Flutuante dos Botos em Novo Airão: o programa mais barato da Amazônia

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Flutuante dos Botos

Flutuante dos Botos, Novo Airão

Se teve algo que eu descobri nessa minha última passagem pela Amazônia, foi que não é a hospedagem de selva que é cara: são os passeios. Mesmo em vilarejos próximos à floresta, onde existe hospedagem baratinha -- tipo Alter-do-Chão, no Pará, e Novo Airão, no Amazonas -- você vai descobrir que praticamente não há passeios que custem menos de R$ 150 por pessoa.

Rio Negro

Faltou o papagaio

A voadeira na Amazônia é como o bugue no Nordeste -- a diferença é que não dá pra explorar a selva sem o barco a motor. Então, na hora de analisar o preço de um hotel ou barco de selva, um casal deve descontar algo entre R$ 300 e R$ 500 por diária, que é o que duas pessoas gastariam negociando passeios e trânsfers do dia.

O flutuante

O flutuante

Os programas baratos são os que não envolvem pegar lancha. Alter do Chão tem a praia do centro. E Novo Airão tem a atração mais fofa do Amazonas, pertinho do píer da cidade: o Flutuante dos Botos.

Flutuante dos botos

Os danados sabem os horários

Ali morava a família de Marilza Medeiros, que tinha por hábito dar peixe aos botos que passavam.

Com o tempo os bichinhos ficaram dóceis e passaram a interagir com a família. O lugar ficou famoso e virou atração turística.

Flutuante dos Botos

Flutuante dos Botos

Flutuante dos Botos

Onde come um, comem três

Havendo ou não visitantes, a alimentação aos botos é feita diariamente, em oito horários: 9h, 10h, 11h, 12h, 14h, 15h, 16h e 17h. Quem alimenta não é mais Marilza, mas uma funcionária.

Flutuante dos Botos

Ele, o flipper

Os visitantes podem entrar no rio, onde há uma plataforma que mantém a água na altura da cintura (nadar, porém, não é mais permitido).

Flutuante dos Botos

Cadê aquele sorrisão?

Os botos vivem soltos no rio -- não há nenhum cercado nem passam por amestração. Eles aparecem lá só para se alimentar, mesmo. Muitos são habituês, conhecidos pelos nomes.

Flutuante do Boto

Aêêêêê!!!

Se você já estiver em Novo Airão (a 180 km de Manaus pela estrada), o programa vai sair só R$ 10 (grátis para crianças até 10 anos, R$ 5 para maiores de 60).

Se não estiver... bom, separe uns R$ 250 para pegar um passeio em Manaus...

Leia mais:

28 comentários

Teresa
TeresaPermalinkResponder

Acontece que o óleo para o motor dos barquinhos é caríssimo na Amazonia, e as distâncias são longas, então qualquer passeio fica caro...

Lívia Mochileira

Ai que lindoooo!!! Eu quero!!

Camila
CamilaPermalinkResponder

OFF TOPIC: mas é sobre o reveillon, para dar a notícia a quem vem a Fortaleza. Leiam: http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=1216212

Camila
CamilaPermalinkResponder

Acho que meu comentário foi pro lixo, mas fica o toque pra

Alison McGowan

I agree with all the above and the photos are fabulous but there is another option for budget travellers. Stay in a pousada rather than an eco lodge- somewhere like Pousada Bela Vista in Novo Airao or Gil Serique's place in Alter do Chao and arrangevtrips directly with boat men like John Lennon in his own boat - the John lennon! Of course it also helps to go off season when you have more negotiating power!

Lillian Brandão

Adorei as fotos dos botos! Quero muito conhecer a Amazônia.

Amanda Missel
Amanda MisselPermalinkResponder

Adoreiiii!!! Fiquei encantadíssima com os botos. Como eles são dóceis!!!!

Maximiana
MaximianaPermalinkResponder

A distãncia de Manaus, Alter-do-Chão e outros dos centros produtores transforma um passeio caro, mas commparando os passeios das barcas em Ilha Grande, dos trolers em Buzios e as caminhadas em Ilha Bela o preço exorbitante só é pago por quem vai de navio de cruzeiro. O desconforto é enorme, não tem escada que preste pra descer nas praias e tomar banho, não tem um chuveiro, para refrescar quem não pode descer por qulquer motivo. A alimentação é de tirar o apetite do turista , uma lástima.

Wander
WanderPermalinkResponder

vi os botos cor de rosa no passeio incluso no cruzeiro do Iberostar pelo Rio Negro, lindo, lindo smile

Celina
CelinaPermalinkResponder

Fiquei com vontade de levar uns dois para casa... Amazônia fica só no sonho então. 150 por pessoa por passeio? dá não!

Naiara Arruda
Naiara ArrudaPermalinkResponder

Adorei o Post!
É bem isso mesmo! É salgado até pros locais!
Fiz um post no meu blog sobre Novo Airão também...
Gosto muito de lá

http://mochilaodasamigas.blogspot.com.br/search/label/Amazonas%20Novo%20Air%C3%A3o

Roberto
RobertoPermalinkResponder

Seu site é fechado. Queria ver seu post sobre Novo Airão, aonde vou na semana que vem. Posso?
Tks

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Roberto! O Mochilão das Amigas está fora do ar por algum problema, mas deve ser temporário. Você pode falar com as meninas pelo Facebook:

https://www.facebook.com/mochilaodasamigas/

Lucia Malla
Lucia MallaPermalinkResponder

Riq, em 2007 estive em Novo Airão pra ver esses botos. Desde então, algumas coisas parecem ter mudado; mas sem dúvida digo que este passeio deve ter sido um dos que mais me fez pensar sobre a interface turismo/natureza...

http://www.luciamalla.com/blog/2008/03/o-boto-rosa-de-novo-airao.html

(Até hj ainda penso nesse post com olhar crítico, e não chego a uma conclusão nesta dicotomia. #biolokadegrade)

Luciana Bordallo Misura

Muito bacana! Quero muito conhecer a Amazônia, mas ainda vai demorar um pouco (pro filhote menor ficar maiorzinho!)...

Marcia Malta
Marcia MaltaPermalinkResponder

Queria muito conhecer Alter do Chão, mas só tenho o mes de Abril disponivel. Vale a pena? Quais os atrativos nessa época do ano?

Há outras sugestões no Pará nesse período? Quero natureza!

Aguardo as dicas!

Um abraço!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Marcia! Os atrativos serão apenas a floresta inundada, sem a praia. Os passeios sairão caro porque haverá menos turistas na cidade. Talvez seja mais interessante combinar Belém com Marajó nesta época.

Leia sobre Marajó e Alter:

https://www.viajenaviagem.com/category/alter-do-chao

https://www.viajenaviagem.com/category/marajo

Larissa
LarissaPermalinkResponder

Olá Ricardo,

Eu e meu namorado estamos pensando em conhecer a região do Amazonas, mas não queríamos muito nos entreter com rotas muito turísticas, queremos incluir algo mais rústico no roteiro. O que você pode aconselhar? Como devemos começar a planejar a viagem saindo de Salvador?

Muito obrigada!
Larissa

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Larissa! Quem responde é A Bóia. Voe a Belém, passe dois ou três dias durante a semana em Marajó, depois voe a Santarém, fique em Alter-do-Chão, daí voe a Manaus, depois vá de ônibus a Novo Airão; volte de avião desde Manaus.

Alessandra
AlessandraPermalinkResponder

Olá, dezembro é um bom mês p ir e qtos dias são necessários p conhecer Manaus e amazônica? Tb tem fácil acesso p ir p Belém depois?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Alessandra! Pense em três dias para Manaus; escolha um hotel de selva e fique mais três ou quatro dias. A Belém, vá de avião.

kelly
kellyPermalinkResponder

Alguém tem mais informações sobre hospedagem em Novo Airão, estou indo para lá no fim do ano e queria alugar uma casa de temporada.

grata,

Sonia
SoniaPermalinkResponder

Gostaria de saber se nos dias 31 dezembro ate 5 de janeiro,estara aberto para visita aos botos.
Grata

Elisangela
ElisangelaPermalinkResponder

O mês de agosto é bom p visitar Novo Airão. Nesse mês costuma chover muito?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Eisangela! El Niño à parte, costuma chover o ano inteiro na Amazônia. Mas agosto está na época menos chuvosa, de vazante.

Claudia
ClaudiaPermalinkResponder

Estive em Manaus em janeiro e confirmo: esse passeio dos botos é imperdível! Funciona assim: no rio, em rodas de 8 a 10 turistas, um funcionário balança o peixe e o boto dá o impulso para pegá-lo. O maior deles é chamado de Lucivaldo e ele não sobe para pegar o peixe. Ele espera o boto menor fisgar o peixe e o morde. Aí o botinho solta o peixe e ele come... Às vezes, o funcionário joga o peixe longe para o Lucivaldo nadar até lá e deixar o boto menor fazer a alegria dos turistas. Esse Lucivaldo!!!... rsrs
Um detalhe importante que ninguém avisa: mulheres menstruadas não devem entrar no rio de jeito nenhum, pois o cheiro do sangue irrita os golfinhos e pode atrair peixes indesejáveis.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar