Onde ficar em Washington DC: em que região se hospedar?

Mariana Amaral
por Mariana Amaral

Washington DC

Washington DC vista de Arlington

Já estive 3 vezes em Washington DC. Na primeira, fiz o desrecomendadíssimo bate-volta saindo de Nova York; não dormi na cidade. Na segunda, fiquei hospedada no deliciosamente extravagante Rouge, entre o centro e Dupont Circle. Na terceira, estive no Embassy Suites de Chevy Chase, um bairro residencial na divisa com o estado de Maryland, e visitei também o Four Seasons de Washington DC, que fica no meu pedaço favorito da cidade, Georgetown.

Se querem saber a minha opinião, o melhor lugar para ficar em Washington DC é... depende. mrgreen

Para até duas noites: Centro

Centro de Washington DC

Centro de Washington DC

Para quem vai visitar a cidade pela primeira vez, não dispõe de mais do que duas noites e pretende apenas bater ponto nos principais museus e monumentos, vale a pena ficar no centro, perto do National Mall. Dali você pode ir andando para a Casa Branca, para o Capitólio e para os museus Smithsonian, e consegue resolver o roteiro mais básico de forma bastante prática. Leve apenas em conta que as avenidas largas e os prédios comerciais e de governo dão ares mais sisudos a essas redondezas. No centro estão o luxuoso Willard InterContinental Washington, o elegante The Hay-Adams, e os mais abordáveis Hilton Garden Inn Club Quarters in Washington DC.

A partir de 3 noites: Dupont Circle

Para quem tem 3 noites na cidade, já é mais interessante se hospedar pelas bandas de Dupont Circle. Para visitar os monumentos e museus será preciso pegar o metrô, mas você aproveita uma vidinha mais de bairro e fica numa localização boa para visitar Georgetown e para curtir a noite em Adams Morgan. Aproveite os charmosos The Dupont Circle Hotel, The Melrose Hotel e Madera, ou então o One Washington Circle-A Modus Hotel, que tem um jeitão mais executivo.

Segunda vez na cidade? Georgetown

Georgetown, Washington DC

Georgetown

Em uma segunda vez em Washington DC, numa estadia de 3 ou mais noites, acordar no bairro mais charmoso da cidade é a melhor pedida. Georgetown tem um lindo casario histórico preservado e um comércio interessante que mistura pequenos cafés e livrarias, artistas independentes e grandes marcas internacionais. O bairro não é servido por metrô; os deslocamentos precisam ser feitos em ônibus ou táxi, e em DC o trânsito pode ser pesado. Mas, uma vez em Georgetown, imagino que acabem surgindo mil e uma desculpas para não sair do bairro... Ali estão os tradicionais Four Seasons e The Ritz-Carlton, e os igualmente bem cotados The Graham Georgetown e Capella Washington DC.

Seja no centro, em Dupont Circle ou em Georgetown, vale a dica: a hospedagem pode sair mais barata no fim de semana, quando os hotéis têm menor ocupação. A maior parte dos hóspedes viaja a Washington a trabalho, of course.

Você já esteve em Washington DC? Em que bairro se hospedou? Gostou do seu hotel? Conta pra gente!

Mariana viajou a convite de Capital Region USA, United e Simon.

Leia mais:

25 comentários

Correia Filho
Correia FilhoPermalinkResponder

Gostaria de saber preços de residencia para uma só pessoa, mas que seja uma residencia de boa qualidade, em Georgetown

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Correia! Se você busca por apartamento de longa permanência, tente usar as palavras "serviced apartment" no Google.

Fernanda Penoni

Estive em Washington em dezembro de 2012. Ficamos hospedados em um hotel pequeno no setor de embaixadas "The Normandy Hotel". Simplesmente maravilhoso!!! Um hotel Boutique com preço excelente. E ainda tivemos o prazer de ter uma degustação de queijos e vinhos de cortesia todas as noites no confortável e aconchegante lobby. Vale a pena conferir.

Leticia Cecílio

Estive comm meu marido e dois filhos em Washington e ficamos hospedados em Alexandria. Achei a região muito charmosa. Estávamos de carro, então o deslocamento até os principais pontos turísticos foram muito tranquilos, cerca de 20 minutos.

Luis Zapatta
Luis ZapattaPermalinkResponder

Em minha última visita fiquei no Courtyard em Foggy Bottom. Gostei muito da região pois é onde fica a George Washington University. É perto da Casa Branca e do National Mall (região do Lincoln Memorial) e do metrô (se você precisar fazer deslocamentos maiores).

Gabi E.
Gabi E.PermalinkResponder

Passei dois invernos em Washington (amei!), hospedada no apartamento de meu irmão, na D Street quase esquina com 7th Street. Adorei a região: embora bem "governamental" durante o dia, pois fica grudada ao Congresso, à Casa Branca e a diversos órgãos oficiais, estava começando a se encher de restaurantes e bares muito bacanas em prédios recém-restaurados - era meio que um feudo do chef espanhol José Andrés, e dava pra ir jantar, a pé, no Rasika, no Zaytinia, no Minibar, no Oyamel. Dali, também, era muito fácil pegar metrô (na Union Station) e ônibus para Georgetown, Dupont Circle, Old Town Alexandria, a área da U Street. Gentrification era a palavra de ordem. Isso faz uns cinco anos...

carrico
carricoPermalinkResponder

Ficamos no Georgetown Suites Harbour, em Georgetown, em maio. Embora fora do Centro, o bairro é facilmente acessível pelo ônibus Circulator ou, caminhando 10 min, o metrô. O hotel está entre a M Street, o C&O Canal e o Washington Harbour, ou seja, ótimas opões de bares e restaurantes. Os apartamentos extremamente amplos e confortáveis, com ótimas amenities, de sais de banho à roupões! A diária inclui também um café da manhã muito bom e pegamos preços promocionais. Caminhar por Georgetown é como andar por uma antiga cidade do interior da Holanda, a poucos minutos das principais atrações de Washington.

Estela Douvletis

Olá estarei em NY em maio /2015. Como ir de NY de trem para Washington?

Thiago Farias
Thiago FariasPermalinkResponder

Você compra as passagens no site da Amtrak, que é o nome da empresa ferroviária. Se não me engano, em NY vc pega o trem na Penn Station e em Washington vc chega na Grand Central. Tem duas opções de trem, o regional, que leva 4h para fazer o percurso. Tem o expresso, chamado Acela, que é bem mais rápido, mas mais caro também.
Viajei no regional e achei a viagem bem agradável, apesar de um pouco longa.

carolina
carolinaPermalinkResponder

Olá,

Passei 3 noites no L'Enfant Plaza, bem pertinho do The Mall, cerca de 5 minutos a pé. Foi ótimo, você não precisa sair do prédio para acessar a estação de metrô de mesmo nome e tem ainda uma praça de alimentação com muitas opções.

Dri
DriPermalinkResponder

Fui a Washington D.C. em uma época cheia de congressos (inclusive era esse o meu motivo) e a hospedagem no centro estava impraticável, mais cara que em NY (papo de USD300 por qq muquifo mal localizado). Com a ajuda da Claudia do Aprendiz de Viajante acabei batendo o martelo por Bethesda. Sim, não é em Washington propriamente dito, mas o hotel (Hilton Garden Inn) era muito bom, com menu de travesseiros, escolha do "indice de dureza" da cama, pisicina aquecida coberta, jacuzzi (eram muito uteis na volta, depois de caminhar o dia todo) e metro na porta. Mesmo que o metro fosse mais caro por ser uma zona mais afastada, a diferença de preço compensava e MUITO. Fui de metro também (+onibus) para o Outlet, para o shopping do outro lado do Potomac e para o aeroporto... Perto do hotel tinham várias lojinhas e restaurantes, inclusive um restaurante Argentino delicioso!

Luciana Filgueiras

Fui a Washington em Dezembro de 2013 e fiquei no centro, no Four Points by Sheraton, com diária de 120 dólares para quatro, eu, meu marido e duas filhas. Atendimento nota mil pois até dois carrinhos de bebê arranjaram e com isso conseguimos fazer tudo caminhando pelas ruas maravilhosas, mesmo com a temperatura de 2 graus. Metro perto, bons restaurantes e alugamos um carro para um dia de compras no Tanger outlet, recém inaugurado à época. Washington vale cada centavo!

DIONISIO BIRNFELD

Fiquei no Palomar Hotel, em Dupont Circle. Ótima localização, mas apartamentos pequenos, embora muito bem equipados, neste hotel design um tanto pretensioso. A avaliação no Tripadvisor é top.

zenon marques tenorio

Fiquei uma semana em Georgetown e digo que é um lugar excelente. Há ônibus constantemente para qualquer ponto da cidade, há uma loja Dean &DeLucca e o imperdível Blues Alley, que toca o melhor Jazz de SWashington D.C.

Hugo
HugoPermalinkResponder

Quando estive na cidade fiquei em Dupont Circle e adorei. A região é muito agradável e em poucos minutos de metrô você chega no centro.

Escolhi um Bed and Breakfast fantástico, o Swann House, super charmoso e aconchegante (http://www.swannhouse.com/).

Um dia pretendo levar meu filho nessa cidade maravilhosa.

Amanda Sanchez

Ficamos no Melrose, em Foggy Bottom, com uma boa tarifa conseguida pelo Hotwire. O hotel é ótimo, quartos e banheiros enormes e limpos, com creminhos e outras coisas que eu adoro. Única ressalva é o cafe-da-manha: caro e deixa a desejar.

Gustavo Gregati

Este hotel é uma boa dica para um custo/benefício razoável.
Fiquei no "River Inn-A Modus Hotel" em 2013. Fica em Foggy Bottom, entre Georgetown e Casa Branca.
Próximo do metrô, com uma "cara" de Georgetown.
Vale a dica, pois o hotel é pequeno e com quartos muito bons pelo preço.
endereço: 924 25th Street Northwest, Foggy Bottom, Washington, DC 20037, Estados Unidos

Jose Carlos
Jose CarlosPermalinkResponder

Estive em WDC agora em dez/2014, fiquei hospedado no Hotel Harrington.
O hotel é simples e antigo, seus pontos fortes são: a localização que é excelente, próximo à Casa Branca e ao National Mall, onde estão os principais pontos turísticos; no térreo existe um bar/restaurante e uma pequena loja de miudezas para emergências.
Para quem não vai ficar muitos dias na cidade e deseja visitar os principais pontos pontos turísticos é uma opção.

Patricia Mattos

Fui duas vezes a Washington e, em ambas, fiquei em Georgetown. Só gostaria de ressaltar quem o bairro é acessado pela estação de metrô Foggy Bottom.

Lucia
LuciaPermalinkResponder

Estive em Washington por 4 dias, segui as dicas de hospedagem de vocês e fiquei no Dupont Circle. A indicação foi ótima, acho que é a melhor região, só não acertei no hotel. Fiquei no Best Western, por já conhecer a rede, mas esse de Washington, apesar de o quarto ser limpo, grande e confortável e o pessoal ser bem atencioso, está mal cuidado e oferece o pior café da manhã que já tomei na minha vida! Apesar disso, amei a capital americana!

Maria Celeste Ruffoni de Souza

Gostaria de dizer que sempre leio "viaje na viagem" e adoro as dicas, mas infelizmente esta vez em Washingnton me dei muito mal no Rouge Hotel. Antes de ir para NY, fiquei 3 noites ( dias de semana) no Rouge (no 9º andar) e tudo correu bem. Já tinha reserva para sábado 28/05/2016, na volta de NY e aí aconteceu o desastre. Chegamos por volta das 17h e já tiveram dificuldade de encontrar nossa reserva, depois falaram que infelizmente teriam que me dar um quarto de categoria inferior ao reservado, mas que seria 100dólares mais barato, até aí tudo bem. Nos deram o quarto 209. Deixamos nossa bagagem no quarto e saímos para dar uma volta e jantar cedo na 17th , num restaurante turco, AGORA, ótimo , pois queríamos dormir cedo para enfrentar a viagem de volta e aí aconteceu o ABSURDO , no quarto ao lado do nosso, a partir da meia-noite (é importante assinalar aqui que os quartos eram separados por somente uma divisória) chegou um grupo formado por 2ou 3 homens e muitas mulheres (provavelmente prostitutas) que ligaram um som altíssimo (funk de péssima qualidade) e começaram a usar drogas pesadas (cocaína) e uísque cujo cheiro penetrou no nosso quarto pelas frestas da divisória, tornando nosso ar irrespirável. Pelas 3 da madrugada uma das mulheres sentiu-se mal, não conseguindo respirar e necessitou de cuidados médicos, inclusive com manobras de ressuscitação (todos estes acontecimentos podemos vivenciar porque passamos a noite acordados sem conseguirmos dormir). Felizmente a mulher melhorou, a conversa e o som diminuíram de volume. Porém às 5 da manhã a drogadição recomeçou acompanhado do som alto e cheiro forte da droga. Esta foi a nossa péssima é absurda noite que passamos no hotel Rouge de Washington. Sugiro que este hotel não seja mais recomendado por este excelente site, evitando que outros viajantes sofram o mesmo descalabro que sofremos. Ainda por cima não obtivemos o desconto prometido. MariaCeleste

Eleonora Engler Faraco

Estivemos por 3 noites em Washington e ficamos no Hotel Americana em Arlington.
Equipe muito atenciosa , quarto confortável e limpo café da manhã bem gostoso( morri comendo Donuts) só não tinha frios.
Tem metrô a 2 quadras e quando estávamos com preguiça usávamos Uber.
Oferecem traslado gratuito ao aeroporto.
Pagamos cerca de 90 U$ a diária

Daniel Vieira
Daniel VieiraPermalinkResponder

Fiquei em Adams Morgan, em um hostel chamado High Road. O bairro é ótimo - vida de bairro, dá pra sentir um pouco da vida local. Há muitos restaurantes e bares e fica a uma distância a pé de Dupont Circle. O Uber compensa bem a falta de metro. E o Hostel é o melhor de todos em que eu já me hospedei. É novíssimo, limpo, organizado e sem clima de balada.

Cristiane
CristianePermalinkResponder

Eu fiquei em Georgetown. Gastava $10,00 para ir ao Nacional Mall. De lá, me deslocava através do Old Toller. Fiquei no The River Inn. Hotel excelente, com cozinha completa, inclusive e bom preço.

Priscila
PriscilaPermalinkResponder

Após pesquisar as sugestões de hotéis aqui no site, optei pela hospedagem no Club Quarters Hotel. O preço pago em janeiro/18 foi de 370 dólares, por quatro noites. As vantagens deste hotel são inúmeras. A começar pelo fato de ter uma estação de metrô colada - sim, a porta da estação fica ao lado - do hotel. Isso facilita muito quem opta por vir de metrô do aeroporto.
O hotel não possui café de manhã, mas possui um restaurante anexo - o Café Soleil - que serve a opção desde que pago a parte. Aliás, há várias opções de café da manhã realmente muito próximas ao hotel, para os mais diversos bolsos: Le Pain Quiotidiein, Au bon pain, entre outros. Optei por um quarto standard, e fiquei surpresa com o tamanho e conforto. Há ainda diversas comodidades, como cafeteira e frigobar no quarto, garrafinhas de água grátis nos corredores, além de um espaço com refrigerantes, frutas e brownies à vontade para os hóspedes. Por fim, mas não menos importante, a localização: dá pra fazer praticamente tudo a pé. Na verdade, eu e meu marido só usamos metrô para vir do aeroporto e para pegar o trem com destino a NY, nossa próxima parada. A cidade é muito plana, muito agradável de caminhar, e a localização do hotel realmente facilitou demais.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar