Berlim: o luxo de se hospedar na Gendarmenmarkt

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Gendarmenmarkt

Colaborou: Natalie Soares

Com a reunificação de Berlim, era de se esperar que os hotéis de luxo se instalassem ao longo da monumental avenida Unten den Linden, a Champs Elysées berlinense, seguindo os passos do Adlon Kempinski. Vizinho do Portão de Brandemburgo, o Adlon reconstruído em 1997 no local onde funcionou o Adlon original, bombardeado na guerra e demolido pelos alemães-orientais.

No entanto, quis a história que o charme vencesse a monumentalidade. O endereço escolhido pelas redes de luxo foi o entorno da Gendarmenmarkt, unanimemente considerada a mais bela praça de Berlim, bem no meio do caminho entre o Portão de Brandemburgo e a Ilha dos Museus. Hoje funcionam por ali o Regent, o Hotel de Rome, o Sofitel, o Hilton e o Westin Grand.

A beleza da Gendamenmarkt está na simetria (veja a foto panorâmica aqui): duas igrejas idênticas, a Französicher Dom e a Deutscher Dom, posicionadas nas duas extremidades da praça, são mediadas pela sala de concertos Konzerthaus. (E aqui cabem parênteses: apesar da tradução de "Dom" ser "catedral", as duas igrejas nunca foram catedrais no sentido literal; é que a língua alemã usa "Dom" para construções religiosas com cúpulas.)

A igreja francesa e o nome afrancesado se devem ao fato da região ter sido oferecida aos protestantes franceses huguenotes, que tinham sido expulsos da França no fim do século 17. Durante um período os huguenotes formaram um pequeno exército, ou "gens d'armes". Hoje em dia, "gendarme" em francês significa "policial", o que leva os desavisados (presente!) a pensar que o nome Gendarmenmarkt teria alguma relação com polícia. Não tem! Mas a pronúncia do "g" é francófona: diga "gendármen-márkt", e não "guendarmen".

Gendarmenmarkt

A igreja francesa hoje funciona como Museu dos Huguenotes; a alemã abriga uma mostra do Parlamento alemão. A Konzerthaus tem programação de música erudita. Cafés com mesas na calçada funcionam de dia e à noite.

O entorno da praça tem alguns endereços clássicos, como o Newton Bar, decorado com painéis em preto e branco do grande fotógrafo Helmut Newton (Charlottenstrasse 57, tel. 030/2029-5421), o centenário Lutter und Wegner, ideal para comer um perfeito schnitzel -- bisteca de porco à milanesa -- acompanhado pelo sekt, o espumante da casa (Charlottenstrasse 56, tel. 030/2029-5415), a filial da cervejaria Augustiner de Munique (Charlottenstrasse 55, tel. 030/2045-4020) e a chocolateria chique Fassbender & Rausch (Charlottenstrasse 60, tel. 030/2045-8443). A uma quadra da praça, escondido nos fundos do hotel Westin Grand, o vegetariano gastronômico Cookies Cream é um dos restaurantes mais disputados do momento (Behrenstrasse 55, tel. 030/2749-2940). Caminhando na direção da Ilha dos Museus, destacam-se dois restaurantes modernos, com preços mais em conta do que na praça: o alemão rejuvenescido Das Meisterstück (Hausvogteiplatz 3, tel. 030/5587-2562) e a deli descolada Chipps (Jägerstrasse 35, tel. 030/3644-4588).

Em dezembro, a praça fica ainda mais bonita: é quando se instala o mais sofisticado mercado de Natal da cidade.

De táxi, chega-se à Gendarmenmarkt em 35 minutos desde o aeroporto Tegel (25/30 euros a corrida), 45 minutos do aeroporto Schönefeld (40/45 euros a corrida) e 10 minutos da estação Hauptbahnhof (12 euros a corrida).

Em duas viagens separadas, a convite do Turismo da Alemanha, a Natalie e eu nos hospedamos em hotéis de luxo da região. Conheça o Regent e o Hotel de Rome por dentro.

Regent Berlin

Regent Berlin

Primeiro hotel de luxo a abrir na Gendamenmarkt, o Regent Berlin funcionou até 2004 como um Four Seasons, outro ícone da hotelaria cinco estrelas. A construção é moderna, mas os interiores não poderiam ser mais clássicos.

Regent Berlin

O saguão, de contida elegância, leva a um pátio que recebe, nos meses quentes, um champagne bar da Veuve Cliquot.

Regent Berlin

As suítes incorporam o maior dos luxos, que é o espaço. Dá para morar em qualquer apartamento do hotel. No banheiro, muito mármore, e banheira separada da ducha.

Regent Berlin

regent-2

O café da manhã (a 35 euros) combina um rico buffet de frios, pães, doces, frutas e müslis com um cardápio de pratos quentes servidos na mesa.

Regent Berlin

Foi no café que eu vivi a minha verdadeira experiência de luxo no Regent. Eu tinha ido ao buffet me servir de iogurte com granola, mas esqueci de pegar a colher de sobremesa. Só percebi depois de sentar; fiquei com preguiça de voltar ao buffet e resolvi usar a colherzinha de chá da xícara. Um garçom passou pela mesa, percebeu e, sem que eu pedisse, me trouxe a colher certa. (Pense em serviço atento.)

Hotel de Rome

por Natalie Soares

Hotel de Rome

A graça de se hospedar no Hotel de Rome começa em seu prédio, a antiga sede do Dresdner Bank. Os grandes corredores e muitos detalhes do acabamento foram mantidos no processo de reformulação começado em 2003 pelo grupo Rocco Forte, uma pequena rede de hotéis de luxo na Europa.

Hotel de Rome, em Berlim? Você deve estar se perguntando. Mais uma curiosidade do hotel, seu nome é uma homenagem a um antigo hotel do século 19 que ficava nas redondezas.

Os apartamentos são decorados com móveis de designers italianos que remetem aos anos 40. Os banheiros contam com acabamentos de mármore e aquecimento no piso e amenities da marca alemã Linari. No grande hall do hotel, as obras de artes e intervenções artísticas mudam constantemente. Por fim, para manter o máximo de detalhes possíveis do antigo prédio, a piscina foi construída onde ficava o antigo cofre das joias do banco.

Hotel de Rome Berlim

Hotel de Rome Berlim

Hotel de Rome Berlim

O café da manhã (a 35 euros) é servido tanto à la carte quanto continental e as opções são de grande variedade (frutas, diversos pães, frios, geleias, sucos naturais, iogurtes, muffins, chás e opções sob medida como french toast e eggs Benedict).

Hotel de Rome Berlim

No final do dia, é oferecido o tradicional chá da tarde em um dos salões do hotel. O bar do terraço, que oferece um belo panorama do centro de Berlim, e é ponto de encontro de berlinenses e hóspedes, sobretudo nos dias mais quentes do ano.

Mais hotéis de luxo em Berlim

Mas nem só no entorno da Gendarmarkt se encontram hotéis de alto luxo em Berlim. Além do já citado Adlon Kempinski, vizinho ao Portão de Brandemburgo, considere nas suas pesquisas o Ritz-Carlton, encravado no novo pólo de negócios da Potsdamer Platz, e o novíssimo Waldorf Astoria Berlin, que está ajudando a reviver a antiga Berlim Ocidental, hoje rebatizada como City-West.

Ricardo Freire e Natalie Soares viajaram a convite respectivamente do Turismo da Alemanha e do Turismo de Berlim.

Leia mais:

Natalie viajou a convite do Turismo de Berlim e de Viena.

8 comentários

Nívia
NíviaPermalinkResponder

Não me hospedei na Gendarmenmarkt, mas sem dúvida é a praça mais linda de Berlim! Vale a pena ir para um dos seus vários restaurantes com vista para a praça, curtir o visual. Em meados de novembro, já estavam montando a feirinha de Natal que fica na praça, sempre uma boa opção!

Lúbia Scliar Zilberknop

Excelente a matéria sobre a Gendarmenmarkt e os hotéis. Até dá vontade de rever Berlim, uma das cidades fascinantes da Alemanha!

Renata Queiroga - Tempere sua Viagem

Obrigada pessoal por me fazer lembrar os dias maravilhosos que passei em Berlim e na praça! Fiquei no Sofitel e foi fantástico! A localização é maravilhosa, a praça Gendarmenmarkt é um charme e o hotel maravilhoso!

Isadora Cysne
Isadora CysnePermalinkResponder

Boa tarde bóia! Alguém tem referência ou já usou o site alemão http://www.hotelreservierung.de/ para reservar hotel? Os preços são inacreditáveis, metade do preço dos sites usuais (bons hotéis a 30 euros a diária). Fiquei meio tensa de ser pegadinha...

Rafaela
RafaelaPermalinkResponder

Querida Boia!
Eu e meu marido viajaremos em Setembro/Outubro pela Europa, será uma viagem bem cansativa pulando de "galho em galho"por isso gostaríamos de terminar a viagem em um lugar para relaxar. De 3 a 4 noites, bem tranquilas curtindo algo sem ter que se mexer muito. Uma cidadezinha charmosa, um hotel bom, comida boa, algo romântico para curtir mesmo! Pode ser: França, Inglaterra ou Alemanha. Pode ser praia ou não. Não encontraremos esquie na Europa em Outubro certo?! No mais alguma dica para terminarmos a nossa viagem cansativa descansando?? Obrigada por tantas outras dicas que você ja me deu. Um abraço!!!!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Rafaela! Pense na região do Lubéron, na Provence.

val
valPermalinkResponder

Segui a dica e passei dias deliciosos no Regent. adorei a localização e o hotel mais ainda. Berlin é fascinante!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar