Hayes Valley, San Francisco: lojinhas, cafés e o charme da vidinha 'de bairro'

Mariana Amaral
por Mariana Amaral

Arlequin

Arlequin

Não seria estranho se alguém visitasse San Francisco e nem passasse por Hayes Valley. O bairro não tem grandes museus, pontos turísticos famosos ou lojas de cadeias conhecidas, aquelas coisas que costumam pôr um bairro ou rua automaticamente no nosso roteiro. Mas você há de concordar que não existe coisa mais gostosa em uma viagem do que tirar um dia para se desobrigar de visitar pontos turísticos -- e, estando em San Francisco, Hayes Valley é um bairro perfeito para ir passear em dias assim.

Octavia St

Octavia St

E qual seria o motivo para visitar um bairro sem atrativos turísticos? Justamente brincar de não ser turista, e deixar o dia passar aproveitando um comércio independente e de bairro, cafés charmosos e restaurantes com mesas na calçada. Mas não se engane: algumas das lojas estão entre as mais bacanas da cidade, e você pode acabar indo almoçar em algum lugar comentadíssimo sem nem saber. É só que o clima é outro, muito mais amistoso do que em demais endereços da moda por aí.

Sem pretensões, não fica tudo bem mais gostoso?

A seguir, veja uma seleção de lugares para conhecer em Hayes Valley entre um ou outro novo favorito que você mesmo vai descobrir pelo bairro.

Ponto de partida: Patricia's Green

Patricia's Green

Patricia's Green

Nesse dia livre de obrigações, fique à vontade para não se prender a nenhum roteiro. Você só precisa encontrar um lugar: a praça Patricia's Green. Nas ruas ao redor, especialmente a Hayes St, ficam as lojas e restaurantes mais bacanas de Hayes Valley. Achando a praça você já está no centro de tudo.

Patricia's Green marca a revitalização do bairro, iniciada depois de um terremoto em 1989. O lugar onde existe agora a praça até então era ocupado por um trecho de via expressa. Hoje, recebe instalações de arte temporárias e é um lugarzinho onde se vê moradores batendo papo e pessoas aproveitando ao ar livre o seu intervalo de almoço.

Melhor cantinho: Arlequin

Arlequin

Arlequin

Em um bairro que acorda tarde, o Arlequin (384 Hayes St, tel. 415/626-1211) é uma ótima primeira parada para quem quiser (ou precisar) tomar café da manhã fora do hotel. Abre às 8 da manhã em dias de semana, e às 9h aos sábados e domingos. No menu, as opções satisfazem qualquer que seja o seu apetite: granola com iogurte, omelete e biscoitos variados são só algumas delas. Pedi bagel, que adoro, e estava nota 10. Melhor ainda no pátio dos fundos da loja, o cantinho mais gostoso de Hayes Valley.

Tentações mil: Flight 001

Flight 001

Flight 001

A Flight 001 (525 Hayes St, tel. 415/487-1001) é um sonho para qualquer pessoa que goste muito de viajar. Nas prateleiras você encontra todo tipo de utilidade para usar a bordo ou levar na mala: porta-passaportes, adaptadores, tags de mala e organizadores, tudo colorido e engraçadinho. Paquerar a linha de malas, bolsas e mochilas também não faz mal a ninguém. Uma compra baratinha e que vale a pena é o protetor labial orgânico e vegano da marca Hurraw, muito útil no clima de San Francisco. O meu, de chá verde, foi testado e aprovado.

Pedaladas com estilo: Public

Public

Public

O vendedor da Public (549 Hayes St, tel. 415/688-4000) perguntou se eu era ciclista e, olhando ao redor da loja, eu só pude responder "Bem que eu gostaria". Além das bicicletas lindas, de design made in San Francisco, a Public também vende acessórios mais fáceis de despachar de volta para o Brasil como buzinas, capacetes, cestinhas e selins.

Quadrinhos com quem conhece: Isotope

James, na Isotope

James Sime, na Isotope

A Isotope (326 Fell St, tel. 415/621-6543) é uma loja especializada em quadrinhos de um tamanhão tão grande que, em tempos de livrarias lutando para manter as portas abertas, é até difícil de acreditar que exista. Mas você não demora a entender, se encontra o proprietário James Sime dando expediente no balcão. Quando eu disse que vinha do Brasil, me mostrou com orgulho o livro dos irmãos paulistanos Fábio Moon e Gabriel Bá que ocupava um lugar de destaque na prateleira mais próxima à vitrine. E varreu a loja atrás de um exemplar de O Fantasma, quando eu comentei que a minha mãe era fã. Há mais de década no mesmo endereço e cheio de entusiasmo pelo que faz, James conhece seu acervo e vai se esforçar para que você encontre o que procura.

Grelhados à grega: Souvla

Souvla

Souvla

O Souvla (517 Hayes St, tel. 415/400-5458) é um restaurante grego de grelhados, casual e moderninho, ótimo para ir almoçar. O menu é direto ao ponto, sem complicações: entre os pratos principais, as escolhas são apenas quatro. Porco, frango, cordeiro ou batata doce (como alternativa vegetariana) podem vir à mesa sob a forma de um farto sanduíche ou de uma generosa salada. Seja qual for a sua escolha, não deixe de pedir as batatas fritas e o molhinho de alho, absolutamente viciantes. Para beber, vinho grego, refrigerante grego, água com gás grega, ou a refrescante cerveja Blue Mak. Também grega, é claro.

Estive em San Francisco, lembrei de você: Gather

Gather

Gather

A Gather (541 Octavia St, 415/799-7130) é uma loja multimarcas de lindos achados. Objetos de decoração e de papelaria, roupas femininas e masculinas, bijuterias e acessórios, cosméticos -- muita coisa feita à mão ou produzida localmente. Vá com tempo para apreciar todas as miudezas expostas. É uma loja maior do que parece (tem mais uma sala anexa) e um lugar excelente para comprar lembrancinhas criativas da cidade.

Vale a espiadinha: Dark Garden

Dark Garden

Não deixe a timidez impedir você de dar uma olhadinha na fabulosa Dark Garden (321 Linden St, tel. 415/431-7684). Em que outro lugar você já encontrou uma loja especializada na confecção de espartilhos? Os modelos são impressionantes, têm desenho exclusivo e são executados no local. Há peças para pronta-entrega, e a numeração atende a vários tipos de silhueta. Já vestiram até a Dita von Teese!

Cheio de charme: 20th Century Cafe

20th Century Cafe

20th Century Cafe

Com receitas do leste europeu, decoração vintage e louças daquelas que a vovó guardava para as visitas, o 20th Century Cafe (198 Gough Street, tel. 415/621-2380) é um dos lugares mais especiais que visitei em San Francisco. Tanto que vai ganhar post próprio. Aguarde. wink

Para aproveitar Hayes Valley

  • Não precisa chegar cedo: a maioria das lojas não abre antes das 11h;
  • Com pouco tempo, vá direto à Hayes St; o trecho mais bacana fica entre a Laguna St e Gough St;
  • Consulte a agenda do SFJAZZ Center, que tem shows de artistas de primeira;
  • Considere se hospedar no bairro -- assim como eu fiz.

Mariana viajou a convite da San Francisco Travel Association.

Leia mais:

5 comentários

Maryanne
MaryannePermalinkResponder

Nossos radares conectados, né Mariana? Fiz um post sobre o Souvla ontem. smile

Mari Vidigal
Mari VidigalPermalinkResponder

Arrasou no POST Mariana! Ficou espetacular!

Hugo
HugoPermalinkResponder

Nossa, a cada post gosto ainda mais de SF.

Claudia Calvet

Em Hayes Valley tem também o Biergarten, um lugar super charmoso estilo jardim/ parque com mesas estilo piquenique ao ar livre, que vende cervejas alemãs em copos/jarras absurdamente grandes! Mesmo se não gostar de cerveja vale a visita numa tarde ensolarada (mais provável em setembro/outubro) porque é muito agradável! Em Hayes Valley tem tbm o Chez Maman West, bistrôzinho francês filial do original em Potrero Hills, que eu tbm ouvi #alr bem. Acabei nunca indo na filial, mas do original eu até hoje morro de saudade!!

Nanda | vontadedeviajar.com

Que delícia de lugar!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar