San Francisco mais perto, com a nova rota via Panamá

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

San Francisco

Não existem vôos diretos do Brasil para San Francisco. O mais perto que a gente chega é com os vôos diretos a Los Angeles da American (compartilhados com a TAM) e da Korean.

Além desse vôo a Los Angeles, dá para chegar a San Francisco com conexão em qualquer outro hub das cias. americanas, como Atlanta, Dallas, Houston ou Miami.

A partir de 17 de setembro, a cia. panamenha Copa lança uma nova rota para San Francisco, via Panamá. A rota proporciona a vantagem de fazer imigração diretamente em San Francisco. As malas vão direto para o destino final e você só faz imigração no Panamá se tiver tempo/quiser sair para passear. Voando com a Aeroméxico via Cidade do México também é possível fazer isso.

(Já nos vôos com conexão nos Estados Unidos, você faz imigração no aeroporto de conexão, redespacha as bagagens e passa novamente por todo o procedimento de segurança de embarque, o que acaba deixando a conexão mais longa e estressante do que deveria.)

A desvantagem da Copa é usar sempre Boeings 737-800 ou 737-700 nas rotas (para mim é vantagem, porque eu prefiro voar em avião com 3 poltronas, corredor e 3 poltronas do que em aviõezões onde eu corro o risco de ficar no meio da fileira de 4 poltronas do centro).

Os horários da nova rota são mais convenientes para quem sai de São Paulo: são 3 horas de conexão na ida e 3 horas na volta. (Na volta, vale a pena aproveitar para comprar cosméticos e perfumes no free-shop.)

Saindo de Rio, Brasília, Manaus ou Campinas, são 3 horas de intervalo na ida mas 6 a 7 horas de intervalo na volta. (Com este intervalo já dá para sair e visitar o canal, mas é preciso dar sorte para pegar um navio passando pelas eclusas.)

De Porto Alegre e Belo Horizonte é preciso pernoitar na ida, e na volta são 12 horas de intervalo entre vôos; só vale a pena se você quiser aproveitar para dar um rolezinho no Panamá (na noite da ida, curta o Casco Antiguo; no intervalo da volta, faça o passeio do canal).

É possível (nesta rota ou em qualquer outra!) comprar ida a San Francisco e volta de Los Angeles, usando a função múltiplos destinos/várias cidades dos sites de reserva. Ir por San Francisco e voltar por Los Angeles é a melhor pedida para quem vai fazer a costa da Califórnia de carro.

Leia mais:

14 comentários

henrique
henriquePermalinkResponder

Voei Copa para Las Vegas semana retrasada. Voo atrasou em São Paulo, perdi (com mais 22 pessoas) a conexão no Panamá e um dia de férias.

Zero respeito da cia. aérea pra membros Star Alliance (só o programa de milha da Copa importa, independente de status na SA), zero resposta (até agora) do serviço de atendimento ao consumidor, zero milhas postadas na minha conta da United...

Apesar dos aviões novos, o serviço é "padrão Gol". Não espere demais - a equipe mal fala inglês ou português.

Guilherme
GuilhermePermalinkResponder

Pintou uma curiosidade lendo um detalhe deste post:
Voce diz ser vantagem fazer a conexão em um outro país e deixar a imigração para o destino final, evitando o stress e redespacho de bagagem no aeroporto de conexão.
Eu sempre achei melhor fazer o contrário: aproveitar o tempo "perdido" da conexão para já ir adiantando a fila da imigração e, ao chegar no destino final, só pegar a bagagem e ja sair do aeroporto.
Qual tua experiencia entre essas 2 situações?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Guilherme! Fazer imigração sob a pressão de um vôo de conexão que você pode perder por causa da fila sempre é estressante. Nos Estados Unidos, onde os procedimentos de embarque são mais demorados, mais ainda.

Fritz Mayer
Fritz MayerPermalinkResponder

Voce diz: "eu prefiro voar em avião com 3 poltronas, corredor e 3 poltronas do que em aviõezões onde eu corro o risco de ficar no meio da fileira de 4 poltronas do centro)."
Este risco, de ficar em assento no meio, vc só corre se não reservar seu assento com a devida antecedência. Ou, na pior das hipóteses, se não fizer o check in online 24/48h antes do voo. Ou, chegar cedo no aeroporto e pegar um lugar melhor. Ou ainda, pagar um pouco a mais e viajar nos lugares que as cias. agora deram pra vender. Resumindo, sentar no meio só mesmo pra quem é muito distraído. Consulte sempre seu agente de viagem.

Ricardo Freire

Entendi. Então se 100% dos passageiros usarem agente de viagem, ou se 100% dos passageiros fizerem check-in 48 horas antes do vôo, nenhum vai pegar poltrona do meio, certo? smile

Sei que sou exceção e assumo minha esquisitice, mas eu realmente me sinto melhor num avião 'pequeno' do que num grandalhão.

Carol Palonbino

Fui para Punta Cana com a Copa mês passado com uma conexão de 7 horas no Panamá e aproveitei para visitar o canal. Consegui ver vários navios atravessando!! Lá na eclusa Miraflores me avisaram que a travessia do horário da tarde ocorre entre as 15:00h e 16:00h. As 16:30h fecha o centro de visitantes. E para chegar até o canal do aeroporto percorremos uns 40 minutos para ir e 1 hr para voltar. Mas achei que valeu super a pena! E ao contrário do que vejo sempre escrito nos comentários achei a Copa uma empresa bem bacana de se viajar: a equipe era bem cordial e se esforçava para falar português, achei o avião novo, com espaço interno bom, não tive problemas com a entrega de bagagem nem com horários dos voos. Devo ter dado sorte, mas recomendaria a Copa. E achei essa nova rota pra San Francisco super legal!! Assim que tive promoção embarco nessa!

Márcia
MárciaPermalinkResponder

Acabei de voltar ontem de uma viagem Rio/Las Vegas/Rio pela COPA. Como paguei baratíssimo por essa passagem ( 353 dolares mais as taxas), graças ao excelente Melhores Destinos, achei tudo bom. Mas, realmente, caso o preço seja o mesmo das outras companhias, tente outra. Avião apertado, serviço de bordo fraco, na volta a primeira parte da viagem (Las Vegas/Panamá) teve um leve atraso o que nos fez ter que correr no aeroporto do Panamá para não perder a conexão para o Rio de Janeiro (só havia esta conexão apertada). Só compensa se a passagem for bem mais barata.

Mari Vidigal
Mari VidigalPermalinkResponder

Que boa notícia! San Francisco precisa de mais vôos!!! S2

Luciano
LucianoPermalinkResponder

Dois anos atrás fomos pra San Francisco e minha preocupação foi justamente fazer a imigração direto no destino, até por estarmos com um bebê de 11 meses. Fomos pela AeroMexico (muito atenciosos com as necessidades da criança), com conexão, super prática, na Cidade do México. Essa rota não existe mais?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Luciano! Muito bem lembrado. Existe, sim smile A rota que foi descontinuada é a da Lan. Vamos complementar.

Denise Pattini

Bóia e o voo para São Francisco, voando Air Canadá: a imigração é nos EUA? E as malas seguem direto para o destino final? Grata!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Denise! Você precisa de um visto de trânsito para o Canadá. Passará pela imigração canadense ao chegar e pela americana, ainda em território canadense, ao sair. As bagagens vão para o destino final.

Nayara Gomes
Nayara GomesPermalinkResponder

Vou para São Francisco em Fevereiro e estou bem confusa sobre qual companhia aérea escolher. As passagens pela Copa Airlines estão cerca de R$1000 mais baratas que a da Latam, por exemplo. Mas tenho lido comentários bem ruins sobre a Copa principalmente sobre extravio de malas e aeronaveis antigas, estou com medo do barato sair caro!!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Nayara! É a cia. aérea de maior sucesso na América Latina, com 315 vôos diários para 74 destinos em 31 países. Se eles perdessem a mala de todo mundo, já estariam fora do mercado. Se você fica mais tranqüila pagando 1.000 reais a mais porque pode ser que pegue um avião mais novo, pague 1.000 reais a mais pela possibilidade de talvez pegar um avião mais novo. É para isso que existe a livre escolha do consumidor.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar