Onde comer em Quito: dicas para experimentar a culinária equatoriana

Mariana Amaral
por Mariana Amaral

Onde comer em Quito: Helado de paila no Hasta la Vuelta, Señor
Come-se bem em Quito, mas a cidade ainda não desenvolveu uma cena gastronômica empolgante como há em Lima, Buenos Aires ou São Paulo. Onde comer em Quito acaba não importando tanto. É provável que no restaurante chique do hotel o menu seja o mesmo daquela portinha da esquina: comida tradicional equatoriana, apenas com louças e ambiente mais bonitos -- e preços mais altos.

Onde comer em Quito

Onde comer em Quito: Locro de papas do Hasta la Vuelta, Señor

Onde comer em Quito: Seco de chivo

Locro de papas e seco de chivo no Hasta la Vuelta, Señor

Uma refeição típica em Quito começa com locro de papas, uma sopa de batatas saborosa que normalmente é acompanhada por milho crocante e abacate. Como prato principal, seco de chivo, um guisado de carne de cabrito servido com arroz e salada. De sobremesa, compota de figo ou helado de paila, o sorvete artesanal feito manualmente, em tinas de cobre. Foi minha primeira refeição na cidade, no restaurante (bem turístico!) Hasta la Vuelta, Señor (Centro Comercial Pasaje Arzobispal, tel. 2/258-0887), e se repetiu algumas outras vezes enquanto estive em Quito, em outros endereços até mais bacanões.

Onde comer em Quito: Llapingachos

Llapingachos no Achiote

Para experimentar uma variedade maior de pratos e petiscos tradicionais, vale a pena conhecer o agradável restaurante Achiote (Juan Rodriguez 282 y Reina Victoria, tel. 2/250-1743), em La Mariscal. Lá há as deliciosas empanadas de verde, feitas com massa de banana, e também llapingachos, bolinhos macios de batata com recheio de queijo que chegam à mesa acompanhados de uma versão bem suave de guacamole. O Achiote promove aulas de culinária na própria cozinha, em que são ensinados pratos simples como o ceviche à moda equatoriana.

Onde comer em Quito: Croquetes de pato no Urko

Onde comer em Quito: Leitão confitado no Urko

Croquetes de pato e leitão confitado no Urko

O Urko (Isabel La Católica N24-862 Y Julio Zaldumbide, tel. 2/256-3180) foi o restaurante mais interessante que visitei na cidade: uma visita ao Urko garante que você vá experimentar pratos que não encontrará em nenhum outro lugar. Ali, ingredientes típicos do país são criativamente mesclados com pratos de outros sotaques, como os croquetes de pato com tamarindo e o leitão confitado. O restaurante tem uma varanda disputada e um salão simpático e moderninho, além de um segundo andar onde são servidos jantares harmonizados. Sentar no balcão adicionou algo de especial na minha noite: pude ver os cozinheiros em ação finalizando os pratos, perguntar sobre ingredientes e trocar idéias sobre o cardápio com a equipe, que parece muito empolgada em aplicar novas técnicas a ingredientes nativos e frescos.

Para provar em Quito

  • Sucos de frutas frescas, especialmente o guanamora, mistura de graviola (guanábana) e amora;
  • Helado de paila, o sorbet equatoriano;
  • Chips de tudo, servidos antes das refeições: de banana, de batata-doce, de pastinaca, temperados com ají.

Quanto custa comer em Quito?

Onde comer em Quito: Portinha em Quito

PF no centro da cidade

Escolher onde comer em Quito influencia mais no preço do que no menu. Um prato principal em um restaurante bacaninha em La Mariscal ou no Centro Histórico fica em torno de 10 a 15 dólares. Pratos principais em restaurantes mais populares podem sair pela bagatela de 5 dólares ou menos. Aproveite que muitos dos bons restaurantes têm site com menu completo e espie os preços antes de sair do hotel (olha o cardápio do Urko aqui!).

Você tem alguma dica de restaurante em Quito? Conta pra gente!

Mariana viajou a convite de Quito Turismo.

Leia mais:

2 comentários

Jéssica
JéssicaPermalinkResponder

Fiquei curiosa mesmo nesses "desayunos carnivoros" rsrs

Mauro
MauroPermalinkResponder

Restaurante "la negra mala", na Calle la Ronda. Fui por indicação de um comerciante local da região da Calle la Ronda e foi uma refeição muito interessante.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar