Transporte em San Francisco: como chegar e circular pela cidade

Mariana Amaral
por Mariana Amaral

transporte em san francisco streetcar

Rodar de transporte público em San Francisco é fácil. Difíceis são as nomenclaturas. Não bastassem os tipos de transporte nada comuns no Brasil (qual a diferença entre streetcar e cable car, mesmo?), alguns deles ainda fazem parte de sistemas de nomes esquisitos como BART e Muni. Para não correr o risco de pegar o bonde andando, saia de casa já sabendo como funciona o transporte em San Francisco e as melhores maneiras de se deslocar por lá.

Para chegar em San Francisco: BART

transporte em san francisco bart

Estação do BART

BART é a sigla para Bay Area Rapid Transit, sistema de trens subterrâneos e de superfície que interliga vários pontos de cidades na baía de San Francisco. Além da própria San Francisco, fazem parte do traçado do BART as cidades de Oakland e Berkeley (e outras).

O Aeroporto Internacional de San Francisco é conectado à cidade através da linha amarela do BART, que tem como estações finais Pittsburg/Bay Point de um lado, e San Francisco International Airport/Millbrae do outro (veja o mapa aqui).

Bilhetes e tarifas

Os bilhetes de BART são cartões recarregáveis e o valor da tarifa é calculado pela distância percorrida. Você passa o cartão em um leitor na estação de embarque e novamente na estação de desembarque, e o valor é automaticamente deduzido do saldo disponível. Quando não há saldo suficiente no cartão, o visor exibe um aviso para que o bilhete seja recarregado na máquina mais próxima.

transporte em san francisco bart

Máquinas do BART

As máquinas das estações de BART aceitam dinheiro e cartões para compra dos bilhetes, e a viagem entre o aeroporto e a cidade de San Francisco custa entre 8,40 e 8,95 dólares, dependendo da estação em que você desembarque (tarifas em março/2016). Cada passageiro precisa ter o seu próprio cartão.

O site do BART permite calcular o valor que será cobrado pela viagem e também descobrir qual a estação mais próxima do seu destino. (Coloque o endereço do hotel e o nome da cidade no campo de busca, e selecione a opção "Transit Connections" para saber como continuar viagem em outro tipo de transporte, caso a estação de BART não seja tão próxima ao seu hotel.)

Entre as regiões mais bem servidas de hotéis em San Francisco, chegar de BART funciona melhor -- ou seja, sem baldeações -- se você estiver hospedado na Union Square (desça na estação Powell St.) ou em SoMa (desça nas estações Civic Center ou Powel St.), ou se alugou um apê no descolado Mission District (desça na estação 16th St. Mission). Para chegar ao Fisherman's Wharf, centro turístico da cidade, vai ser preciso fazer baldeação com outro tipo de transporte (desça na estação Embarcadero e siga de táxi -- vai dar uns US$ 10 extras), assim como para ir ao super gracinha bairro de Hayes Valley, um dos mais interessantes de se hospedar em San Francisco (desça na estação Civic Center e siga de táxi; vai dar menos de US$ 10 extras).

Do aeroporto à cidade de táxi ou shuttle

Os táxis do aeroporto funcionam pelo taxímetro. Espere pagar US$ 45 a US$ 50 para a região de Union Square (+ gorjeta de 15%) e entre US$ 55 e US$ 60 para o Fisherman's Wharf (+ gorjeta de 15%). Um UberX deve sair uns 10% mais barato; um Uber Black, até 10% mais caro.

Vans compartilhadas (shuttles, como o SuperShuttle, cobram de US$ 15 a US$ 17 por pessoa, mais gorjeta.

Para rodar por San Francisco: Muni

transporte em san francisco onibus

Ônibus Muni

Muni é o sistema de transportes da cidade de San Francisco (pescou? A palavra vem de muni... cipal). Fazem parte do Muni:

  • Bondes (streetcars e cable cars);
  • Ônibus;
  • Trens VLT (Muni Metro).

(O BART não integra o sistema do Muni.)

transporte em san francisco cable car

transporte em san francisco cable car

Cable car

Entre todos os meios de transporte em San Francisco, o cable car é certamente o mais famoso. São bondes antigos que sobem e descem ladeiras da cidade em 3 linhas, com uma operação curiosa (de freio manual e sem motores internos) e que só devem ser menos conhecidos do que a Golden Gate Bridge como símbolo desse pedaço da Califórnia. Os cable cars são usados basicamente por turistas, e uma viagem pela linha Powell/Hyde, que vai do centro da cidade a Fisherman's Wharf, vale como um tour.

transporte em san francisco streetcar

transporte em san francisco streetcar

Streetcar

Os streetcars de San Francisco não ficam muito atrás dos cable cars em charme: a linha F é um desfile de bondes elétricos vintage, que percorrem a Market St desde Castro e seguem até Fisherman's Wharf, em um percurso paralelo à orla a partir do Ferry Building. Cada bonde traz sua própria história em uma placa dentro do veículo, e eles têm mesmo muita história para contar -- na frota há veículos italianos, australianos e até japoneses. Os streetcars são usados por turistas e moradores.

O Muni Metro tem 6 linhas e facilita a chegada ao Golden Gate Park, a Mission District e a Haight-Ashbury. Ônibus levam à pan-asiática região da Clement Street e também a bem pertinho das famosas casas Painted Ladies.

Bilhetes e tarifas

O valor da passagem avulsa para (quase) qualquer veículo Muni é de 2,25 dólares por cada período de 90 minutos, em que você pode fazer baldeações sem precisar pagar por um segundo ou terceiro bilhete -- mesmo trocando de ônibus para bonde, ou de bonde para trem. A exceção à regra são os bondes do tipo cable car, em que a viagem custa 7 dólares (tarifas de março/2016).

As passagens avulsas para os veículos Muni podem em geral ser compradas a bordo, exceto nas estações em que o Muni Metro é subterrâneo (nesse caso, você vai comprar o bilhete numa máquina na estação, usando dinheiro ou cartão de crédito). No Muni Metro em superfície, nos ônibus e nos bondes do tipo streetcar você paga a passagem dentro do veículo, em dinheiro, depositando a quantia exata da tarifa em uma maquininha que não dá troco. É importante guardar o comprovante de pagamento para usar nas baldeações ou para apresentar ao fiscal que venha conferir os tickets durante o trajeto. Nos bondes do tipo cable car você também paga a passagem avulsa a bordo, em dinheiro, mas a um cobrador, que pode dar troco para notas de valor baixo.

Passes de transporte

transporte em san francisco passe

Quiosque na Bay St

Existem dois passes úteis para quem está em San Francisco para turistar e quer economizar usando transporte público: o Muni Passport e o CityPASS.

O Muni Passport é um passe exclusivo para transporte em veículos Muni (ônibus, streetcars, cable cars, Muni Metro). Está à venda em versões de 1, 3 e 7 dias, dando direito a transporte ilimitado até as 23h59 do dia em que expirar. O passe tem uma superfície de "raspadinha", em que você deve marcar a data (dia e mês) do primeiro uso; faça isso antes de subir no veículo, para evitar encrenca caso haja algum fiscal a bordo.

O Muni Passport de 1 dia custa 20 dólares; o passe de 3 dias, 31 dólares; o passe de 7 dias, 40 dólares (preços de 2016). O passe de 7 dias se paga sem muito esforço: usando transporte público duas vezes por dia, e fazendo dois passeios de cable car ao longo da semana, você já vai estar economizando dinheiro. Já o passe de 3 dias só vale a pena para quem for andar pelo menos 4 vezes ao dia de transporte público, e fazer um passeio de cable car durante a estadia. (O Muni Passport de 1 dia é quase sempre furada, mas faça suas contas para se certificar.)

O Muni Passport tem diversos pontos de venda, entre eles:

transporte em san francisco city pass

CityPASS

O CityPASS é um passe de atrações que contém um passe de transportes. Dá direito a uso ilimitado em veículos Muni (ônibus, streetcars, cable cars, Muni Metro) por 7 dias, e à entrada em algumas das principais atrações de San Francisco durante um período de 9 dias corridos.

O CityPASS não é um passe pega-turista, mas é um passe caro. Cada talão custa 94 dólares (preço em 2016). A seleção de atrações vale a pena, porém você não precisa necessariamente fazer delas o seu roteiro em San Francisco para se divertir na cidade. Considere comprar o passe se efetivamente for passar pelo menos uma semana em San Francisco, se visitar museus estiver entre as prioridades da sua programação, ou para facilitar um roteiro com crianças (que, até 11 anos, pagam 69 dólares pelo talão).

O CityPASS pode ser comprado antecipadamente pela internet ou nos postos de venda em San Francisco, entre eles:

Viagens em BART não estão contempladas no Muni Passport ou no CityPASS.

E o Uber, hein?

Mais caro do que ônibus ou bondes, mas mais barato do que táxis comuns, o Uber  é uma boa alternativa de transporte em San Francisco quando houver mais pressa no deslocamento, ou quando a preguiça bater. Nativo da cidade, o Uber tem em San Francisco modalidades que ainda não chegaram no Brasil. No modo supereconômico UberPOOL você divide a corrida com outros passageiros que queiram fazer um trajeto semelhante, e a viagem pode sair mais barata ainda do que aquelas feitas em UberX.

Mariana viajou a convite da San Francisco Travel Association.

Leia mais:

9 comentários

Julio Gomes
Julio GomesPermalinkResponder

Excelente post, parabéns! Muito esclarecedor, obrigado.

Allan Colen
Allan ColenPermalinkResponder

Que dicas maravilhosas! smile

Maryanne
MaryannePermalinkResponder

Vou linkar, as explicações estão perfeitas. Nunca consegui encontrar um jeito de explicar o que era o muni. smile

JB
JBPermalinkResponder

Super completo, Mariana.
Quanto às diferenças entre streetcar e cable car, segue um link explicando direitinho:
http://www.streetcar.org/wheels-motion/difference/

Claudia Calvet

Saudades eternas de San Francisco! Post super completo e bem feito! Só faltou citar o Clipper card, que funciona no Muni e no Bart, que vc compra nas estações ou no Walgreens, e que é recarregável com dinheiro. É mais prático especialmente para o Bart com essa tarifa variável que eu nunca me acostumei nos dois anos que morei lá... Qdo acaba o crédito pode recarregar nas máquinas das estações ou online. Mas o Clipper não funciona para o cable car, se não me engano...

Tânia
TâniaPermalinkResponder

Estive no ano passado em São Francisco -onde passei quatro dias - e me locomovi, juntamente com a minha família, nos ônibus Hop onn Hop off . Gostei. Percorri os principais pontos turísticos sem muito sufoco. Do aeroporto para a cidade fui de táxi. É meio caro por ser um pouco distante.

Gustavo - Viajar e Pensar

Excelente, a principal dica que dou ao povo que vai para SFO é usar o transporte público, e alugar o carro na saída, ou no último dia para cruzar a Golden Gate.

@GusBelli

Marcus Barrocas

Quando estive em S.Francisco, tive que ficar na região do Aeroporto porque os hotéis no centro eram muiiiito caros. Pegava o Shuttle do Hotel até o Aeroporto e depois o BART até o Embarcadero. Não é o ideal, mas a economia foi considerável. Também gostei muito do ônibus Hop on- Hop off. É uma das poucas cidades em que achei ele realmente útil. Em São Francisco ele flui bem e não fica parado em engarrafamentos colossais como em Nova York e Paris.
mais detalhes da minha viagem em
http://marcusbarrocas.com.br:1234/sanfrancisco.htm

Jorge
JorgePermalinkResponder

Me ajudou muito! Good job!
Obrigado pelas dicas.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar