Zugspitze: um bate-volta de Munique ao topo da Alemanha

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Zugspitze

Desde que o A. L. comentou sobre o bate-volta de Munique ao Zugspitze (neste post aqui), eu já tinha decidido que na primeira oportunidade faria um passo a passo detalhado aqui para o blog. Fui agora em maio, e encontrei o pico mais alto da Alemanha ainda branquinho de neve. Se você for no alto verão, talvez não encontre neve, mas pelo menos até julho deve encontrar gelo. Leve casaco!

Como ir de Munique ao Zugspitze

O Zugspitze, o "topo da Alemanha", tem acesso a partir da estação de Garmisch-Partenkirschen, duas cidades gêmeas que ficam a 90 km de Munique, já na fronteira com a Áustria. De carro, dá cerca de uma hora (se não houver trânsito para sair de Munique). De trem, são 1h20 desde a estação central.

Zugspitze: trem Munique-Garmisch

A grande barbada para fazer o bate-volta Munique-Garmisch-Munique é o Bayern Ticket, um passe diário que custa 23 euros para uma pessoa e 5 euros extras para cada pessoa que viajar com o mesmo passe, até um máximo de 5 pessoas. Ou seja: duas pessoas viajando com o mesmo Bayern Ticket pagarão 28 euros no total, ou 14 euros cada, pela viagem de ida e volta. (Em três pessoas, dá 11 euros por passageiro; em quatro, 9,50 euros; em cinco, 8,30 euros.)

As pegadinhas são: o passe só vale em trens regionais (Regio); não dá para embarcar em trens Intercity (IC), Eurocity (EC) ou Intercity Express (ICE). De 2ª 6ª você só pode embarcar em trens que saiam depois das 9h (no sábado e no domingo, porém, vale qualquer horário).

Minha sugestão de horários para aproveitar o Bayern Ticket: de 2ª a 6ª. vá às 9h32 (chegada: 10h54); volte às 17h05 (chegada: 18h26). Sábado e domingo, vá às 8h32 (chegada: 9h54); volte às 17h05 (chegada: 18h26).

Zugspitze: trem Munique-Garmisch

Paisagem entre Munique e Garmisch

Veja como conferir horários e comprar seu Bayern Ticket aqui.

Zugspitze: o circuito

Zugspitze: Zugspitzebahn

Chegando na estação de Garmisch-Partenkirschen, siga as placas para a plataforma da Zugspitzebahn, a estrada de ferro do Zugspitze. Ali você vai comprar o Zugspitze Ticket, que dá direito ao circuito completo.

Custa €53 para maiores de 18 anos, €38,50 para quem tem entre 16 e 18 anos, e €31 para passageiros entre 6 e 15 anos. Até 5 anos a passagem é gratuita. Há também descontos para famílias; veja todos os preços aqui.

Zugspitze: trem de cremalheira

A primeira parte do circuito é num simpático trem de cremalheira. São trinta minutos de paisagens alpinas até o lago Eib (Eibsee). Ali o trem começa a subir a montanha, e logo entra num túnel que ziguezagueia pela pedra até a estação Zugspitzplatt, no glaciar. No total, dá 1h10 de percurso desde Garmisch.

Zugspitze: platô

Surpresa: lá em cima fazia sol!

O glaciar está a 2.600m de altitude. Agora em maio o platô ainda estava recoberto de neve; quem quisesse visitar a capela da Visitação de Maria enfiaria o pé na neve fofa.

Zugspitze: Gletscherbahn

Zugspitze

Do platô da geleira, o circuito continua pela gôndola da Gletscherbahn, o teleférico de 1.000 metros que em 4 minutos leva até o topo.

Zugspitze

O pico mais alto da Alemanha está 2.962 metros acima do nível do mar -- e originalmente, não ficava na Alemanha: parte da montanha foi dada pela Áustria à Baviera como presente de casamento do imperador Francisco José I a sua esposa Isabel da Baviera (ela mesma: Sissi, a Imperatriz).

Zugspitze

Zugspitze

Zugspitze

O topo é dividido entre os dois países -- e antes de haver o Espaço Schengen da União Européia, era preciso passar pela imigração para dar a volta completa no topo. Hoje, você pode ficar no vaivém entre Áustria e Alemanha (ou entre Tirol e Baviera) sem se preocupar com burocracia (em compensação, não ganha carimbos no passaporte).

Zugspitze

Num dia claro, é possível avistar também a Suíça e a Itália (acho uma grande bobagem, mas tem gente que valoriza a informação...)

Zugspitze: café bávaro

Já era meio-dia quando cheguei ao topo, e aproveitei para almoçar um autêntico café da manhã bávaro: salsicha branca cozida (que você precisa descascar; a pele não se come), mostarda, pão e cerveja. Cuidado com os corvos! Se você se descuidar do prato (por exemplo: pegando a câmera para fotografar os ditos cujos), eles vão lá e bicam a sua salsicha.

Zugspitze

Deixe para tirar a foto depois de comer -- eles virão atrás da pele da salsicha.

Zugspitze

Mas a beleza do passeio não termina no topo.

Zugspitze: Eibsee

A descida também é uma lindeza. Em vez de voltar pelo teleférico em que veio, agora você pega outro bondinho, o da Eibsee-Seilbahn. Em 10 minutos você desce até o lago Eib (Eibsee), numa paisagem que é um deslumbre até debaixo de nuvens.

Eibsee

Num dia agradável, você pode passear pelo lago antes de seguir viagem.

Eibsee

Na estação do Eibsee você pega o trem de volta para Garmisch; em meia hora está na estação.

Tanto Garmisch quanto Partenkirschen têm centros históricos preservados. Se você não tiver nenhum compromisso à noite em Munique (eu tinha!), pode ficar por lá, jantar e voltar mais tarde (há trens de hora em hora até as 23h).

Zugspitze e Füssen

Füssen, o vilarejo da Rota Romântica onde está o castelo de Neuschwanstein, está a 60 km de Garmisch-Partenkirschen. Estando hospedado em qualquer uma das cidades, você pode fazer um bate-volta de uma para a outra. De carro é mais fácil: apenas 1 hora viagem. De transporte público, a viagem pode levar entre 1h40 e 3h30, dependendo do horário e dos meios escolhidos. Os horários mais rápidos combinam ônibus (entre Füssen e Reutte ou Vils) e trem (entre Reutte ou Vils e Garmisch).

Leia mais:

31 comentários

Lena
LenaPermalinkResponder

Fomos em 2015 para Alemanha e fomos também a Zugspitze, Fussen, Munique, Viena (linda). Simplesmente adoramos. Se pudermos, voltaremos.

Inês Santos
Inês SantosPermalinkResponder

Adorei as informações, vão ser muito úteis no nosso roteiro de 2017.

Marlise
MarlisePermalinkResponder

Perfeito!! Era as informações que estávamos procurando! Estamos indo na próxima semana.

Vladimir
VladimirPermalinkResponder

Excelente comandante!
Quase nos encontramos! smile
Também estive lá, em maio, mas como fiquei hospedado, em Garmisch, subimos cedo!
Cheguei de volta no carro, que ficou na estação de trem, perto das 15h, e dali fizemos um bate-volta a Mittenwald (linda cidadezinha, com casas pintadas, cercada de montanhas alpinas. Todos amaram) e Innsbruck. As 22h estavamos de volta, para nossa segunda noite, em Garmisch. Dali fomos para Salzburg, Hallstatt, ...
Abraço e Parabéns pelo post,
Vladimir.

Erika - Blog Próxima Trip

Passeio muito legal para um bate-volta de Munique. Quando estive lá, fui em setembro, a paisagem estava completamente diferente. As montanhas estavam sem neve e o lago alternava tons de azul e verde...lindo mesmo. Concordo que a descida do teleférico é maravilhosa grin

Roberta
RobertaPermalinkResponder

Vcs devem tomar cuidado quando falam "neve o ano todo", pois podem decepcionar alguém! Em setembro, provavelmente ninguém irá encontrar neve nessa paisagem! Mas fora isso as dicas são excelentes! Fiquei apenas com uma dúvida: com o bayern ticket posso voltar no outro dia ou alguns dias depois, ou tem q ser no mesmo dia?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Roberta! Para voltar em outro dia, terá que comprar outro passe. Vamos mexer na história da neve, obrigada.

Bianca
BiancaPermalinkResponder

Olá, iremos a Munique no início de Março/2017. Será que conseguiremos fazer esse bate-volta até Zugspitze?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Bianca! Perfeitamente!

Carlos Cunha
Carlos CunhaPermalinkResponder

Por favor, alguém poderia me informar se o trenzinho vai direto de Garmisch-Partenkirschen até o seu ponto final ou faz alguma parada intermediária, por exemplo uma estação no Eibsee? É que estarei indo de carro de Innsbruck a Fussen e gostaria de fazer um pitstop para visitar o Zugspitze. Seria melhor deixar o carro em Garmisch-Partenkirschen ou conseguiria chegar dirigindo até o lago e pegar o trem ali?
Desde já, muito obrigado!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Carlos! O trem pára no Eibsee na ida e na volta. Tem estacionamento lá.

Val
ValPermalinkResponder

estando de carro, eu não pegaria o trem não. iria até Eibsee-Seilbahn e pegaria o teleférico.
o trem demora um pouco mais e passa por muitos túneis.

Bárbara
BárbaraPermalinkResponder

Olá!!! Estou planejando esse passeio indo de trem a partir de Munique. Infelizmente soube que o teleférico do lago Eibsse estará fechado no periodo da minha viagem (http://zugspitze.de/en/sprachen/brasilianisch/neubau-seilbahn-zugspitze). Você sabe dizer qual seria a melhor forma de conhecer o Lago Eibsse?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Bárbara! O lago tem uma parada do trem que vai ao Zugspitze. Com o teleférico sem operar, você vai subir e descer pelo trem, e pode parar no lago na ida ou na volta.

Cris
CrisPermalinkResponder

Olá, Boia e demais!

Estou em Munique nesse momento e como já conheço a cidade e aparentemente amanhã fará sol tanto aqui com em Garmisch-Partenkirschen, estou pensando em fazer o bate e volta até o Zugspitze.

Eu só tenho uma precupação: será que indo até o pico (2.962m), corre-se o risco de se sentir os efeitos do mal de altutide? Eu não tenho ideia se sou propensa ou não, pois nunca subi tão alto assim e sou bem fora de forma, hehe.

Mas não vou praticar eportes de inverno lá. Minha única intenção é apreciar a paisagem.

Agradeceria se algúem pudesse dar um pitaco ou sugestões nesse sentido.

Abraços,

Cris

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Cris! Procure não ingerir álcool na véspera e, lá em cima, seja econômica nos movimentos até se aclimatar com a altura.

Cris
CrisPermalinkResponder

Bóia, vi suas recomendações somente depois de ter voltado do jantar, tendo já bebido uma taça de vinho tinto (morro de vergonha do meu paladar para bebidas na terra da cerveja).

Em todo o caso, resolvi arriscar, pois hoje fez um dia lindo de sol aqui e achei que não poderia perder a oportunidade. Fiz tudo de acordo com o post: Bayern Ticket até Garmisch-Partenkirschen, Zugspitze Ticket (no inverno, custa € 44,50), subida pelo trem de cremalheira até o Zugspitzplatt (no glaciar) e mais o teleférico Gletscherbahn, passagem para a parte do Tirol e retorno pelo Eibsee Seilbahn.

Apesar de estar receosa, não senti os feitos da altitude, exceto a já tradicional pressão nos ouvidos, coisa que eu já estou acostumada por viajar de aviao. E quando vi que estava tudo tranquilo, sem falta de ar ou tonturas, tive disposição de caminhar na neve fofa até a Igrejinha no Glaciar. Pena que estava fechada.

A paisagem é realmente deslumbrante. Tudo branquinho, e ainda bem que as condições climaticas ajudaram, com o dia ensolarado.

Enfim, mais um roteiro VnV testado e 100% aprovado!!! ??

Juliana Barbosa Previtalli

Olá. Vou em Julho com marido e filhos.
Meu voô chegará em Munique às 13:00. Vou alugar um carro.
Acha que dá para conhecermos o Zugspitze nesse mesmo dia?
Onde sugere dormirmos? Seguiremos pela rota Romântica até Frankfurt.
Abraço.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Juliana! Quem responde é A Bóia. Não pense em passeios de carro no mesmo dia de chegada em aeroporto. Não dá certo. Se você estiver chegando do Brasil, então, é algo totalmente irresponsável -- não se pega estrada depois de um vôo longo.

Andrea
AndreaPermalinkResponder

Olá Bóia, tudo bem? Li essa matéria e a do A.L, bem como todos os comentários, e após consultar o site http://zugspitze.de/en/summer/preise/zugspitze, fiquei com duas dúvidas: 1) posso optar por ir de trem ate o lago, e de lá, subir E descer com o Eibsee-Seilbahn? Ou existe alguma restrição? 2) não entendi a diferença do Zugspitze Ticket para o Zugspitze + Garmisch-Classic. Desde já, obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Andrea! Pode subir e descer pelo teleférico, sim.

RITA DE FATIMA BUENO VICENTE

Oi, Bóia! Vou ficar dois dias em Fussen e depois dois dias em Munich, sem carro. Gostaria de ir ao Zugspitze a partir de Fussen, pois me parece mais perto e reservei um dia para isso. Parece que o Bayern Ticket não contempla essa viagem, certo? Eu tenho que comprar uma passagem de ônibus ou de trem a partir de Fussen? Há algum site onde possa ver os horários? Muito obrigada!!!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Rita! O Bayern Ticket só vale se você for via Munique, o que não vale a pena. Mas a passagem de trem/ônibus normal entre Füssen e Garmisch pode ser comprada até na estação, o preço não mudará conforme a antecedência porque é ticket regional.

Consulte horários em http://www.bahn.de/international

RITA DE FATIMA BUENO VICENTE

Muito obrigada! Vcs são 10!

Kelin
KelinPermalinkResponder

Olá Bóia! Estaremos indo para Munique no final de setembro, meus pais estarão viajando conosco e possuem algumas limitações de caminhada. Sabes me dizer se é tranquilo esse passeio para eles?! Possui subidas e/ou caminhadas extensas? E como é o clima entre setembro e outubro? Ainda tem neve?!
Obrigada pela ajuda
Att.:
Kelin

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Kelin! Em setembro haverá gelo, quem sabe em outubro haverá neve. Neste circuito você só caminha se quiser. O Ricardo Freire fez o circuito todo no modo sedentário, a rota está descrita passo a passo no post.

Fernanda Souza

Ola..eu e meu esposo estamos planejando a Rota Romantica para setembro..ficaremos hospedados em Fussen e Innsbruck. É viável visitarmos zugspitze quando fizermos o deslocam de Fussen a Innsbruck ou um bate volta de Fussen? Qual sua dica?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Fernanda! Innsbruck e Zugspitze (Garmisch-Partenkirschen) são destinos com características semelhantes. Você vai aproveitar melhor se escolher um deles e ficar mais tempo, fazendo o maior número de passeios alpinos disponíveis ao redor.

Alessandra Kreutzberg

Perfeito, vou no final de julho e estava mto necessitada dessa informação. Vcs foram maravilhosos em informar o passo à passo. Estou mais tranquila em ir. Mto obrigada.

JEAN LUCAS KREMER

olá, pretendo ir de munique, na ultima semana de junho, posso esperar encontrar neve ou gelo? alguma dica?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Jean! Gelo, no Zugspitze.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar