Febre amarela: Aruba e Paraguai também passam a exigir a vacina

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

febre amarela paraguai aruba

Conforme eu venho antecipando desde fevereiro de 2017, a lista de países que exigem o certificado de vacinação contra febre amarela de brasileiros só faz aumentar.

Em fevereiro de 2017, foi o Panamá. Depois vieram Cuba, Colômbia, Bolívia, St. Maarten, Curaçao...

Esta semana dois novos países anunciaram a exigência da vacina: Aruba e Paraguai.

Lembre-se que apenas a dose integral dá direito ao certificado internacional. Veja como tomar a dose integral caso no seu estado estejam usando a dose fracionada.

Saiba também como fazer o certificado de isenção.

Aproveite para entender a política das cias. aéreas sobre conexões em países que exigem a vacina de brasileiros.

  • Paraguai

Ruínas de Jesús, Paraguai

O Paraguai passou a exigir a vacina no dia 24 de janeiro de 2018. Mas o leitor Marcos voou de São Paulo a Assunção no dia 26 sem o certificado (ele tem mas não tinha levado). O pessoal da cia. aérea lhe disse que a partir do dia 1º de fevereiro o certificado seria realmente exigido.

Ciudad del Este não está exigindo a vacina

febre amarela paraguai aruba

Segundo o portal ClickFoz, em artigo publicado dia 29 de janeiro de 2018, não será feito nenhum controle na fronteira entre Foz do Iguaçu e Ciudad del Este.

Entende-se: hoje o fluxo de brasileiros e paraguaios nesta fronteira é totalmente livre. Se fosse necessário controlar o certificado, a entrada em Ciudad del Este seria ainda mais caótica do que já é (com conseqüências imediatas à economia da cidade, baseada no comércio para brasileiros).

Vamos continuar acompanhando o assunto. Caso haja uma mudança nesta política, atualizaremos aqui.

  • Aruba

febre amarela paraguai aruba

Aruba exige certificado internacional de vacinação contra febre amarela para passageiros que embarquem para a ilha a partir de 1º de março de 2018.

Até lá, vai ser possível viajar sem a vacina.

  • Dose fracionada x dose integral

febre amarela paraguai aruba

A Anvisa só emite o certificado internacional de vacinação contra febre amarela para quem toma a dose integral da vacina, que imuniza pela vida toda.

A dose fracionada, que está sendo usadas nas campanhas emergenciais de vacinação nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia, imuniza por apenas 8 anos e não dá direito à emissão do certificado internacional.

Nos estados onde a dose atualmente é fracionada, a dose integral só é aplicada em quem levar a passagem internacional (a um país que exija o certificado) para o posto de vacinação.

Caso você tome a dose fracionada hoje e precise viajar a qualquer país que exija a vacina daqui a 6 meses, você vai ter que se vacinar de novo, desta vez com a dose integral. Não há outro jeito de obter o certificado a não ser tomando a dose integral.

Veja como se vacinar e emitir o certificado internacional clicando neste post.

  • Certificado de isenção

A vacina contra febre amarela não pode ser aplicada em:

  • Mulheres grávidas
  • Bebês com idade inferior a 6 meses
  • Maiores de 60 anos
  • Pessoas em tratamento com corticóides, quimioterapia ou radioterapia
  • Portadores do vírus HIV
  • Pessoas alérgicas a componentes da vacina

Caso você se enquadre num desses casos, nem é necessário ir à Anvisa.

  • Precisa vacina só para conexão?

Aeroporto do Panamá

Dois países que exigem a vacina -- Panamá e Colômbia -- são usados por cias. aéreas para rotas entre o Brasil e a América do Norte. Precisa se vacinar o seu destino final (Estados Unidos, México, Canadá) não exigir a vacina?

Veja bem: se você ligar para a embaixada da Colômbia ou para a embaixada do Panamá, vão dizer que a vacina é necessária mesmo para conexões. E pela lei, é mesmo.

No entanto, os passageiros que apenas fazem conexão em Bogotá ou na Cidade do Panamá, sem sair do aeroporto, nunca chegam a passar por controle imigratório da Colômbia ou do Panamá. Por isso, as cias. aéreas (Copa, Avianca, Latam) não têm barrado o embarque de passageiros sem vacina, desde que façam conexões de até 6 horas, sem sair do aeroporto.

Até quando essa política vai valer? Não sei.

Na dúvida: vacine-se. O quanto antes. Sobretudo se a situação no seu estado ainda não é emergencial e dá para se vacinar e emitir o certificado com facilidade.

  • Que países exigem a vacina?

Eu já tinha prometido que não faria mais esse tipo de lista, porque desatualiza a toda hora. Nesse momento em que você achou esse post no Google, muitos países podem ter engrossado o time dos que exigem a vacina.

No momento -- 27 de janeiro de 2018 -- você precisa do certificado para viajar para Colômbia, Bolívia, Paraguai, Venezuela, Panamá, Aruba, Curaçao, Cuba, St. Maarten, Bahamas, Costa Rica, Guatemala, Jamaica, a maior parte da África, todo o Sul da Ásia e Austrália.

No momento -- 27 de janeiro de 2018 -- ainda não é necessário vacinar-se para viajar ao Peru, ao México, à Argentina, ao Chile ou ao Uruguai.

Não é necessário, e provavelmente continuará não sendo necessário para sempre, vacinar-se para viajar à Europa, Estados Unidos, Canadá ou Chile. Todas essas regiões são temperadas e não possuem florestas tropicais que sustentem a vida dos mosquitos que transmitem a doença. Lembre-se que a febre amarela não é transmitida de humanos para humanos. O humano infectado transmite a doença para o mosquito, que então infecta outro humano. Sem os mosquitos, não há febre amarela nem receio de surto.

Já Peru, México, Argentina e Uruguai podem vir a exigir a vacina em breve, já que todos têm florestas tropicais ou subtropicais.

Veja a lista completa dos países que exigem a vacina hoje nesta página do site da Anvisa.

Selecione o país no menu do alto, à esquerda. A menção ao certificado de vacinação de febre amarela vem sempre acompanhada de 'recomendação' ou 'exigência'. Quando é só 'recomendação', a vacina não é exigida. Quando é 'exigência', você tem o seu embarque negado já no Brasil se não tiver o certificado.

Leia mais:

39 comentários

Loanda Campello

No tópico "Que países exigem a vacina", acredito estar trocado o ano.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Obrigada, Loanda! Está corrigido agora.

Fabio
FabioPermalinkResponder

E a Rep Dominicana? deixou de exigir?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Fabio! Já na época da notícia, leitores disseram que a vacina não estava sendo pedida. No site da Anvisa consta como "recomendação".

A nossa orientação é a mesma: se for possível na sua cidade, vacine-se o quanto antes, com a dose integral, e obtenha o certificado. A tendência é que todos os países situados em zona tropical mais cedo ou mais tarde exijam a vacina.

Thais
ThaisPermalinkResponder

Eu tenho o certificado internacional de vacinação contra a febre amarela, mas já tem mais de 10 anos e em março vou para o caribe onde exige o certificado. Será que o fato de o certificado ter mais de 10 anos vai ser obstáculo para eu entrar nesses países? Pois parece que mesmo a OMS dizendo que uma única dose é suficiente para a vida toda, alguns lugares exigem que a vacina seja tomada há menos de 10 anos. :/

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Thais! Pela determinação da OMS, agora todos os certificados têm validade vitalícia. Mas você pode tentar tirar uma segunda via desse seu certificado, já aparecerá com validade LIFE.

Ana Cristina
Ana CristinaPermalinkResponder

Republica Dominicana está exigindo para alguns estados (MG, PA, RJ, SP, ES em Jan/18) apesar de ainda não estar na lista da Anvisa. Peguei um email oficial da embaixada para tomar a vacina no HC de São Paulo (que só tem vacinado viajantes). Ou pode-se pegar neste link também: http://www.republicadominicana.org.br/wp-content/uploads/2018/01/70d0bd1174611bbe6ffcbc285d1f3b00.pdf.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ana Cristina! A gente deu essa notícia no ano passado, mas vários leitores entraram para comentar que não estava sendo exigida.

Mas na dúvida é sempre melhor ter a vacina.

Ana Cristina
Ana CristinaPermalinkResponder

Em um forum do Trip Advisor tinha um pessoal comentando nesse ano que estavam pedindo, mas nunca se sabe mesmo...
Conto para vcs em breve quando eu for!

sandra alvares marcarian

recomendo como agente de viagens que mesmo somente em conexao, tomem avacina...seu voo pode ter uma pane, e ai vc nao podera sair do aeroporto mesmo que esta pane tenha pernoite...

Camila
CamilaPermalinkResponder

Oi Bóia, oi Ric!

Já fui em 5 UBS aqui em São Paulo perguntar se há problema de tomar a dose fracionada agora e a dose integral daqui a alguns meses, por motivos de viagem internacional.
Em nenhum dos postos souberam me responder, mas como sempre, é aqui que encontro as informações que preciso smile

No texto fala em 6 meses.
Esse é o período mínimo de intervalo entre uma dose e outra?
Ou foi apenas exemplificativo?

Muito obrigada pelo ótimo conteúdo de sempre!!!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Camila! O Ricardo Freire usou esses 6 meses como um exemplo aleatório. Não sabemos se existe alguma recomendação oficial de intervalo mínimo entre as duas vacinações. (Se soubermos, prometemos acrescentar aqui.)

Camila
CamilaPermalinkResponder

Obrigada, Bóia smile

Débora Pupo
Débora PupoPermalinkResponder

Aqui em Caraguatatuba o departamento de Epidemiologia me falou 30 dias entre uma dose e outra, porém, EU não acho prudente se arriscar 2x, vou aguardar terminar a campanha pra vacinar minha filha com a dose integral.

MARIA FERREIRA

Pessoal a CIVP do meu marido venceu agora em janeiro e temos uma viagem em Abril para Bahamas, liguei na Anvisa e me informaram que agora é vitalícia e não precisa renovar, mas vi algumas informações que corre se o risco da imigração não aceitar o documento porque está vencido e que é necessário ir no posto da Anvisa e pedir o carimbo "Life", mas mesmo insistindo me disseram que não e que qualquer país que exige a vacina vai aceitar a CIVP como está. Enfim é muita desinformação, morro de medo de chegar lá e não conseguir entrar no país por conta disso.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Maria! Se puder, tire a segunda via do certificado com o LIFE escrito.

Carla
CarlaPermalinkResponder

Vou pra o Chile, meu voo faz conexão no Paraguai. Precisa da vacina?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, CArla! Provavelmente não. Mas aproveite a deixa e vacine-se. Livre-se desse problema para o resto da vida.

TATIANA WOLFF
TATIANA WOLFFPermalinkResponder

Minha tia e primo tiveram bastante dificuldade para embarcar para os EUA pela Avianca e depois Copa (passaram por Colômbia e Panamá). Os funcionários não estavam cientes dessa regra de até 6h não... Depois de muita conversa e várias ligações dos funcionários, conseguiram embarcar porque chegariam nos EUA no mesmo dia às 23:55. Aparentemente não avaliaram a quantidade de horas, mas o dia de chegada. Quem ia chegar no dia seguinte foi barrado.
E o Ministério da Saúde indica a vacina só após os 9 meses, inclusive entrou há pouco no calendário de vacinas para as crianças do Rio. Já me disseram que no rádio estão falando 6 meses, mas que eu saiba não dão não, nem no posto nem em clínica particular, onde vacinei meu filho de 9 meses e foi feito um questionário (idade, alergia a ovo etc).

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Tatiana! A confusão se deu no embarque no Brasil ou em Bogotá? Provavelmente os funcionários da Copa em Bogotá não estejam cientes desta prática no embarque no Brasil.

TATIANA WOLFF
TATIANA WOLFFPermalinkResponder

A confusão foi no Galeão, e como ia ter troca de cia piorou, porque o da Avianca disse que mesmo que liberasse podia acontecer deles terem problema no Panamá, aí os funcionários das duas se comunicaram e falaram com superiores ou sei lá quem. Sei que no final resolveu, mas uma outra família teve que trocar a passagem porque só chegaria nos EUA no dia seguinte, a conexão era mais longa.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Obrigada, Tatiana! É, o cerco está apertando...

TATIANA WOLFF
TATIANA WOLFFPermalinkResponder

Achei na Anvisa, crianças só com 9 meses mesmo:

21. Quem não pode tomar a vacina contra febre amarela?

A vacina não deve ser tomada por pessoas que se encontram nas situações abaixo. Neste caso deverão seguir o procedimento da pergunta 20.

Crianças menores de 9 meses de idade

Mulheres amamentando crianças menores de 6 meses de idade

Pessoas com alergia grave ao ovo

Pessoas que vivem com HIV e que têm contagem de células CD4 menor que 350

Pessoas em de tratamento com quimioterapia/ radioterapia

Pessoas portadoras de doenças autoimune

Pessoas submetidas a tratamento com imunossupressores (que diminuem a defesa do corpo)

Val
ValPermalinkResponder

Minha experiencia:
estava em busca da vacina para minha filha porque vai viajar pra região com recomendação dentro do Brasil. Depois de muitos telefonemas consegui descobrir as UBS que estão vacinando para esse fim:
http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/upload/saude/vigilancia_em_saude/Unidades para acao de vacinacao VIAJANTES_BAIXA (2).pdf

Fui hoje na UBS Boracea (Barra Funda/ Sta Cecilia- SP) cheguei 06:20 da manhã.
as senhas são distribuidas por volta de 7:30/8 , fomos o n. 222/3.
Pedem carteirinha do Sus ( dá pra fazer na hora no prédio ao lado)
Na hora da triagem eles perguntam se vc vai viajar e eu comentei , sem querer, que tenho viagem para o Chile na Páscoa e , mesmo sem o Chile pedir, mostrei a passagem no celular e consegui a dose padrão, agora vou atrás do certificado.
a fila demorou 3:30.

Simone
SimonePermalinkResponder

Olá vou viajar pra o Paraguai e Moro em Curitiba Paraná tenho q toma a vacina contra a febre amarela?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Simone! Se for só ficar em Ciudad del Este não precisa. Para outros lugares precisa.

Jessica
JessicaPermalinkResponder

Fiquei sabendo que em Lima no Peru ja estão começando a barrar as pessoas que nao possui o CIVP é verdade?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Jessica! No site da Anvisa e no Portal Consular do Itamaraty não consta a exigência. Ninguém até agora veio relatar nada aqui.

Mas veja: a nossa recomendação é VACINE-SE. Não espere precisar viajar para um país que exija a vacina.

Ana Cristina
Ana CristinaPermalinkResponder

Cheguei em Punta Cana no dia 17 de Fevereiro e estão exigindo sim.

Rosangela Bellin

Ja tomei a dose fracionada em JANEIRO mas farei uma viagem pelo Paraguai, Argentina e Chile. Se tomar a dose plena terei os mesmos efeitos colaterais?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Rosângela! Consulte seu médico. Não se informe sobre saúde na internet.

Enderson
EndersonPermalinkResponder

Acabei de ser barrado no aeroporto internacional de Guarulhos SP, achei um absurdo pois fiz a compra a mais de 04 meses e não estavam exigindo a vacina, só que detalhe realmente tomei a Vacina porém não aceitam a nossa carteira de vacinação do Brasil... É feriado e acredito que não a muito o que fazer, alguém poderia me ajudar? Vou tentar tirar amanhã de manhã numa UBS credenciada aqui em Guarulhos, detalhe não sou de Guarulhos tive que pagar o Hotel para tentar emitir amanhã no sábado... Tomei a Vacina acabou de fazer dez anos na época já era a integral

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Enderson! Você precisa de um certificado internacional. Ele é emitido em postos da Anvisa. Se você tem a carteira de vacinação brasileira, é só se dirigir a um posto que esteja funcionando, entre no site da Anvisa para ver se tem algum aberto no sábado.

Vacinar-se novamente não adianta, a vacina só começa a ter validade 10 dias depois de tomada. Vai ser melhor você adiar a viagem e voltar para casa.

MARIA CRISTINA C QUESADA

Por fv , existe um prazo minimo entre tomar a vacina e poder embarcar p o pais q exige a vacinacao ?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Maria Cristina! 10 dias.

Veja:
https://www.youtube.com/watch?v=iksUo1UW5e8

Larissa Kethleen Leão

Estou preocupada, pois tomei a vacina contra febre amarela em 2000 e quando tivemos o surto foi alegado que eu nao precisaria, pois na minha vacina ja consta que tomei, porem quando fui pra solicitar o certificado internacional, nao constava o numero de lote da vacina. Fui ate o posto que havia tomado a vacina a administracao disse que só conseguiria saber o numero de lote daqui 20 dias, pois estava no arquivo morto em outra cidade e eu expliquei que iria viajar no domingo dia 13-05-18. Ela fez eu tomar outra vacina na hora, mas alegou que eu nao teria problema pq mesmo assim ja estou imunizada. Fui na prefeitura emitir o certificado e eles colocaram a data da 2• vacina com o numero do lote, porem o prazo de eu ir viajar nao vai ser apos os dez dias conforme recomenda. Estou com medo de nao conseguir viajar. Alguem ja passou por isso?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Larissa! Se o país para o qual você vai viajar exige a vacina, você só vai poder embarcar depois de 10 dias da vacina tomada.

Viviane
VivianePermalinkResponder

Pessoal, boa noite. Estou programando viagem a Aruba e tenho familiar idoso que deverá ir também. Como agora é exigida a vacina da febre amarela e está é contra indicada para idosos li aqui que a Anvisa tem um modelo de certificado de isenção para esses casos dentre outros. Alguém já passou por essa experiência? Será que em Aruba irão implicar com a isenção ?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Viviane! Até hoje não recebemos nenhum relato de problemas. Baixe, imprima e faça seu médico assinar e carimbar.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar