Viaje leve: liberte-se da mala G -- e aprenda a viajar com uma mala M (ou P!)

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Malas: viaje leve

Foto: divulgação

Prazer, eu sou o mala da mala. Eu acredito piamente que viajar mais leve é um upgrade pra qualquer viagem. Diminuir primeiro o tamanho e depois o peso da mala transforma não só a viagem, mas o viajante.

Acredite: há malas que vêm para o bem. No caso, são a mala M (até 65 cm de altura) e a mala P (até 55 cm de altura).

A mala G (de 75 a 85 cm de altura) é um dinossauro que não cabe mais nesse planeta. Darwin ficaria surpreso de ainda existirem malas G no nosso ecossistema.

  • A evolução das espécies de malas

Por falar em Darwin, vamos analisar a evolução da espécie mala nos nos últimos 50 anos. Você sabia que a primeira mala com rodinhas só foi aparecer na década de 70, e mesmo assim demorou para pegar?

Dados históricos: quando eu fiz meu mochilão em 1985 (olha como eu sou vintage -- a palavra mochilão nem existia) eu viajei 4 meses pela Europa arrastando uma malona sem rodinha da minha mãe. Era uma mala de Neanderthal.

A mala de duas rodinhas só foi começar a pegar nos anos 90, quando ganhou uma haste retrátil e passou a ser carregada de pé, na vertical. Surgia a mala erectus.

Mas a grande evolução mala só se tornaria completa em 2004, quando apareceram as malas de 4 rodinhas independentes e multidirecionais. Nascia a mala sapiens. É uma malavilha. Tirando subir escada, as malas de hoje fazem tudo praticamente sozinhas.

Mas... posso ser mala? A mala G é a única que não funciona bem nesse formato.

A mala G continua pesadona. A mala M te acompanha, mas a mala G você ainda precisa carregar. A mala G não gosta de metrô e tem dificuldade pra subir e se acomodar no trem.

Estatística mala: repare só na sua próxima viagem. 100% dos turistas atrapalhados que você encontrar pelo caminho estarão a bordo de uma mala G.

A mala G está fadada à extinção porque ela é de outro tempo. Apesar das 4 rodinhas, ela é o resquício evolutivo de uma época em que os viajantes contratavam carregadores nos aeroportos e nas rodoviárias. Um tempo em que qualquer hotel tinha um rapazinho pra subir as malas para o seu apartamento, um tempo em que as cias. aéreas deixavam você trazer o outlet inteiro de Orlando na mala.

Você sabia que algumas cias. aéreas, como a Air New Zealand, nem sequer mais aceitam malas com mais de 23 kg?

A mala G é uma espécie de droga que leva o viajante para o mau caminho. Tem gente que deixa de viajar de trem porque está com muita mala. Tem gente que aluga carro onde o carro só atrapalha, só porque precisa carregar mala. Tem gente que deixa de aproveitar passagem low-cost porque está viajando com mala pesada.

A boa notícia é que, se você não trabalha com muamba nem precisa transportar o closet de sapatos da Imelda Marcos a cada viagem, você não precisa de uma mala G.

Lembra da sua última viagem, quando você cruzou com vários viajantes lépidos e felizes a bordo de malas M? Você também pode ser um deles.

  • Como diminuir a bagagem

Basta fazer uma reeducação malamentar.

A receita é clássica, anterior à invenção da mala de rodinhas. O conselho pra viajar mais leve sempre foi:

  • 1. Colocar sobre a cama todas as roupas que você acha que vai usar na viagem
  • 2. E então: tirar metade

Esse conselho continua atualíssimo.

Porque, olha só: por mais longa que seja a sua viagem, você só precisa carregar roupa pra 8 dias.

  • Use lavanderias automáticas!

A cada 7 dias, você investe duas horas numa lavandeira self-service para lavar e secar jeans e roupas de malha. Não são duas horas perdidas: você vai usar esse tempo pra atualizar suas redes sociais (muito papo mala no Facebook) ou, melhor ainda, para checar os planos pros próximos dias. (Veja como usar lavanderias automáticas neste post.)

Ah, mas eu vou viajar no inverno!

Acredite, é mais fácil ainda: o casaco sempre vai do lado de fora da mala. Você não estava pensando em levar mais de um casacão pra viajar, estava?

O que não falta na internet são tutoriais pra você arrumar uma mala como profissional. Tem várias técnicas para dobrar e pra acomodar as roupas, inclusive aqueles saquinhos a vácuo.

Mas essas técnicas só funcionam depois que você toma coragem e usa aquele método de cortar a roupa pela metade, levando peças que combinem entre si e acessórios pra variar o look.

  • Próximo passo: a mala P

Sabia que enquanto eu estou aqui com essa reflexão-mala tentando convencer você a trocar a mala G por uma mala M, tem muita gente que está experimentando viajar só com mala P? Por que, você sabe: das malas, a menor.

Mas cada coisa a seu tempo. Se você conseguir trocar a mala G pela mala M já vai ser um grande passo.

Não há mala que sempre dure. Troque já sua mala G por uma mala M (ou por uma mala P!), viaje mais leve e mais feliz.

Leia mais:

59 comentários

Paulo Quintairos

Nas últimas aventuras que eu e minha mulher fizemos pela Europa usamos uma combinação de malas M e P. A mala M ficou fixa na casa de um amigo; a mala P usamos para nossas viagens. Foi muito mais confortável e ainda econômico pois viajamos pela Ryanair.

Lilian Routh Ramos Bernardo

Bom dia !!! Isto já aprendi faz tempo, viajo sempre por 1 mês com uma mala “P” sem problemas . E não fica faltando nadinha . O calçado somente o tênis do pé , a blusa de frio somente uma da uniclo que fica bem pequena e cabe em uma sacolinha , uma calça no corpo e uma na mala , 1 saia e 1 bermuda jeans, 3 calcinhas, 3 meias, uma pequena bolsinha com maquiagem e outra com remédios, 2 biquines, 5 blusas de malha fria que não pesam, não amassam e não fazem volume, uma toalha de microfibra secagem rápida e volume pequeno, uma sombrinha bem pequena e que não vira com o vento, meu estojo com pasta de dente, escova e fio dental, shampoo e creme em embalagens com 100ml, uma escova e um pente , uma luva .
Viajo com uma bolsa na cintura que cabe celular , óculos escuro e de grau, minha Go Pro, e é ótimo porque fico com mais liberdade para fotografar pois as mãos está liberadas e o ombro sem peso.
Levo uma pequena mochila para colocar a blusa de frio que falei antes, a sandália havaiana , os remédios , coisas que vou utilizar no voo é que fica mais fácil de pegar do que se estivesse na mala .
E assim passo muito bem por 1 mês .
O bom é que não compro nada porque não cabe na mala, no máximo chocolates .
E qualquer precisão o cartão de crédito está na mão , mas somente precisei uma única vez porque fiz um bate e volta a Carcassone e choveu e ventou muito lá me deixando completamente encharcada, tive que entrar em uma loja para comprar tudo , desde calcinha e meia a roupa de cima , não podia fazer a viagem de trem como estava , ia ficar doente . Comprei tudo de preço mais baixo e descartei depois .

MUCIO BRETTAS
MUCIO BRETTASPermalinkResponder

Obrigado apreendi muito!

Izabella
IzabellaPermalinkResponder

adorei!

Maria Luiza Araujo

Isso mesmo, Ricardo! Passei 18 dias em Portugal, em maio último, e minha roupa coube toda em uma mala P. Foi um exercício prazeroso, que leveza! Ótimo texto, como sempre.

Carmen
CarmenPermalinkResponder

Nunca, eu carregado em minhas viagens, as grandes malas. Nem se quer em a pré-história das malas. Eu passei das médias a pequenas e nunca mais voltou a efectuar outra medida.
Embora que eu reconheça que viajou com malas de duas rodas, a chamada ou conhecida como "mala erectus", ainda e não mala e não quatro. As 4 rodas estão muito bom para ir ao redor da cidade ou dos aeroportos, mas por caminhos alternativos de guijaros e seixos, não há nada melhor do que a 2 rodas, a sempre erectus mala...

Andrea
AndreaPermalinkResponder

Tem toda razão! A mala M é uma libertação! E como viajo com meu filho pequeno, já fiquei em alguns aptos com máquina de lavar... deixo a roupa lavando enquanto durmo, ou em algum intervalo entre passeios. Bem melhor que carregar a mala G gigantesca

Jacqueline Paes

Certissimo Riq!!! Sempre ensinamos isso às nossas filhas. Desde cedo, cada um tem que ser responsavel por puxar sua malinha. Só viajamos assim: cada um carrega sua mala P. Passamos 3 semanas na Europa, inverno brabo. Escolhemos sempre que possivel, hotel/apartamento com maquina de lavar. Aí fica mais facil ainda, porque fazemos no finzinho do dia. Super pratico! E muito leve!!!

Cecilia Miranda

Há muito sou adepta do quanto menos, melhor, em matéria de mala. Me perco um pouco com calçados... mas já melhorei muito... adorei as dicas!

Camila Guerra
Camila GuerraPermalinkResponder

A "evolução das malas" é inevitável para quem gosta de viajar. Chega uma hora que a gente cansa de ficar puxando tralhas desnecessárias pra lá e pra cá. Comecei viajando com uma mala G, passei para 1 G para dois, depois para duas M e na viagem de 18 dias que fizemos em Portugal esse mês, fomos com duas P. Na próxima já estou planejando usar as PPs. Concordo com o Ricardo, quanto menor, melhor!
[]'s,
Camila

adila ferreira

Perfeito. Só viajo com mala de bordo pesando até 10kg.Dentro, já vão conjuntos de roupas prontos para usar, devidamente enrolados. Sapatilha, sandália e o tenis no pé.Uma sacolona de mão com tudo que precisarei ao longo da viagem, e uma pequena bolsa a tiracolo que usarei no destino só para fazer os passeios.E um casaco quente se for inverno.E assim vou até para o exterior...

Valerie
ValeriePermalinkResponder

Além da praticidade de viajar leve, a adaptação para malas M e P se faz necessária pois as cias aéreas estão reduzindo cada vez mais a quantidade e o peso das malas despachadas. Na Ásia, o limite é de 20 kg por passageiro, até mesmo nas cias “boutique”, como Bangkok Airlines.

monica albano
monica albanoPermalinkResponder

Nossa que pessoal liberto de problemas. Mala G

MUCIO BRETTAS
MUCIO BRETTASPermalinkResponder

Este topico, é absurdo de bom, não a coisa mais chata do que voltar de viagem carregando um bau, que é a mala tamanho "G"

monica albano
monica albanoPermalinkResponder

Adoraria me libertar, levo mala P e mochila para um fds na serra.
Preciso de muito treinamento.

Lu
LuPermalinkResponder

Show! Delicia de txt, y compris os trocadilhos! Eu já estou na mala de mão faz tempo! É um luxo! Dá uma sensação de independência deliciosa! Aprendi q n precisamos de mta coisa p ser feliz! Desde o Caminho de Santiago, venho me aperfeiçoando! Só qdo a viagem é p um esporte q requeira roupa/equipamento específico (moto, ski, bike), é q levo uma P no porão. Mas é preciso um esforço enorme, ppalmente de nós, mulheres!

CleideLucia
CleideLuciaPermalinkResponder

Riq, amei o post! Já me libertei desse peso, G (rrss). Uma mala enxuta é tuuudooo. Prática, leve, sustentável e com o necessário. Abraço

Vitoria kauffmann

Bah! Ainda nao consegui sair da malaG. Nao consigo entender como viajar 25 dias com mala M. Acabei de chegar do sul da Italia( sicilia, Puglia e Costa Amalfitana). Nao avistei nenhuma lavanderia mas consegui lavar várias peças. Mas usei tudo que levei e olha que saí do Brasil com 23 quilos. Cheguei com mais 15. . Ainda preciso aprender...

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Vitoria! Não precisa 'avistar' lavanderia. A gente dá um google: laundromat. Elas aparecem.

Vitoria kauffmann

Oi. De novo aqui. Quero dicas mais detalhadas para usar malaM. Acho tao dificil. Por exemplo: na ultima viagem que fiz levei um sapato no pé, outro para a noite e um chinelo para o quarto. Choveu e tive que comprar outro sapato. E aí????

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Vitoria! Aí a gente já leva um sapato impermeável e amaciado de casa. Você levar três calçados e nenhum agüentar chuva é erro de planejamento.

Pedro
PedroPermalinkResponder

Realmente, viajar leve é uma maravilha! Quando viajo com alguém da família, sempre deixo muito clara minha regra: leve pouca coisa. Leve uma mala leve! Porque a mala é seu fardo: você carrega só (eu não ajudo jamais!). Então leve o peso que vc consegue carregar confortavelmente, pois não vai contar com minha solidariedade. Funciona direitinho!

Lia Moura
Lia MouraPermalinkResponder

Sensacional! Estou indo para a Austrália em julho, por dois meses, e vou levar uma mala M. Já está pronta, faltando apenas TIRAR a metade dos ítens. Pensando tanto numa malinha P....

Meire
MeirePermalinkResponder

Meu problema é a volta. Não resisto às compras. Lembrancinhas. Vinhos. Tdo q represente a cidade onde estive. Viajo com mala M e compro lá uma P. Tô perdida.

C.J.F.
C.J.F.PermalinkResponder

Poi é ! Esse é o problema : trazer chocolates, vinhos e coisas para a família ( vinhos para mim rsrsrs) . Eu sempre viajei com uma mala P de bordo, mas tenho o costume de viajar no inverno e isso requer roupas mais volumosas. Recentemente comprei uma mala Rimowa com 74 cm. Será que é muito grande ? Ou ainda está na categoria das médias ?

cristina canavarro

Adorei suas dicas vou seguir a risca ! ?????

Lore
LorePermalinkResponder

Há anos sou adepta da mala M, que vai sempre pela metade, no máximo 12kg, para caber as lembrancinhas e o que acabar comprando na volta. Sempre dá super certo, acabei de voltar de 20 dias no Japão e foi ótimo para andar de trem para todo lado sem nenhuma complicação.

Sheila
SheilaPermalinkResponder

Qdo viajava na década 70/80, ia só com uma mochila, com 2 mudas de roupa. Não comprava nada, pois só tinha dinheiro pra viagem propriamente dita.
De repente a mala foi crescendo, principalmente na volta. Na última viagem pelo centro/Leste europeu, a mala G que levei não aguentou e tive que trocá-la por outra.....G. O peso era tanto que esta tb não aguentou. Resultado: passei os últimos dias literalmente arrastando aquele monstro pelas ruas, trens e ônibus.
Acho que aprendi. Estou me reeducando para a próxima. Talvez até voltar à mochila. Quem sabe?

Fernanda
FernandaPermalinkResponder

Sensacional!!!!! Adorei este texto mala!
Bjs sou super fã! Minha primeira vez em paris foi com o seu roteiro! A-M-E-I!!! Voltei e voltarei este ano com ele na minha mala P!

Larissa
LarissaPermalinkResponder

Excelente texto! Muito divertido e totalmente real! Já faz muitos anos que eu só viajo com mala P ou M, nunca nem tive uma mala G! Mala G pra mim só faz sentido pra usar uma vez se você vai morar em outro pais! Tipo pra levar seu guarda roupa! Mas já viajei com amigas que levaram mala G! E sinceramente? Atrapalharam muito a viagem! Eu com minha P bonitinha, podendo colocar facilmente em qualquer lugar e aquela G atrapalhando tudo! Em quartos pequenos entao? Nem tem espaço pra mala G!
Viajei 20 dias pra Europa com mala P e deu tudo certo! Peguei trens e afins com muito mais praticidade! Afinal, o que importa é a viagem em si e não a roupa que vc esta usando! (Desde que vc use lavanderias, como vc disse! Afinal nao precisamos ir pra Europa e parecer alguns europeus que usam a mesma roupa por 1 mes!hehheeh)

Leide Abreu
Leide AbreuPermalinkResponder

Amei esse post. Já troquei há dois anos a G pela M e não me arrependi.

Débora Nogueira

Eu tenho viajado com mala M há uns anos. Mala P não daria certo nunca para mim. Tenho que levar meu secador de cabelo (queimo todos dos lugares por onde passo! Pois, são fracos e não secam meu cabelo), adaptador de tomada, chapinha, ferrinho p passar roupa (quando o lugar não tem)... Tudo que tentei me desapegar de não levar virou briga em viajem..ter que sair p comprar pq alguém não levou o suficiente ou ter que comprar alguma coisa que eu poderia ter levado de casa, já me custou um dia inteiro numa viagem. E eu não achei do jeito que eu gosto. Então...pessoas chatas para comprar coisas e que odeiam shoppings tem que pensar no 'e se'..rsrs Mas, faço listinha, coloco tudo que penso em levar em cima da cama, faço combinações, peso as roupas (já compro roupas pensando se é facil de lavar até no hotel). Vejo previsão do tempo...Mala M é muito prática mesmo. E, as malas de 4 rodinhas, que dá para carregar a de bordo e a M com a mesma mão...que delícia!

Carlos
CarlosPermalinkResponder

Respeito todos os comentarios.Porém prefiro viajar com as minhas malas G e ter o espaço suficiente para levar o que bem quiser. Perder tempo em lavanderias, mesmo que seja algumas horas, não consta do meu projeto de férias.Propositalmente, algumas delas vão bem vazias para voltarem com os produtos que eu eventualmente possa comprar no país de destino: coisas para casa, roupas, embutidos, queijos and so on. No destino alugo um carro maior e mais potente.Delícia! Volto carregadinho e feliz, mesmo tendo que pagar alguns dólares a mais. Coisas que o dinheiro pode comprar. A-do-ro.

Janeisa Tomás

Assino em baixo!

Maria
MariaPermalinkResponder

Não fala aqui no Brasil que algumas companias aéreas não deixam mais viajar com 23kg, que já vão ligar para o PROCON.

Maria Oliveira

Depois de ter a triste experiência de ter minha mala extraviada em vôo Paris-SP agora em maio e só receber a dita 24 dias depois só vou viajar com mala P...chega de andar com mala G e passar perrengue! Adoro seu site Riq

Gabi Righetto
Gabi RighettoPermalinkResponder

Só acho aceitável mala G para quem está mudando de país, porque de resto não faz o menor sentido.... Aqui na europa a gente acaba aprendendo a viajar só com mala P em razão das restrições das cias aéreas low cost, e aí a gente percebe que dá super certo e é um alívio imenso andar só com aquela malinha pra cima e pra baixo....

Norma Teixeira

Divertidíssima a evolução das malas. Vc é o melhor expert em viagens. Há muito tempo sigo suas orientações e só viajo com roupas para 7 dias. E veja que tenho 75 anos e viajo na maioria das vezes sozinha. Valeu. Abraços

Rosa Barbosa
Rosa BarbosaPermalinkResponder

Ótimas dicas ! A cada viagem levo menos roupas. Já consigo até ser mais econômica que meu marido !
Mas tenho que evoluir um pouco ainda !

Marina Figueiredo

Boa tarde. Não localizei tópico pertinente, então envio a dúvida aqui mesmo. Sabem me confirmar se a exigência de passaporte com 06 meses de validade, pelo menos, vale para brasileiros nos EUA? Achei infos contraditórias na internet. O meu terá 05 meses de validade então estou na dúvida!

Obrigada,

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Marina! Estados Unidos e Canadá são exceções à regra da validade. Você entra nos Estados Unidos com passaporte válido e visto válido. A permanência, porém, vai ser concedida só dentro do prazo de validade do passaporte. Se o passaporte vencer em 30 dias, você terá permanência máxima de 29 dias.

Marina Figueiredo

Muito obrigada! A estadia será de apenas 07 dias, então posso postergar a facada de um novo passaporte!

Erika - Blog Próxima Trip

Há alguns anos eu e meu marido viajamos somente com uma mala de mão (até 10kg). Eu com uma bolsa adicional com os documentos, necessaire, oculos, etc e ele com uma mochilinha adicional para nossos equipamentos - notebook, drone, camera fotografica e lentes, GoPro, etc.
É muito melhor, podemos viajar tranquilos de trem, não tempo que perder tempo em esteiras de aeroportos...melhor coisa.
Estamos neste momento na Europa, vamos ficar 2 meses e meio, passando por destinos de frio e de praia, tudo com nossa bagagem reduzida!
abçs e boas viagens a todos!

Lais
LaisPermalinkResponder

Maior libertação é viajar com mala P. Se não precisar despachar então, melhor ainda! Dá até vontade de fazer uma dancinha da vitória quando passo reto pelo check in e despacho de bagagens e vou pro embarque feliz! Passei 10 dias na Europa com mala de mão e foi bem fácil, tudo é questão de costume.

Andre
AndrePermalinkResponder

Os carregadores praticamente desapareceram aqui na Europa. Só mesmo em navio. E memo para quem gosta de cruzeiros as cabines são menores em termos de guarda roupas.

Um ponto a reforçar apenas é que lavanderia no próprio hotel andou melhorando bastante aqui na Europa. Não é barato mas não é mais tão caro como há 10 anos.

Ro
RoPermalinkResponder

Eu concordo, tb gosto de comprar produtos locais e nao teria tempo p ir em lavanderia, pois isso iria alterar o planejamento da viagem, 2 horinhas daria p fazer uma outra coisa mais interessante. Penso q o tempo q se "carrega" a mala é tão pouco, se pensar em trens. Sabendo escolher hotéis em locais estrategicos acredito q não será um problema tão grande assim.

Marisa Moraes
Marisa MoraesPermalinkResponder

Eu viajo com mala M faz muito tempo. Me achei o máximo quando passei da G para a M. O problema é que no meio da viagem eu compro outra mala...
As minhas roupas engordam e as comprinhas não cabem.
E eu nem to falando de outlets. Gosto de comprar livros, pecinhas de decoração, chocolates, temperinhos diferentes....
Viajar de mala P, um sonho, mas já ficaria feliz de ir e voltar só com a minha M...

C.J.F.
C.J.F.PermalinkResponder

Será que uma mala de policarbonato com 74 Cm pode ser considerada média ?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, C.J.F! Não. 74 cm é G.

C.J.F.
C.J.F.PermalinkResponder

É...era o que eu temia...!
Sempre viajei com uma mala de mão, mas com a minha mania de procurar inverno, e isso exige mais roupa, comprei uma mala Rimowa com 74 cm. Claro que agora viajo só com ela, nada de sacola adicional, mochila, etc. Só a mala. Dentro vai uma pequena mochila que fica minúscula quando dobrada e serve para deixar a mala no hotel e passar dois dias em um lugar próximo..

Marina @belezadagenteoficial

Muito bom! Adorei suas dicas! Vou tentar passar 2 meses na Europa com uma mala P também! ?

Juliana
JulianaPermalinkResponder

Processa. Mesmo com a mala tendo chegado vc tem direito. A Air France anda porquissima n perda de malas. Eu entrei com.processo contra eles e deu acordo.

Juliana
JulianaPermalinkResponder

Quando comecei a viajar fui lá na loja 3 comprei um jogo de malas daqueles lindões, que me custou o zóio da cara. Uma mala p, uma m é uma g. A g depois de muitos anos está novinha em folha... Nunca usei. Mas confesso que em alguns lugares tive que comprar uma malinha extra pra trabalhar bobeira. Não levouita coisa, sou bem econômica, mas preciso desapegar do vinho e das bugigangas kkkkkk

Ricardo
RicardoPermalinkResponder

Pq lamentar que sua mala é G? O que é bom para os outros pode não ser bom para vc. Vá com sua mala grande e faça sua ótima viagem! Não vá na onda de outros...

Anna Paula Duarte

Aprendi aqui a viajar leve
Vim para Itália com uma mala M e uma mochila
Percebi que poderia ter deixado de trazer metade das coisas que eu trouxe
Meu único problema é que eu gosto de fazer compras... Aí mala voltou daquele jeito rsrsrsrs

Moacyr João Travaglia

Ricardo Freire, seu blog é ótimo e seu texto é recheado por dicas importantes e extremo bom humor! Bem, feito o elogio vamos a uma dúvida: anteriormente a resolução da bondosa ANAC (05/2017) em vôos saindo do Brasil havia uma franquia de bagagem de 2 malas de até 32 ufa, hoje existe ainda uma franquia (seria 23kgs) ou qualquer bagagem que não seja a de mão seria cobrada?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Moacyr! Quem responde é a Bóia. A nova regra garante apenas bagagem de mão até 10 kg. Todas as outras malas podem ser cobradas. Há tarifas que dão direito a bagagem despachada sem custo extra.

Joana Senger
Joana SengerPermalinkResponder

Boa tarde

Comprei 2 passagens Madri-Tenerife (Ryanair) e acrescentei um valor para prioridade e 2 malas na cabine.
Tenho dúvidas e não consigo contato com a empresa Ryanair.

Essas duas malas de cabine podem ser 2 malas de rodinhas com 10 kg e 55cm x 40cm x 20cm?
Posso substituir a mala de viagem por saco de viagem?
As medidas podem variar entre elas desde que se mantenha o volume?
Obrigada

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Joana! A segunda mala precisa ser menor do que isso. Não importa o formato.

Veja:
8.3 Cabin and 10kg Check-in Bag
8.3.1 You may carry one large cabin bag per passenger (no allowance for infants travelling on their parent’s lap) weighing up to 10kg with maximum dimensions of 55cm x 40cm x 20cm, plus one small cabin bag of up to 35 x 20 x 20 cms (Click here for Regulations concerning Cabin Baggage.)

If you purchased Priority Boarding (including a Flexi, Flexi Plus or Family Plus ticket), you may carry on board the small and the large piece of Cabin Baggage, unless operational reasons require us to place the large cabin bag in the hold.

If you are travelling on a Standard ticket, due to space restrictions the large cabin bag will be placed into the hold at the boarding gate as Checked Baggage at no additional charge. The Regulations on Cabin Baggage apply.

New policy beginning November 2018, if you purchased the 10kg Check-in Bag you may carry your small bag on board the aircraft, however your second larger bag (up to 10kg, dimensions:55cm x 40cm x 20cm) must be deposited at the bag drop desk prior to entering security. Upon arrival at your destination airport you will collect the bag at the baggage belt. *Please be advised this new bag option is available to purchase from the 1st September 2018 for travel on/after 1st November 2018.

https://www.ryanair.com/gb/en/useful-info/help-centre/terms-and-conditions

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar