Água abaixo

Minha crônica no Guia do Estadão de hoje.

agua-abaixo 

De todas as invenções que deram errado, a que deu mais errado é, sem dúvida nenhuma, a torneira operada por célula fotoelétrica.

 

Toda vez que eu dou o azar de topar com uma delas, sou forçado a me lembrar de que a água limpa é um elemento escasso no planeta, de difícil extração. Eu, por exemplo, não consigo extrair um pingo sequer, quando a torneira é operada por célula fotoelétrica.

 

Eu sei como a coisa teoricamente funciona. O procedimento é simples e sem segredos, e pode ser descrito num passo-a-passo de fácil compreensão.

 

1)      Aproxime-se da pia.

 

2)      Instintivamente leve a mão direita ao lugar onde deveria estar aquele negócio redondinho e giratório que aciona a torneira (e que nós chamamos, com razão, de torneira, mesmo).

3)  Ao não encontrar nenhum acionador de torneira, pense: “Droga! Outra torneira operada por célula fotoelétrica”.

 

4)      Pouse a mão direita embaixo da torneira propriamente dita.

 

5)      Dê tchauzinho para a célula fotoelétrica. O tchauzinho é a senha para a célula fotoelétrica liberar a água que vai lavar sua mão.

 

Viu? Eu sei muito bem como proceder. Só que nunca dá certo comigo. Pelo menos não de primeira. Nunca na primeira tentativa – e jamais na primeira pia. Todo banheiro com torneira operada por célula fotoelétrica torna-se um calvário pessoal: eu vou de pia em pia até que uma célula fotoelétrica caridosa resolva finalmente responder ao meu tchauzinho com um jato d’água.

 

O pior é que, quando vem a água, eu sempre levo um susto, e acabo me respingando todo – para delírio dos desocupados que resolveram ficar e se divertir às minhas custas.

 

O que me deixa mais revoltado é que a torneira operada por célula fotoelétrica não foi inventada para economizar água. Para isso já existe aquela outra torneirinha, com jato programado, que vem com um botão no alto do duto para você apertar.

 

Não, o mote aqui não é economia. A torneira operada por célula fotoelétrica foi inventada e é fabricada, distribuída e comprada por gente que basicamente tem nojo de você.

 

Sim. Essa gente está convencida de que a sua mão é um agente contaminador da maior periculosidade. E que nem o mais poderoso dos sabonetes será capaz de matar os germes que você ousou trazer a essa pia.

 

É bom eu ir me preparando. Depois desta denúncia, vai saber o que a próxima torneira vai despejar em mim depois que a sua célula fotoelétrica reconhecer o meu tchauzinho.

26 comentários

Gente, não existe NADA pior que célula fotoelétrica para torneiras e secadores de mão. Aliás, é um tremenda ignorância (e uma ignorância bem comum) quando os banheiros contam APENAS com o secador de ar quente.

Quantas vezes eu já lavei as mãos, na maldita torneira de célula fotoelétrica, e aproveitei para lavar também O ROSTO? E só então perceber que o banheiro NÃO tem toalha de papel.

Deus! Ó raios! Como é que vc seca o rosto no ar quente?? Impossível, a posição é totalmente fora da anatomia humana. Ergonomia zero.

E mesmo que fosse possível… já pensou que delícia? Arzão quente na cara… pegue um secador de cabelo e tente fazer isso em casa. É triste.

Aí vc percorre o banheiro em busca de solução. Não dá pra secar o rosto na calça jeans, como a Dani G. Tudo que vc encontra: papel higiênico. Eca…

50% das vezes o papel é molinho e gruda no rosto. Vc fica parecendo um Papai Noel esfolado.

Na outra metade das vezes é aquele papel de lixar. E vc fica esfolado-vermelho.

Fora que é meio nojento, né?

Vamos iniciar uma ação de repúdio às malditas torneiras e secadores de célula fotoelétrica!!!

Ah, sim… eu tb acho horrível aquela torneirinha automática de apertar botãozinho. Ou sai pouca água e vc tem que ficar bombando a torneira, ou não pára nunca e o desperdício acaba sendo maior.

Ninguém mais acredita na capacidade humana de abrir e fechar a torneira, old fashioned way??

Obrigada, Dani S. Vou entrar em contato com eles, já que não estou muito segura com a compra direta.

    Rosa, vc já comprou o pacote com eles? Eu fiz essa viagem em 2005 e comprei tudo com uma agência aqui no Brasil, “empacotada” ela ficou muito barata. Compara os preços das duas formas, se ainda der tempo. Eu fui pra Santiago – Puerto Varas – Peulla – Bariloche – Buenos Aires, só fiquei em hotel 4 e 5 estrelas e foi uma barbada o preço!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.