Cerro Castor, Ushuaia: a estação de esqui do fim do mundo

Ushuaia, Argentina

O Cerro Castor é a estação de esqui mais austral da América do Sul. A cada nova temporada, tem atraído mais turistas e praticantes de esportes de neve. A estação fica a 26 km do centro de Ushuaia e para chegar lá são apenas 30 minutos de carro por uma estrada totalmente asfaltada.

Cerro Castor, Ushuaia

Devido à sua localização estratégica, no fim do mundo, o Cerro Castor conta com uma das temporadas de esqui mais longas da América do Sul, que começa em meados de junho e se estende até o começo de outubro. Em tempo de mudanças climáticas, apocalipse zumbi e fim do mundo segundo o calendário maia, é delicado afirmar com certeza absoluta — mas se você pretende esquiar logo no começo da temporada e não quer correr o risco de encontrar apenas neve artificial, pouca neve ou não encontrar neve nenhuma, o Cerro Castor em Ushuaia é o local ideal.

Cerro Castor, Ushuaia

A infra

O Cerro Castor é composto por 31 pistas para todos os níveis. A área para quem está aprendendo conta com o apoio de quatro magic carpets, aquelas esteiras que facilitam a nossa vida quando estamos começando; além disso a estação também tem seu snowpark, esqui e snow fora da pista para os mais aventureiros, 12 meios de elevação, 650 hectares esquiáveis e um jardim infantil.

Cerro Castor, Ushuaia

A estação conta com duas lojas de aluguel de equipamentos para esqui e snowboard, todos novos e de boa qualidade. Os preços dos tickets para os lifts podem ser consultados direto no site do Cerro Castor.

Equipamentos Cerro Castor

O Cerro Castor ainda oferece 7 restaurantes e lanchonetes diferentes, mas infelizmente só tive a oportunidade de conhecer o restaurante 480, um tipo de self-service “vá aproveitar a montanha agora, menina”. Para os que se alimentam de wi-fi, a base da estação e toda a vila do Cerro Castor têm wifi liberado, para a alegria do nosso Instagram de cada dia 🙂

Cerro Castor, Ushuaia

Quando você começar a se informar sobre o Cerro Castor, duas características provavelmente serão citadas: a jovial idade da estação e a qualidade da neve da região. O Cerro Castor é famoso por ser forrado de neve “powder”. É tipo um algodão doce? Nham. Nham. Neve powder, ou neve em pó, é aquela neve que acabou de cair, bem fresquinha, com floquinhos saltitantes que formam uma camada flofite, bem macia, nas pistas de esqui. Isso dá uma sensação de leveza ao esquiador.

Cerro Castor, Ushuaia

Mesmo que você já esteja mais acostumado com o esqui ou com o snowboard, não deixe de fazer uma aula. Além de bem capacitados, os professores da escola podem lhe ajudar a aprimorar a sua técnica de Bóia-que-saiu-rolando e, quem sabe, você também não consegue se aventurar por pistas mais avançadas?

Cerro Castor, Ushuaia

Para chegar ao Cerro, você provavelmente terá que recorrer aos trânsfers oferecidos pelo seu hotel ou pelas agências de receptivo que colocam inúmeras vans e microônibus à disposição do turista; mas também dá para ir de táxi. Não recomendo alugar um carro, porque a experiência de dirigir na neve pode não ser muito divertida caso você não esteja acostumado.

Como bem lembrou o leitor Hugo Loureiro, o ponto mais alto da estação tem apenas 1057 metros de altitude, o que faz toda a diferença no momento da prática dos esportes de neve. Assim, você não conta com a altitude jogando contra e lhe fazendo lembrar dos dias que você resolveu faltar à academia 😛 (quem nunca)

Cerro Castor, Ushuaia

O Cerro Castor foi a sede do Interski de 2015 e promoveu a primeira Copa do Mundo de Free Style na América do Sul. Mas o que isso significa para nós que queremos apenas nos familiarizar com o esqui e fazer anjinhos na neve?

Cerro Castor Ushuaia

Significa que, mesmo sendo considerada uma estação pequena se comparada às outras estações da América do Sul, o Cerro Castor apresenta uma ótima infraestrutura: muita neve “fofa”, meios de elevação rápidos e usualmente sem filas, bons equipamentos disponíveis para aluguel, uma equipe de instrutores qualificados e opções de atividades e lazer em outros centros de inverno próximos, para aqueles que não querem resumir seus dias de férias apenas à prática de esqui ou snow 😉

Leia mais:

161 comentários

Olá! Pretendo ir a Ushuaia com o propósito principal de esquiar. Tenho opção de ir no fim de junho ou no início de setemebro. Qual das duas opções é mais garantida de ter neve? Alguém aqui já foi nessas datas? Estava bom?
Obrigada desde já.

Olá pessoal. Alguém saberia me dizer se, em alguma época do ano, é possível esquiar E ver os pinguins em Ushuaia? Ou realmente não existe uma mistura entre as estações? Obrigado!

    Olá, Caio! Os pingüins começam a chegar em outubro, mas os passeios regulares a pingüineras começam em novembro.

Olá Boia, no site do cerro castor, não encontrei a opção e nem preço, para usar o meio de elevaçao como pedestre (peaton), pois gostariamos apenas de subir apreciar e descer, pois não somos esquiadores. No cerro Catedral, em Bariloche tem esta possibilidade. Voce saberia me dizer se tem e o valor pra temporada de 2016? Obrigada

    Oi, Suzana.

    Tudo bem?

    No Cerro Castor, não é possível subir nos meios de elevação sem um ticket ou passe de um dia. A tabela de valores do site oficial não indica não um tipo de tarifa especial para pedestres. Acho que isso não é muito comum por lá, apesar da vista do restaurante no meio da montanha ser bem bonita.

    Eles também informaram a abertura de uma nova pista de patinação no gelo na base da montanha perto do restaurante Morada del Águila. Pode ser uma outra opção divertida 😉

    Em Ushuaia também são oferecidos diferentes passeios para quem quer ter contato com a neve, mas não quer esquiar como caminhadas com raquetes, passeios de trenó, motos de neve etc.

    Boa viagem!

Olá, já fui pra Bariloche, Villa Angustura e San Martin, realmente é um passeio maravilhoso, pra passear e esquiar. Fui algumas vezes pra Valle Nevado, inclusive ano passado, fiquei lá só pra esquiar ( o esquema do Valle pra esquiar é🔝).
Esse ano quero levar minha mulher e uns amigos que os homens esquiam e as mulheres não fazem a menor questão. Aí vai a pergunta: Pra quem não esquia tem o que fazer ( passeios, centrinho e etc em agosto ? ). Minha ideia era passar 06 dias lá, 3 na estação e 03 passeando com a mulher , tem o que fazer 3 dias lá pra quem não vai esquiar?
Só for sem futuro, vou fazer minha snowtrip com os amigos em outro lugar.

    Olá, Antonio! Ushuaia é indicada no inverno pelo esqui. Não é uma cidade graciosa nem alpina. As grandes atrações fora o esqui estão em cartaz no verão.

Olá Bóia, olá Johnny Matos,
Interessantes observações a de vocês !
Fiz uma cotação de vôos com múltiplos destinos, no caso, como este que você, Johnny, mencionou: Ushuaia + Calafate, e achei interessante. No entanto tenho algumas perguntas que talvez vocês possam me responder:
1 – Tenho interesse em conhecer a região de Calafate, incluindo Cerro Fitz Roy, Perito Moreno e Torres del Paines, porém de uma forma mais superficial, sem fazer aquele circuito W e outras coisas “Hard”, pois estando com uma criança e tendo os dias de “certa forma” contado, já que estarei indo primeiramente para Ushuaia e pretendo passar alguns dias esquiando. Dessa forma: Quantos dias preciso ficar na Região de Calafate ? Existem estes passeios supracitados de 1 dia cada um ? Saindo de Calafate ?
2 – O local para levar minha filha ver os pinguins, “Ilha Esmeralda” seria viável de ser acrescentado no roteiro acima? Quanto tempo a mais seria necessário para este passeio ?
3 – Johnny, Qual hotel você recomenda ?

Atenciosamente,

    Olá, Gralliky! Preços de hotel à parte, o inverno REALMENTE não é a época mais indicada para ir à região de El Calafate e Torres del Paine. Não ache que será igual à região de Bariloche-San Martín-Angostura que você conheceu. É baixa temporada em El Calafate e baixíssima temporada em El Chaltén e Torres del Paine, e não por acaso: é frio demais (máximas de 2ºC) e as condições atmosféricas não colaboram para os passeios. Muitos passeios simplesmente não são oferecidos, e estará frio demais para caminhadas. O glaciar Perito Moreno continuará a postos e poderá ser visto, mas pense em El Calafate apenas como uma extensão pontual a uma temporada de esqui em Ushuaia. Os pingüins só podem ser vistos (em Ushuaia e Punta Arenas, nunca em Torres del Paine ou El Calafate) entre meados de outubro e março.

    Olá Gralliky, perdoe me pela demora, só retornei a essa página do VnV agora…fiquei hospedado no Xelena El Calafate, é lindo, de frente para o lago, com piscina aquecida e um restaurante ótimo.Eu fiquei em Calafate por 2 noites apenas, mas meu foco era só ver o Perito Moreno, e vou te dizer, não me arrependo não…o lugar é lindo, vi o Perito das Passarelas e ainda fiz aquele passeio de barco que chega bem perto da geleira…e desculpe-me descordar da Boia, mas não é tão cidade fantasma não…é baixa temporada sem dúvida…mas entre baixa temporada e altíssima temporada, sou mais a primeira….boa sorte

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.