Ponte Aérea: 7 vistas decifradas

Ilha Grande

Já falei que a Ponte Aérea é o mais lindo vôo curto ligando duas metrópoles do planeta? Não que eu tenha feito tantos vôos assim entre duas outras metrópoles do planeta, mas não consigo imaginar duas cidades tão próximas entre si com uma rota à beira-mar.

(Tudo bem, deve haver muitos lindos vôos sobre os Alpes ou os Andes, mas — gente: montanha enjoa. Mar não cansa. #prontoencerreioassunto)

Bom. A charada de hoje conta com fotos tiradas da janelinha direita da última ponte que fiz, no sentido Rio-São Paulo.  A foto do alto é da Ilha Grande. A foto lá de baixo, de Santos.

E as intermediárias?

Leva(m) a posse temporária do Troféu da Bóia quem (ou quens) identificar(em) esses momentos Google Airview ao longo da Rio-Santos.

Valendo!

RESPOSTA:

Vou fazer o seguinte. Estabelecer um vencedor parcial para cada etapa da charada. Depois, se houver um claro vencedor geral, leva a taça sozinho. Senão a gente reparte 🙂

(1)

Charada de 18 de fevereiro de 2011

Charada de 18 de fevereiro de 2011

BRENO K
BRENO K

Paraty e Saco de Mamanguá, disse o Breno K. às 10h42. Com efeito. Eu já tinha prestado atenção neste trecho no sentido São Paulo-Rio, mas na volta fica ainda mais bonito, com as praias oceânicas à vista.

Menções honrosas pro Fabio NG, que lembrou que o Saco do Mamanguá é o fiorde brasileiro, e pro nosso personal meteorologista Leandro, que trouxe os nomes das duas praias: do Sono e Antigos.

(2)

Charada de 18 de fevereiro de 2011

FABIO NG
FABIO NG

Se havia alguma dúvida de que fosse o Condomínio Laranjeiras, o Fabio NG encerrou o assunto, às 12h24, trazendo um link do Paraty.tur.br.

Laranjeiras é uma das praias mais exclusivas do Brasil — penetrar no condomínio é complicado (eu, por exemplo, nunca tentei). Vendo a foto, que mostra o porto natural do lugar, eu entendo porque os ricos foram pra lá. (Mas parece que a saída e a chegada pelo mar é complicada, porque as águas são bravas.)

Como disse a Karina, Laranjeiras fica ao lado de Trindade, que é o próximo vilarejo (se bem que, deste ângulo, eu não consigo reconhecer a seqüência das praias de lá). Só não entendi por que o Fernando e a Pat mencionaram tanto uma certa Ponta do Papagaio; googlei isso bastante, para determinar se é um nome alternativo do lugar, mas todas as referências de Ponta do Papagaio levam a Santa Catarina…

(3)

Charada de 18 de fevereiro de 2011

RODRIGO
RODRIGO

Aqui eu lancei mão de uma prerrogativa que uso pouco, mas que é legítima: postei esse trecho sem ter noção de qual fosse. Ficava olhando para a foto e pensando qual das pensínsulas de Ubatuba isso poderia ser. Eu não adivinharia nunca, porque esta é uma península que eu nunca percorri ou estudei. Fica exatamente na divisa entre Caraguatatuba e Ubatuba — mais especificamente, entre Tabatinga e Maranduba, conforme matou o Rodrigo Basso às 11h em ponto.  Um pouco mais tarde, o Leandro esclarece que a península se chama Ponta do Frade, e que o canto norte de Tabatinga é conhecido como Galhetas, onde há um vilarejo. O que me aninou a pesquisar e descobrir que as praias da península são a Barra da Lagoa, a Praia do Pulso, Saco do Bananal, Saco da Banana, Caçandoquinha e Caçandoca.

(4)

Charada de 18 de fevereiro de 2011

RODRIGO
RODRIGO

A única praia entre Angra dos Reis e o Guarujá onde é permitido construir edifícios fica no condomínio da Riviera de São Lourenço, já fora do litoral de São Sebastião, no município de Bertioga.

O Rodrigo Basso também matou essa primeiro, às 10h52.

Apesar de eu não concordar com prédios na Rio-Santos, é inegável que o urbanismo do local parece ter qualidades. Eu nunca entrei no condomínio.

(5)

Charada de 18 de fevereiro de 2011

RODRIGO
RODRIGO

Vindo de São Paulo (e sendo forasteiro que nem eu) a gente não percebe que o Guarujá é uma ilha, separada do continente por um canal que é fácil confundir com rio. A coisa fica mais visível na ponta norte — justamente o ponto em que as praias se mantêm quase selvagens (na verdade, protegidas das massas por condomínios cujas guaritas só deixam passar o número de carros que cabem no estacionamento de visitantes; quem quiser entrar tem que ir a pé). Outra vez o Rodrigo Basso chegou primeiro e tascou Iporanga e São Pedro, às 10h56. Mais adiante o Beto Paschoalini chegou para informar o nome oficial da ilha — Ilha de Santo Amaro — e também a praia ao norte, em Bertioga: Praia Branca.

Esta última é hors-concours, como a do cabeçalho 🙂

Charada de 18 de fevereiro de 2011

And the Troféu da Bóia goes to…

RODRIGO BASSO
RODRIGO BASSO

Parabéns, Rodrigo!

E obrigado a todos os que participaram!

Semana que vem tem mais!

Visite o VnV no FacebookViaje na Viagem
Siga o Ricardo Freire no Twitter@riqfreire


54 comentários

Que coisa linda, eu sempre fico PERDIDINHA nas paisagens quando pego a ponte-aérea. Vou imprimir e levar comigo da próxima vez. 😀

Nao acredito que pela primeira vez na vida eu sabia a resposta e nao passei por aqui antes!!!! Detalhe, há muito tempo atras ( tipo quase 20 anos) alugamos ( uma turma de uns 20 amigos)as unicas casas (3) do Saco do Mamangua por 10 dias no reveillon. Nada de luz, nada de banho quente, jantares na mesa de madeira que colocavamos em cima da areia. Uma das melhores ferias da minha vida 🙂

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.