Chegando em Noronha: pegadinhas

Aterrissando em Noronha

Eu poderia jurar que os aviões que chegavam em Noronha davam duas voltas completas na ilha, para que os ocupantes das janelinhas dos dois lados pudessem olhar o Morro do Pico e  o Sancho do alto. Mas neste meu vôo — pela Gol — não foi assim, não. Só quem estava na janelinha esquerda é que pôde dizer que fez um vôo panorâmico. Fica a dica: voando pela Gol, tente pegar qualquer assento A (os assentos F são da janela ‘errada’).

Outra coisa: não adianta, como aconteceu comigo, se lembrar de pagar a taxa de preservação ambiental na véspera da partida. O pagamento é online ma non troppo; é preciso esperar um a dois dias úteis pela confirmação do recebimento.  E vale a pena pagar pela internet, sim: a maioria dos guichês fica em função da fila dos que pagaram pela internet; quem vai pagar na hora precisa se contentar com apenas um atendente. Só quando a fila da internet termina é que todos os guichês passam a atender quem vai pagar na hora.

Melhor programa para o finzinho da sua primeira tarde em Noronha? Mesmo que você tenha ido com pacote, dispense o trânsfer coletivo (leva séculos e muitas vezes inclui uma palestra-malho de venda de passeios). Pegue um táxi para a pousada (R$ 20 a R$ 30), largue a mochila por lá e corra para a Conceição, no bar Duda Rei, onde dá pra pegar o entardecer com cervejinha, queijo de coalho assado e banho de mar.

215 comentários

Os relatos do viaje na viagem para mim foram de muita utilidade! Nao fizemos nada com o Naonda e não me arrependi, apesar de a pousada que fiquei ter convênio com eles. Eu recusei o transfer com o Naonda e pegamos o taxi. Vi que as embarcações do Naonda, por fora não parecem bem conservadas!
Na noite da chegada fomos a praça Flamboyant e la montamos e contratamos através da empresa Flamboyant 1199626-7112, 81 99579-4625, todo o nosso roteiro e passeios, ao lado do posto aonde pode-se fazer o cartão que da acesso ao parque nacional marinho.
Nos optamos por um ilhatour privado mas não gostamos do Guia Clesio que nos foi indicado. Apesar de ser bom fotografo, não o considero um bom guia, não foi um bom investimento , ao meu ver estava mais preocupado com a comodidade dele e deixamos de ver e fazer algumas coisas que tivemos que retornar depois!
Fizemos o batismo porque minha filha o queria muito, mas eu acho dispensável, talvez o fizesse no Porto sem embarcação, acho que os vários mergulhos com snorkel que fizemos foram muito mais proveitosos. Mas, a empresa Aguas Claras, responsável pelo batismo foi excelente, os mergulhadores são muito profissionais e cuidadosos com um profissional para cada cliente que lhe acompanha todo o tempo, muito bons!
O passeio de barco indicado foi com a Happy, gostamos muito. So não aproveitamos mais porque teve um swell e por isso não pudemos fazer o aquasub, mas vimos muitos gollfinhos juntinho da embarcação fazendo malabarismos, foi lindo o passeio pelas ilhas, vale a pena!
Decidimos também, com o auxilio do pessoal do Flamboyant, fazer a trilha do Atalaya longa. Meu marido teve que ir encontrar com o guia as 5 hrs da manha no ICMBIO para conseguir vaga para a trilha e terminou que conseguiu vaga para a trilha Sao Jose também! A trilha longa eu não faria novamente porque tem que andar muito tempo por cima das pedras, faria somente a trilha do Atalaia curta!
A trilha do Morro Sao Jose por mergulho, com o guia, foi excelente! Ao chegar la vc toma banho em um piscina de algas cristalinas, maravilhosa!!! O nosso guia nessas trilhas foi o Franklin Araujo, 84 99932-1174, indicado pela Flamboyant, excelente, inclusive ele faz o ilhatour privado também, caso queira. Foi ele quem nos levou para os lugares que não tinhamos visitado!
Fizemos com ele também, um mergulho no Porto, ate o navio afundado e o mergulho na praia do Sueste, excelentes! O mergulho na praia do Sueste ‘e muito bom para ver as tartarugas enormes, entre outros seres marinhos, ‘e imperdível!
Enfim, monte o seu passeio de acordo com o seu perfil, seja trilhas, mergulhos, canoa, lancha, etc, mas eu acho que em Noronha o mais lindo são os mergulhos de Snorkel, que são muitas as possibilidades! Um bom guia ‘e imprescindível, ao lado do ICMBIO tem a associação dos guias locais ACITUR-FN
Boa sorte!

Estamos indo a Noronha pela primeira vez no próximo dia 27/09, embora estejamos com pessoas que super conhecem o local que inclusive será um casamento na ilha, estou de olho aqui e adorando as dicas, muito legal poder contar com isso pessoal, trarei as minhas em breve, valew, bjaoo..

Realizei reserva de hospedagem na Pousada Recanto. Conforme informado na reserva, teríamos direito ao transfer de chegada. No aeroporto de FEN, fomos direcionados ao receptivo da empresa NaOnda, a “parceira” da pousada em que estávamos hospedados.
Infelizmente, tivemos problemas com a falta de educação dos funcionários da empresa, a guia do receptivo, o motorista e a representante no passeio de barco. NÃO FECHEM PASSEIOS COM a NAONDA, pela história que vou relatar abaixo:
Chegamos no domingo, dia 1º de abril. No caminho da pousada, a guia Amanda alertou os passageiros sobre um swell que chegaria à ilha na quarta-feira, sugerindo, portanto, que todos agilizassem seus passeios, pois depois de quarta algumas atividades estariam prejudicadas e a agência já não tinha mais vaga para vários passeios. Segundo Amanda, essa informação fora obtida na Marinha do Brasil.
Éramos 4 pessoas pela primeira vez em Fernando de Noronha. Mesmo um viajante veterano ficaria um pouco assustado com o azar que levou de programar sua viagem bem na semana desse fenômeno. Em princípio, a guia local tem mais informações para programar os passeios do que o viajante recém-chegado. A ilha é pequena, então certamente não teria muitas agências. Somado às notícias publicadas do swell de março, a preocupação virou susto. Muito provavelmente, era bom agilizar os passeios mesmo.
Uma amiga do nosso grupo questionou como era a trilha do Atalaia e se havia banheiro. A guia respondeu, de forma ríspida, que se a moça queria banheiro deveria buscar outro passeio, pois a trilha era um passeio na natureza. A civilização já tinha avançado demais na ilha e as coisas deveriam ficar como estavam. A questão proposta não era essa, mas, sim, para se ter noção do preparo necessário para a trilha: quanto de água levar? se a pessoa não está muito bem do estômago no dia? Se a pessoa tem alguma dificuldade e precisa de um socorro? A própria guia percebeu a grosseria e tentou consertar falando mal do ICMBio.
Chegamos no final da tarde de domingo, então optamos por fechar o Ilha tour para segunda e o passeio de barco para terça com o NaOnda. Assim, já estaríamos com passeios definidos para os dois próximos dias e não precisaríamos sair correndo atrás de uma agência nem ficaríamos com a segunda perdida pela busca de passeios.
Segunda-feira, a agência não veio entre 8 e 8:30, conforme combinado. Perto das 9h, o motorista veio informar que o carro da empresa estava quebrado e não seria possível fazer o ilhatur, então seria possível fazer o passeio de barco na segunda e o ilhatur na terça. Optamos por um tour geral para conhecer a ilha no primeiro dia, mas aceitamos a proposta. Às 9 da manhã, seria mais difícil conseguir outro tour.
Na volta do passeio do barco, uma das meninas do grupo não estava muito bem. Várias pessoas do barco passaram mal. Algumas pelo mareo, outras pelo cheiro de diesel que voltava. O barco era pequeno, o passeio foi bom, mas, na volta, vinha muito cheio de combustível queimado para dentro da embarcação. Enquanto esperava o carro, ela foi ao banheiro e comprar um água. Quando o veículo chegou, o motorista queria partir sem minha amiga. Falei que era para aguardar um minuto, pois ela estava no restaurante em frente. Ele começou a pressionar para sairmos. Tive que responde-lo para esperar. A empresa atrasou quase 1 hora para nos pegar e não poderia aguardar 5 minutos uma passageira?
Durante o passeio de barco, alguns passageiros comentaram que o carro tinha quebrado no passeio deles (no domingo). Revelei também minha indignação para a representante da NaOnda Yasmin dizendo que eles já sabiam que o carro estava quebrado no domingo e, mesmo assim, venderam passeio para segunda-feira. Ela fechou a cara e depois veio esfregar o WhatsApp com mensagens de que o carro só tinha quebrado na segunda mesmo, por isso o atraso. Posteriormente, um funcionário falou em 2 carros quebrados e a guia do receptivo em 3.
A questão era que se a empresa está com algum carro quebrado – não importa quantos – ele deve se preparar ou não vender passeios. Em viagem, temos que ser flexíveis e superar imprevistos, não era a troca dos passeios que nos chateou. Entretanto, fizemos algumas concessões à empresa (troca dos passeios, atraso) e o motorista não poderia esperar 5 minutos por uma passageira? Fica a pergunta: se ele tivesse a deixado no restaurante, o que iriam fazer? Voltá-la buscar depois?
A funcionário Yasmin se revelou totalmente despreparada, pois, em vez de desdramatizar a situação, quis me enfrentar, tentando provar uma situação irrelevante para o cliente.
Não havia mais clima para continuarmos a fazer passeios com o NaOnda. Perdemos a confiança na qualidade do serviço deles. Solicitamos, então, o cancelamento do ilhatur para a gerente da empresa. Na noite de segunda, a guia Amanda me mandou um whats perguntando em tom pouco amistoso o que tínhamos ido reclamar. Horas depois, ela apagou a mensagem.
Fizeram o reembolso de apenas parte do valor pago, pois cobraram o valor cheio do passeio do barco. Tínhamos feito um pacote ilhatur + barco por R$ 270,00 = R$ 90,00 barco + R$ 180,00. Como cancelamos, nos devolveram apenas R$ 120,00, pois o barco custava R$ 150,00 fora do pacote. Acontece que não cancelamos por nossa vontade. Ao contrário, tivemos todo o trabalho de procurar nova agência. Cancelamos pela falta de profissionalismo do NaOnda.
Comunicamos o cancelamento na segunda-feira e nos devolveram o dinheiro somente no sábado, poucas horas antes do embarque. Solicitei também a nota fiscal do serviço prestado, mas não nos enviaram. A empresa também não nos enviou essa aviso da Marinha sobre a possibilidade de swell, conforme a guia Amanda disse. Verificando a tábua de mares, não vê nenhuma anormalidade para a quarta-feira, dia 04/04/2018.
Se vcs lerem outros relatos, verão várias reclamações sobre o NaOnda. Não indico os serviços dessa empresa. Se sua pousada indicar esse transfer, só chegue até a pousada.
Fizemos mergulho com as Águas Claras, ilhatur e trilha do Atalaia com o Flamboyant e ficamos bastante satisfeitos.

Oi estou indo para noronha em 20/08/2018 uma duvida que queria esclarecer : Sei que a ilha é pequena e em varios posts recomendam uso de taxi , mas qual o valor da diaria do Bugre? realmente não vale a pena ficar com o carro alugado para ir a uma praia pela manha, outra a tarde e retornar a pousada no final do dia para o por do sol nos lugares indicados.

    Olá, José Luiz! Combine ônibus com táxi, e sairá mais barato que bugue. Mas se você tem grana par o bugue, e acha divertido andar num carro pré-histórico em mau estado de conservação, fique à vontade 🙂

    Olá! Realmente o bugue é um carro pré-histórico e sem conforto algum, mas quando fui em 2015 aluguei pelos 5 dias que passei na ilha e achei uma mão na roda. Vale salientar que na ilha só tem um posto de combustível e o preço da gasolina é mega inflacionado (então, além do aluguel, contabilize isso tb). Irei novamente à Noronha este ano e vou voltar a alugar bugue, pois achei que valia mais a pena…

Show de post.. é isso mesmo, este tranfer gratuito é a maior furada da vida… me arrependi, mas agora não cometerei mais este erro..rs

Viajar sem passar pelo VnV é uma furada. Eu nunca me arrisco. Graças as dicas do blog, fugi do ilha tour e estamos tendo uma temporada excelente graças às dicas daqui. Como confio muito queria esclarecer sobre a chegada de avião. Sentamos no lado indicado no blog, e pra minha surpresa a ilha estava do outro lado da janela ( como não tava lotado o voo, pulamos pra lá), questionei a aeromoça se dependia da companhia aérea ( no caso era a Azul) e ela nos explicou que não tinha lado fixo , que depende do vento na hora do vôo. Mas bem que as companhias podiam dar essa voltinha antes de pousar, né!?

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.