Assento vago no meio

Como viajar de avião com o assento ao lado vazio (não custa tentar!)

Assento vago no meio

Eu sou do tempo em que os aviões só lotavam nos horários de rush dos executivos e nos dias cruciais da ida e da volta de feriados e férias. Hoje em dia, assento desocupado é a exceção da exceção. Só os muito sortudos viajam sem um vizinho para disputar o espaço aéreo do seu joelho.

Eu tenho uma técnica que me faz conseguir ser esse felizardo com alguma freqüência. Não fiz a estatística formal, mas acredito que funcione em 30 a 40% das tentativas. Quando não funciona, é porque o avião está abarrotado. Se sobrar algum assento vago, tem grandes chances de ser ao meu lado.

O que que eu faço?

Ao comprar a passagem, reservo um lugar no corredor. Básico. Garanto pelo menos uma perna livre. Se estamos viajando em dupla, reservamos dois corredores lado a lado.

Escolho sempre as três últimas fileiras. Por balançar mais e tornar a saída mais lenta, a rabeira do avião é evitada pela maioria dos passageiros. É ali que tendem a sobrar os lugares vagos.

27C

Faço web check-in 12 horas antes do vôo. É o momento de rever o mapa de assentos e trocar de lugar.

Confirmo um assento de corredor numa fileira em que a janela já esteja ocupada. Escolher um corredor numa fileira totalmente desocupada tem o efeito contrário ao que você deseja: atrai dois passageiros viajando juntos. Ao marcar um xis numa poltrona de corredor na rabeira do avião com a janela ocupada, você garante que aquela poltrona vaga do meio só será ocupada em caso de lotação total do vôo.

Uma última chance dentro do avião. Depois que você faz o check-in, porém, entrega o mapa de assentos ao algoritmo de Deus. Caso apareça alguém, ou passageiros troquem de lugar, ali atrás você estará na melhor posição para localizar outra poltrona de corredor livre (já aconteceu comigo algumas vezes).

O último teste da minha técnica foi ontem, numa viagem de São Paulo a Porto Seguro com conexão em Belo Horizonte.

No primeiro vôo, deu certo. O assento ao meu lado foi um dos únicos três vagos no avião inteiro.

Assento do meio vazio

Vôo 2: tudo certo até os 47 do 2º tempo

No segundo vôo, deu… quase certo. O assento esteve livre até os 47 do segundo tempo, quando apareceu o derradeiro passageiro do avião lotado.

(Esse é a principal contra-indicação desse método: já cansei de contar quantas vezes o último passageiro do avião veio sentar exatamente do meu lado.)

E você? Tem alguma técnica para reservar assento em avião? Conte aí!

49 comentários

Excelentes técnicas, só que eu raramente as uso pois sempre viajamos em 3, portanto o negócio é pegar a primeira fileira vazia mesmo.

Meu único alerta é tomar cuidado com as últimas fileiras de alguns aviões mais antigos em voos mais longos, pois a última fileira costuma não reclinar e muitos assentos possuem uma largura menor devido a curvatura natural do avião. Sugiro sempre dar uma olhada no SeatGuru para não cair nessas roubadas.

Costumo usar das mesmas estratégias mas evito o finzão do avião em voos muito longos. Fico doida pra sair do avião assim que possível e a impressão que me dá é que o povo é muito lerdo. Além do que as pessoas não respeitam a regra de uma simples bagagem de mão. É a própria mais uma bolsa mais mochila o escambal a quatro e no caso de voo internacional mais o sacão do Free Shop. É muita tranqueira pra tirar do bagageiro e aí demora. Isso sem contar o fato de que quando voce chega pra sentar lá no final não tem nem mais espaço pra sua simples malinha de mão!

Geralmente eu compro passagem em tarifa promo (TAM) e assim, não permite a visualização total dos assentos. Mesmo assim, eu escolho sempre a poltrona do corredor por questão de locomoção mesmo, é mais fácil ir ao banheiro, mas o chato é que eu sempre durmo e daí alguém sempre me acorda porque tem que passar. Eu nunca esquematizei pra ficar sem vizinhança, mas quase sempre acontece de pelo menos a poltrona do meio ficar vazia. Na minha última viagem, em maio, voltei em um voo da GOL do RJ pra Manaus sem nenhum vizinho, ou seja, 4h de viagem deitada literalmente, só acordei porque a aeromoça mandou atar o cinto.

Em dupla, também reservo corredor e janela, mesmo nas fileiras da frente, em geral funciona.
Agora, já aconteceu de pessoas mal educadas, chutarem você na fileira do corredor, para você sair e poderem deitar :mrgreen:

Técnica aproximada da que utilizamos. Quando voamos em dupla, uma curte corredor e outra janela, reservo onde a do meio ainda esteja vaga e sempre nas últimas fileiras. Para completar? Deixo a bolsa e casaco sobre o assento vago até o último momento – sempre inibe trocas de lugar e, especialmente que vejam duas mulheres sentadas e resolvam colocar o filhote no meio (já aconteceu). Se estou só, pego o corredor como sempre e de preferência com a janela já marcada, sempre no fundão. Tem dado certo em torno de 40% das vezes. Já fui feliz até numa low cost na europa, algo impensável! 😉

Uso as mesmas técnicas. Só coloco poltrona na frente quando sei que vou querer sair do avião logo (tipo: volta de viagem a trabalho tarde da noite).

Viajando em dupla, de terça a quinta, reservo
um corredor e uma janela ( nas seis primeiras
fileiras) ; até ontem deu certo 😉
Nos outros dias da semana : dois corredores.
Se o voo é longo, vou direto pro fundao e espero
fecharem as portas pra ver o q sobra.

    Também reservo um corredor e uma janela, mas nunca me atentei para o local no avião e nos dias da semana! Vou anotar! 😀

    O que levo em conta é se despacho ou não – se não despacho, qualquer lugar do avião serve. Se despacho, quanto mais na frente melhor, sou nervosa pra pegar logo minha mala. :S

    Em voos internacionais mais longos dou preferência aos lugares dos cantos, viajando em dupla, pois geralmente são 2 lugares, mesmo.

Boas técnicas e é realmente, muito grande a expectativa,em voos longos, de poder ter um lugar vazio ao lado! rs abraço,chica

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.