Já viajou de cruzeiro no Brasil? O que você fez nas escalas?

Cruzeiro no Brasil

Na minha opinião, a principal motivação para você optar por um cruzeiro convencional (esses feitos em navios grandes, que param por poucas horas em cidades que necessitariam vários dias de permanência para serem visitadas a contento) deve ser… o navio.

Embarque num cruzeirão pela vida a bordo: as atividades nonstop, a comida farta, a companhia dos amigos ou a curtição de fazer uma viagem só com a sua tribo (no caso de cruzeiros de nicho, em torno de um artista, ou para fazer ginástica, ou voltados para singles, ou ainda para o público GLS).

As escalas… bem, não supervalorize as escalas. Você vai ter pouco tempo em terra — seis a oito horas, em média — e vai precisar ser objetivo. O que eu costumo recomendar (de enxerido, porque não tenho experiência suficiente nesse tipo de cruzeiro) é evitar passeios complicados, tipo city-tour, que tiram você do navio apenas para trancafiar num outro veículo, o ônibus. Acho que vale mais a pena escolher um objetivo — a praia mais bacana do pedaço, por exemplo — e curtir o dia por lá. (Mas sei que estou pregando ao vento, porque é muito difícil convencer alguém que vai passar poucas horas numa cidade a não fazer o city-tour. Mas enfim…)

No entanto, esta não é a única decisão que precisa ser feita a cada escala. A dúvida que aparece mais é: pegar um passeio vendido pelo cruzeiro ou negociar com os taxistas no porto?

Eu tendo a simpatizar mais com a alternativa negociar-com-taxista, que proporcionaria um roteiro mais livre. Mas também ficaria com medo de ficar refém da situação: ou aceitar o que taxista pede, ou neca de passeio.

Por isso recorro à comunidade. Você viajou de cruzeiro pelo Brasil ultimamente? Pode contar pra gente como resolveu suas escalas?

Se possível, conte pra gente o nome do navio e as alternativas que você lembra ter considerado. Se lembrar do preço, seria perfeito!

Depois a gente dá uma compilada bacana. Obrigado!

Siga o Viaje na Viagem no Twitter@viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter@riqfreire

Visite o VnV no FacebookViaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por emailVnV por email


117 comentários

No msc entregam diarios em portugues espanhol e ingles , tem filas mas bem organizado e o embarque e rapido e tranquilo . Nas paradas fiz ocity tour em Salvador e foi legal, mas ficamos muito tempo dentro de um onibus, em Ilheus fomos pra uma praia e foi muito bom.

Eu, particularmente acho perda de tempo sair do navio. Lá dentro vc já tem tudo, é um bate e volta muito rápido q não vale a pena. Pagar taxas internacionais carissimas pra ficar 6h em punta del Leste e/ou em Buenos Aires é total perda de dinheiro.

Fiz alguns cruzeiros tanto pro Sul do país como pro Nordeste, Pela Royal Caribbean -Splendor of de Seas e o Vision of de Seas e pela MSC – Melody, Opera e o Musica em termos de navio os da MSC eram os mais bonitos mas sem sombra de dúvida a comida e os shows da Royal Caribbean muito melhor. Curti muito o ambiente do navio td muito lindo grande organizado as lojas, mas adorava mesmo o cassino os poucos dólares ganhos era uma farra….Em todas as viagens contratamos um pequeno city Tour com antecedência e o tempo restante para passear pela cidade e fazer algumas compras. Começamos com cabine externa e os últimos sempre cabine com varanda muito bom, o custo benefício dessa viagem vale muito a pena. Infelizmente valores não tenho, mas com certeza gasta-se muito menos do qq outra viagem. Aproveitamos bastante mesmo sendo por poucas hrs no local. Em Punta de Leste por exemplo o passeio contratado foi excelente conhecemos inclusive o famoso Conrad, Casa Pueblo por sinal linda o bairro com casas maravilhosas(não me recordo o nome), e ainda tomamos um sorvete delicioso pra nos refrescar. Não aconselho contratar passeio dentro do navio , sempre muito caro, melhor pesquisar e já sair de casa com tds passeios contratados. Tb acho que mesmo que não se contrate passeios conhecer as cidades a pé sempre é muito bom. Espero ter contribuído de alguma forma. Abraços Laura.

Fiz um cruzeiro agora em janeiro de 2016 e gostei muito (MSC Armonia). O que mais curti foi tomar café da manhã na cabine com varanda, olhando o infinito mar azul, e das atrações norturnas (shows estilo Broadway, Cassino, Bares etc). Os passeios realmente são muito rápidos, giram em torno de 4 horas, mas vamos aos relatos:
– Parada em Cabo Frio – Como eu tinha vontade de conhecer Búzios, peguei apenas um transfer. Búzios é do lado. Chegamos às 11h e tivemos que voltar às 15h30. Deu tempo de tirar a famosa foto com a Brigite Bardot, molhar os pés na Praia dos Ossos, almoçar num restaurante argentino e passear pela Rua das Pedras. E só. Mas você pode optar por pegar um aquatáxi e visitar alguma praia próxima.

Parada em Ilhabela – O dia estava chuvoso e havíamos fechado um passeio (com o navio) para a Cachoeira de Três Tombos. Resultado: só conhecemos o primeiro Tombo e o acesso estava difícil para crianças e idosos, pois tinha muita lama. Depois fomos à famosa “Praia do Curral”, que não achei lá grandes coisas.

Resumindo: Comprar os passeios no navio é caro, mas é mais seguro, já que eles controlam bem o tempo e costumam contratar empresas boas. Mas há boas opões também nos portos (em Ilhabela a oferta de passeios local me pareceu ser bem organizada). A diferença entre os preços, pelo que vi, não é tão grande assim.

Lígia, todas as paradas são normalmente em locais simples e com pouca estrutura, isso é óbvio, pois estamos no Brasil que apesar de lindo por natureza, não conta com recursos e investimentos na área de infraestrutura para exploração turística, ou seja, somos despreparados neste quesito. Quanto a ilha grande, os cruzeiros nos deixam em Abraão, descemos lá pelo MSC Splendida e pagamos um táxi boat por R$30,00 ida e volta até a praia de abraãzinho, vou te dizer, valeu o passeio e a natureza da praia, água pelo pescoço e se enxergava as pedras no fundo!!! Vale a pena negociar passeios, e não caia no primeiro que aparecer, negocie preços, sempre dá certo!

Boa tarde,

Vou fazer um cruzeiro no Carnaval, que ficará um dia em Salvador.
Você sabe se é longe dos camarotes? O que estou pensando em ir fica perto da Av. Oceânica

Grata.

    Olá, Virginia! É perto, mas no Carnaval é preciso contornar toda a área interditada ao trânsito.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.