Já viajou de cruzeiro no Brasil? O que você fez nas escalas?

Cruzeiro no Brasil

Na minha opinião, a principal motivação para você optar por um cruzeiro convencional (esses feitos em navios grandes, que param por poucas horas em cidades que necessitariam vários dias de permanência para serem visitadas a contento) deve ser… o navio.

Embarque num cruzeirão pela vida a bordo: as atividades nonstop, a comida farta, a companhia dos amigos ou a curtição de fazer uma viagem só com a sua tribo (no caso de cruzeiros de nicho, em torno de um artista, ou para fazer ginástica, ou voltados para singles, ou ainda para o público GLS).

As escalas… bem, não supervalorize as escalas. Você vai ter pouco tempo em terra — seis a oito horas, em média — e vai precisar ser objetivo. O que eu costumo recomendar (de enxerido, porque não tenho experiência suficiente nesse tipo de cruzeiro) é evitar passeios complicados, tipo city-tour, que tiram você do navio apenas para trancafiar num outro veículo, o ônibus. Acho que vale mais a pena escolher um objetivo — a praia mais bacana do pedaço, por exemplo — e curtir o dia por lá. (Mas sei que estou pregando ao vento, porque é muito difícil convencer alguém que vai passar poucas horas numa cidade a não fazer o city-tour. Mas enfim…)

No entanto, esta não é a única decisão que precisa ser feita a cada escala. A dúvida que aparece mais é: pegar um passeio vendido pelo cruzeiro ou negociar com os taxistas no porto?

Eu tendo a simpatizar mais com a alternativa negociar-com-taxista, que proporcionaria um roteiro mais livre. Mas também ficaria com medo de ficar refém da situação: ou aceitar o que taxista pede, ou neca de passeio.

Por isso recorro à comunidade. Você viajou de cruzeiro pelo Brasil ultimamente? Pode contar pra gente como resolveu suas escalas?

Se possível, conte pra gente o nome do navio e as alternativas que você lembra ter considerado. Se lembrar do preço, seria perfeito!

Depois a gente dá uma compilada bacana. Obrigado!

Siga o Viaje na Viagem no Twitter@viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter@riqfreire

Visite o VnV no FacebookViaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por emailVnV por email


117 comentários

Boa tarde pessoal!!

Alguém ja fez algum Cruzeiro com o MSC Fantasia??

Estou para embarcar no dia 12 desse mes (Santos,Buzios,Salvador,Ilha Grande), e gostaria de saber se alguém já foi e se tem alguma dica bacana.

Abraços e obrigado!
Fabio

    Olá, Fabio! Infelizmente temos muito poucos depoimentos sobre cruzeiros no Brasil. Publicamos este post justamente para ver se aumentávamos o nosso repertório, mas não tivemos muito sucesso…

    Bóia, farei um comentário que pode parecer maldoso, mas não é. De modo geral, me parece que o público deste site e o público de cruzeiros são diferentes.

    As amigas que fazem cruzeiros, de modo geral, não viajam independentemente e são clientes fiéis da CVC.

    Talvez seja isso 🙂

Pessoal.

Em março vou fazer um cruzeiro (Salvador/ Recife) de 5 dias e não tenho noção do que levar. Não quero preparar uma mala enorme. Poderia me dar algumas dicas, de o que não levar por exemplo rs.

Agradeço pela ajuda!

    Olá, Priscila! Roupas leves, estará calor. Leve uma malha caso o ar refrigerado esteja muito forte.

    Leve vestidos e sandálias para a noite, geralmente tem um dia de festa do branco e uma noite mais formal, de dia se estiver calor você precisará de saídas de praia que possam ir ao restaurante, tipo camisas mais longas e vestidinhos. Já à noite venta bastante e todos ambientes do navio têm ar condicionado, leve chales e agasalhos bem leves que combinem com os vestidos. No cruzeiro que fiz todos estavam mais arrumados à noite, porém sem exagero… Se for um navio italiano pode ter uma noite italiana (roupa vermelho, branco ou verde). Leve bijuterias, lenços, cintinhos pra mudar o visual das roupas e repita os looks!Voltei com metade da mala de roupas sem usar mas usei todos os sapatos (chinelo, tênis para academia, 2 rasteiras, sapatilha e sandália de salto dourada).

Boa noite! Gostei muito do site, esse ainda não conhecia!
Gostaria de tirar uma dúvida: Para descer do navio na escala (Montevidéu e Buenos Aires) eu preciso necessariamente pegar algum pacote do navio ou posso descer a pé mesmo e fazer tudo por minha conta sem pagar nada por isso? Obrigado desde já!
OBS: Vou em um cruzeiro em Janeiro, dia 15, no Grand Holiday da Íbero, o que acham deste navio e da companhia? Muito obrigado!

Alguém já pegou pacote all inclusive de algum Cruzeiro Costa? Gostaria de saber realmente o que está incluído. Ou se alguém poderia me informar o preço de algumas bebidas a bordo.
Vlw

    Júlio, o que eu lembro é: lata de cervela 3,9, drinks em geral de 6 a 7,5, copo de vinho tinto ou branco ou espumante 6,5 a 7,5,caipirinha 5,4 e lata de Coca 2,95. (tudo em dolares).
    Nos restaurantes tipo buffet tem maquina de gelo, água fria e quente, café e chá a vontade. E nos outros restaurantes eles servem jarro com água gelada sem custo, é só pedir.Voltei dia 17 de um cruzeiro no Costa Fascinosa.

    Oi Júlio! Posso te dizer aproximadamente alguns preços.
    Drinks tipo piña colada, sprizz (aperol) por volta de 6 a 7,5 dolares, Copo de vinho tinto ou branco ou espumante também, caipirinha de pinga 5,5 dólares e lata de cerveja skol ou brahma 3.90 dólares,
    lata de Coca 2,95 dólares e garrafa de vinho a partir de 33 dolares.
    No restaurante tipo buffet tem máquina de gelo, água, água quente e saches de chá a vontade, e fica aberto quase o dia todo. Nos
    locais de refeição perto das piscinas também tem o mesmo. Nos outros restaurantes servem jarra de água com gelo sem custo nas mesas, é só pedir. Voltei dia 17 de um cruzeiro no Costa Fascinosa.Espero que essas informações te ajudem!

Viajarei na próxima semana no Costa Fascinova. Será meu test drive.Mando depois o meu relato, pois já utilizei tantas dicas deste site e nunca pude contribuir.Espero não ser muito tarde…

Fiz um cruzeiro de réveillon no ano passado, no navio Imperatriz. O roteiro incluía Itajaí, Búzios, Rio de Janeiro e Santos. Claro que meu objetivo era passar o ano novo em Copacabana, esse era o atrativo maior do cruzeiro.
Das paradas possíveis, só desci em Búzios. Não me arrependi. A cidadezinha é linda e um dia inteiro foi o suficiente para a visitação que pretendia fazer, até porque o navio ficou ancorado um dia inteiro mais uma noite inteira lá. Ao sair do porto (que não é bem um porto, pois você sai do navio em botes), logo você já vai ver várias empresas e pessoas oferecendo passeios pela cidade. Não comprei o passeio do navio porque lembro que na época achei hiper caro, e já imaginava encontrar esse serviço na cidade, por preços melhores. Acabamos fechando com um desses, numa minivan junto com uma família e mais um casal. Foi divertido, a turma era animada e o motorista nos levou para um reconhecimento pelas praias de Búzios. Com o mapa, me localizei superbem, e depois disso pedimos para nos deixar na famosa Rua das Pedras. Já tinha pesquisado indicação de restaurante, queria almoçar em Búzios (estava um pouco enjoada de comida de navio), caminhar a pé pelas ruas, conhecer as lojinhas, tomar um sorvete, tirar fotos, curtir a vibe do lugar… É isso que eu gosto de fazer quando viajo: primeiro um passeio de reconhecimento do lugar (o tal do city tour, que tantos odeiam), e depois escolher algum ponto para descer e continuar a explorar do meu jeito.
Dali, voltei à pé mesmo para o porto, caminhando pela orla, é super tranqüilo e um passeio gostoso, perto do porto você já visita pontos conhecidos de Búzios, como a estátua da Brigite Bardot.
No Rio de Janeiro não desci, primeiro porque já tinha viajado recentemente para a cidade, segundo porque imaginei – e acertei – que o trânsito estaria impossível, por se tratar de réveillon.
Em Santos, até tentei desembarcar, mas como era dia primeiro de janeiro – feriado – não encontramos taxi no porto! Nesse caso, só quem comprou o pacote do navio conseguiu passear.
Foi isso!

No último que fiz, de 7 dias pela costa brasileira, fizemos todos os passeios por conta. No Rio, pegamos um táxi fomos à Ipanema, pegamos uma praia, depois partimos para o Belmonte e à tarde voltamos para o navio. Em Salvador, o porto fica pertíssimo do Mercado Modelo, dá para ir a pé numa boa. No mercado mesmo pegamos um ônibus hop on/ hop off para um passeio pela cidade. Em Ilhabela o passeio foi pelo centrinho mesmo, já que não é tão fácil chegar às praias.

Olá!

Ano passado fiz um mini cruzeiro da Ibero. Saímos de Santos até Búzios e no retorno paramos em Ubatuba.

Infelizmente, em Búzios acabamos não descendo, mas me arrependi profundamente. Em Ubatuba descemos porque não aguentávamos mais a comida do Navio (não achei a qualidade muito boa). Não deu tempo de fazer praticamente nada. Descemos, almoçamos e voltamos.

Em Búzios a parada foi um pouco maior e daria para curtir mais a cidade.

No Natal vou fazer BsAs, Montevideu e Punta. São paradas curtas, e não acho que justifica os preços oferecidos pela MSC. Não utilizaremos os passeios deles e faremos por conta.

Bjs

Nossa, fiz 2 cruzeiros com o navio Rembrandt (nem lembro o nome da companhia) mas em 1998 e 1999!! Bem no comecinho desse boom dos cruzeiros.

O 1o foi Santos, Rio, Ilhéus e uma praia particular. No Rio fomos ao Cristo Redentor por conta própria e em Ilhéus, alugamos uma van no porto para fazer um pequeno city tour e depois nos levar até alguma praia legal para passarmos o dia. Estávamos em um grupo grande, de +/- 15 pessoas.

No 2o cruzeiro tb saímos de Santos, mas para o Sul. Não conseguimos parar em Punta del Este pq o mar estava agitado demais. Mas paramos em Montevideo e Buenos Aires (2 dias). Em ambos, visitamos os pontos turísticos a pé e de táxi mas não chegamos a contratar nenhum para o dia inteiro. Nesse estávamos em 2 famílias (7 pessoas).

Quanto às excursões do navio, só lembro que os preços eram absurdos!!!

Fiz um cruzeiro há 2 anos com o navio Zenith de 6 dias com paradas em Búzios, Ilha Bela e uma “ilha privativa” da empresa. O navio chegou a Búzios pela manhã e só partia no dia seguinte. Alugamos um buggy em 4 pessoas no centro de Búzios e passeamos pelas praias.Em Ilha Bela ficamos pelo centro, que é bem organizado e tem várias lojinhas. Alguns amigos optaram a praia, outros em fazer compras pelo centro. Por fim, a ilha privativa é uma roubada, a bebida era caríssima e todas as atracões como tirolesa, por exemplo, eram pagas. Optamos em voltar para o navio e aproveitar as atracões all inclusive”hehehe.