Fotoblog: ConVnVenção Nacional do Rio

Tudo começou quando a Sylvia aproveitou uma promoção da Gol e descolou uma passagem em conta Porto Alegre-Rio para o Primeiro de Maio. Mais ou menos quinze minutos depois ela e a Majô já tinham convencido meio mundo a ir — incluindo aí uma penca de paulistanos. Logo em seguida o Arnaldo entrou com os efeitos especiais, e pronto — não dava pra não ir.

Ayrton Senna: só no Brasil para batizarem uma estrada com o nome de um cara que morreu a 300 por hora.
Ayrton Senna: só no Brasil para batizarem uma estrada com o nome de um cara que morreu a 300 por hora.

Pegamos a estrada na quinta-feira, um lindo dia quente de outono. A estrada estava bonita, mas pairava sobre o feriado a ameaça de uma frente fria que avançava em alto mar. A Somar dizia que seus efeitos seriam pequenos; já a agourenta da Climatempo previa chuva, chuva e mais chuva.

Bem-vindo? Ainda faltam 180 km...
Bem-vindo? Ainda faltam 180 km...
Antes da descida da Serra das Araras, um acidente parou tudo por meia hora.
Antes da descida da Serra das Araras, um acidente parou tudo por meia hora.

A abertura oficial dos trabalhos foi na sexta-feira no Chico & Alaíde, o botequim-sensação aberto pelo garçom e pela cozinheira mais famosos do Bracarense.

Mariana "de Toledo" (@merel), @nhatinha e @fefelima chegaram mais cedo e garantiram uma mesa.
Mariana "de Toledo" (@merel), @nhatinha e @fefelima chegaram mais cedo e garantiram uma mesa.
Sylvia, CarlinhaZ, Majô (não aparecem: Emília, Flavia, Mario, Nick)
Sylvia, CarlinhaZ, Majô (não aparecem: Emília, Flavia, Mario, Nick)
"Tô te vendo", versão amostrada do escondidinho, estrela do cardápio de Alaíde
"Tô te vendo", versão amostrada do escondidinho, estrela do cardápio de Alaíde
(Mais fotos na Majô.)

De lá praticamente emendamos no segundo evento da ConVnVenção — um mega-encontro no Garcia & Rodrigues.  A sugestão foi do Arnaldo, e a Majô conseguiu reservar um mesão na adega da sobreloja. Contando as meias-entradas (as duas filhotas da Paula e do Fred), éramos 26 tripulantes no início da noite.

O Arnaldo e a Alice, que tinham acabado de chegar de um périplo por Jordânia e Síria), vieram praticamente direto do aeroporto.

Majô, Cristina, Arnaldo e Alice (foto surrupiada do blog da Majô)
Majô, Cristina, Arnaldo e Alice (foto surrupiada do blog da Majô)
Carla2, Constance (bem-vinda!), CarlinhaZ, Nick, Majô
Carla2, Constance (bem-vinda!), CarlinhaZ, Nick, Majô
Ângela Bruno, Arthur, Marília Marconi e Leandro
Ângela Bruno, Arthur, Marília Marconi e Leandro
Eco-Emília e SuperBia
Eco-Emília e SuperBia
Majô, Flavia, CarlinhaZ e Jotabê
Majô, Flavia, CarlinhaZ e Jotabê
Carla Portilho e moá
Carla Portilho e moá
Majô fotografando uma das princesinhas da Paula* e do Fred
Majô fotografando uma das princesinhas da Paula* e do Fred

Mario e Sylvia num breve momento separatista :-)
Mario e Sylvia num breve momento separatista 🙂

(Mais fotos na Majô, claro.)

O sábado prometia trazer — literal e topograficamente — o ponto alto da programação: o vôo de asa-delta em grupo que a Sylvia tinha imaginado em agosto do ano passado, numa outra ConVnVenção em território carioca.

voo1

O quórum não foi muito expressivo — além dela e do Mario, fomos apenas a Majô, a Paula*, o Fred, as miniPaulas*, o Nick e eu. O dia estava bem mais-ou-menos; tentamos fazer a Sylvia adiar a aventura para o domingo, que se anunciava mais bonito.

voo22

voo31

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mas a Sylvia não queria saber de postergar nada. Tinha que ser agora. E a danada é pé-quente — foi só acertar o passeio com o piloto, que o tempo começou a melhorar. E quando eu vi, a Majô tinha subido junto!

Enquanto elas subiam com o carro dos pilotos, a gente ficou embaixo, tentando descobrir qual asa-delta era a delas. Lá onde a gente estava, nem com o binóculo mais potente a gente poderia ter visto que essa era a Majô:

voo-majo31

Mas quando chegou a hora da aterrissagem, a gente não comeu mosca.

voo-majo5

voo-majo6

voo-majo7

Enquanto isso, lá vinha a Sylvia…

voo-sylvia2

Outra aterrissagem suave:

voo-sylvia3

voo-sylvia4

voo-sylvia5

E não era só eu que estava registrando 😎

Mario, cameramen particular da Sylvia
Mario, cameramen particular da Sylvia
Parabéns, garotas!
Parabéns, garotas!

O freje, porém, ainda não tinha acabado.

Sábado à noite era o dia da superprodução do Arnaldo — uma noite na Lapa 40 graus, a casa noturna do dançarino Carlinhos de Jesus.

A tradicional VnVan buscando os tripulantes hospedados no Palladium
A tradicional VnVan buscando os tripulantes hospedados no Palladium
Os madrugadores
Os madrugadores
 
Carlinhos de Jesus em pessoa veio nos receber (na foto, Arnaldo e Cristina)
Carlinhos de Jesus em pessoa veio nos receber (na foto, Arnaldo e Cristina)

Prestígio pouco é bobagem: na carona do Arnaldo, fomos direto para um camarote.

lapa-marconis2lapa-sylviamario5

 

 

 

 

 

 

Fred & Paula, finalmente na foto!
Fred & Paula, finalmente na foto!

No começo da noite, rola uma aula de dança com Carlinhos de Jesus. Depois, a pista fica livre, com revezamento entre música ao vivo e DJs.

 lapa-aula2

lapa-carlinhos51lapa-carlinhos41

Alice e Arnaldo, pés-de-valsa, de samba, de...
Alice e Arnaldo, pés-de-valsa, de samba, de...
Saímos às duas da manhã — só não ficamos mais porque queríamos aproveitar o domingo esplendoroso que sabíamos que faria.
Os viajandões
Os viajandões
Obrigado, Majô! Obrigado, Arnaldo! Obrigado a todos os que participaram! Foi inesquecível! Até a próxima!

52 comentários

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.