Grand-Case, o lugar mais especial de St.-Martin

Grand-Case, St.-Martin

St. Maarten/St.-Martin é um lugar com praias lindíssimas, mas que não prima exatamente pelo charme. O lado holandês, onde chegam os visitantes de avião ou de navio, é superbagunçadinho, cheio de construções de beira de estrada. O trânsito, caótico, não ajuda. Mas fuçando bem, você acaba achando… Grand-Case.

Grand-Case é um vilarejo de uma rua só situado mais ou menos no meio do caminho entre Marigot, a capital do lado francês, e Orient Beach (Baie Orientale), a mais famosa e procurada da ilha. Costuma ser descrita como a capital gastronômica do lado francês. Mas é mais do que isso: é o pedacinho mais charmoso (talvez o único) da ilha toda.

Grand-Case: quem olha não dá nada

O lugar é bacana a qualquer hora do dia. Uma fileira de casas e (sobretudo) restaurantes à beira-mar impede que se veja a praia da rua. A praia — um porto natural — tem píers e barquinhos. A água é linda (mas não me dá vontade de entrar, não. Me sentiria como se estivesse entrando na praia atrás dos restaurantes da Rua das Pedras, em Búzios.)

Grand-Case: Hotel LoveGrand-Case: a praiaGrand-Case: Hotel Love

Por ali instalou-se há pouco um hotelzinho-boutique abordável, o Hotel Love, que tem um bar de praia suficientemente gostoso para estar antes ou depois de ir a uma praia mais bacana.

Lolôs de Grand-CaseLolôs de Grand-Case

Na hora do almoço a pedida são os lolôs, sujinhos especializados em cozinha créole. Muito deles funcionam num mesmo grande deck — uma grande praça de alimentação debruçada no mar.

lambi = caracol

Os preços são supercamaradas — esse meu ensopado de caracol saiu 8 dólares. (Como em outros lugares de St.-Martin, nos lolôs 1 euro = 1 dólar.)

Nos lolôs de Grand-CaseEnsopado de caracolNum lolô de Grand-Case

Pra lá dos lolôs começam os restaurantes bacanas. Muitos deles só abrem à noite. O mais badalado é o L’Estaminet, no número 139 (tel. 0590 19 00 25) — pena que estava de férias no mês de junho.

Calmos Café, Grand-Case

Mas o grande point da noite é o Calmos Café, um grande barracão pé-na-areia que funciona como bar, restaurante, boutique e balada. Fui só na véspera de ir embora — se tivesse descoberto antes, teria batido ponto todas as noites.

Calmos Café, seção pé-na-areia

gc-calmosdentro2

Outra coisa bacana de Grand-Case é que é um dos pouquíssimos lugares de St. Maarten/St.-Martin em que você pode caminhar. Ao chegar de carro, siga as placas para o estacionamento público. O parking fica justamente em frente ao Calmos Café. Seguindo para a esquerda de quem olha para o Calmos, você chega aos lolôs, aos outros restaurantes e ao Hotel Love.

Bon voyage!

41 comentários

OLá, Bóia
Vou fazer o veleiro Club Med II no Caribe. tenho duas opções:

Pointe-à-Pitre, Marie-Galante ,Os Saintes, Tobago Cays.Mayreau,
Granada,Bequia,Pointe-à-Pitre

ou

Pointe-à-Pitre, Dominica, Virgin Gorda, San Juan, St. John,
Saint-Barthélemy,Antígua, Pointe-à-Pitre
obrigada

Alguma dica sobre sobre o melhor roteiro?

    Olá, Diana! O Ricardo Freire é fã de St.-Barth. Não temos conteúdo sobre os outros destinos.

Olá Ricardo. Ouvi alguns comentários que St Marteen é um lugar perigoso, principalmente o lado francês (st.Martin). Sabe se é mesmo verdade? Reservei o hotel LOVE em Grand Case e tenho medo de ter errado o destino. Nós gostamos de descobrir as coisas diferentes dos lugares, não gostamos só das coisas óbvias que todos os turistas fazem mas agora fiquei preocupada. É um lugar muito alternativo?

Obrigada

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.