Já emitiu passagens no programa do seu banco? Conte pra gente! 1

Já emitiu passagens no programa do seu banco? Conte pra gente!

Programas de emissão de passagens dos bancos

Recentemente as administradoras de cartões de crédito no Brasil fizeram as contas e acharam que levariam a melhor se, em vez de recompensar seus clientes com milhas das cias. aéreas, passassem a comprar diretamente as passagens no mercado.

Hoje os três principais bancos privados em atuação no país têm esquemas assim. Clientes de cartões Bradesco podem emitir passagens diretamente no site do Bradesco Fidelidade; clientes do Banco Itaú portadores de cartões múltiplos do banco podem emitir passagens no Ponto Viagem, vinculado ao programa Sempre Presente; e clientes dos cartões Santander, no site do Superbônus Viagens.

Mas que vantagem Maria, a titular do cartão, leva?

A grande vantagem é não ficar preso a uma cia. aérea ou aliança específica: você pesquisa a viagem pela data, e podem vir opções em todas as cias. Os bancos também prometem não haver limitação de assentos nem datas bloqueadas. E como as passagens são compradas no mercado, você acumula milhas no programa de fidelidade da cia. aérea.

Pela lógica, o esquema direto dos bancos beneficiaria quem quer usar os pontos para viajar à Europa e Estados Unidos, que são os destinos mais difíceis de conseguir nos programas de milhagem das cias. aéreas brasileiras.

Por outro lado, quem não transfere seus pontos para a cia. aérea fica impossibilitado de aproveitar as promoções de milhas reduzidas que volta e meia as cias. nacionais fazem (para destinos domésticos, é bom frisar).

No frigir das milhas, porém, tão importante quanto a disponibilidade de assentos é o preço dessas passagens, em pontos.

Daí eu pergunto: você já usa o programa de emissão direta de passagens do administrador do seu cartão? Conseguiu fazer bons negócios? Compartilha com a gente, plis!

Siga o Viaje na Viagem no Twitter@viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter@riqfreire

Visite o VnV no FacebookViaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por emailVnV por email


65 comentários

Minha experiência também é com o Itaú. Primeiro a cotação do dólar deixou de ser a melhor e ficou a pior. Depois passaram a descontar 20% dos pontos do Sempre Presente nos casos de transferência para os programas das companhias. Foi o fim. Abri uma conta na CEF, investi R$ 100.000 em um investimento com rendimento até melhor que o que mantinha no Itaú e consegui cartões que pontuam à razão de 2,2 pontos por dólar gasto. Além disso, a cotação do dólar é dita em todos os lugares como sendo a comercial mais dois centavos (ainda não usei), eu não pago anuidade (por conta do investimento) e um ponto ganho vale um ponto nos programas das empresas aéreas, sem descontos indevidos de 20%. Não compensava mais para mim ficar no Itaú. Isso de usar o próprio programa do banco é uma falácia, a quantidade de pontos pedida é absurda e irreal. E não terei fidelidade com a Caixa, não. No dia em que esses atrativos desaparecerem, saio para o que estiver melhor na ocasião. Como se diz aqui, “o dinheiro é da pessoa”, por mais legal que pareça ser o gerente do banco.

    Grande dica, Carla! Estava(estou) na mesma situação. Transferi todo o meu saldo do Sempre Presente para o Multiplus a 1:1 qdo o Itaú anunciou esse futuro “roubo” de milhas ao alterar o fator de conversão. Agora não consigo emitir bilhete para a Europa com meus quase 120 mil pontos – está na faixa dos 200 mil. De todo modo, se tivesse deixado no Sempre Presente, tampouco conseguiria por lá. Estava exatamente procurando um cartão em outro banco que me fosse mais favorável. Tenho conta na Caixa, vou conversar com meu gerente. Obrigada!

Minha experiência em site de banco é só com passagens para o exterior. Já comprei muitas no site do Bradesco Fidelidade e acho muito bom. Usando milhas nunca consigo passagens na TAM, e consigo lugares a escolher no site do Bradesco. Não apenas você pode comparar várias companhias aéreas, você pode também usar passagens combinadas entre companhias, como ir pela AirFrance e voltar pela Alitalia. Há um tempo atrás fiz umas contas de pontos e milhas e valia a pena mas faz algum tempo que não comparei mais. Penso que não adianta ter milhas das companhias e nunca conseguir usar. Quero um programa que facilite minhas viagens. Este é um valor que se acrescente à própria conversão!

Já usei pra trocar por viagens pra 2 pessoas SP-Roma (com conexão em Londres) e volta Roma-SP, sendo esta com stopover em NY. Os pontos iriam expirar, então optamos por utilizá-los. Pagamos o que faltou, no próprio cartão. Se você não vai utilizar os pontos pra outra coisa, acho que vale a pena.
A emissão foi tranquila e não tivemos nenhum problema com as passagens.

Tentei usar programa do itau, mas é impossível! Muitos pontos necessários para conversão.
A passagem mais barata nacional custa 12500 pontos ( mas quase nao existe). Fazendo uma conta- para transferir para o Smiles ou Fidelidade, perco 20% do valor dos pontos do Itau . Se compro pelo Itau, pago 25% a mais que pagaria em uma passagem básica nacional .
E a maior parte das vezes , o valor de pontos é absurdo. Exemplo, GRU-NAT por 50 mil pontos o trecho.

Acho uma grande roubada o que os bancos e Cias aéreas fizeram com os programas, uso a muitos anos e nunca foi tão desinteressante participar destes, que para mim não passa de um cartel.
Tenho 140.000 pontos que dariam para ir e voltar para EUA no mês de novembro, mas a troca está impossível.
Paguei pelo AA com taxas uma casal R$2.300,00…. Vou usar as milhas para voos domésticos em promoção.

Riq, esgotei minhas milhas do (finado) Sempre Presente antes das mudanças recentes — de equivalência entre os programas (que passou a exigir 25% mais pontos para as mesmas milhas para Multiplus) e da mudança da tabela Multiplus para Star Alliance.

Daí queimei tudo em uma viagem pro Rio Grande do Norte com a Mel e os pequenos (parte com promoção de milhagem reduzida) e nossa próxima escapada, pra Grécia e Turquia, em outubro próximo. Foi bom negócio.

Desde então, cheguei a acompanhar os cenários pelo Ponto Viagem, por pura curiosidade científica. E o resultado foi assustador: se tivesse deixado as milhas lá, boa parte teria evaporado com a, digamos, “maxidesvalorização” das milhas acumuladas…

Aos números de um trecho ida e volta em baixa temporada, só pra exemplificar:
› Antes da Maxi, pontos Sempre Presente para GRU-IST-GRU: 60.000 (= 60.000 Multiplus)
› Após perda de poder compra do Sempre Presente para o Multiplus: 75.000 (= 60.000 Multiplus)
› Após mudança da tabela Multiplus / Star Alliance: 100.000 (= 80.000 Multiplus)
› Cotação utilizando os pontos diretamente no Ponto Viagem: 145.000

Trocando em miúdos: se tivesse bobeado (e acreditado nas “vantagens” divulgadas pelo Itaú, e não lido as recomendações do VnV…) e deixado as milhas paradas no Sempre Presente, a viagem simplesmente teria se inviabilizado ao passar de 120.000 pontos (para um casal) para 290.000, um aumento de 240% nos pontos acumulados. (E com o trecho nacional não foi muito diferente, não…)

Do the math! Em resumo, como nos ensina o mestre Rodrigo Purish: “milha boa é milha gasta”.

Só emiti passagem uma vez, com pontos que tinha no Itaú. Como o banco mudou a proporção de transferência dos pontos para as Cias aéreas, acabei ficando com alguns pontos encalhados lá.

Assim que pude emite uma passagem e gastei a pontuação. E já faz um bom tempo que não utilizo mais os cartões Itaú.

O grande problema desses sites dos bancos é que a pontuação é atrelada ao preço das passagens. Passagens baratas com poucos pontos e passagens caras com muitos pontos. Com isso, qualquer passagem internacional já fica inviável.

Ainda prefiro transferir para o Smiles, resgatar a passagem com antecedência e realmente ter algum benefício.

Eu acabei de trocar pontos por uma passagem da Azul no programa Superbonus do Santander. Como não tenho cartão de fidelidade lá, foi uma boa opção.

A troca é feita pelo site do Superbonus, como se fosse um site de qualquer companhia aérea. Você procura o trecho, vê quantos pontos é necessário e faz a compra. É possível diminuir o número de pontos e aumentar a quantia paga, se quiser.

Vc informa os dados do cartão para debitar as taxas e os dados do passageiro.

Depois de confirmado o pedido, é criado um número de protocolo. Você precisa ligar para a central do Superbonus e pedir o resgate do equivalente de pontos, utilizando o número de protocolo. Confirmadas as informações de praxe, é gerado um segundo número, que deve ser passado para o Superbonus Viagens, através de email. Atenção aqui : tem um prazo para informar o código de resgate, e normalmente é de 3 horas após o pedido, portanto tenha tempo para fazer as duas operações.

Cerca de 24 horas depois, o Superbonus envia o voucher da passagem, com os dados do voo, reserva, etc. Não é feita a reserva de assento, é preciso ligar na cia aérea.

Com relação aos pontos necessários, todas as minhas pesquisas indicaram que o número de pontos para emitir pelo Superbonus é superior ao necessário se vc possui o programa de fidelidade da cia que deseja viajar (no meu caso a TAM). É uma boa opção para aquelas empresas que não se costuma viajar e portanto não vale a pena gastar os pontos para transferir a uma conta e depois não usar mais. Além disso, pode ser que entre a transferência e o crédito dos pontos aumente a quantidade necessária para a emissão do bilhete prêmio.

Recebi uma carta do Amex que dizia compre uma passagem e leve a outra grátis para o acompanhante,pois tenho gastos consideráveis em meu cartão ” assim dizia a carta ” consultei meu agente de viagens que me orientou a não cair nesta ” roubada ” pois a mesma rota na dita ” promoção ” custaria o dobro do valor oferecido pelo agente e “comeria um absurdo de milhas ” ou seja gato por lebre que não é nem lebre é rato

    Sem dúvida que sim, um vez ganhei um upgrade para executiva na Lufthansa, mas para ter direito deveria fazer a reserva em um classe especifica da economica que me custaria US$ 1600 sendo que o mesmo trecho/data me custaria US$ 800

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.