Leitores relatam problemas com o VTM do Banco do Brasil

Moedas

As reclamações vinham pipocando há algum tempo. Leitores se queixando que seus VTMs emitidos pelo Banco do Brasil não eram aceitos no comércio ou então eram engolidos na hora de fazer saque.

O problema de aceitação é comum a VTMs que não têm o nome impresso. Muitas lojas, sobretudo na Espanha, exigem documento de identificação para comparar com o nome do cartão. E sem nome no cartão, como comparar?

Já o engolimento do cartão pelos caixas automáticos parece ter a ver com a falta de chip. Só que há outros VTMs sem chip no mercado, que não parecem dar problema como o do BB. (Fui verificar o meu próprio VTM e vi que não tem chip; sempre saquei normalmente, tanto na Europa quanto nos Estados Unidos.)

Anteontem a leitora Mariana Nissen publicou este longo comentário na nossa página do Facebook. É um relato que ela está compatilhando em outros blogs e mídias sociais. Está tão bem escrito e embasado, que não dá para não tranformar em post:

Comprei euros através do serviço Visa Travel Money do Banco do Brasil acreditando na propaganda do funcionário que dizia ser essa a forma mais eficaz e segura de levar dinheiro para a Europa. No entanto, o cartão NÃO funciona na Espanha e me sinto agora refém do Banco do Brasil, com mais de 3.500 euros que não posso gastar, nem sacar.

1. Não é possível sacar dinheiro com o cartão. O meu cartão principal e o reserva ficaram retidos em caixas eletrônicos. Me queixei com o Banco do Brasil em Madri, e, excepcionalmente, me deram outros dois cartões, já que a central de atendimento disse que demoraria 21 dias para enviá-los e o Banco do Brasil confirmou que esse é um problema freqüente na Espanha. No entanto, ao tentar usar um desses cartões para saque, novamente o caixa eletrônico engoliu o cartão. A atendente da Central de Atendimento do Banco do Brasil me explicou que isso acontece porque alguns caixas eletrônicos não reconhecem os cartões sem chip. Por que então o Visa Travel Money do Banco do Brasil não tem chip? E como faço para me certificar que posso tirar o dinheiro e não ficar sem cartão e dinheiro novamente?

Solicitei ajudar para localizar um banco e/ou fazer um saque emergencial, para tirar o dinheiro pré-pago, ou seja, dinheiro meu, já adquirido. Mas o Banco do Brasil e o Visa dizem que não podem me ajudar. Que o meu papel é educar as lojas na Espanha sobre esse novo produto e as suas vantagens. Sinto muito, mas não estou aqui para educar ninguém, e muito menos atuar como embaixadora de empresas tão importantes como Visa e Banco do Brasil. Tudo o que eu quero é ter em mãos o meu dinheiro.

2. As lojas não aceitam porque não aparece nenhum nome de cliente no cartão, e na Espanha todos checam a identidade do cliente antes de finalizar a compra com cartão. Se insistir, ameaçam chamar os seguranças. Para evitar esse problema bastaria imprimir o nome do cliente no cartão.

3. Nas poucas vezes que aceitaram, depois de certa insistência, a máquina não solicita o pin. Ou seja, não existe nenhum tipo de segurança extra, tal como o Banco do Brasil vende. Por que o Visa Travel Money do Banco do Brasil não tem chip, não sei. Solucionaria também o seu uso em qualquer ATM com bandeira Plus, e não apenas em alguns, aleatórios, como ocorre no momento.

4. Me dão como solução estornar o dinheiro para a minha conta corrente, sendo que comprei o euro a 2.81 e querem me devolver a 2.54. Ou seja, não é uma solução, principalmente porque continuo na Espanha e necessito euros, não reais.

Resultado, estou na Espanha, com um saldo de mais de 3.500 euros no Travel Money, mas sem poder comprar ou retirar dinheiro com dito cartão. O Banco do Brasil e o Visa se negam a ajudar no meu caso, dizendo que não tem registro de outro procedimento. Tenho um bebê de sete meses, contas para pagar, dinheiro economizado, mas retido agora por um cartão inútil.

Tudo o que eu peço é uma indicação clara de como eu posso sacar todo o meu dinheiro e deixar para sempre de contar com o Visa Travel Money do Banco do Brasil, já que o serviço não funciona na Espanha.


Mais problemas com o VTM do Banco do Brasil na Europa

O Viaje na Viagem alerta: procure comprar VTM com nome impresso e chip. Sempre pergunte à sua corretora sobre a possibilidade de gravar o nome e sobre a disponibilidade de cartões com chip.

Volto a lembrar também a inconveniência de depender 100% de um único meio de pagamento. Todos podem dar chabu. Dinheiro pode ser perdido, cartões podem ter problema de rede ou senha, e você pode precisar de mais dinheiro do que levou. Leve um pouco de dinheiro vivo, habilite o cartão da sua conta bancária para saques internacionais, leve um VTM e um cartão de crédito em qualquer viagem.

Leia mais:

287 comentários

Para COMPRAS (mercadorias) a maioria dos estabelecimentos não aceitará caso o valor da venda ultrapasse um determinado valor (isso varia MUITO, e é aleatório conforme a política da própria loja).
As lojas da Apple **NÃO** aceitam o VTM (ou TMC – Travel Money Card American Express ou ainda AMEX GlobalTravel Card). Elas exigem um cartão com nome impresso. Isso aconteceu comigo há alguns meses, e eu tive que pagar com o cartão de crédito tradicional. Via de regra, qualquer compra de produtos eletrônicos acima de US$ 100 causará problemas.
Outro lugar que NÃO ACEITA o cartão VTM sem nome são as locadoras de carros nos EUA.

O Banco Rendimento oferece um cartão pré-pago Platinum, com chip e nome impresso. Isso ajuda em lojas que não aceitam cartões sem nome impresso. As condições de emissão são diferentes (no quesito recarga), mas provavelmente será fácil você atingí-las.

Post de utilidade pública. Estava pensando em comprar VTM BB para minha viagem à Punta Cana. Já decidi ficar com o VTM do Banco Rendimento. O que eu considero mais irritante é a falta de boa vontade das CNPJ pra resolver um problema que não é do cliente.
Eles são ótimos na hora de vender, depois dane-se. Não vejo nada relacionado à preconceito com brasileiros: quem é que não quer dinheiro?

Tenho usado os cartões Travelex MasterCard (concorrentes da Visa VTM) emitidos pelo Banco Paulista com chip, mas sem nome. No ano passado, em diferentes ocasiões, usei na Inglaterra (cartão em libras) e na França, Itália e Espanha (cartão em euros) e nunca tive nenhum tipo de problema. Acabei de emitir um desses cartões em dólares, pois vou aos EUA no fim de março, mas antes tenho uma viagem curta para a Colômbia na qual farei o teste. Se houver algum problema, volto para relatá-lo. Boa sorte e boas viagens a todos.

Há uns 6 meses meu cartão do BB VTM foi engolido pela máquina na Croácia, e na mesma viagem o da minha amiga na Hungria, depois presenciamos o mesmo caso de um senhor na República Theca.
Em Budapeste fomos ao BB e nos informaram que essa reclamação acontece constantemente.
Sorte que havíamos levado dinheiro em espécie.

Em pleno século XXI é triste ler um comentário desses!
Em viagem recente à Europa (Londres, Paris e Barcelona), usei o cartão de débito VTM do Banco Rendimento e não tive problema algum!
Recomendo a todos!!

Robson / Atibaia-SP

Alguém acima disse que o VTM do BB não funciona na Austrália. Mas funciona sim, tanto no comércio como nas ATMs. Venho utilizando sem problemas esse cartão há vários meses em diversas cidades da Austrália. Para valores menores que 35 dólares ele não pede PIN mesmo; só para somas maiores.

O único VTM que emite cartões com o nome do cliente e tem chip é o VTM Platinum do banco rendimento. Ñ sei se tem em euros, mas tem em dólares e requer a recarga de um mínimo de USD 2.500,00 para sua emissão.

Bancos que possuem cartões múltiplos (debito + credito), sempre dão esse tipo de problema. O ideal é levar um cartão que seja só de débito. HSBC e Itaú tem esse produto. BB, por sua vez, lança a operação sempre no credito, mesmo que vc ache que esta efetuando no debito. E isso ocorre pq tanto o BB, como a CEF, nao utilizam a função debito no exterior. A CEF, ao menos, avisa os clientes sobre isso, o que nao ocorre no BB.

Realmente, nos EUA, ñ pedem senha para nada, ñ apenas no VTM, mas, tb, em qq cartão de credito. É o “modus operandi” deles. O problema lá, é que eles só utilizam cartão de credito e nao sabem, muitas vezes, o que é cartão de debito. Para abastecer o carro, por exemplo, é cash ou credito na bomba; se quiser debito, tem que pagar previamente no interior da conveniência. E mesmo no cartão de debito é raro vc ter que utilizar senha.

Qdo vi que meus cartões de debito ( Citi e HSBC) nao funcionavam no debito (nao são cartões múltiplos), descobri, com atendente da Apple, que dava para dar um gato e passar no credito que, pasmen, funcionava sem nem mesmo ter essa função. Detalhe: sem senha, só assinatura e com IOF de debito, 0,38%.

Ou seja, é debito mas que para eles funciona como credito.

Em geral em minhas viagens ao exterior levo um pouco de cash local, cartões de debito e credito habilitados e, em alguns casos, real.

Uma dica legal para os EUA e que poucas pessoas sabem é que o Citi no Brasil ñ cobra tarifas por 3 meses o que permite ir viajar, retornar e encerrar a conta, utilizando o cartao de debito (às vezes na função “credito”), com seu nome grafado e com chip, tal qual no Brasil.

Abraços,

    o VTM da Confidence Cambio vem com o nome impresso e tem chip. Já usei em euro e em dólar, nunca tive problemas.

    Já tive problemas em 2011, justamente na Espanha, com um VTM do Banco Rendimento (que, assim como o VTM do BB, não vem com o nome nem tem chip – pelo menos naquela época). Não consegui fazer compras no El Corte Inglês, justamente porque não podiam identificar se eu era mesmo o “dono” do cartão.

    Ressabiado, depois dessa experiência emiti os cartões pela Confidence nas minhas viagens seguintes.

    O VTM da Cash Passport que é emitido por algumas agências e é da MASTERCARD tem chip e nome da pessoa e funciona muito bem! Foi aceito em todos os lugares e lojas e quando a minha sogra depositava, em menos de 24h entrava o dinheiro no cartão do meu namorado. É superbom!

    Lucas, sua informação não está correta. Acabo de retornar de Miami e fiz compras com cartão Visa (infinite) e Mastercard (Black) tanto no crédito, quanto no débito, ambos emitidos pelo BB. O que acontecia sempre nos shoppings em Miami é o vendedor perguntando debit or credit, a escolha para débito ou crédito ficava a meu critério.

    Eu pessoalmente, não gosto de VTM, sempre levo um pouco de dinheiro em espécie e cartões de crédito de bandeiras diferentes.

Nunca usei nenhum VTM. Levo uma parte em dinheiro e cartão de credito. Gosto da segurança (e dos pontos) que o cartão me dá, só não gosto do IOF, é claro. Sempre habilitei meus cartões para credito e saque em conta corrente, mas essa ultima função só consegui usar 2 vezes, na Alemanha. Os demais saques caíram como credito e a gerente me devolveu as taxas de saque (mas nao o maldito IOF). Complicado…se correr o bicho pega, se ficar o bicho come. Em viagens a gente se &[email protected]? mas se diverte….

Passei pela mesma situação em Roma! A unica solução foi ir na agencia do BB que tem lá e saquei com a atendente! Mas tive que pagar 12 euros pelo saque! Ou era isso ou eu ficaria sem dinheiro, depois de procurar por 5 dias um banco para sacar e o cartao ser engolido todas as vezes pela maquina do banco!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.