Los Roques: de volta a Madrisquí, a praia da Bóia

Madrisquí, Los Roques

Não estava previsto no programa não, e nem foi uma coincidência assim tão grande. Madrisquí, a praia onde a testeira deste site foi fotografada, é a ilhota mais próxima de Gran Roque, a cinco minutos de voadeira. É quase sempre para lá que as pousadas mandam seus passageiros que acabam de chegar.

Se você não vai a Los Roques para mergulhar de cilindro, o recomendável é pegar uma pousada com pensão completa (desta vez estou na  Acquamarina). O sistema inclui café da manhã, jantar e um traslado diário a uma das ilhotas próximas, com lanchinho (não há praia na ilha principal). Seus gastos extras serão apenas as bebidas (ou eventuais passeios para ilhas que não estejam próximas).

Embarcando em Gran Roque

Você só leva seu protetor solar e seu material de leitura. O resto (cadeirinhas de praia, guarda-sol, geladeirinha) é embarcado pelo pessoal de apoio das pousadas.

Madrisquí, Los Roques

Ao chegar, os rapazes também montam tudo. Daí é só combinar o horário em que a lancha vem buscar.

Et voilà. Oito anos depois, a praia da Bóia está igualzinha.

Madrisquí, Los Roques

Madrisquí, Los Roques

Madrisquí, Los Roques

Madrisquí, Los Roques

Madrisquí, Los Roques

Madrisquí, Los Roques

Madrisquí, Los Roques

Madrisquí, Los Roques

Madrisquí, Los Roques

Madrisquí, Los Roques

Madrisquí, Los Roques

Madrisquí, Los RoquesMadrisquí, Los RoquesMadrisquí, Los Roques

Só faltou… A Bóia. Mas como se sabe, ela foi capturada pela minha Olympus (ou seria Pentax?) daquela época. E depois de muitos anos em que permaneceu muda e resignada no cabeçalho do site, agora em janeiro desembestou a falar nas caixas de comentário e não demonstra a mínima vontade de ser devolvida a seu ecossistema original.

Se bem que, ao voltar a Gran Roque, no caminho da pousada, olha só o que eu encontrei.

Madrisquí, Los Roques

Uma descendente?

Madrisquí, Los Roques

O Viaje na Viagem está em Los Roques com a Turnet.

Leia também:

Chegando em Los Roques: o teco-teco

Chegando em Caracas: o desembarque

Visite o VnV no FacebookViaje na Viagem
Siga o Ricardo Freire no Twitter@riqfreire

72 comentários

Riq, duas perguntas:
– você preferiu a Acquamarina ou a La Cigala?
– você acha que é viável ir a Los Roques em Dezembro com uma criança de 1 ano e meio e outra de 3 ou a estrutura é muito escassa?

Obrigada!

Olá, gostaria que se possível você falasse mais um pouco sobre a Pousada Acquamarina. Você mencionou no post que a diária inclui o “café da manhã, jantar e um traslado diário a uma das ilhotas próximas, com lanchinho”. Por acaso esse lanchinho seria uma espécie de almoço? hehehe Os traslados diários, são somente para uma praia? Se eu quiser ir para outras praias como posso fazer? Pelo que vi no site essa me pareceu a pousada mais bonita e aconchegante de todas as fotos de pousadas que vi do local. Mas li muitos elogios a respeito daquela Guaripete. E agora estou na dúvida.Depois de ler tanto a respeito do lugar, estou convencida de passar minha lua-de-mel em Los Roques. Que pousada você sugere? Não estou à procura de luxo, mas sim de um lugar confortável e aconchegante, que se possível tenha um ar meio romântico. Obrigada desde já!

    Olá, Isabela! Aqui quem responde é A Bóia, assistente do Ricardo Freire.

    A Acquamarina é uma pousada de nível intermediário. Não é das mais luxuosas. Todas que operam com pensão completa trabalham com o mesmo sistema: café da manhã e jantar na pousada, e uma geladeirinha com almoço frio para ser comido na ilha. As ilhas são as ilhas próximas, você pode escolher entre três nesta pousada; outras pousadas podem oferecer alguma ilha a mais.

    Se você procura algo romântico, invista nas pousadas mais caras, como a http://www.posadaacuarela.com/

Esse lugar é ÚNICO. Acabei de voltar de lá e não consigo parar de olhar todas as fotos que fiz e com aquela sensação de que ainda falta algo. É impossível traduzir a beleza deste lugar apenas com fotos! É preciso ver, estar lá, pisar naquela areia, entrar naquela água que mais parecia uma grande piscina, ouvir o canto dos pássaros, admirar o vôo dos pelicanos, ficar amiga dos cachorrinhos que apareciam do nada nos nossos guarda-sóis e por fim curtir o pôr do sol todas as tardes. Ontem, no último dia em Los Roques resolvi repetir Madrisquí(AMEI esta praia!) e no meu último mergulho chorei de felicidade e de agradecimento pela oportunidade de estar em um lugar tão maravilhoso. A natureza é perfeita e esse lugar parece mentira de tão perfeito! Com certeza quero repetir!!!

Tenho uma dúvida e gostaria de saber se o Ricardo ou a Bóia poderiam ajudar. Um amigo vai a Los Roques em outubro e está preocupado com a qualidade das aeronaves que fazem o trajeto Caracas-Los Roques. Ele descobriu uma matéria da Folha em que noticiam um acidente envolvendo 16 ocupantes, da empresa Transaven, em janeiro de 2008.
Alguma dessas empresas que fazem esse trajeto é mais confiável ou menos arriscada? Abs.

    Eu também li sobre esse acidente e fiquei bem preocupada, fui pela Chapi Air, que também é um teco-teco e não li nada sobre acidentes ou problemas com esta empresa. Existe a Aerotuy que são aviões maiores e digamos que aparentemente mais “seguro”e se não me engano é a única empresa com esse tipo de avião que vai para Los Roques, masss eu li no site dos mochileiros, que uma brasileira foi via Aerotuy e no final das contas não foi, porque depois de decolar, o piloto avisou que tinha perdido um motor e não poderia continuar a viagem, pois correria o risco de peder o outro motor. A brasileira ficou assustadíssima e não teve mais coragem de ir e voltou para o Brasil.
    Eu estava pensando em ir de Aerotuy, mas depois de ler isso, resolvi ir de Chapi Air, que nunca li nada ruim a respeito, mas a verdade é que não deixa de ser uma aventura, eu morro de medo de avião, seja teco-teco ou qualquer outro, quase infartei nas turbulências que peguei no vôo Caracas-São Paulo(Gol), mas fazer o quê, para se chegar num lugar perfeito desses não tem outro jeito e no dia for mais acessível chegar a este lugar, ele vai deixar de ser o que é, um verdadeiro paraíso.

    Olá, Adriana! A Aerotuy tem apenas um avião, e acontece seguidamente de o vôo ser cancelado por causa de manutenção, o que causa muitos problemas, devido ao número de passageiros que precisam ser reacomodados.

    O avião da ChapiAir tem três motores, e o presidente da cia., que é o dono da pousada Aquamarine, viaja pelo menos duas vezes por semana a Caracas 😀

    Pois é, o vôo pela Chapi foi tranquilo, mas você viu o problema da Aerotuy? Imagina só que sufoco um piloto falando em pleno vôo que perdeu o motor! Eu infartaria ali mesmo. haha

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.