Lugares aonde não fui: Molveno, Itália

Lago Molveno

Inaugurando uma seçãozita dedicada a lugarzinhos aonde eu adoraria ter ido — mas fico feliz pelos amigos já terem estado 😆

Sejamos bem-vindos a Molveno, à beira de um lago em meio às Dolomitas, região alpina da Itália.

Quem nos leva é o Marcio nel Cimatti, d’ A Janela Laranja, que passou por lá no meio de um rolê de carro pelo norte da Itália.

Para ver mais fotos e saber o caminho das pedras, clique aqui. (Para o índice de todos os posts desta viagem Marcio pelo norte da Itália, clique aqui.)

Atualização: a Sylvia acaba de me contar que hoje é aniversário do Marcio também! O aniversário do Marcio foi dia 2, mas nunca é tarde para cumprimentar 😎 Parabéns, Marciô!

20 comentários

Riq, acordei meio inspirado e vou resumir aqui algumas dicas que dei a um amigo que queria fazer uma viagem “Itália-slow” e que já conhece o circuito básico de cidades e atrações, de Venezia a Costa Amalfitana.

Começo com BOLOGNA, na minha opinião uma das maiores “barbadas” ignoradas por quem vai à Itália. Nem precisa ser “slow”: trens rápidos fazem o trajeto desde Firenze em 57 minutos, desde Venezia em 1h50 e de Milano em 1h05! A cidade possui uma arquitetura única, as Due Torri (as “torres gêmeas” da Idade Média) e uma cena gastronômica muito, mais muito mais convidativa do que a de Firenze ou Roma, pois relativamente intocada pelo efeito que as massas que chegam aos milhares tem nos restaurantes dessas cidades. É um passeio fácil de fazer: comece pela estação, se perca sob os arcos (mais de 35km deles pra escolher!) dos prédios medievais, dê uma bisbilhotada nos bistrôs e restaurantes, almoce – sem pressa – em um deles e faça um footing até o Regina Margherita, um parque agradável na outra ponta. Volte andando e pegue o trem. É o stop PERFEITO para quem está na rota Firenze-Venezia ou Milano-Roma, Milano-Firenze.

Se a Costa Amalfitana e a Cinque Terre agradaram, uma alternativa com estradinhas cênicas-montanhas-cidades pitorescas é a região do PROMONTORIO DEL GARGANO. É uma península com montanhas perto de Foggia (onde dá pra chegar de trem semi-rápido e montar base com carro alugado). O mar é esverdeado (veja aqui http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/2/2d/Gargano0001.jpg), as pedras branquinhas e a muvuca é 1/10 daquela encontrada na Costa Amalfitana. Dá pra explorar tanto a parte “baixa” quando montanhas e colinas, o tráfego é tranquilo quase o ano todo.

Uma outra rota interessantissima é o litoral do sul da PUGLIA, descendo dede LECCE para OTRANTO e GALLIPOLI. No verão o local “ferve” (de calor e de gente), mas fora dele a região é interessantíssima e os hoteis baixam as diárias em até 70% (é longe demais para encaixar em tours de ônibus ou grupos, então dá pra descolar barganhas incríveis em hotéis com vista para a praia quando não dá praia). Precisa de carro para aproveitar (ir para lá é ficar em um Club Med ou resort é um desperdício imperdoável). O litoral é pontilhado por ruínas da Magna Grecia, o interior, por uma paisagem relativamente árida e única. “Da non perdere”.

Ali perto fica outra atração muito negligenciada pela distância: os SASSI di MATERA. Região extremamente pobre até os anos 1950, Matera possui um acervo muito legal de casas esculpidas em pedras, os chamados sassi (http://it.wikipedia.org/wiki/File:Matera_la_civita.JPG). Lá foi a cidade onde foi filmado “A Paixão de Cristo” do Mel Gibson e vários outros filmes ambientados em cidades antigas do Oriente Médio. Vale cacifar um hotel em um sasso. Ter carro ajuda, já que os trens são muito lentos e não chegam até Matera. Dá pra esticar na costa jônica, como em Metaponto, ou em Taranto, cidade interessante para fazer um contraste de arquiteturas e histórias tao distintas embora os lugares sejam tão próximos.

Para finalizar, uma dica lá para o Norte… A Itália tem alguns VALICHI ALPINI PIEMONTESI confinados (com apenas uma “saída” para o mundo exterior”) muito interessantes, menos “turistados” que os suíços e relativamente baratos. Um passeio interessante é pela região do Piemonte perto do Parco Gran Paradiso, não muito longe de Torino. Alguns são mais desenvolvidos e habitados, como Susa, mas outros são “parados no tempo”, com vistas estonteantes. Minha opção favorita: montar base em algum hotelzinho próximo a Germagnano e explorar de carro os vales de Lanzo, Ala e Viù, todos com “saídas” apenas em Germagnano. Muvuca zero, mas não vale a pena entre dezembro e abril quando a neve torna tudo branco até demais e as estradas traiçoeiras.

Olá!
Ficaremos cerca de 10 dias em Paris no começo de agosto, e gostaríamos de passar uma semana na Itália. A idéia seria irmos de Paris à Roma (avião) e de lá irmos até Veneza, conhecendo o que for possível no caminho, e de Veneza retornarmos a Paris (avião ou trem?). Você recomendaria alugarmos um carro na Itália? Como faríamos para incluir Molveno neste roteiro? Você tem alguma sugestão para este roteiro?
Desde já, obrigado pelas excelentes informações e dicas!

    Se vocês clicarem no post do Marcio, vão ver o roteiro que ele fez, com Molveno no meio.

    Com uma semana na Itália vocês podem fazer Veneza e as Dolomitas sem problemas.

    Agora: uma semana é muito pouco tempo para fazer de Roma a Veneza, “com tudo o que for possível no caminho”.

    Meu post básico sobre a Itália:

    https://www.viajenaviagem.com/2007/04/italia-pra-aluna-da-carla/

    Entre Paris e a Itália, o melhor é ir de avião. Orcem a passagem Brasil-Paris-primeiro destino na Itália//último destino na Itália-Brasil.

Sobre os lugares que não fui…..mas vou em setembro:Croacia.Alguem tem dicas ?
e sobre o Maine? vou para Boston em 15 dias e queria passear mais ao norte….Alguem sabe quais cidades valem a pena nesta área dos USA?

Gente, mesmo assim estou adorando ser tão cumprimentado!!!

Esse Twitter é muito rápido mesmo, difícil acompanhar tudo. Tenho que confessar que apanho um pouco. Ainda mais depois de me cadastrar para seguir mais de 100 pessoas…

Valeu pelos parabéns!!!

Sylvia e Riq, eu parabenizei o Marcio em resposta ao aviso dele do blog Janela Laranja ter ido para As Últimas de Viagem, hahahaha! Começam a aparecer os primeiros problemas do twitter: poucos caracteres, mensagens telegráficas…….HAHAHAHAHA!Marcio, PARABÉNS atrasado pelo aniversário!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.