Miniguia inteligente: Barbados

Praia do Boatyard, Bridgetown

POST PATROCINADO — Meio inglesa, meio rastafári, Barbados proporciona férias a um só tempo exóticas e civilizadas. É uma ilha perfeita para quem quer mais do que praias nota 10: poucos destinos no Caribe oferecem passeios tão interessantes e diversificados.

A GOL voa todo sábado a Barbados, partindo de São Paulo, com conexões convenientes para todo o Brasil. Com 15.000 milhas Smiles você pode emitir um trecho da sua cidade até lá. Confira também as Tarifas Imperdíveis Gol.

É fácil montar sua viagem a Barbados. Visite voegol.com.br e consulte disponibilidade e preços (use o calendário para pesquisar voos aos sábados).

Praia do Boatyard, Bridgetown

GOL: sempre dá para ir mais longe. A CHEGADA

O aeroporto Grantley Adams fica na costa sudeste da ilha. Os táxis não têm taxímetro, mas as corridas são tabeladas; não deixe de confirmar o preço da corrida com o taxista antes de partir. Do aeroporto à região de St. Lawrence Gap são US$ 17; a Bridgetown, US$ 23, e aos hotéis da costa oeste, entre US$ 29 e US$ 35.

Caso você não tenha receio de dirigir na mão inglesa, pode alugar um carro no aeroporto. As locadoras internacionais não operam na ilha. É preciso pagar por uma habilitação temporária, providenciada pela locadora (US$ 10).


GOL: sempre dá para ir mais longe. A MOEDA

É o dólar de Barbados, designado pelo símbolo B$ (às vezes, BDS $). Um dólar americano vale 2 dólares de Barbados.Ou seja: para saber o preço em US$, basta dividir o preço em B$ por dois.

Não é preciso fazer câmbio: o dólar americano é aceito em toda a ilha; na maioria das vezes, você vai receber dólares de Barbados como troco. Cartões de crédito também são bastante aceitos. Os caixas automáticos operam apenas em dólares de Barbados.

GOL: sempre dá para ir mais longe. VACINA CONTRA FEBRE AMARELA

Os agentes de imigração em Barbados estão exigindo o certificado internacional de vacinação contra febre amarela de viajantes brasileiros. Para ser aceita, a sua vacina precisa ser tomada até 10 dias antes do embarque. Vale a pena: depois disso a vacina continua válida por 10 anos..

Praia da Costa Oeste

GOL: sempre dá para ir mais longe. ONDE FICAR: LUA DE MEL

Os hotéis mais chiques da ilha ficam na exclusivíssima costa oeste (West Coast), onde as praias são mais reservadas e a água mais cristalina.

Por ali, cacife o Sandy Lane ou aproveite as tarifas mais em conta do Colony Club. Na costa sudeste, com mar mais agitado mas numa posição linda no alto do morro, considere o clássico The Crane. Querendo algo mais intimista, fique no Peach and Quiet.

GOL: sempre dá para ir mais longe. ONDE FICAR: COM CRIANÇAS

Barbados não tem mega-resorts ao estilo de outras ilhas do Caribe. Mas basta você ficar num hotel pé-na-areia (quase todos são) e programar passeios todos os dias, que os pimpolhos vão ter férias inesquecíveis.

Dois hotéis bastante confortáveis, com ótimo parque de piscinas, são o Hilton (praia calminha) e o The Crane (praia com ondas).

St. Lawrence Gap, antes da muvuca

GOL: sempre dá para ir mais longe. ONDE FICAR: SOLO OU EM TURMA

A costa sul (South Coast) é a parte mais animada da ilha, com bares e restaurantes transados no calçadão de Accra Beach e noite muvucada em St. Lawrence Gap. A capital Bridgetown também está a um pulinho.

Pense nos hotéis Accra Beach e no flat South Beach. Para economizar, tente o flat Southern Surf Apartments.

Rum Mount GayTartaruga na West Coast

GOL: sempre dá para ir mais longe. NÃO SAIA DA ILHA SEM:

– Passear na Caverna de Harrison

– Ver os miquinhos e tartarugas na hora da alimentação (14h) na Wildlife Reserve

Passear de catamarã para nadar com tartarugas

– Admirar a paisagem rude e as pedras magníficas da costa leste, em Bathsheba

– Ver como era Barbados nos tempos da cana-de-açúcar na St. Nicholas Abbey

– Aassistir ao espetáculo Bajan Roots & Rhytms no Plantation Theatre

– Passear no semissubmarino Atlantis

– Visitar o Museu do Concorde

– Fazer o tour pela fábrica de rum Mount Gay

– Se esbaldar no Fish Fry de sexta-feiras no mercado de Oistins

Fish fry em Oistins

GOL: sempre dá para ir mais longe. BY NIGHT

Jante na Boardwalk, o calçadão de Accra Beach (o restaurante mais bochichado é o Tapas) e junte-se aos notívagos em St. Lawrence Gap, uma ruazinha à beira mar coalhada de bares (e com alguns bons restaurantes também).

Fique de olho nas festas do Boatyard, um bar de praia em Bridgetown que à noite se transforma numa disco na areia.

GOL: sempre dá para ir mais longe. VOE GOL

De São Paulo os voos são diretos e duram apenas 6 horas. Há conexões convenientes para todas as cidades da rede.

Leia também:

Miniguia inteligente: Aracaju GOL: sempre dá para ir mais longe.

Miniguia inteligente: Belo Horizonte GOL: sempre dá para ir mais longe.

Miniguia inteligente: Curitiba GOL: sempre dá para ir mais longe.

Miniguia inteligente: Porto Alegre GOL: sempre dá para ir mais longe.

Miniguia inteligente: Santiago GOL: sempre dá para ir mais longe.

Miniguia inteligente: Vitória GOL: sempre dá para ir mais longe.

Para mais informações relacionadas à tarifas imperdíveis, promoções e conteúdo exclusivo, acompanhe os canais GOL nas redes sociais:

12 comentários

Oi Ricardo,
Tudo bem?
Fui com meu marido pra Barbados agora em junho de 2013.
Aproveitamos bastante as suas dicas! Foi incrível!
Praias lindas, pessoal super receptivo e educado, clima delicioso, comida boa.
Gostaríamos de indicar o Hotel que nos hospedamos, o Ocean Two, em Dover Beach.
Gostamos muito também da praia de Port St. Charles, lindíssima, quase no norte.
Também gostaríamos de dar um toque… Fui de camiseta com estampa camuflada e tive que tirar para entrar no país, parece que tem uma lei por lá que proíbe o uso de camuflagem. Não tinha lido sobre isso em lugar nenhum.
E mais uma coisa: alugamos um carro na Chelsea Motors e estava tudo ok até a devolução do carro. Eles não apareceram no horário combinado. Tivemos um pequeno incidente com a roda do carro e como não estávamos mais em Barbados, achamos que eles se aproveitaram da situação e ao invés de nos cobrarem o conserto da mesma, cobraram o preço de uma roda nova indevidamente. Fiquem espertos!

oi tu podes me indicar um hotel allinclusive em barbados e se vale a pena? abraço

Vou com a namorada pra lá o mês que vem, por esse miniguia iria despreocupado, mas infelizmente, já li comentários desfavoráveis a esta ilha, como mendingos, imigração truculenta, o povo não é receptivo, risco de ser assaltados. Alguém que mais foi, confirmaria tais comentários. Ah, Ricardo, obrigado pelas dicas, principalmente sobre os passeios.
Edmilson Melo

    Estive em Barbados em janeiro, é um lugar lindo e bem tranqüilo. Não vi nenhum problema com a imigração. Tirando os Holandeses em Amsterdam até hoje não vi pessoas tão educadas e que tratem melhor os turistas, é um povo que vive sorrindo. Na capital existem alguns bairros pobres mas não vi nenhuma recomendação de cuidados com a violência.

Agora fiquei na dúvida entre ir para Curaçao ou Barbados !!!

A Gol está com um preço bom também. Com certeza estarei lá o ano que vem com minha família. Minha pimpolha Larinha vai curtir muito essa viagem. Ótimas dicas.

Abraços,

Ricardo Junior

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.