Nova York

Nova York: um dia em Williamsburg, no Brooklyn

Hotel Wythe, Williamsburg, Brooklyn

Durante muito tempo, o forasteiro só ia ao Brooklyn para ver o skyline de Manhattan. Não mais. Um pedacinho do Brooklyn chamado Williamsburg tornou-se o bairro da vez em Nova York.

O lugar é a continuação natural do Lower East Side, do outro lado do East River, não muito longe do pé da Williamsburg Bridge. Chega-se até lá facilmente pela linha L do metrô — que é uma linha que sai das estações da rua 14 (está a apenas três paradas da Union Square).

Deixe para usar o metrô, porém, quando você voltar, ou quando for à noite. Para ser apresentado a Williamsburg, vá num sábado no fim da manhã. E… de barco! Querendo, dá para voltar atravessando a Brooklyn Bridge. De que jeito? Vem comigo…

 

East River Ferry

East River Ferry, pier 11East River Ferry

O jeito mais bonito e divertido de chegar a Williamsburg é de barco. Você pode pegar o East River Ferry no Pier 11, à altura de Wall Street, ou entre as ruas 34 e 35. Dá para comprar a passagem na bilheteria ou na máquina e a tarifa é a mesma de uma passagem de metrô, $2.75. O bilhete one-way dá direito à transferência de ferries pelo período de 90 minutos a partir da sua validação. É o terceiro passeio panorâmico de barco mais barato da cidade (os outros dois são os ferries grátis para Staten Island — que passa perto da Estátua da Liberdade — e Governors Island).

Brooklyn Bridge

Manhattan Bridge

Williamsburg

Williamsburg

Saindo do Pier 11, o East River Ferry leva 15 minutos até Williamsburg (é a terceira parada). Saindo da rua 34, são 21 minutos (e também é a terceira parada). Você vai descer à altura da rua 6 Norte. Num dia comum, basta você continuar pela rua 6 até a Bedford (depois eu falo mais sobre a zona). Mas se for sábado, você inevitavelmente vai fazer seu primeiro pit stop no…

Smorgasburg

Smorgasburg

SmorgasburgSmorgasburgSmorgasburg

Grande feirinha gastronômica que ganha cada vez mais popularidade, com novidades a cada temporada. As barraquinhas vendem de tudo, com ênfase no orgânico e no exótico (muitas vezes, combinados). Um bar em uma área cercada do terreno (vão te pedir identidade para entrar…) tem cerveja e drinks para os que não quiserem ficar no suquinho. Procure chegar antes das duas; no meio da tarde muitos pratos e guloseimas já esgotaram e só sobra a xepa.

Smorgasburg
  • Endereço: 90 Kent Ave. (na N. 7 St.)
  • Horário:
    • sab: 10h-17h
  • Site oficial

Atenção: Durante o inverno (até meados de março) a feira se muda para um pavilhão coberto. Saiba onde ela estará aqui.

O filé da 6 à 11, entre Bedford e Kent

Williamsburg

Williamsburg

Williamsburg

WilliamsburgWilliamsburgWilliamsburg

O bairro já viveu dias mais alternativos: hoje é tudo arrumadinho e meio produzido. Mas o que é bacana por aqui: apesar da inevitável presença de marcas como Starbucks, Apple e Whole Foods, a região ainda mantém muito do seu clima original, com lojinhas descoladas e exclusivas. A altura dos prédios é mais baixa até do que a de Downtown, e o trânsito é relativamente tranquilo. Bares, restaurantes e lojas são discretos. Williamsburg tem mais vibe de um lugar sussa da Europa nórdica do que propriamente Nova York. Zanze ao léu, faça suas próprias descobertas. Se o tempo estiver bom, finalize a visita com um drink no Lemon’s, que fica no terraço do hotel Wythe (na esquina da rua 11 com Wythe) ou uma quadra adiante no bacanudo Westlight, que fica no topo do The William Vale Hotel (rua 12 com a Wythe).
→ Lemon’s | 80 Wythe Ave | Site
→ Westlight | 111 N 12th St 22nd floor  | Site

 

Williamsburg

Brooklyn Brewery

Brooklyn BreweryBrooklyn Brewery, um dos ícones do bairro, a pequena fábrica de cerveja (79 North 11th Street) (pequena para padrões americanos, of course…) oferece tours guiados de segunda a sexta (entre 17h e 18h30) e sábados e domingo (entre 13h e 18h). De segunda a sexta os tours só acontecem mediante reserva e compra de ticket por $18. Aos fins de semana é grátis. A cervejaria também tem um bar, claro, que abre de segunda a quinta, das 17h às 23h, sexta das 17h à 0h, sábado das 12h à 0h e domingo das 12h às 20h).

Ali perto fica também o divertido complexo Brooklyn Bowl (61 Wythe Avenue), que reúne debaixo do mesmo teto um bar, 16 pistas de boliche e uma casa de show com programação bem variada. Funciona de segunda a sexta a partir das 18h e aos fins de semana, a partir do meio dia. Crianças só podem jogar até às 17h no sábado e 18h no domingo.

Se você curte música, de um stop na Rough Trade (64 N 9th st), famosa loja de discos de selos independentes na Inglaterra, que abriu essa filial em 2013. É simplesmente a maior loja de discos de Nova York, onde a atração são os vinis. E para mergulhar de vez no estilo, eles também vendem compactos e fitas cassetes. A loja também tem um espaço para shows, onde muitas bandas se apresentam.

 

Brooklyn Brewery
  • Endereço: 79 North 11th Street
  • Horário :
    • 2ª-5ª: 17h-23h
    • 6ª: 14h-0h
    • sáb: 12h-0h
    • dom: 12h-20h
  • Horários do Tour:
    • seg-6ª: 17h, 17h45, 18h30 e 19h15
    • sáb-dom: 13h até 18h (a cada 30 minutos)
  • Preços: 18 dólares (2ª-6ª) e grátis nos fins de semana

Site oficial

Brooklyn Bowl
  • Endereço: 61 Wythe Avenue
  • Horário :
    • 2ª-6ª: a partir das 18h
    • sáb: a partir das 11h
    • dom: a partir das 12h30
    • Atenção: crianças só podem jogar sábado até as 17h e domingo até as 18h
  • Preços:
    • dom-5ª: 25 dólares (30 minutos e até 8 pessoas)
    • 6ª-sáb: 30 dólares (30 minutos e até 8 pessoas)
    • sapato: 4,95 dólares

Site oficial

Rough Trade
  • Endereço: 64 North 9th Street
  • Horário:
    • 2ª-sáb: 11h-23h
    • dom: 11h-21h
  • Site oficial

No East River Ferry

Dumbo + Brooklyn Bridge

E já que estamos passeando, que tal combinar a visita a Williamsburg com a travessia da ponte do Brooklyn? Facinho. Vamos lá.

Pegue o East River Ferry direção sul (southbound). Desça duas paradas adiante (12 minutos), no Brooklyn Bridge Park/DUMBO. Dá 10 minutos de viagem, 2,75 doletas a passagem.

Nas redondezas você vai encontrar três ícones turísticos brooklyanos A.W. (antes de Williamsburg): o River Café, um dos restaurantes preferidos para fazer propostas de casamento; a Brooklyn Ice Cream Factory, sempre com filas, e a pizzaria Grimaldi’s, sempre com filas maiores ainda. (Se você tiver gostado de Williamsburg, é provável que nada disso emocione mais você.)

Brooklyn Bridge PromenadeBrooklyn Bridge PromenadeBrooklyn Bridge Promenade

Vá em direção à Grimaldi, atravesse a rua e você vai começar a ver placas apontando para a travessia da Ponte do Brooklyn. (Num dia bonito vai haver um certo fluxo de pessoas nessa direção, não tem como se perder).

Suba as escadas e pronto: em meia horinha, sem muito esforço, você terá atravessado a ponte do Brooklyn e visto Manhattan de um ângulo belíssimo.

Travessia da ponte do BrooklynTravessia da ponte do Brooklyn

Travessia da ponte do Brooklyn

(Para fotos melhores, entretanto, o melhor é fazer essa travessia pela manhã, quando o sol bate no skyline; à tarde, como está sugerido neste itinerário, Manhattan estará no contraluz. Se vier direto, pegue a a linha A ou C do metrô e desça em High Street.)

Ao pé da ponte de Brooklyn o que não faltam são estações de metrô. Escolha a que tiver a linha mais conveniente para você.

Volte à noite

Curtiu Williamsburg? Então pegue a linha L, desça em Bedford Avenue e volte para aproveitar a noite. Eu adorei um bar sem placa na porta chamado Hotel Delmano.
→ Hotel Delano | 82 Berry Street | Site

 

E você? Tem um lugarzinho em Williamsburg pra compartilhar? Deixe a dica na caixa de comentários!

Leia mais:

116 comentários

Participamos do culto, louvor e pregação em junho 2018, e gostamos muito.
Demoramos muito mais tempo pra chegar no tabernáculo em função de reformas, obras no tunel. Tivemos que dar uma grande volta, passando por joutras estações para chegar lá. Masvaleu a pena!

Olá Ricardo, sempre que viajo consulto as suas dicas que são incriveis. Nas pesquisas que tenho feito sobre lugares a em NY, tive a informação de que foi inaugurado em março de 2019, um empreendimento imobiliário, que tem shopping, restaurante, mercado, centro artístico, etc. chamado Hudson Yards. Gostaria de saber se você recomenda e como posso chegar lá. Ficarei hospedada em Williamsbug. Obrigada

Eu fiz a travessia da ponte à tarde, e fiz as fotos com o sol começando a baixar. Pense em fotos de cartão-postal! De qualquer forma você estará tendo vista linda e fotos incríveis, mesmo que seja do outro lado para não ficar contra o sol.

Olá Ricardo,
Estamos encantados com as dicas, ouvimos no rádio durante a semana!
Lendo aqui no blog o roteiro, fiquei com uma dúvida. Se a Brooklyn Brigde é mais bonita (fotogênica) pela manhã, você acha interessante fazer esse roteiro invertido?
Começaria pela travessia a pé na ponte (Manhattan – Brooklyn), continuaria por Williamsburg e de lá voltaria de barco. O que acha? Qual a sua opinião!
Muito gratos,
Anna e Marcus

    Olá, Anna Paola! Quem responde é A Bóia. O problema da inversão é que a travessia é fotogênica de verdade no sentido Brooklyn-Manhattan. Se você iniciar por Manhattan, vai precisar ficar virando o pescoço durante toda a travessia!

Segui esse roteiro, indo de barco visitando Smorgasburg,passiei pela ruas e comércio de Williansburg e finalizei com um tour na Brooklin Brewery. Foi incrível, passamos um sábado maravilhoso. É um programa muito legal. Só ficou faltando atravessar a ponte, pois ficamos muto cansados e vtamos de barco direto. Ótimas dicas.

Adoramos o shelters !!!!!!! Comemos todos os dias Na volta de Manhattan!
Fica Na 7a norte. Recomendo.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.