Post patrocinado: que bicho é esse?

Deixa a bóia te levarA partir de hoje você vai encontrar no Viaje na Viagem textos que iniciam com a rubrica POSTS PATROCINADOS. São posts escritos e editados por mim, a partir de temas sugeridos pelos dois patrocinadores-master do VnV, o Hoteis.com e a Gol. Os dois anunciantes — que tornam possível essa viagem para todos nós — têm direito cada um a dois posts patrocinados por mês. Originalmente esses posts ficariam posicionados ali no canto direito, onde estão hoje as Enquetes, mas por problemas técnicos estão estreando aqui neste espaço até a gente conseguir dar um jeito no código.

Vocês vão ver que na grande maioria das vezes os posts vão falar de assuntos que seriam naturalmente noticiáveis. Confiem em mim. É assim que estamos construindo aos pouquinhos aquele que vai ser o maior site feito por e para quem pensa em viajar.

:mrgreen:

58 comentários

Riq, não sei se aqui é o melhor lugar para expressar esse meu desabafo, mas foi o que eu considerei mais apropriado, já que você está apresentando seus patrocinadores e eu tenho uma reclamação de um deles. Por favor, fique à vontade para remover esse comentário, se não julgar relevante.

Ontem passei, pela segunda vez, por uma situação muito incômoda com a GOL.

Comprei pelo site da empresa uma passagem Porto Alegre – Florianópolis. Somente no momento do check-in fui informada de que se tratava de voo internacional (continuação de um voo vindo de Buenos Aires), e que não poderia levar líquidos na bagagem de mão. Obviamente, não tinha comigo um saquinho zip-loc transparente para acomodar a pasta de dentes e um vidro de hidratante que levava na bolsa. Ao passar pelo raio-X, tive que me desfazer das duas embalagens.

Em 2009, passei por isso indo a São Paulo, só que a situação foi muito mais problemática. Como eu trabalho com bebidas, levava 4 garrafas para clientes na bagagem de mão. Na hora do check-in, quando descobri que se tratava de voo internacional, foi uma confusão. Não havia maneira de despachar as garrafas, pois não estavam em embalagens seguras para isso. Não havia tempo para que eu mudasse o voo (para um doméstico), pois eu tinha reuniões marcadas, muito menos voltar pra casa e reembalar as garrafas. Tive que argumentar por um bom tempo com várias pessoas no aeroporto – tanto da GOL, como da Infraero – até conseguir, finalmente, embarcar para São Paulo com as garrafas.

Meu pai também foi vítima dessa pegadinha do voo “doméstico-internacional”. Levava uma garrafa de presente a um amigo e resolveu acomodá-la na mala a ser despachada. Chegou em São Paulo com a garrafa quebrada e as roupas encharcadas.

Agora, eu me pergunto.. tudo isso não poderia ser evitado se a GOL avisasse, durante o processo da compra da passagem, que a pessoa embarcará em um voo internacional?? Aliás, isso deveria ser uma obrigação da empresa, essa informação deveria vir com destaque. O cliente tem o direito de escolher se quer ou não se submeter às normas de segurança de um voo internacional se está indo apenas passar o dia em Florianópolis, como foi o meu caso ontem.

Abraços!

    A sugestão é ótima, vou encaminhar pro pessoal com quem eu tenho contato 🙂

Sobre seguro de viagem de um modo geral penso que nós brasileiros não temos esse hábito mas com o tempo vamos acabar vendo que é um mal necessário. Aluguei um apto para a minha temporada em Paris e fiz um seguro “cancelamento” para, no caso de qualquer imprevisto, não ter prejuízo total com o valor do aluguel. Só que tive que recorrer a uma seguradora francesa pois aqui no Brasil não temos essa modalidade de seguro.

Fiz um comentário sobre a escala em Lisboa e não tive tempo de responder aos comentários que se seguiram.

Adoro Portugal e já fiz uma viagem pela terrinha durante um mês, em out/2007, começando pelo Porto e finalizando em Lisboa. Foi uma viagem tão rica e tão calma que não fomos ao Alentejo, ao Algarve e nem a Serra da Estrela. Maravilha! Motivo para voltar.

Quando fiz o comentário pensei nos viajantes que moram no Rio (como eu) que vão a Paris p.ex e fazem escala em Lisboa. Estou indo para Paris, onde passarei o mês de junho, e vou Rio/Paris direto. Não me passaria pela cabeça fazer conexão em Lisboa. Penso no desconforto e na possibilidade de perder malas.

Quando tudo é feito às claras, dá até prazer ler anúncios. E se for para o VnV, então, somos apoiadores integrais. Além disso, só virão boas dicas destes anunciantes, não? Beijo e sucesso.

Fã incondicional mode on! In Riq we trust 😉

Obrigada pela transparência de sempre, você é demais!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.