St. Maarten | Maho Beach, onde os jatos quase pousam na areia

Maho Beach, St. Maarten

Quer dizer: talvez não seja do seu tempo. Na época em que São Paulo ainda tinha garoa (que, como se sabe, foi substituída há alguns anos pelo rodízio de carros), o programa clássico do domingo dos paulistano era catar a criançada e ir ver os aviões pousar em Congonhas.

Naquele tempo isso era mais fácil porque ainda existia um terraço de observação. Hoje nem dá mais para fazer isso.

Maho Beach, St. Maarten

Pois paulistanos saudosos devem pegar o primeiro vôo para a ilha caribenha de St. Maarten. Então você aluga um carro, contorna o aeroporto pela esquerda, passa por uma estradinha entre a pista e a praia de Maho, e estaciona no Sunset Bar. (Minto. Melhor primeiro ir pro hotel, deixar as malas, e fazer isso na primeira oportunidade que der. Foi o que eu fiz. Diz-que é arriscadíssimo deixar coisas no carro aqui em St. Maarten.)

Maho Beach, St. Maarten

Assistir aos jatões pousadarem rente à areia no aeroporto Rainha Juliana, levantando a cabeleira dos intrépidos que ficam ali debaixo de propósito, é o programa mais manjado de St. Maarten. E, na minha opinião, o mais imperdível também. Eu poderia ir todos os dias em que estivesse aqui na ilha, que não me cansaria. A propósito, só me considerei devidamente “chegado” depois que fui cumprir o ritual.

Maho Beach, St. Maarten

Maho Beach, St. Maarten

Maho Beach, St. Maarten

Além do espetáculo ser emocionante, o bar é bem bonzinho. Tem um camarotezinho pra beber/comer e fotografar.

Sunset Bar, Maho Beach

Um quadro negro pintado numa prancha de surf informa os horários previstos das chegadas.

Sunset Bar, Maho Beach, St. MaartenSunset Bar, Maho Beach, St. MaartenSunset Bar, Maho Beach, St. Maarten

E dá até pra descolar uma comida saudável. Entre os hamburgers e frituras típicos de lanchonete, catei um mahi-mahi assado com rice’n’peas (o baião-de-dois do Caribe, arroz com grãos esparsos de feijão) e salada.

Sunset Bar, Maho Beach, St. Maarten

Sem falar que a praia é linda, azul-claríssima.

Maho Beach, St. Maarten

Quem quiser ter esse showzinho do lado de casa deve ficar no Sonesta Maho Beach, que pode ser visto nesta foto, no canto esquerdo superior. Fiquei lá da outra vez; é um hotel velhusco mas cumplidor (e bem melhor do que seu primo Sonesta Great Bay, em Philipsburg, onde estou hoje — e detestando).

A melhor hora para fotografar é de manhã, a favor da luz. Vou ver se consigo voltar em algum dos próximos dias.

60 comentários

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.