TAM aumenta milhas para América do Sul; Gol diz que não muda

Farellones, nos arredores de Santiago

Como diz o Rodrigo Purisch, milha boa é milha gasta. (Eu concordo, e completo: milha boa é milha grátis — que você ganha no cartão de crédito.) Os regulamentos dos programas de milhagem permitem que as companhias mudem a regra quando queiram. E na maioria dos casos, quem sai perdendo é o freguês.

Eu sou do tempo que meras 12.500 milhas compravam um upgrade na executiva para o exterior, não importando a tarifa de classe econômica que você pagasse. Foi assim que passei anos e anos voando na business da Varig. Valia muito a pena. Mas daí a American subiu a cota para 30.000 milhas em cada perna — e logo todas seguiram o exemplo. Hoje, para ganhar upgrade na executiva, além dessa quantidade toda de milhas você ainda precisa ter comprado uma passagem tarifa quase cheia. Já me conformei e dei adeus à executiva há um tempão.


Para vôos dentro do Brasil e da América do Sul, o Fidelidade TAM é o programa mais generoso: não há limitação de assentos-prêmio por vôo. Aos poucos, porém, a cia. vai endurecendo as regras. Primeiro instituiu a antecipação de 7 dias para emitir a passagem pela pontuação normal. E agora criou a distinção entre vôos domésticos (que continuam sendo emitidos por 10.000 pontos o trecho) e vôos para a América do Sul (que agora só são emitidos por 15.000 pontos o trecho).

O problema desse endurecimento de regras é que normalmente a coisa se espalha rápido; assim que recebi o newsletter do Fidelidade, temi que o Smiles enveredasse pelo mesmo caminho.

Acionei minhas fontes na Gol e, pelo menos por enquanto, não se fala em mudar a quantidade de milhas para a América do Sul. (Na Gol os vôos domésticos e para a América do Sul custam 10.000 milhas o trecho; para o Caribe, 15.000.)

É inteligente não mexer — até porque o Smiles tem outras maneiras de controlar a emissão de passagens-prêmio, já que os assentos-prêmio são limitados (depois de esgotados os assentos  na milhagem normal, só cacifando o Smiles Any Day, que cobra o dobro das milhas). O sistema, contudo, está bem mais mão-aberta do que na época da Varig. Se você tiver uma certa flexibilidade de horário e não deixar para a última hora tem grandes chances de confirmar o seu trecho pela milhagem normal (no Brasil e na América do Sul; já para o Caribe é mais difícil).

Bem, o moral da história é o de sempre: não deixe milhas acumuladas na sua conta. Use na primeira oportunidade.

Aproveite as promoções de milhas reduzidas que volta e meia reaparecem, nas duas companhias. É o jeito mais inteligente de não deixar suas milhas desvalorizarem com as mudanças de regras.

Leia no Aquela Passagem:

Fidelidade TAM cobrará 15.000 pontos por trecho na América do Sul (exceto Brasil)

Leitores do Aquela Passagem avaliam os programas de fidelidade das cias. aéreas

Visite o VnV no FacebookViaje na Viagem
Siga o Ricardo Freire no Twitter@riqfreire


77 comentários

Tenho 60.000,00 pontos no cartão, será que se transferir para o smile consigo ida e volta para mim e para minha noiva???
Não transferi pois estou com medo pois não consigo nenhuma informação concreta. Quero ir pra Aruba será que consigo????

Obrigado

    Olá, Samuel! Nunca é garantido. É mais fácil conseguir viagens-prêmio nacionais. O Smiles é meio avarento na liberação de assentos para o Caribe.

É um calote e tanto. Seria um estelionato?
O cidadão acumula pontos no cartão, informado que vale um tanto, mas quando vai resgatar vale muitissimo menos. Isto é um calote. E não só da companhia aérea, mas tambem do cartão que é parceiro do caloteiro.
Isto é um bom caso para o PROCON.
Se a cia não pode cumprir, não pode prometer ou induzir ao erro do cliente.
É um caso de POLÍCIA!!
Advogados, atenção, tem aí um bom caso.

A TAM exige 15.000 milhas para emissão de bilhete/trecho.
A GOL diz que emite com 10.000 milhas e ninguem encontra. Na verdade o cliente só consegue emitir com 20.000 milhas ou DINHEIRO/MILHAS para cada bilhete/trecho.

QUAL DA DUAS MALTRATA MAIS O CLIENTE ?

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.