Você viu minha mala por aí?

Petra

Estou desde a madrugada de sábado na Jordânia, participando de um rolezito pelo país antes da conferência Know Your Market, terça-feira, na qual vou falar sobre o viajante brasileiro e a mídia de viagem (incluindo social media).

Os passeios estão ótimos — é uma delícia poder retornar a Petra, 14 anos depois — mas estou sofrendo com Murphy. Meu vôo de Nova York saiu duas horas atrasado, perdi minha conexão em Paris e minha mala até agora não chegou.

Como carrego minha vida na mochila (laptop, câmera, hd externo, todos os carregadores e adaptadores), não tive nenhum prejuízo tecnológico. Mas para caber a almofada de pescoço, acabei não trazendo na bagagem de mão nem uma muda de roupa, nem o meu barbeador.

Resultado: tive que comprar camisetas (tamanho L, mas que se revelaram… baby look) e estou há três dias sem fazer a barba ou a careca.

E como saímos sábado de manhã cedo da capital, só terei um shopping pela frente amanhã à tarde.

Aceito vibrações positivas para ver se essa mala aparece antes disso 😀

Siga o Viaje na Viagem no Twitter@viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter@riqfreire

Visite o VnV no FacebookViaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por emailVnV por email

66 comentários

É desesperador, eu sei, mas você tira de letra. Faz o que tem que fazer e quando voltar, processo na companhia. E, para comemorar, cria um personagem com a mala! Vai ser show, ela te dando perdido em posts-legendas mundo a fora. O que acha? ; ) Bjs. Boa sorte!

Danadinha, a mala do Riq Freire, deu um perdido no cara e resolveu ficar passeando em Paris. A mala não ‘tá nem aí para os apelos do nosso turista profissional, que, sem fazer barba e a careca há dias, está andando por aí de camiseta baby look e mochila nas costas, esforçando-se para nos manter informados, e continua desaparecida. O problema é que enquanto mandamos vibrações positivas para que ela apareça, a danadinha deve estar em campanha com as colegas mochilas, valizes, frasqueiras, bolsas, pochetes, carteiras e outros que tais, na terra da moda, para que mandem vibrações e que lhe permitam passear mais ainda. A essa altura, deve ter seguido as dicas do chefe e deve estar passeando por aí, toda ‘desempacotada’! Mas como Riq é fera, não se faz de rogado, continua nos mandando notícias. Olha a foto que o cara postou. É de babar de inveja. Força, Riq, um dia ela volta para os seus braços! ; ) (Desculpa, não resisti, cara!)

Eu morro de medo disso acontecer comigo (bate na madeira pé de pato mangalô treis veiz, aliás).

Por isso as malas de mão estão cada vez maiores…

Parabens por localizar a mala!! Eu sempre acreditei no seu talento!!
Sua mala é definitivamente com alça pois só estava brincando um pouco de esconde-esconde!

Update:

Acharam a mala anteontem, em Paris.

Mas até agora não conseguiram enviar a mala para cá.

Volto na quinta de manhã para Nova York.

Prevejo ainda muitos capítulos nessa novela 😡

    A mala existe , então um dia ela chega.
    Quinta a noite vai ser uma farra na Gap em NYC 😉

E ai Riq, notícias, você deixou de ser um malaless? (adorei o termo Sut Mie!). Mas convenhamos – que erro básico não levar pelo menos uma muda de roupa (não conta para ninguém 😛
Isso me aconteceu numa feira / congresso mundial de petróleo em Aberdeen há 6 anos. Desejo que não tenha sido só a sua mala que foi extraviada, assim, no evento, você terá pessoas como as que vi nessa feira – todo mundo dressed by Local Supermarket (ou aqueles gringos de camisa florida). Sei que eu tenho uma saia escocesa linda, até hoje, comprada na 1a loja aberta que encontrei após um final de semana, como voce. Ou seja, desejo que ela tenha aparecido e vc compre aquela camiseta preta inesquecível!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.