Torre de Pisa: como chegar, como comprar, com que destinos combinar

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Torre de Pisa

Depois de duas décadas em que andaimes escondiam ora uma parte, ora outra de sua fachada, a Torre de Pisa voltou a exibir em 2010 todo o seu esplendor marmóreo. Quando fui pela primeira vez, a Torre era um monumento acinzentado pela poluição, aberto a quem quisesse galgar seus degraus. Hoje em dia, além de restaurada, a Torre tem ingresso controlado: apenas trinta pessoas podem subir a cada vinte minutos.

Batistério, Camposanto, Catedral e Torre de Pisa

É um passeio muito fácil de ser encaixado no roteiro de quem está em Florença ou zanzando pela Toscana. Este post traz um pequeno menu de possibilidades.

Opa, Pisa!

Subir ou não subir, ecco la questione

Caso você faça questão de subir na Torre de Pisa, vale a pena comprar seu ingresso com antecedência pela internet. Os ingressos para subir com hora marcada são vendidos no site da Opapisa, por 18 euros. Os ingressos entram no sistema com 20 dias de antecedência e podem ser vendidos até a véspera da data, se houver disponibilidade.

Torre de PisaTorre de PisaTorre de Pisa

Quem não compra online pode comprar no local, para o horário mais próximo disponível. Como eu estava indo na baixa temporada, relaxei e só me liguei de comprar pela internet quando não era mais possível; então acabei comprando na hora. Consegui horário para subir uma hora e meia depois da minha chegada -- o que foi ótimo, porque entre a compra e a subida eu encaixei o almoço. Esse intervalo também pode ser investido na visita às demais atrações da Piazza dei Miracoli, como a Catedral, o Batistério, o Camposanto Monumentale (cemitério), o Museu delle Sinopie (que expõe os rascunhos dos afrescos destruídos num incêndio do Camposanto) e o Museu dall'Opera ("da Obra").

No alto da Torre de PisaNo alto da Torre de PisaNo alto da Torre de Pisa

Com o ingresso da Torre na mão, é preciso se apresentar com meia hora de antecedência no guarda-volumes, para deixar toda bolsa ou mochila. De lá você faz a fila na Torre. Se perder o horário marcado, babau. Cada grupo tem 30 minutos para subir e descer. São 215 degraus em espiral -- num edifício com inclinação acentuada (lembra?). É preciso fôlego e resistência à tontura.

Piazza dei Miracoli

Subir é imprescindível? Claro que não. É só mesmo pelo fetiche de subir num cartão postal (e experimentar a sensação de andar num prédio inclinado). É bom lembrar que, a exemplo do que acontece em outros monumentos do gênero, a o alto da Torre de Pisa é o único ponto da Praça dos Milagres de onde você não pode contemplar a Torre de Pisa grin

Mesmo que você não queira/não possa/não tenha encontrado ingresso para subir na Torre, o passeio até lá super vale a pena. Não só pela torre inclinada: a Piazza dei Miracoli como um todo é de uma beleza taj-mahaliana; ao vivo, a inclinação da Torre deixa de ser uma curiosidade de enciclopédia e se torna o detalhe que deixa o conjunto ainda mais cativante. Que arquiteto clássico pensaria numa assimetria tão desconcertante? Vai por mim: a Torre de Pisa não é uma armadilha pra turista, não.

O ingresso para a Torre custa 18 euros pela internet. A visita à Catedral, em horário livre, está inclusa no ingresso de quem visitar a Torre ou alguma das outras atrações (e é grátis, mas com horário a ser marcado no local, para quem não adquirir nenhum ticket). As demais atrações da praça custam entre 5 euros (visita a um monumento à sua escolha) até 8 euros (visita a 3 monumentos -- Batistério, Camposanto e Museu dos Rascunhos). O Museu da Obra está atualmente fechado para restauro. A bilheteria aceita cartões de crédito. Os monumentos funcionam até 16h30 ou 17h no auge do inverno e até 20h no auge do verão; veja os horários por temporada aqui.

Ingresso para a Torre de Pisa

Como chegar à Torre

A Piazza dei Miracoli -- "Praça dos Milagres", termo cunhado pelo poeta Gabriele d'Annunzio -- fica estranhamente fora do centro histórico "central" de Pisa. É que no apogeu de Pisa como uma das Repúblicas Marítimas italianas, entre os séculos 12  e 14, o porto fluvial mais importante da cidade ficava para aquelas bandas, mais ou menos onde se encontra hoje a estação Pisa San Rossore. Só que o rio (que se chamava Auser) secou, e a cidade acabou se reacomodando ao longo do Arno, mais adiante. Só isto salvou a praça de estar no centro de um labirinto de ruelas, como é o corriqueiro nas cidades italianas.

Vindo de trem

Os trens rápidos param apenas na estação principal, Pisa Centrale. Duas linhas de ônibus levam à Torre: a LAM Rossa (desça na parada Via Cameo/Piazza Camin) e a linha 4 (desça na parada Piazza Arcivescovado). Compre sua passagem numa banca de jornal ou tabacchi. O ticket válido por uma hora custa €1; o de 4 horas, €1,60, o ticket giornaliero, que dá direito a transporte público o dia inteiro, €3,05. Dá também para ir caminhando; são 20/25 minutos de pernada.

Os trens regionais param também em Pisa San Rossore -- neste caso, você está em casa: são cinco minutinhos a pé.

Vindo de carro

Pisa está a 100 km de Florença. De Siena são 165 km por auto-estrada ou 115 km por vias secundárias. Lucca está a apenas 25 km, e La Spezia, porta de entrada das Cinque Terre, a 85 km. Venha de onde vier, cuidado com o caminho que o GPS indicar: trafegar no centro da cidade não é permitido para não-residentes, e você vai levar uma multa eletrônica se entrar nos limites do centro histórico "central". Na dúvida, siga as placas na direção de Lucca, e antes de sair da cidade aparecerão as placas para a Torre. Há vários bolsões de estacionamento nas proximidades da Piazza dei Miracoli.

Roteiros sugeridos

Torre de Pisa como bate-volta desde Florença

Não requer prática nem habilidade. Basta estar hospedado em Florença e dispor de uma manhã ou uma tarde livre. Escolha os trens regionais que saem de Florença (Firenze S. M. Novella) e param na estação Pisa S. Rossore, que é a mais próxima da Torre. Você encontra pelo menos 1 trem por hora, que faz o percurso sem baldeação em 1h15. A passagem de ida custa € 8,40. Não é necessário comprar a passagem com antecedência, porque o valor não muda; a Trenitalia não vende passagens reginais online com antecedência menor que 7 dias.

Pegadinha: alguns trens não param em Pisa S. Rossore. Nesses, você terá que parar em Pisa Centrale e seguir num outro trem, em ônibus ou táxi. Verifique horários no site da Trenitalia (sempre para datas nos próximos 7 dias) pesquisando por Pisa S. Rossore; escolha então um horário sem baldeação.

Torre de Pisa + Pisa

Essa é uma combinação que pouquíssimos fazem. Mas se você tem tempo, vale a pena passar a tarde na Pisa "de verdade" -- graças ao fato da Torre estar longe do centro histórico "central", esta é uma das suas melhores chances de passear por uma cidade histórica italiana em que os turistas não parecem estar em maioria na rua.

Pisa + Lucca

Uma dobradinha superfácil, que pode ser feita tanto de carro, quanto de trem.

De carro

A extensão a Lucca aumenta o seu percurso em menos de 30 km.

De trem

Há dois trens por hora entre Pisa San Rossore e Lucca; a viagem leva menos de 30 minutos e custa €3,50. Volte de Lucca a Florença; a viagem leva 1h20 e custa €7,50 (no regional direto) ou €9,60 (com baldeação em Pisa).

Não é necessário comprar a passagem com antecedência, porque o valor não muda; a Trenitalia não vende passagens reginais online com antecedência menor que 7 dias.

Pisa + San Gimignano de trem e ônibus

Essa é uma viagem triangular esperta -- e um pouquinho puxada -- para quem está em Florença, sem carro.

Primeiro você pega um ônibus de Florença a Poggibonsi (50 min). De lá, outro ônibus leva a San Gimignano em 25 minutos.

Volte a Poggibonsi e pegue o trem a Pisa San Rossore. A viagem leva 1h40, com baldeação em Empoli; o trajeto sai €8,40.

De Pisa volte direto a Florença.

San Gimignano + Volterra + Pisa de carro

Florença-San Gimignano-Volterra-Pisa

Este é um passeio perfeito de carro para quem está em Florença.

De Florença a San Gimignano são 60 km; mais 30 km, e você almoça em Volterra; outros 70 km e chega a Pisa. Volte pela auto-estrada. No total são 260 km -- conte em passar umas 4 horas na estrada.

Siena-San Gimignano-Volterra-Pisa

Se você está em Siena, o circuito fica bem mais puxado (408 km, voltando pela auto-estrada, via Florença -- pelo menos 6 horas de estrada, o que é bastante cansativo).

Pisa como pit stop a caminho de Cinque Terre

Florença x Pisa x Cinque Terre
Logisticamente faz todo sentido aproveitar para dar uma paradinha em Pisa a caminho de La Spezia, porta de entrada das Cinque Terre.

De carro

Não esqueça de deixar todas as suas malas totalmente escondidas no porta-malas; em lugar nenhum da Europa você deve dar bandeira de que deixou o carro com bagagem dentro. De Pisa a La Spezia são 85 km.

De trem

Saiba que só existe guarda-volumes em Pisa Centrale; não dá para deixar a mala em Pisa San Rossore. A viagem de Pisa Centrale a La Spezia leva de 50min. a 1h20 e custa entre €7,50 e €13, dependendo do tipo de trem.

Leia mais:

217 comentários

Andrea
AndreaPermalinkResponder

Olá, boa noite! Parabéns pelo site, tem dicas incríveis. Apenas uma dúvida: na matéria, vc menciona os preços das passagens por trecho (Florença-Pisa / Pisa San Rossore-Lucca / Lucca Florença), mas também informa para o Marcelo Galvão que basta uma única passagem para o dia. Qual seria o valor desse bilhete diário?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Andrea! Não é um "bilhete diário". É só comprar um bilhete Florença-Lucca por trens Regionali e você terá direito a parar em Pisa S. Rossore e seguir viagem em qualquer outro Regionale do mesmo dia. Veja o preço em http://www.trenitalia.com . Simule sempre nos 7 próximos dias, que é o período em que essas passagens aparecem online.

Thiago
ThiagoPermalinkResponder

Boa tarde,

Por ser um trem regional, com saída frequente, você aconselha comprar as passagens antecipadamente? E quanto aos descontos para compra antecipada, existem, assim como nos trens de longa distância?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Thiago! Já respondemos inúmeras vezes. Trem regional compre na hora, não há desconto em compra antecipada, nem é possível comprar com mais 7 dias de antecedência.

Thiago
ThiagoPermalinkResponder

Desculpe insistir e persistir com a dúvida...
Mas enquanto lia aqui, pesquisava passagem no site da Trenitalia, e existem passagens para os trens regionais (creio eu) disponíveis, a maioria por 8,10 euros.
Do que se trata esses trens, essas viagens, se não é possível comprar com antecedência?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Thiago! Fui ver e realmente deve ter caído a limitação de 1 semana para trens regionais. Mas se você pesquisar trens para amanhã, dia 29, vai ver os mesmos trens pelo mesmo preço, 8,10 euros. Compre com antecedência se você quiser pagar IOF no cartão, compre na hora se você quiser economizar os 6,38%.

A informação que continua válida é: trens Regionali não têm variação de tarifa. Não há reserva de assento e não é preciso comprar com antecedência.

Trens Intercity e Freccia devem ser comprados com a maior antecedência possível (120/90/60 dias) para conseguir tarifas descontadas.

Alessandra
AlessandraPermalinkResponder

Fizemos bate-volta de Florença à Pisa e à Lucca .Pare na estação San Rossore e siga o muro, de repente avistará a Torre. Pura emoção! Siga em frente e và
à Lucca, cidade construída atrás de enorme muralha, uma gracinha!

Alessandra
AlessandraPermalinkResponder

Parabéns pelo site, meu ajudou demais.
Continue iluminando os caminhos de nós, amadores!

Ana Helena
Ana HelenaPermalinkResponder

Gostaria de saber de tem alguma praia famosa perto de pisa, livorno?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ana! Nunca fomos. Dê uma pesquisadinha nessas:

http://unseentuscany.com/best-tuscan-beaches-province-of-livorno/

Márcio Vilela

Gostaria de saber se na estação de trem de Pisa S.Rossore tem guarda-volumes para deixar as malas, pois pretendo sair de La Spezia e parar umas horas em Pisa para depois seguir para Florença.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Marcio! Guarda-volumes só em Pisa Centrale.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Comentar novamente

Cancelar