5 programas duplos na Cidade do México

Teotihuacán, Cidade do México

“Grande” é um adjetivo que nasceu para qualificar a Cidade do México. Enorme na extensão, insuperável em número de habitantes, a capital mexicana é também um grande destino para visitar. Separe pelo menos quatro dias inteiros para explorar suas principais atrações — e ainda assim, prepare-se para querer voltar.

De diminutivo, a Cidade do México só tem o apelido pela qual é conhecida pelos compatriotas: “DF” — lá, como aqui, a abreviatura de “Distrito Federal”.

Neste post você vai encontrar dez passeios agrupados em dupla, por afinidade. Mas todos funcionam isoladamente, também.


View Passeios na Cidade do México in a larger map

–> MUSEU DE ANTROPOLOGIA & ZÓCALO

Relógio maia no Museo de Antropologia

Feliz de quem pode fazer do Museu Nacional de Antropologia o seu primeiro passeio no México. O que você aprenderá aqui servirá para entender não só os sítios arqueológicos que vier a visitar depois, como muito da cultura mexicana. Seu maior tesouro é a Pedra do Sol, que representa o calendário azteca e foi achada durante escavações na área do Zócalo, no coração da cidade. No mesmo parque você pode visitar o Castelo de Chapultepec, construído na época do vice-reinado espanhol e reaproveitado posteriormente no período do Segundo Império, durante o reinado de Maximiliano I, um monarca importado da Europa.  Onde ficam: tanto o Museu de Antropologia quanto o Castelo de Chapultepec ficam no Bosque de Chapultepec. O museu abre de 3ª a domingo das 9h às 19h; o castelo abre de 3ª a domingo das 9h às 17h. A entrada custa 57 pesos em cada um. As estações de metrô mais próximas são Auditorio e Chapultepec.

O Zócalo, praça principal do centro da cidade, é onde a Cidade do México começou. A atual Catedral foi construída sobre um antigo templo azteca. Vizinho à igreja está o sítio arqueológico do Templo Mayor. Não deixe de apreciar, ainda na praça, o mural de Diego Rivera nas escadarias do Palácio Nacional, sede do governo mexicano. Onde fica: no centro histórico; desça na estação Zócalo do metrô. As visitas ao Palacio Nacional são gratuitas e acontecem diariamente entre 9h e 16h30 (a não ser que o palácio esteja fechado por conta de algum evento).

–> POLANCO & LA CONDESA

Terraço do hotel Condesa DF, Cidade do México

Separadas pelo Bosque de Chapultepec, Polanco e La Condesa são as duas áreas mais agradáveis para bater perna e sair à noite na Cidade do México. Cada uma com sua própria personalidade.

Polanco é elegante e chique no último: é onde estão as grifes mais poderosas e alguns dos hotéis mais sofisticados da capital. Seria o equivalente defeño aos Jardins de São Paulo ou a El Golf de Santiago do Chile.

La Condesa, por sua vez, tem um charme mais democrático — pense na Vila Madalena paulistana, Ipanema no Rio ou Palermo Soho em Buenos Aires. Sua zona de influência vai até a vizinha Roma Norte, que é um pouco mais alternativa.

E a Zona Rosa, você pergunta? É uma localização interessantíssima para se hospedar, porque está ao longo do Paseo de la Reforma e na intersecção das duas linhas mais importantes do metrô. Mas a cena noturna e gastronômica não tem o mesmo brilho de Polanco e Condesa.

–> BASÍLICA DE GUADALUPE & PIRÂMIDES DE TEOTIHUACÁN

Basílica da Virgem de Guadalupe, Cidade do México

Dois dos principais ícones da Cidade do México são facilmente combinados num mesmo passeio (de dia inteiro).

A Basílica da Virgem de Guadalupe está erguida no local onde muitos mexicanos acreditam que a Virgem apareceu ao índio Juan Diego, fazendo surgir um jardim de rosas. São duas igrejas: a original está interditada por danos sísmicos; as celebrações se realizam na basílica moderna, dos anos 60. A viagem vale pelo colorido do entorno, onde você encontra barraquinhas vendendo todo tipo de souvenir da Virgem, e também pelas impressionantes demonstrações de fé. Onde fica: no norte da cidade, a 8 km do Zócalo; dá para ir de metrô (desça na estação 18 de Março ou na La Villa-Basílica). Abre diariamente de 6h às 21h.

As pirâmides de Teotihuacán estão entre as mais impressionantes do México e ficam 40 km adiante de Guadalupe. É um passeio que se aproveita melhor depois que você já está há alguns dias na cidade, mais acostumado à altitude, e portanto melhor habilitado a galgar os 248 degraus até o alto da Pirâmide da Lua, de onde se tem a vista acachapante da Avenida da Morte. Como chegar: o melhor é ir com passeio guiado (muitos são combinados com Guadalupe). Abre diariamente das 8h às 17h. A entrada custa 57 pesos.

–> DIEGO RIVERA & FRIDA KAHLO

Museu Frida Kahlo, Cidade do México

Assim como os escritores Jean-Paul Sartre e Simone de Beauvoir e os escultores Auguste Rodin e Camille Claudel, os pintores Diego Rivera e Frida Kahlo formaram um dos mais célebres casais da história das artes. Viveram por quase trinta anos — até a morte prematura de Frida — um casamento tempestuoso e não-convencional, porém cheio de paixão.

A obra de Diego, um dos maiores muralistas modernos, fala por si só. Já a produção de Frida é intimamente ligada à sua vida; quanto mais você sabe sobre ela, mais admira o que criou.

Tanto Diego quanto Frida têm museus em sua homenagem. O de Diego é a sua Casa-Estúdio, no bairro de San Ángel, mantida como na época em que pintava. (Na vizinhança funciona um dos melhores restaurantes do DF, o San Ángel Inn). O de Frida se chama propriamente Museu Frida Kahlo, e está instalado na casa que dividiu com Diego no belo bairro de Coyoacán (então uma vila autônoma). É possível visitar os dois museus no mesmo dia; no sábado, há a vantagem de poder passear no colorido mercado da praça principal de Coyoacán, ali perto. Mas o que muita gente faz é combinar o museu de Frida com um passeio pelos canais de Xochimilco, a 13 km dali.

Horários: a casa-estúdio de Diego Rivera (calle Diego Rivera esquina com calle Altavista) abre de 3ª a domingo das 10h às 17h; o ingresso custa 12 pesos. O museu de Frida Kahlo (Londres 247, Coyoacán) abre 3ª de 11h às 17h45, e de 4ª a domingo das 10h às 17h45; a entrada sai 75 pesos. Os passeios em Xochimilco acontecem diariamente das 9h às 18h; os barcos cobram 180 pesos por hora.

–> PLAZA GARIBALDI & LUTA LIVRE

Salón Tenampa, Plaza Garibaldi, Cidade do México

Eis o lado mais folclórico — e mais divertido — da Cidade do México.

Passe à noite pela Plaza Garibaldi, no centro, e você vai ter contato com o México dos mariachis. Grupos de músicos fazem ponto na praça, esperando para ser contratados para serenetas. Eles também trabalham por música: você pode pedir uma e eles tocam na hora; o custo começa em 50 pesos. Querendo um lugar mais confortável para escutar “Cielito Lindo”, entre no Salón Tenampa (ali cada número vai sair mais caro, 70 pesos). Caso você não tenha medo da vingança de Montezuma, entre no mercado San Camilito e aproveite a riquíssima culinária regional servida por e para migrantes. À joite, vá e volte de táxi.

A folclórica luta livre mexicana, com seus lutadores mascarados, já rivaliza com as pirâmides de Teotihuacán como atração número 1 para visitantes. As apresentações acontecem três vezes por semana: às sextas e terças na Arena México e aos domingos na Arena Coliseo. Clique nos links para comprar ingressos.

Leia também:

México sem visto: aonde ir

Para entender Cancún, Playa del Carmen e Riviera Maia

Siga o Viaje na Viagem no Twitter@viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter@riqfreire

Visite o VnV no FacebookViaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por emailVnV por email


170 comentários para “5 programas duplos na Cidade do México”

  1. Chegamos ontem a Cidade do México, e acho que realmente o Polanco e a Condesa se destacam como os melhores locais. Estamos hospedados na ZonaRosa que não é tão perigosa como nos falaram, mas realmente parece um pouco decadente. Fizemos o passeio de ônibus turístico, o Turibus, e vale muito a pena pois da para ter noção da Cidade, distancias, etc. Os museus e palácios estão fechados as segundas. Muita policia nas ruas. Muitos taxistas ficam oferecendo passeios, balcões de informação que não dão informações corretas. O melhor e muitas vezes até mais barato é fazer os passeios a partir dos hotéis. Aqui em Zona Rosa parece uma mistura de Palermo na Argentina com Castro em Sao Francisco. Não é um lugar gay como jardins em Sao Paulo (frei caneca). Tem muitos hotéis na cidade de todos os tipos. Os hotéis da região da Reforma, próximo ao Melia pareceram interessantes. Polanco é uma região interessante tb. Condesa é o próprio Palermo (Buenos Aires) inclusive com muitos restaurantes argentinos na cidade inteira. Tem um restaurante brasileiro em polanco (se chama: brasileiríssimo). Tudo tem vários preços! Não estranhe. O Turibus custa 140 pesos por um dia e 210 por 2 dias. O passeio para teotihuacan (pirâmides) custa 900 pesos por pessoa no Turibus e no hotel esta nos custando 940 para duas pessoas. Tem outros passeios que parecem bem interessantes como Taxco e Coyacan ( onde esta o museu Frida Khalo ). Mas pode ir para Coyacan de Turibus, que passa lá. Ah, aqui não é Cancun portanto, certa dificuldade em pagar em dólar. Tem muitas casas de cambio aqui em Zona Rosa. Aqui estão trocando 1 dólar por 11 ou 12 pesos. Ah e mesmo tudo fechado na segunda, vale a pena conhecer a catedral no Zocalo. É absurdamente linda e enorme com vários altares, 2 grandes. Em fim, estarei aqui até domingo!! Espero gostar mais e mais!

    1. Thiago, gostei muito das suas dicas e comentários, serão muito úteis para nós. Estaremos indo para o DF em setembro, e estou ansiosa demais. Depois, quando você puder, publique mais dicas! Obrigada!

    2. Bdia. Somos um casal,e estamos planejando uma viagem ao MEXICO em outubro por máximo de 10 dias, gostaria de uma sugestão de agencia de viagens lá na capital, pois pretendo fazer um tour pelo País visitando Palenque, Merida e Cancun.
      Favor responder. Obrigado.

      1. Olá, Amadeu! Infelizmente não dispomos desse tipo de informação!

    3. Oi Thiago,
      Em que hotel vc ficou na Zona Rosa, agora em julho? é o próprio hotel que vende o passeio a Teotihuacán?
      Obrigada,
      Marjory

  2. Estaremos indo dia 16, para Cidade do México. Ficaremos no Hotel Maria Cristina, Rua rio Lerma.
    Gostaria de saber como está o clima.
    A chuva tem atrapalhado os passeios?

  3. Vou à Cidade do México a trabalho (com pouco tempo livre): só um domingo e uma segunda-feira, até 17h!
    Como segunda é um dia que museus estão fechados, pensei em botar Teotihuacán na segunda (sair cedo e voltar depois do almoço, tipo 14h). Dá tempo? Quanto tempo se gasta na viagem?

    1. Olá, Filipe! A única maneira desse plano não dar chabu é você contratar um taxista que te leve a Teotihuacán e de lá ao aeroporto.

      1. Ficamos minha esposa e eu uma semana na Cidade do México. Dicas: um hotel maravilhoso no bairro Condessa, o The Red Tree House. O staff é maravilhoso. Agendam tudo que se quer fazer. Nos apresentaram um serviço de turismo particular, Royal Cars and Tours, que poupa tempo e energia para conhecer o melhor. Funciona assim: por 130 dólares, ficam à disposição por 6 horas e levam em qualquer lugar. A diferença é que o motorista é especializado em história do México, muito culto, um grande guia. Um que nos levou ao Museu de Antropologia é Arqueo-astrônomo (!), nos contou toda a história do período clássico das civilizações. Pra quem acha caro, é bom lembrar que a cidade tem cerca de 25 milhões de habitantes, é enorme e fácil de se perder. Se gasta muito tempo tentando descobrir como chegar, como se deslocar e o que fazer onde se vai. Não vale a economia de fazer por conta. Também nos levarem nas pirâmides, no Museu Frida Kalo, no do Trosky… Quanto ao hotel, cheguei de madrugada e perguntei se me conseguiam uma cerveja antes de dormir. Trouxeram quatro, e depois descobri que era cortesia da casa. À tardinha, voltamos do passeio e nos ofereceram ótimos vinhos, e descobrimos que isso era rotina: todo dia, happy hour para os convidados por conta da casa. Ficavam os hóspedes em volta do piano, conversando, se apresentando, e só gente legal, um tipo de turista diferente. Internet com computador à disposição, sem frescuras. Pedi um adaptador de tomada emprestado, me deram de presente. Perguntei se podia levar um copo de vinho para o quarto, disseram que podia levar o que quisesse. Só cobram o valor do quarto, que varia de 120 a 240 dólares na mais alta estação. Pra quem já viajou por aí, deve ter encontrado hotéis como eu que cobram internet por minuto, que pedem depósito por adaptador, por toalha… Não conheci hotel igual. Fica a dica.

  4. Olá, Bóia! Eu e minha esposa pretendemos visitar uma amiga na Cidade do México e depois seguir viagem para algum destino norte-americano ou caribenho (exceto Cancun, pois fomos recentemente). Considerando os vôos, que destino de viagem comportaria bem esse pit-stop na Cidade do Mèxico?

    1. Olá, Fred! Indo de Aeroméxico, o destino americano da sua preferência. Fica Brasil-México-Estados Unidos-Brasil (volta com conexão no México).

      Indo de Copa, via Panamá, você pode combinar com Punta Cana, St Maarten, Nassau, Aruba ou Curaçao. Fica Brasil-México (com conexão no Panamá), México-Caribe (com conexão no Panamá), Caribe-Brasil (com conexão no Panamá).

  5. Estarei indo ao México em Setembro participar de um Congresso em Puebla. Mas vou ficar 05 dias na Cidade do México. Gostaria de receber dicas de passeio em Puebla e de saber se é necessário tomar alguma vacina.

    1. Olá, Carminha! Não é necessário vacina.

      Leia sobre Puebla no New York Times:
      http://travel.nytimes.com/2012/04/22/travel/36-hours-in-puebla-mexico.html?pagewanted=all&_r=0

  6. [...] especial para conhecer o Museu Nacional de Antropologia. Como bem destacou o Riq Freire neste post aqui, o museu serve tanto como uma ótima introdução a toda cultura mexicana e seus povos [...]

  7. Quando estávamos planejando nossa visita a Teotihuacán, o Fred descobriu uma dica bem bacana e eu queria dividi-la com vocês: é possível reservar uma visita guiada grátis nas ruínas com um funcionário do próprio museu \o/

    É um beneficio oferecido pela organização que poucos conhecem e enriquece muito a visita a Teotihuacán.

    Para conseguir confirmar esse tour, você precisa, basicamente, enviar um email para teotihuacanvisitasguiadas@inah.gob.mx com um certo tempo de antecedência e solicitar esse passeio ;)

    Mais detalhes lá no blog:

    http://sundaycooks.com/2013/07/22/teotihuacan-um-tesouro-perdido/

  8. Acabei de chegar da cidade do México, simplesmente adorei!
    Fiquei em dois hotéis, ambos mto bons:Hotel Milán, bem localizado, excelente wireless e baratíssimo e o inesquecível The Red Tree Hotel, perfeito em todos os sentidos, faz uma viagem boa se tornar perfeita.

  9. [...] indicado pelo Riq Freire, é possível integrar a visita à Basílica de Guadalupe com a visita a Teotihuacán, nesse caso, [...]

  10. Voltando de las Vegas dia 28/08 vou chegar na cidade do mexico as 21 hs e embarco para o Brasil as 10 da manha do dia 29/08. O que da para eu fazer?

    1. Olá, Wanderly! O que dá para fazer é investir num hotel para dormir uma boa noite de sono.

  11. Boa noite!
    Qual companhia aérea vcs me indicariam para fazer o voo cidade o mexico – cancun? Eu li sobre a Interjet…
    Obrigada!
    Ana Paula

    1. Olá, Ana Paula! Indicamos sempre comprar a extensão a Cancún vinculada à sua passagem saindo do Brasil. O caminho mais curto é pela Copa, via Panamá.

      Aeroméxico, Volaris, Viva Aerobús e Interjet fazem a rota. Veja em http://www.skyscanner.com.br os preços para os dias em que você quer voar. Nunca faça conexões entre võos desvinculados. Durma sempre na véspera no lugar de onde se origina o seu vôo para o Brasil.

  12. Estou indo para Cidade do México em dezembro, gostaria de saber se é melhor participar do dia da Virgem de Guadalupe, 12 de dezembro, na própria basílica ou em outra cidade do interior.

    1. Olá, Renata! A festa não é como o Dia dos Mortos: não se trata de um carnaval, e sim de uma celebração autenticamente religiosa. 5 milhões de pessoas são esperadas na basílica perto da Cidade do México. Em todas as cidades há vigílias e missas nas igrejas dedicadas à santa.

  13. Obrigada pela resposta, Boia!

  14. Esse passeio de Guadalupe e Teotihuacán é realmente ótimo de se fazer no mesmo dia :)

    Mas eu diria que fazer por conta é melhor que ir em grupo, ainda mais depois que descobrimos o passeio guiado grátis por lá (no comentário da Natalie aí em cima :P ).

    E indo por conta, vc pode fazer Teotihuacán primeiro e Guadalupe depois, evitando a maioria das excursões nos dois locais. Nós pegamos Teotihuacán praticamente inteira para nós :D

    Quem quiser mais detalhes de como ir de ônibus para as duas atrações, está tudo mastigadinho no blog :)

    http://sundaycooks.com/2013/09/09/como-ir-a-teotihuacan-por-conta-propria/

  15. Bom dia!
    Ao contrario do que é aconselhado aqui, meu marido comprou uma passagem rj-cidade do mexico / cidade do mexico-rj. Então tivemos que comprar nossos vôos de ida e volta para cancun a parte pela Volares.

    O programado era no dia da volta ao Brasil, as 17h30 da tarde, voltarmos de cancun para a cidade do mexico num voo as 7h00 da manha, pela Volares. Assim teríamos um bom intervalo de tempo e poderíamos fazer as coisas sem atropelos.

    Acontece que a Volares adiantou esse voo para as 3h00 da madrugada, ou seja, chegaremos mais cedo ainda. Embora fique mais seguro, no sentido de nao perdermos o voo de volta ao Brasil, serão mts horas no aeroporto de Cidade do México.

    Vocês acham que vale a pena tentar com a Volares um voo um pouquinho mais tarde?

    E a opção de hotel com tarifas day-use no aeroporto? Vocês conhecem algum?

    Mt mt obrigada!

    Ana Paula

    1. Olá, Ana Paula! O melhor será negociar um tour com um taxista. Vocês têm tempo para ir às pirâmides de Teotihuacán e à basílica de Guadalupe.

  16. Bóia,
    A gente já vai ter passado 5 noites no inicio da viagem em cidade do mexico, antes de seguirmos para playa e cancun, logo iremos conhecer bem a cidade…
    Abs

    1. Olá, Ana Paula! Há um Hilton dentro do aeroporto. Contacte o hotel diretamente para negociar uma tarifa day-use. Isso também pode ser feito com qualquer hotel das cercanias do aeroporto (google Mexico City airport hotels). Esse tipo de tarifa não está disponível nos sites de reserva online.

      http://www3.hilton.com/en/hotels/distrito-federal/hilton-mexico-city-airport-MEXAHHF/index.html

  17. Super obrigada pela dica, Bóia!

  18. Vamos fazer uma viagem ao México, mas não sabemos qual a melhor época do ano. Temos preocupação com relação ao clima, pois, minha esposa não suporta épocas muito frias, pois sofre de alergia ao frio.

    1. Olá, Ademar! O Ricardo Freire recomenda fevereiro, quando o tempo é mais agradável, mas as noites podem ser frias. O mês mais quente, em média, é maio. Veja o gráfico: http://www.bbc.co.uk/weather/3530597

  19. Bóia
    Tenho 10 dias programado para visitar o México. Qual seria sua dica para melhor aproveitar minha viajem?
    Obrigado desde já
    Jorge Fontanella

    1. Olá, Jorge! Neste post você encontra idéias:

      http://www.viajenaviagem.com/2010/11/mexico-sem-visto-aonde-ir/

  20. Olá!
    Farei uma escala gigante no México, meu vôo chega as 05:00 da manhã na Cidade do México e sai às 20:00, será que consigo fazer algum programa interessante na cidade neste intervalo? Alguma sugestão?

    1. Olá, Nathália! Você pode fazer o combinado Zócalo + Museu de Antropologia ou o combinado Teotihuacán + Guadalupe.

  21. Visitei a Cidade do México no mês passado e realmente é um destino maravilhoso!!! Contratei um tour privado da empresa Netouring para ir a Teotihuacan e Guadalupe e, em outro dia, para os Museus Frida Kahlo e Dolores Olmedo e Xochimilco e tive a melhor experiência com guias de turismo de todas as minhas viagens. O guia Bernardo é um profundo conhecedor da história e da cultura mexicana e tornou a experiência, que poderia ser muito cansativa, bastante agradável. Recomendo! O email deles é info@netouring.net e o site http://netouring.net/.

  22. ric e boia to perdido

    vou ficar 8 horas sem fazer nada em cidade do mexico

    da pra fazer esse passeio duplo das piramedes e guadalupe

    oque voces sabem sobre esse turibus , nao consigo achar o roteiro desse bustour traduzido !!

    seria essa empresa que leva a guadalupe , sabem quanto tempo dura esse passeio inteiro

    perdao estou sem sinal de interrogação rsss , obg!!!

    1. Olá, Christiano! Você pode combinar esse passeio com um taxista.

  23. Olá, Bóia!
    Aqui estou eu mais uma vez pedindo ajuda….
    Chegando ao aeroporto da Cidade do México, existe serviço de shuttle para eu me deslocar ate meu hotel, na zona rosa? Queria uma opção de transporte nao mt caro, mas confiável…
    Super obrigada!!!
    Ana Paula

    1. Olá, Ana Paula! Tem táxi e metrô.

      Se quiser pré-reservar o seu:
      http://www.mexico-airport-transfers.com/

  24. Valeu, Boia!

  25. Boia ! Obg por me responder , tenho outras perguntas relacionadas a cambio e transporte , tomara que vc saiba:

    Da mesmo pra trocar reais no aeroporto de cidade do mexico?

    Se eu sacar dinheiro la , pago apenas 0,38 como em punta e no chile ou pago algo mais que isso?
    Nao quero muito dinheiro pois só farei uma conexão pra paris….
    Sobre o metro do aeroporto, ele existe mesmo? Dizem que o transito na cidade é infernal
    Vc acha que vale esse turibus?

    Forte abraço, obg

  26. Oi Christiano.

    O trânsito é mesmo infernal. Vc pode sacar dinheiro direto nos caixas eletrônicos com seu cartão de débito (lembre de habilitá-lo para isso :) ) O valor do peso mexicano hoje é +- 1 real para 6 pesos, mas depende da casa de câmbio, sendo o melhor valor o que vc consegue sacando geralmente.

    Eu falo do metrô do méxico neste post com todos os detalhes e dicas para usá-lo:

    http://sundaycooks.com/2013/10/28/metro-cidade-mexico/

    Tem uma estação sim no aeroporto, mas eu só recomendo se vc não estiver com malas, pq é muito lotado e vc pode ter de andar muito para fazer baldeação ou chegar no lugar q vc quer.

    Dá para sair de táxi de lá e custa +- 20 dólares para ir até a zona rosa.

    Tem um ônibus que sai de lá do aeroporto também, mas eu não cheguei a pegar e não consigo achar o valor dele nas minhas anotações :/

    Espero ter ajudado :)

  27. Fred, que gentileza sua cara! Me salvou :) )

    20 dolares é realmente simbólico mas apesar de não estar com malas pois só vou fazer conexão , prefiro mesmo taxi… Nao gosto de metro de lugar nenhum , sou medroso pra caramba… Coisa de gente da roça mesmo lolll

    A zona rosa é gay certo, pelas imagens parece meio trash !
    Esse bairro condesa nao seria melhor para almoçar e tomar uma drinks? Ou vale a pena ir aos 2 bairros?
    Afinal sao 15 horas de conexao.

    Valeu queridão, obg!!!

  28. Olá eu e minha esposa nunca viajamos para o exterior e agora ganhamos uma viagem para o México e estamos perdidos no que fazer.
    Vamos ficar do dia 11 a 13 de novembro em Guadalarrara visitando a empresa ao qual representamos seu produto e depois temos até o dia 16 onde o nosso voo sairá da cidade do México .
    Pode nos ajudar com um hotel e o que fazer de bom nesta cidade, gostaríamos de pelo menos visitar uma pirâmide.
    Preciso saber melhor jeito de ir. Taxi e bom, prefiro.

    Desde já agradeço a sua ajuda.

    1. Olá, Flavio! A Zona Rosa é um pólo hoteleiro próximo ao bairro mais gostoso de ir à noite, La Condesa. Você pode negociar com um taxista para ir a Teotihuacán, sim.

  29. Olá, em fevereiro vou para Paris via Cidade do México, ficaremos mais de 12hrs esperando voo para Paris, gostaria de fazer um city tour. Pelo que li vcs indicam fazer este tour negociando com um taxista, vcs tem noção de valores? e existe algum onibus de turismo que saia do aeroporto? Vi que pelo Turisbus a saída é de outro ponto da cidade. Muito obrigada pela ajuda desde já abraço.

    1. Olá, Livia! Dirija-se ao guichê de táxi oficial. A viagem ida e volta deverá custar ins 120 dólares.

  30. Gracias Bóia!!!!

  31. Olá estou querendo conhecer cacum, queria saber qual a distancia da basilica de guadalupe e como chegar lá

    1. Olá, Maria Aparecida! A Basílica de Guadalupe fica da Cidade do México, são mais de 1600km de distância de Cancún. Seu roteiro teria que incluir esse deslocamento de avião.

  32. Olá, Pessoal!

    Acabo de voltar de minha viagem de 15 noites ao México. Vou passar algumas informações sobre Cidade do México, onde ficamos por 5 noites, antes de seguirmos para a Riviera Maia.

    Hotel: Room Mate Valentina. Econômico, localização centralizada, muito procurado pelo publico gay, mas heteros como eu e meu marido sao bem vindos obviamente, cafe da manha bom, decoracao mais moderninha, estação de metro a poucas quadras, perto de restaurantes, lojas de artesanato e do Mercado Insulgentes. Pelo preco (pagamos pouco mais de 70 dolares a diaria) e localizacao foi aprovado!

    Restaurantes: San Angel Inn (valeu mais pelo lugar, que é romântico e lindo, mas a comida também é boa), 50 Friends (pizza, com toque mexicano, gostosinho, ambiente bacana), Azul Condessa (nosso favorito, comida excelente), Italiannis (restaurante de rede, mas nao fast good, comida muito boa, italiano), Casa dos Azulejos (restaurante da Sanborns, comida ótima, vale mt pelo lugar tb, que é lindo), Churreria El Moro (churros muito gostoso, estilo o da San Gines, em Madri, se quiser pode pedir um pontinho de doce de leite para acompanhar e ficar parecido com o nosso, chocolate quente e outras bebidas), El Cardenal (top no Trip Advisor, serve comida típica e tradicional do México), La Casa de Tono (opção mais barata, faz fila na porta, comida mexicana).

    Atracões: Nossas favoritas (e consideradas imperdiveis) foram o Castelo de Chapultepec (com visita ao museu), o Museu de Antrolopogia, a Basilica de Guadalupe, Zocalo e Museu do Templo Mayor, Casa Azul de Frida Khalo, a luta na Arena México e as pirâmides de Teotihuacan (maravilhosas!!!).

    Também conhecemos os Canais de Xochimilco e fizemos um passeio de 1 hora num embarcadero, caminhamos pelos bairros de Condessa, Roma, San Angel, Coyoacan e Polanco, fomos ao Palácio de Bellas Artes, mas este estava com as obras de arte cobertas por conta de uma reforma no local, ao Bosque de Chapultepec num domingo, que fica mais animado, com varias barraquinhas e pedalinhos no lago.

    Fomos ainda ao Museu da Tequila, na Plaza Garibaldi. Vimos shows de mariachis no próprio museu um dia de noite. Bem bacana! A Casa dos Azulejos vale a visita pelo exterior e pelo interior que é lindo! Pertinho dela fica a Torre Latino Mericana, que permite uma bela vista da cidade. Indico também uma visita rápida ao Palácio Nacional, onde ficam belos painéis típicos da arte mexicana, o Museu Casa de Leon Trotsky, dono de uma história impressionante, e o Bazar de Sábado em San Angel.

    Dicas:

    Fomos ate as Pirâmides de Teotihuacan e na volta paramos na Basílica de Guadalupe, tudo por conta própria, usando transporte publico e foi muito tranquilo. Super indico!

    Apesar da fama dos taxistas, nao tivemos qualquer problema.

    O metro é super útil e barato, usamos muito.

    Uma corrida de taxi do aeroporto ate a Zona Rosa custa 200 pesos (18 dólares).

    Na Zona Rosa existem muitas casas de cambio.

    O Estádio Azteca fica no caminho para os Canais de Xochimilco. Infelizmente nao deu tempo de incluir na nossa programação.

    Palácio de Hierro, loja de departamento mais chiquezinha, fomos na filial da Calle Colima.. Bem legal!

    A Sanborns é outra mega loja com varias filiais espalhadas na cidade, algumas sao menores. Na Zona Rosa tem um cafe deles e tem também uma loja que vende livros, presentes e chocolates.

    A Av. Presidente Masaryk, em Polanco, reúne as grifes caras, para quem tem dinheiro para gastar. Achei muito bonito esse bairro, tranquilo e elegante.

    Além do Bosque de Chapultepec, a Cidade do México conta com diversas pracinhas, cheias de arvores, algumas com fontes de chafarizes. Por isso, nao achei tão poluída, cinzenta.

    O povo é simpático e prestativo, salvo poucas exceções.

    Na Arena México nao deixam entrar com maquina fotográfica. Eles confiscam e devolvem na saída.

    Voamos de Tam, partindo do Rio, com uma parada em Sao Paulo.

    Usamos o seguro viagem do próprio cartão de credito.

    Enfim… Espero ter contribuído depois de tanto fazer perguntas por aqui!

    Abraços,

    Ana Paula

    1. Obrigada pelo feedback, Ana Paula!

  33. Olá, Bóia e colegas turistas!
    Vou ao México em dezembro e fiz as reservas de hotéis através do Booking.com, e como todas elas aparecem em USD sei que pagarei em MXN ao hotel. Vocês sabem qual é o câmbio utilizado para conversão? Ou cada hotel tem o próprio? Tenho receio de acabar pagando bem mais que a prévia do Booking.com!
    Obrigada!

    1. Olá, Paola! Volte ao Booking, vá à barra superior e clique onde está o símbolo R$. Aparecerá um quadro de dezenas de moedas. Selecione peso mexicano. Se refizer a pesquisa de hotéis, verá os preços em pesos que foram convertidos em dólares pelo sistema.

      1. Obrigada, Bóia! =D

  34. Fiz um blog com informações mais detalhadas sobre a Cidade do México.

  35. Acabei de voltar do México, nossa, que país interessante.
    Fiz um post sobre a Cidade do México
    http://atravessarfronteiras.blogspot.com.br/2014/01/o-mexico-e-o-maximo.html
    E outro sobre as pirâmides do Sol e da Lua
    http://atravessarfronteiras.blogspot.com.br/2014/01/as-incriveis-piramides-mexicanas.html

  36. Xochimilco, Parque de Chapultepec com Museu Papalote e Museu de Antropologia, e o indescritível Museu Frida Kahlo.
    Isso é a Cidade do México. Maravilhosa!
    http://atravessarfronteiras.blogspot.com.br/2014/02/mexico-chapultepec-e-frida.html

  37. Olá pessoal Estou indo pra Cancún no carnaval, e o meu voo chega sábado de carnaval em Cidade do México sete horas da manhã. Serão quatro horas de espera até o voo pra Cancún. Vale a pena pegar um táxi e conhecer algo ou não vale arriscar? O que vocês acham?

    1. Olá, Thiago! Vale não.

  38. Oi, sempre que planejo uma viagem passo por aqui antes. Adoro as dicas de vocês. Estou indo à Cidade do México para passer 2 dias antes de seguir para Cuernavaca para o casamento de uma amiga. Queria uma indicação de hotel com um bom custo benefício. Estava pensando em ficar em Polanco ou Zocalo. Vocês tem alguma dica? Obrigada.

  39. [...] o destino, diz o Ricardo Freire, do blog Viaje na Viagem: ” ‘Grande’ é um adjetivo que nasceu para qualificar a Cidade do México. Enorme [...]

ATENÇÃO:
Antes de perguntar, veja se a dúvida já não está respondida no texto. Perguntas redundantes e comentários em maiúsculas serão apagados. Obrigado!