Inhotim: qual foi a sua estratégia de visita?

  • 0
Mariana Amaral
por Mariana Amaral

Inhotim

"O melhor passeio que você ainda não fez" foi como o Riq se referiu ao Inhotim em um distante setembro de 2010. De lá pra cá, recebemos muitos comentários de leitores que não esperaram mais para conhecer o instituto cultural que é um espanto de beleza e organização.

Inhotim

Já estive duas vezes no Inhotim e ainda não consegui esgotar o parque. Mas, ao fim da segunda visita, concluí: esgotar por quê? Estou plenamente convencida de que é uma viagem para repetir a cada par de anos, pelo menos. Não gostaria de dar Inhotim por visto tão cedo.

 

Nas duas viagens que fiz, dividi o passeio com uma breve passagem de fim de semana por Belo Horizonte. Fui com o ônibus executivo da Saritur, que sai da rodoviária de BH e chega em Brumadinho em uma hora e meia. Voltei no mesmo dia.

Inhotim

O esquema funciona bem, mas o ônibus só chega em Inhotim pelo menos uma hora depois da abertura, e sai meia hora antes de seu fechamento. Essa horinha e meia acaba fazendo falta, no fim das contas.

Como planejo voltar outras vezes, eu e Saritur estamos em paz.

Para uma visita mais completa, digamos, o melhor a fazer é seguir a dica do Comandante: visitar o parque durante a semana, pernoitando nos arredores.

Inhotim

Agora queremos saber de você: qual estratégia usou para visitar Inhotim? Descolou uma pousada em Brumadinho? Alugou um carro? Foi de ônibus? Faria diferente em uma próxima vez?

Aos comentários!

Leia também:

Inhotim: o melhor passeio que você ainda não fez por Ricardo Freire

Sílvia Oliveira: Inhotim, tintim por tintim por Ricardo Freire

Um feriado em Inhotim, Ouro Preto e Tiradentes com o Gabe Britto por Ricardo Freire

Siga o Viaje na Viagem no Twitter@viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter@riqfreire

Visite o VnV no FacebookViaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por emailVnV por email

71 comentários

Atenção: os comentários estão encerrados.

Patricia
PatriciaPermalink

É uma boa opção para quem vem de avião, já chegar no aeroporto e alugar um carro. Com GPS não é dificil de chegar lá, pela BR 381 é bem sinalizado e é só ficar atento às placas. Assim se fica mais livre para chegar e sair no horário que bem entender. E a locação de uma diária + gasolina, dependendo do número de pessoas, ficará mais barato que o taxi + saritur pra todo mundo. Mas uma coisa é certo. Inhotim merece várias visitas!

Marcie
MarciePermalink

Em boa hora, este post: estou planejando ir em setembro! wink

Bruno Vilaça
Bruno VilaçaPermalink

Só vai se for comigo. smile

Marcie
MarciePermalink

Vou consultar o patrão e ver o que ele acha disso... lol

Alexandre Costa
Alexandre CostaPermalink

Vou dar o meu pitaco como morador de BH que já foi 4 vezes ao Inhotim. Acho que a melhor opção é se hospedar em BH e alugar um carro. Inhotim fica a apenas 60 km do centro, a estrada é boa e bem sinalizada (seguindo o mapa e instruções disponibilizadas no site do instituto não tem erro). Assim une-se o útil ao agradável: visita o Inhotim durante o dia e curte a agitada noite belo-horizontina.

Acho impossível ver todas as obras e instalações em um único dia. Dois dias já são suficientes para quem não deseja entrar em uma maratona cultural de resultado duvidoso. Caso só disponha de um dia, é melhor definir um roteiro de visitação baseado nas obras que deseja ver e deixar para conhecer o restante em outra oportunidade.

Eleonora
EleonoraPermalink

Por tudo que li, sabia que seria excelente. Ocorre que superou as minhas expectativas. Maravilhoso o passeio.
Sai do Rio de Janeiro, de carro, achei longe!
Tirei esse dia apenas para viagem de ida.
Reservei duas noites na Pousada D. Carmita. Recomendo.
Assim,visitei Inhotim em 1 dia e meio, utilizando o ingresso que dá direito a transporte no carrinho (essencial).
Dali segui para Tiradentes!
Obrigada por todas da dicas!

Lu
LuPermalink

Eleonora, onde fica a pousada d.Carmita?

Joana Carvalho
Joana CarvalhoPermalink

O Inhotim é mesmo incrível! Fui lá ano passado (2011) e amei! Quero voltar para conhecer melhor ainda.
Quando fui, fiquei em BH. Acordei num sábado bem cedo em BH, pegamos o carro e fomos para o Inhotim. Ficamos lá o dia todo, visitando as galerias, até às 18:30h. Almoçamos inclusive por lá, no restaurante maravilhoso que tem lá dentro. Vale muito a pena!
Inclusive acho que vale a pena ir em mais de um dia..O Inhotim é TAO grande, tem TANTA coisa, que em um dia apenas não dá para conhecer tão bem.

Sylvia
SylviaPermalink

Alugamos carro > de BH a Ouro Preto e de lá a Inhotim.

Fomos escoltados pelos queridos Rodrigo @aquelapassagem e DaniS/Marco que nos guiaram pelos seus lugares preferidos.

Creio que para visitar toda a área são necessários dois dias inteiros .
Se dispor de apenas um dia, vale planejar antes, e saber a localização das instalações preferidas que deseja conheçer.

Camila Navarro
Camila NavarroPermalink

Eu fui ao Inhotim em 2008, quando ele ainda não era tão grande ou famoso como é hoje. Saímos de BH de carro não muito cedo e passamos a tarde lá. Na época dava para curtir tudo em um dia. Hoje muita gente diz que já não dá tempo, mas acho que ir dois dias seguidos pode ser um pouco chato, pelo menos para mim. Concordo com o Alexandre e acho que o melhor é ficar em BH e ir de carro. Não há obrigação de ver tudo correndo. O Inhotim é um delicioso passeio ao ar livre e a gente vai esbarrando nas obras pelo caminho. wink

Renata Moraes
Renata MoraesPermalink

Passei um feriadão em BH esse ano e aluguei carro para ir para lá! Acabei só passando um dia inteiro lá, na próxima passo dois com certeza.

Mas não me hospedaria em Brumadinho, não - a estrada de BH até lá é tranquila e é muito rapidinho.

Gabi E.
Gabi E.Permalink

Em dezembro de 2010, fui de carro de SP para BH porque na volta passaria por algumas cidades históricas. Saí de BH numa sexta-feira cedo, passei o dia em Inhotim (o restaurante é ótimo mesmo) e voltei à tardinha (não recomendo fazer isso numa sexta: peguei o rush da estrada em Contagem/Betim, mais de uma hora de lentidão).

Assim como a Eleonora, achei fundamental ter comprado a pulseirinha que dá direito ao transporte interno - pra quem só tem um dia no parque, isso economiza muito tempo nos deslocamentos.

gabebritto
gabebrittoPermalink

Cheguei em Confins por volta de 21h30 de uma sexta-feira. Aluguei um carro e fui até o Ibis Betim, que fica no meio do caminho entre o aeroporto e Inhotim.

No dia seguinte, sábado, levantei cedo e segui para lá. Deu mais ou menos 1h de viagem porque o trânsito na estrada estava pesado.

No fim da tarde, segui para outros destinos, mas poderia muito bem ter voltado para o Ibis e continuado a visita no dia seguinte. É o que recomendo para quem quer conhecer melhor o parque. Dá para passar o domingo lá e seguir direto para o aeroporto no fim do dia.

Fácil, rápido e barato.

Mari Campos
Mari CamposPermalink

Taí uma grande lacuna que tenho, e também pretendo resolver agora no segundo semestre. Bem boa essa sugestão do Gabe.

Hugo
HugoPermalink

O ideal são 2 dias para conhecer tudo. De preferência durante a semana, ou pelo menos fora dos períodos de feriado.

Caso só se tenha 1 dia, sugiro ir com calma, passeando e curtindo as obras e galerias. Melhor não conhecer tudo e curtir o passeio, do que ficar correndo só para "ticar" um destino. Tão bom quanto a arte são os jardins e o tempo que se passa simplesmente admirando a paisagem.

CarlaZ
CarlaZPermalink

Peguei um voo cedinho pra BH, no aeroporto aluguei um carro e segui pra Inhotim. Visitei uma parte do parque em um dia lindo de sol, foi ótimo! Mas não consegui ver tudo.
Segui para Ouro Preto no mesmo dia, me preocupando para sair do parque em um horário que não pegasse estrada de noite.
Achei ótima dobradinha Inhotim + Ouro Preto

Camila Torres - Colecionando Ímãs

Fui em 2011, e o meu esquema foi o pior possível ! Decidi contar aqui pra ninguém fazer a mesma bobagem...
Meu marido tem família em BH. Chegamos de carro uma semana antes do Natal e a ideia era visitar o Inhotim, Tiradentes, São João del Rey e Ouro Preto, e voltar pra passar o Natal em BH.
Mas, como nessa época chove d+ em Minas (inclusive houve vários deslizamentos logo depois do Natal), ficamos de olho na previsão do tempo pra pegar um dia de sol em Inhotim. Como a previsão era de chuva para o início da semana, decidimos deixar Inhotim pra volta.
Seguimos então pela BR-040 rumo a Tiradentes. E, contrariando a previsão do tempo, abriu o maior solzão. Foi quando avistamos uma placa indicando "Inhotim" pra esquerda. Olhamos um pro outro e foi instantâneo: "Vamos??". Pegamos a estradinha.
Mas... putz. Era uma estradinha rural. Asfaltada, mas só pra ligar uns vilarejos. TODAS as curvas de Minas Gerais estavam naquela estrada! Demoramos quase uma hora pra chegar, tivemos que perguntar um monte de vezes, e chegamos um pouco tarde. Conseguimos ver (quase) tudo, porque... acreditam que começou a chover? afff Tivemos que pegar os guarda-chuvas do museu emprestados.
E, para não adiar o passeio pra Tiradentes em mais um dia, pegamos a estradinha de novo na volta...

Apesar dos problemas, amei Inhotim! É um lugar surpreendente.

Sylvia
SylviaPermalink

Veja que interessante Camila : nós tb pegamos esta estrada rural , mas não foi por engano, foi por sugestão dos amigos mineiros, e achamos uma delicia ! wink

Camila Torres - Colecionando Ímãs

É, talvez se a gente tivesse planejado, saído cedo, teria gostado mais ! Mas passar por lá estressado por estar ficando tarde não foi nada bucólico. smile

karine
karinePermalink

Fui em Dez 2011, e dei sorte de pegar um dia sem chuva.
Também pegamos a estrada rural por engano do GPS. É agradável, mas queria ter chegado um pouco antes em Inhotim. Na volta acertamos a BR.

Adorei Inhotim, voltarei.

Camila Navarro
Camila NavarroPermalink

Eu estive lá na mesma época, mas em 2008. Brumadinho sofreu bastante com inundações naquele Natal e o Inhotim tinha acabado de reabrir. Choveu algumas vezes durante o dia também, mas nessas horas a gente se refugiava em alguma galeria. E sempra havia funcionários nos oferecendo guarda-chuvas quando íamos de um local a outro. Ah! E quanto à estrada, é só sair das BRs de Minas Gerais para encontrar essas curvas, mas geralmente as paisagens ao redor são lindas e compensam os rodopios. smile

Patrícia B. Maia
Patrícia B. MaiaPermalink

Estive em Inhotim neste último final de semana. Antes de ir já sabia que não conseguiria ver tudo em um dia, portanto minha estratégia foi não ter pressa. Como o marido está com um trabalho em BH, vou ter a facilidade de ir outras vezes. Levamos umas duas horas pra chegar lá por causa do trânsito mas a volta foi em uma hora, bem tranquilo. Inhotim estava lotado, muitos grupos! Foi difícil arranjar mesa para almoçar mas adoramos! Não vejo a hora de voltar.

Monix
MonixPermalink

Fui ao Inhotim em fevereiro de 2011, de avião até Confins (BH) e de carro alugado até Brumadinho. Na saída de BH me perdi graças à orientações malucas do GPS e tive um pouco de dificuldade para chegar. Caí na tal estrada rural que a Camila Torres citou, sem sinalização, e tive que parar várias vezes para perguntar. O que não necessariamente foi um contratempo - deu um certo ar de aventura ao passeio... wink
Como estava com meu filho de 8 anos, quis chegar com calma, então a primeira tarde / noite foi só para descansar na pousada. Fiz a visita em um dia inteiro e mais metade do dia seguinte. Não deu para ver tudo, mas concordo com quem sugeriu comprar a pulseirinha do transporte interno: quando se tem pouco tempo, ajuda bastante a cumprir as distâncias mais rapidamente.
Não é o esquema mais barato, mas foi confortável e consegui ver tudo o que queria com calma. Não quis ir de ônibus justamente por conta da limitação de horário - de carro pude chegar na abertura e ficar até o fechamento.

Álvaro Lima
Álvaro LimaPermalink

A estrada rural, que é o acesso alternativo, está sendo asfaltado e será uma ótima ligação direta da rodovia Fernão Dias, altura de São Joaquim de Bicas até quase dentro do Inhotim, sem precisar passar por Mário Campos. Viva!

Guilherme
GuilhermePermalink

Fui duas vezes ao Inhotim: em 2010 e no feriado de 21 de abril desse ano.

Na primeira, o esquema foi de carro direto de Confins. Ja na segunda vez, saímos de BH por volta das 9h da manhã. Em ambas as vezes voltanos por volta das 18h para BH. Apesar as visitas terem sido em finais de semana, o parque estava cheio mas nada que beirasse o insuportável (o tamanho da área ajuda, né?) e conseguimos ver todas as obras que queríamos com a ajuda de uma pesquisa prévia no site do Inhotim.

Aliás, concordo com o Alexadre Souza: o ideal é aproveitar a noite de BH. Alem disso, prefiro passar apenas um dia por lá para ter desculpa de voltar em breve wink

vera maria
vera mariaPermalink

Fui há uns 2 anos, durante a semana, fiquei um dia só e amei de paixão, tanto que sou 'amiga de Inhotim' até hoje. Na ocasião, fiquei no Ibis da Liberdade, fui num táxi que ficou comigo o dia todo por preço combinado, e não foi um absurdo de caro, ou eu não teria aceitado. Achei Intotim um deslumbramento, quero voltar depois das férias de julho, mas nunca nos finais de semana, sei que fica bem cheio.
abraço,
vera

Bruno Vilaça
Bruno VilaçaPermalink

Sai de Vitória em uma sexta no primeiro voo e de Confins já aluguei um carro e seguimos ao Inhotim. Chegamos na abertura e curtimos até o final do dia. Voltamos a BH e por lá passamos um delicioso final de semana. Depois voltei em uma viagem de incentivo. Registre-se que já quero voltar pela 3a vez! grin

Marcie
MarciePermalink

Vamos, Bruno, em setembro?

Bruno Vilaça
Bruno VilaçaPermalink

Vamos, eu topo!

wener
wenerPermalink

Sou de Belo Horizonte, uma boa dica é alugar um carro pegar a Br 040 sentido Rio de Janeiro, hospedar no Vilarejo chamado Casabranca- distrito de Brumadinho, que se localiza no sopé do Parque do Rola Moça região muito bonita. Durante visita ao Inhotim,que fica apenas 20 minutos de Casabranca. À noite o programa é curtir os restaurante da região e o delicioso clima de montanha. Caso se interessem pelo roteiro, não deixem de conhecer também o "topo do mundo" (plataforma de salto de Paraglider) o local possui a mais bela vista das montanhas mineiras e um restaurante muito bom.

Lu
LuPermalink

Wener,qual o nome da pousda em Casabranca?

Alê Godoy
Alê GodoyPermalink

Nossa, que coisa!!! Estava pensando nessa viagem ontem!!!! Estou adorando as dicas... smile

Cristina
CristinaPermalink

Eu peguei várias dicas aqui, estive lá com minha mãe sexygenária em Abril e por esse motivo, não dormi na casa do meu primo onde fiquei 2 dias, tendo ido de carro do Rio para BH primeiro, depois fui pela BR 040 que é a estrada feia mas estava mais perto do meu caminho. Dormi 2 noites na Pousada Lafevi, que foi dica de uma leitora, para acordar e ir direto para lá sem passar naquela estrada espremida e cheia de curvas no início, chegamos meia hora depois da abertura e saimos meia hora antes do fechamento. Minha mãe optou por priorizar as obras e nao quis voltar para ver a natureza no dia seguinte, pq entre uma obra e outra, já curtimos as árvores, as vistas. Vimos tudo e nos emocionamos e ficamos exaustas. Jantamos na Pousada Dona Carmita e na Pousada Nossa Fazendinha (recomendo a 1a). Não quisemos almoçar em Inhotim para não perder tempo, enganamos com uns salgados e depois almoçamos fizemos um lanche num crepe ótimo na rua principal. Vale muito a pena ir!

Lu
LuPermalink

Cristina, onde fica a pousada Lafevi? Q tal? Vc recomenda? Vc disse q jantou na pouada d. Carmita e recomenda. Entre a d.Carmita e a Lafevi, qual das 2 vc recomenda p/dormir? Qual das 2 é mais perto de Inhotim? Tem algo prá fazer perto dessas pousadas à noite? Ñ me agrada a idéia de ficar em BH por causa do trânsito p/ir e vir, em dias de semana, só se for em final de semana, mas aí, tem as filas em Inhotim ...

Cristina
CristinaPermalink

Lu,
acho que meu comentário ficou preso.

não sei tua idade, se vai sozinha ou acompanhada, se vai levar crianças. A Lafevi fica no Centro da Cidade, há comércio perto e fica no meio do caminho entre a D. Carmita, mas sinceramente, durante a semana a diferença seriam 10 minutos a mais se eu estivesse na Carmita.

Ela fica numa rua que para acessar a pé você tem que subir uma baita ladeira, com a minha mãe de 64 e carro, não precisei fazer isso, mas sem ela, teria feito sem problemas. Uma pessoa no blog criticou que lá ficam mineradores..eu achei bem limpa, o máximo que vi foi um rapaz de uniforme, algo que estou acostumada onde trabalho e não tenho restrições. Recomendo a Lafevi, equipe muito atenciosa. Eu não posso avaliar o quarto da D. Carmita, por que só jantei lá, mas pela relação custo benefício, de uma próxima ficaria lá com meu marido, por exemplo - com a minha mãe não pq é na estrada, eu não ficaria sozinha lá com ela (preferimos estar na civilização como 2 "moças" sozinhas quando viajamos smile. Não fui lá de dia, mas me lembrou um hotel fazenda, com lago, achei linda, enquanto a Lafevi é uma casa normal - veja no site.

Vá durante a semana, eu entendo perfeitamente a questão do trânsito de BH pq na década de 90 morei lá e já era complicado. Chegar a Inhotim sem fila, comprar na hora, só ter que esperar para entrar em 1 obra, para mim, foi uma experiência única.

Quanto a programação noturna, não vi isso lá, durante a semana (fomos numa terça e voltamos na quinta de manhã)

Claudia Matoso
Claudia MatosoPermalink

Por ser moradora também recomendo dormir em BH, para aproveitar a noite na cidade. Em Inhotim recomendo muito comprar o ingresso com direito ao carrinho pois aí sobra mais tempo para ver as obras. É legal fazer o caminho à pé, em alguns trechos pelo meio da mata, mas consome um bom tempo (muitas vezes, morro acima!). Acho bom também chegar cedo, quando está abrindo. Se conseguir, também almoce mais cedo, para tentar fugir das filas.
Ah, e a lojinha é ótima! Reserve um tempinho pra ela!

Natalie
NataliePermalink

Eu fui com alguns amigos mineiros de carro, mas já faz tanto tempo que está na hora de voltar grin

Lillian Brandão
Lillian BrandãoPermalink

Como moro em BH, já fui ao Inhotim algumas vezes, inclusive fazendo curso de fotografia lá. Um privilégio, né?
A cada vez que retorno ao Inhotim vejo que está mais difícil de visitar tudo em um dia só. Para quem quiser arriscar, sugiro chegar bem cedo, comprar o ingresso que dá direito a usar o carro interno (aqueles carrinhos de golfe). Com o carro você consegue otimizar o tempo e chegar até as galerias novas mais distantes que, na minha opinião, são mais interessantes! smile
Acho que vale a pena hospedar em BH para poder aproveitar à noite!
Vale a pena retornar a visita de tempos em tempos. Sempre tem obras novas, cada vez mais interessantes.

Guta | Vambora!
Guta | Vambora!Permalink

Fui ano passado e fiquei em BH: na ida fomos de ônibus e na volta de carro com um amigo que chegou depois.
O ônibus achei bom, pontual (se bem que é bom chegar uns 20 minutos antes na rodoviária para garantir seu lugar, principalmente no fds e feriado).
A volta de carro, achei a estrada muito ruim (já tinha sentido no ônibus os buracos, etc), mas de carro deu para ver que não há mtas áreas de acostamento e falta sinalização, luz. Achei bem ruim para falar a verdade.
Quem não quer alugar carro, recomendo o ônibus mesmo.
Inhotim é um lugar cheio de coisas para fazer, obras para se ver e sempre tem alguma novidade, por isso ir lá é sempre uma boa viagem. Em 1 dia dá para ver o essencial, mas sempre vai faltar algo. Como a Sylvia falou, melhor se programar antes de ir para não ficar perdido (o parque é gigantesco!). Fiz um relato do seu roteiro aqui: http://www.blogvambora.com.br/roteiro-cultural-um-dia-em-inhotim/
Uma coisa que eu não fiz, mas acho que vale a pena fazer é lá dentro comprar o passe que dá direito ao carrinho de golf para te levar as obras mais distantes. Ainda que seja uma delícia andar por lá, quem tem pouco tempo consegue otimizar melhor as visitas nas obras.
De qq forma, o lugar é lindo! Surpreendente e ainda não conheci ninguém que não adorou lá! grin

Lica Carpe
Lica CarpePermalink

Concordo com a Mariana, Inhotim não é para ser esgotado! Merece visitas de tempos em tempos. Morando em BH, tudo fica mais fácil, mas para os de fora: venham mais vezes curtir BH e se deliciar em Inhotim!

Cristina
CristinaPermalink

Bóia, postei 3 vezes a mesma coisa. Quando subi, aparecerá minha resposta para a Lu.

Lu
LuPermalink

Ñ achei a minha resposta, Cristina ...

Cristina
CristinaPermalink

Tá mais em cima agora Lu, apareceu. Ah, compramos o ingresso com carrinho como já foi reforçado aqui

maria antunes
maria antunesPermalink

Pra quem quiser se hospedar nas proximidades do Inhotim, é só acessar o site portaldebrumadinho.com.br, que indica hotéis e pousadas e, inclusive, a distância que estão do Inhotim.

Lu
LuPermalink

Valeu, Maria Antunes.Fui lá ver e tem a Lafevi q a Cristina citou (só ñ sei se ela recomenda), e tem uma pousada em Casabranca, mas ñ sei se é a q o Wener sugeriu. Mas a d.Carmita ñ tá lá. Vamos ver se a Eleonora conta prá gente onde é.

maria antunes
maria antunesPermalink

Oi, Lu

Eu sou de Brumadinho, por isso indiquei o portal. Mas lá tem a pousada D. Carmita, sim, não tem a LafeviÉ um bom lugar pra se hospedar, só não fica dentro da cidade, mas aproximadamente 1 km antes, é bem na entrada pra quem vem de Belo Horizonte. A Lafevi fica próxima ao centro da cidade, vc pode ver no site brumadinhotour.com.br. Pra quem está de carro acho q não faz muita diferença, vai depender se quer ficar em um lugar mais tranquilo, em meio à natureza, ou em área urbana.

maria antunes
maria antunesPermalink

Lu, me desculpe. Enviei por engano, sem ter acabado de escrever, ficou um pouco confuso. A pousada q fica na entrada da cidade é a Dona Carmita.

Bruno
BrunoPermalink

No Portar de turismo de Brumadinho só encontram quem paga para anunciar!!! Qualquer informação, sou de Brumadinho!

Nadine
NadinePermalink

Bruno, estou planejando passar por aí no fim do ano, mas tenho algumas dúvidas. Seria possível me fornecer seu e-mail para que possamos conversar melhor?

Portal de Brumadinho
Portal de BrumadinhoPermalink

Olá Maria Antunes.
Obrigado por indicar o nosso Portal: http://www.portaldebrumadinho.com.br

Att,
Equipe do Portal de Turismo de Brumadinho

Delma
DelmaPermalink

Fui em julho de 2011, ficamos hospedados em um hotel simples, mas muito bom com criança . Nossa fazendinha. Acho longe ficar hospedado em cabeça branca, sem sinalização adequada. As pousadas dentro de Brumadinho também são muito simples. Indico D. Carita também. Sou do interior de minas e passei duas noites em brumadinho pra conhecer bastante. O ingresso com acesso ao transporte de carrinho de golfe e essencial.

Delma
DelmaPermalink

Outra dica fazer reserva antecipada, pouca opção de hospedagem.

Eneida Braga
Eneida BragaPermalink

Estive lá no Carnaval de 2011. Fiquei 2 dias e meio, então pude ver tudo com calma, fazer algumas visitas temáticas guiadas que são bem estruturadas e são sempre renovadas.e parar pra almoçar nos ótimos restaurantes do Parque. Super recomendo. Voei do Rio a Confins, onde retirei o carro que aluguei pela internet e fiquei numa pousadinha simpática perto de Brumadinho, agora não lembro o nome.

wener
wenerPermalink

Lu,

são várias pousadas, já estive na Pousada Vista da Serra e recomendo.

Segue o link: http://www.vistadaserra.com.br/pousada.htm

Qualquer dúvida, é só perguntar.

Beth
BethPermalink

Fui até BH de avião, de lá aluguei carro para Inhotim. Tive alguma dificuldade na estrada, congestionamento e me perdi um pouco. Fomos direto para Inhotim e ficamos até fechar. Dormimos na Pousada Lafevi, simples, mas limpa e bem próxima de Inhotim (sem perigo de errar a estrada!). Passamos o dia seguinte inteiro em Inhotim e de lá fomos de carro direto para BH. Passamos a noite em BH no Ibis e no dia seguinte voltamos para o RJ.
Achei que veleu muito a pena. Repetiria esse esquema.

Érica França
Érica FrançaPermalink

Fiz como algumas pessoas daqui - de SP a BH chegando em Confins numa sexta à noite. Alugamos um carro e no sábado pela manhã fomos a Inhotim, aproveitando o dia todo para ver o parque, que é maravilhoso. Claro que ficaram algumas galerias para a próxima visita.

Fomos por um caminho que cortou diversas cidadezinhas, como Sarzedo, e gostei muito do visual. Na volta, viemos pela BR rumo a BH. Também ñ conhecia BH e fiquei lá apenas num domingo. Este passeio merece um repeteco, mas acredito que o esquema de visita foi bem bacana.

Marcelo Cardoso
Marcelo CardosoPermalink

Minha dica: planeje com antecedência, de no mínimo 30 dias, para pegar mais descontos na passagem aérea. Estive no Inhotim nos dias 7 e 8 de julho, e se tivesse deixado para comprar a passagem na última hora, poderia ter pago até 500% a mais. Para quem mora nas proximidades do Rodoanel Oeste de São Paulo, outra boa dica é viajar por Viracopos, em Campinas, deixando o carro no estacionamento 2 do Aeroporto, muito barato! Pegamos o vôo da "Azul", onde tivemos o prazer de viajar por uma aeronave brasileira, o Embraer 195, aeronave suave e segura, que não fica devendo nada para seus concorrentes estrangeiros, isso por volta de 6 da manhã e já estávamos em Confins as 07:15h. Também tomamos o cuidado de fazer a reserva do carro com bastante antecedência, por volta de 08 horas estávamos na Estrada. Praticamente não precisamos de GPS, pois o caminho de Confins até as proximidades do Inhotim está todo documentado no "Street View" do Google Maps, de tal forma que é possível virtualmente você visitar todo o trajeto antes mesmo de estar lá.
Recomendo a quem for viajar, devido ao tráfego pesado de caminhões no Anel Rodoviário e à possibilidade de viajar em áreas de serra o aluguel de um carro mais potente, de preferência 1.4 ou 1.6, para ultrapassagens mais rápidas e seguras e bom desempenho principalmente nas subidas íngremes.
O que impressiona no Anel Rodoviário é o grande número de caminhões que trafega à esquerda e sua impressionante velocidade, então todo o cuidado é pouco e deve-se fazer o possível para não ficar no caminho deles, porque a impressão que se tem é que irão passar por cima de você.
Fomos direto ao Inhotim, chegando lá por volta de 09:40h,e como já tínhamos também comprado o ingresso on line, já com o carrinho incluso, pois nossas pesquisas prévias indicavam que devido ao tamanho do museu isso facilitaria nossas visitas às galerias mais distantes. Comentando que iríamos passar 2 dias no parque, a mesma nos sugeriu que no sábado usássemos os 2 trajetos de carrinhos, e no domingo nos concentrássemos mais nas galerias mais centrais do parque.
Essa estratégia se mostrou a melhor, porque com o transporte pudemos ir parando nas galerias, aproveitando bem cada uma delas, sem nos cansar de forma exagerada, ainda mais que estávamos viajando desde a madrugada. A dica é iniciar pelo trajeto do carrinho que sai do "cachorro quente", e aproveitar ao máximo cada galeria, pois muitas vezes você só descobre do que realmente se trata se você ficar e aproveitar toda a apresentação, como no caso da galeria "Sonho". Terminando esse trajeto, vá direto para o outro, que leva para a Galeria dos Sons da Terra e aproveite todas as obras desse percurso. Quando terminamos os trajetos do carrinho, já passavam das 16:00 h, ou seja, praticamente o dia inteiro se foi...
Como não somos um casal chegado à curtir a noite, preferimos nos hospedar na Pousada Lafevi, em Brumadinho mesmo. É uma pousada bem confortável e aconchegante, com donos presentes e muitíssimos atenciosos, os Srs. Salvador e Luiz e a Sra. Genilda, que nos fazem sentir realmente em casa. É simples e confortável, o suficiente para nos sentirmos bem instalados. Gostamos muito e recomendamos. Chegamos e nem jantamos, caímos na cama e acordamos cedo, e estarmos a apenas 4 km do Inhotim mostrou-se muito vantajoso para o domingo, pois praticamente fomos os primeiros a entrar. Novamente optamos comprar o ingresso com o transporte, pois tínhamos perdido todas as fotos que tiramos no dia anterior e pretendíamos tirar novamente fotos de alguns pontos que tínhamos feito no trajeto com transporte, mas desta vez nos concentramos mais nas galerias centrais. São tantas, e com tantas surpresas, que parecia até que estávamos em outro lugar, o Inhotim nos surpreende a cada momento, é como um parque de diversões, só que para adultos, mexendo a cada momento com todas as nossas percepções. Depois que visitamos todas as obras, pegamos os carrinhos e refizemos as fotos em vários pontos do parque e tivemos o prazer de visitar novamente a galeria Sons da Terra.
Como terminamos a visita por volta de 15:00 h, aproveitamos as últimas horas de sol para usarmos a rota que liga Brumadinho à BR-040, via Recanto do Chalé e Serra da Moeda. É uma linda e sinuosa estrada, que requer muita atenção, principalmente no trecho final, pois a inclinação é imensa e daí a necessidade de se ter um carro com potência para vencer as subidas intensas. Nosso objetivo era atingir o Clube de Vôo Livre e o Restaurante Topo do Mundo. Chegando lá, paisagens lindas e estonteantes, e no Restaurante, da varanda, podemos observar os vôos de parapente que se desenvolvem ali.
Tudo isso é apenas um resumo, as descobertas e as surpresas estarão por conta de todos os que tiverem o prazer de visitar esse lindo lugar que é o Inhotim!!

Álvaro Lima
Álvaro LimaPermalink

Se não conhece bem Belo Horizonte, as sugestões são:
-Hospede-se em BH e pegue o ônibus Saritur na rodoviária. As rodovias, apesar de bem sinalizadas, são muito movimentadas. Em uma hora já estará no Inhotim.
-Ou hospede-se em Brumadinho. Cidade charmosa com muitas pousadas de montanha e vá de taxi.

Portal de Brumadinho
Portal de BrumadinhoPermalink

Pessoal,
todas as opções de hospedagens em Brumadinho encontram-se em http://www.portaldebrumadinho.com.br/hospedagens.asp e com as respectivas distâncias do Instituto Inhotim.

Acessem e vejam os detalhes...

cyro
cyroPermalink

peguei o onibus para o inhotim na rodoviaria de BH. comprei na véspera e o veiculo saiu lotado. vale a pena cacifar os 15,00 reais do transporte interno, você economiza tempo e fôlego e consegue conhecer mais atrações. os carrinhos passam a cada dez minutos, mas como o parque esta cheio sempre estava passando algum quando eu precisava. fora que há bancos para espera.

Bernardo Mello
Bernardo MelloPermalink

Boa noite, para quem vai ao Inhotim e gostaria de uma referencia sobre taxi e valores, tenho um fiat linea 2013, fico a disposicao em Inhotim por R$ 350,00 aceito cartoes de credito.
Tenho outras opcoes de passeios proximo a Belo Horizonte, tal como Lavras Novas, um antigo quilombo na regiao de ouro preto, temos tambem a cidade de Bichinhos proximo a Tiradentes e outras. entre em contato.

Bernardo Mello (31) 97823600
bernardoomello@hotmail.com

Ana
AnaPermalink

Quero ir pra BH, Inhotim, Ouro Preto e Tiradentes no feriado de 15/11. É possível ir de ônibus de BH para Brumadinho e de lá para Ouro Preto/Tiradentes? Ou só é possível alugando um carro?
Obrigada

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Ana! De Brumadinho você precisa voltar para BH para pegar o ônibus para Ouro Preto. De Ouro Preto a Tiradentes há ônibus duas vezes por dia (dica de leitor: http://www.viajenaviagem.com/2009/05/tiradentes-pra-carlaz/comment-page-3/#comment-231439 )

Mas veja bem: fazer tudo isso num feriado só é demais até se você estiver de carro.

Ana
AnaPermalink

Obrigada!

Bruno
BrunoPermalink

Você pretende ir para Ouro Preto/Tiradentes de onibus?? A unica opção direto de Brumadinho é taxi, e dependendo do número de pessoas sai em conta, pois não há preocupação com estrada e nem com mapas.

Qualquer informação que eu possa esclarecer, pode me ligar: (31)8560-2526

Roberta Mares
Roberta MaresPermalink

Estive em Inhotim no dia 7 de Setembro... Consegui ver as principais obras e galerias do local, até encontrei com o Bernardo Paz (dono) lá... Realmente p ver tudo é necessário muito tempo, mas o gostinho de quero mais é muito bom, pq dá vontade de voltar rápido... as paisagens do local são lindas, parece que estamos em outro Pais (apesar das belezas naturais que o Brasil tem, Inhotim é bem diferente!!!!
Também passei pela estrada sinuosa que leva à BR 040, o caminho é bem bonito, mas se a pessoa tiver problemas com enjôo é melhor escolher outro trajeto....

Thatiana Murillo
Thatiana MurilloPermalink

Também estive em Inhotim no dia 7 de setembro. Usei o ônibus da Saritur e fiquei bastante satisfeita. Acho importante curtir menos com mais calma, como já foi dito anteriormente. Deixei algumas dicas no meu blog.

Inhotim « Viajei por aí…

[...] linha da empresa particular Saritur que sai da rodoviária de BH) nos pareceu uma boa. Se bem que ouvimos dizer que, com ônibus, perde-se cerca de 1h30 do tempo de visita… Enfim, [...]

Cleci Maria Avanzi
Cleci Maria AvanziPermalink

Quando visitamos Inhotim, estávamos de motorhome e fomos autorizados a passar a noite dentro do próprio parque. Foi muito bom já acordar dentro do Inhotim. Em dois dias a visita fica mais tranqüila.
Cleci e Silvano, Morro Reuter (RS)

José da Paixão Diniz Maia

Sou de Brumadinho e o que tenho a dizer é que Brumadinho é muito mais que inhotim dada as suas ricas paisagens naturais que incluem, além e inhotim, o antigo forte, a Serra do Rola- Moça, cachoeiras diversas, com destaque a de Toca de Cima, Fazenda dos Martins, a comunidade e sua rica história de remanescentes quilombolas em Sapé, belíssimas pousadas,hotéis fazendas, igrejas antigas e seus aproximados 42 povoados que mantém a vida no estilo antigo e tranquilo mineiro. Ora, senhores e senhoras, ir a inhotim é ir e visitar Brumadinho,e, pra isso,deve-se estar a vontade .Você não irá se arrepender.
José

A Bóia
A BóiaPermalink

Veja as dicas organizadas e atualizadas aqui:

Inhotim: um roteiro completo em 55 dicas