12 dias na Turquia, de carro e low-cost: o roteiro do Fernando

  • 0
Viaje na Viagem
por Viaje na Viagem

Capadócia

Assim como a Ilka, o Fernando viajou para a Turquia de forma independente. A base para o roteiro foram os relatos dos nossos tripulantes (ficamos felicíssimos em saber!). Ele percorreu um bom trecho de carro alugado e trouxe informações importantes sobre o funcionamento do pedágio. Apesar do calor do verão, conseguiu aproveitar bastante e voltou com um roteiro completo de 12 dias. Vai pelo Fernando:

Texto | Fernando Mihalik

Eu e minha mulher, Laura, estivemos na Turquia em julho de 2012, e como gostamos de viajar com tudo pensado e programado, mas por conta própria, nos baseamos nas dicas passadas pelos colaboradores do site, em especial da Carla Tolosa e do Lucas. Elas foram muito úteis e a partir delas a gente fez a nossa viagem. Como me identifiquei muito com o Lucas, montei minha viagem mais a partir das dicas dele.

Em primeiro lugar, a Turquia é um país que percebeu na década de 80 a sua vocação para o turismo. De 1 milhão de turistas em 1980, passou a 26 milhões em 2006. Portanto, dá para confiar no seu sistema, e o tratamento dispensado pelo pessoal dos hotéis, restaurantes e guias aos turistas pode ser considerado muito bom. Dá pra se virar bem no inglês, embora alguns motoristas de táxi e garçons, e mesmo o pessoal que faz os transfers, quase não falem uma palavra. Mas dá pra se virar. Nas lojas é claro que eles falam qualquer língua pra te vender qualquer coisa, e realmente são bastante insistentes.

A viagem foi ótima, e posso resumir da seguinte maneira:

O roteiro

Fui a Istambul, fiquei 2 dias completos, e de lá fui à Capadócia. Depois de 2 dias na Capadócia, seguimos direto a Izmir. Lá retirei um carro no aeroporto (acertei o aluguel na Hertz pela Internet), e de lá fui a Kusadasi, onde dormi 2 noites, tendo visitado Éfeso, Casa de Nossa Senhora e Pamukkale. De Kusadasi fomos a Bodrum, ficando uma noite. Devolvi o carro no aeroporto de Bodrum e voei de volta a Istambul, onde passei mais 2 dias e voltei para São Paulo.

Istambul

Hospedagem

Na primeira estadia em Istambul, fiquei no Erboy Hotel, no bairro de Sirkeci. É super bem localizado, ao lado dos principais pontos de turismo. O quarto é bom, nada muito especial, mas tem uma ótima relação custo-benefício; o café da manhã é caprichado e o restaurante na cobertura é muito bom e tem uma bonita vista (assim como vários restaurantes de Istambul). A guest manager Ayse (pronuncia-se Aicha) é muito eficiente e amável, e te ajuda em tudo que precisar (nota: a Carla Tolosa falou da mesma funcionária aqui).

Ao voltar a Istambul para os 2 últimos dias da viagem ficamos em um dos hotéis ‘top’ da cidade: o Ciragan Palace Kempinsky. É muito charmoso e fica ao lado do Bósforo. Nem preciso fazer comentários sobre o hotel. Mesmo se você não ficar lá, vale a pena jantar no restaurante menos sofisticado do hotel, principalmente em noites quentes: ele fica ao lado da piscina, e ao lado do Bósforo, com uma comida irrepreensível, do tipo self-service.

Restaurantes

Outros restaurantes que fomos jantar e são altamente recomendáveis (embora em uma faixa de preço elevada) são: o Miklas, que fica no topo de um hotel e tem uma vista maravilhosa da cidade e um ambiente super ‘in’, e o Ulus 29, também com uma vista maravilhosa. Todos têm uma ótima cozinha internacional, e deliciosas baklavas de sobremesa. Não fomos ao 360°, que também é muito recomendado. No bairro de Ortakoy a noite é muito animada, com restaurantes nas ruas super simpáticos. Para o almoço, é muito bom o Hamdi, bem no centro da cidade, na frente da Ponte de Gálata, ao lado do Bazar de Especiarias.

Passeios

A região do centro antigo de Istambul tem muitas coisas para visitar: Mesquita Azul, Santa Sofia, Palácio Topikapi (inclusive o Harém), Museu Arqueológico, Cisternas de Yerebatan. Compre um passe no hotel que te priva das filas nas entradas e economiza. Ele serve para vários museus da cidade (inclusive de Chora) e custa 48 liras turcas (aproximadamente R$ 50), e vale por 48 horas.

Outros lugares que valem a pena ir e que visitei: Museu de Chora (antiga catedral, incluída no passe), muros da cidade, Pierre Loti, Grand Bazaar, Bazar de Especiarias, Mesquita Süleymaniye e vários outros. Muita coisa a ser visitada.

Capadócia

A viagem à Capadócia foi acertada daqui por meio de um contato feito pela própria Ayse, do Erboy Hotel, que se colocou à disposição assim que fiz a reserva via Booking (isso nunca tinha acontecido comigo antes e eu achei ótimo – pontos para a Ayse). Acertei com o Sr. Merih da ITC toda a viagem, incluindo hotel, traslados, viagens por avião (cerca de 1h40 até Kayseri, com cerca de 1 hora de van até Ürgüp na ida, e van mais vôo de Kayseri a Izmir na volta), passeios de dois dias parciais com almoço e o famoso passeio de balão, que vale a pena mesmo. E tudo pago por cartão, que forneci 3 meses antes, mas só foi debitado a poucos dias do início da viagem, conforme combinado com o Merih.

Tudo correu muito bem na Capadócia: os passeios são todos muito interessantes (mesmo as visitas às fabricas de tapetes, de cerâmica e de jóias). Os almoços não são lá grande coisa, mas a região é especial, além de ser uma boa experiência ficar em um desses Cave Hotels.

Kusadasi

Saindo da Capadócia, pegamos o carro no aeroporto de Izmir e seguimos cerca de 1 hora até Kusadasi, que é bem animada nessa época do ano e tem muitos hotéis. É mais ou menos do estilo Guarujá. Minha dica é ficar em um hotel próximo ao centro da cidade. O hotel que ficamos (Liman) era bem no centro da cidade, simples, limpo e simpático, com boa relação custo-benefício, com um café da manhã muito agradável com uma bela vista do mar, e um pessoal muito atencioso – o dono é conhecido como Mister Happy. À noite fomos jantar no restaurante Marvista, recomendado pela Carla, que tem uma comida e um ambiente muito bons, e fica bem no centro da praia principal da cidade. Recomendo, tanto que voltamos na noite seguinte.

Éfeso e Pamukkale

Éfeso: visitamos por conta própria, por umas 3 horas e achamos o local muito interessante e muito bem estruturado. A visita vale a pena, só que estava muito quente (38°). É bom chegar cedo. A casa de Nossa Senhora fica a alguns quilômetros e é bonita, bem cuidada e tem sua mística. No mesmo dia seguimos a Pamukkale, viagem de umas 3 horas. Vale a pena, mas é melhor chegar pelo portão do fundo, que fica no alto, ao lado das ruínas de Hierápolis (que é mais para os olhares de um arqueólogo) para não ter que subir todo o local à pé.

Bodrum

No dia seguinte partimos de carro para Bodrum, cerca de 2 horas de viagem. É uma cidade bem mais charmosa que Kusadasi, mas as ruas do centro parecem caminhos de rato. Eu diria que lembra mais Ilhabela e Búzios, com muita animação; é uma cidade mais transada. Para os mais novos, tem uma famosa balada. Como passeio, vale a pena visitar o castelo de Bodrum, bem no centro. E tome calor em julho (38°!).

Aluguel de carro

Sobre o aluguel do carro, cabem algumas observações: eu li comentários sobre o jeito perigoso dos turcos dirigirem, mas acho que em muitos aspectos eles lembram os brasileiros, ou seja: não respeitam alguns sinais, não ligam as setas na hora das conversões, mas não dirigem tão irresponsavelmente, só que não respeitam os pedestres. A menos disso, não achei perigoso dirigir lá, pelo menos por onde andei. As estradas são boas e tem sinalização razoável, é difícil se dar mal com a orientação (eu estava com um GPS, baixei o mapa da Turquia por aqui, e deu tudo certo) e o pessoal respeita os limites de velocidade. A gasolina é um pouco cara, cerca de R$ 4,00/litro (preço em 2012) e os carros são os mesmos que temos por aqui.

Importante: para utilizar as estradas é preciso comprar um vale-pedágio, disponível em alguns postos de gasolina, e embora todo o processo de aluguel e devolução em outra cidade tenha dado certo, ninguém tinha me dado essa informação, até eu perguntar ao retirar o carro da locadora. E os pedágios são totalmente automáticos, sem ninguém para te ajudar se você não tiver o bendito cartão.

Low-costs

Ao pegar o avião de volta a Istambul, ficou claro que esta é uma forma ótima para viajar pela Turquia, para médias distâncias: as viagens são muito mais rápidas do que as de ônibus (embora existam empresas de ônibus muito bem equipadas), e as empresas aéreas low cost (Sun Express e Pegasus) são muito bem preparadas. O preço é bom: a viagem foi de 1 hora e o preço da passagem foi cerca de 50 euros (preço em 2012). Eu comprei essas passagens pelo site da Pegasus, onde você pode marcar o assento, pedir o lanche, adicionar franquia de peso da bagagem entre outras coisas; e tudo funciona muito bem. E os aeroportos são muito bons e confortáveis. Melhores que os nossos.

Um balanço

A Turquia tem muita coisa interessante a ser visitada. E curtida. Embora seja um país muçulmano, é laico, portanto sem aquelas proibições que amedrontam um visitante ocidental, principalmente as mulheres. As cidades que visitei se mostraram muito seguras – você vê e sente no comportamento das pessoas. A comida é boa, e as pessoas são atenciosas a seu jeito, embora haja dificuldade de comunicação, por causa da língua. E o tempo que ficamos, 12 dias, pareceu pouco. Seria interessante ficarmos mais 2 dias. Isso sem contar a desejada ida à Antália. Fica tudo para a próxima.

Adoramos, Fernando! Obrigado!

Leia mais:

70 comentários

Livia Mochileira

Meu Deus! Que VONTADE!!!!!!!!!

RosaBsb
RosaBsbPermalinkResponder

Obrigada também, Fernando. Só estivemos em Istambul, mas pretendemos voltar com mais tempo e por mais lugares, amamos tudo por lá!!!

Fernanda I.
Fernanda I.PermalinkResponder

Fernando, mas se você fosse ficar mais 2 dias, onde os usaria? Os 4d em Istambul foram suficientes? Estou montando meu roteiro para a Turquia (ago 2013) e está difícil encaixar tudo em tão poucos dias... queria ser holandesa para ter 40 d.u. de férias por ano... hahahaha

Fernando Mihalik

Fernanda
Esses 2 dias que faltaram de acordo com minha idéia seriam para visitar: O palácio Dolmabahce (a fila era de mais de 1 hora , por isso não fomos), a Mesquita Pequena Sofia, um parque onde a Turquia está reproduzida em miniatura.
E no segundo dia, cruzar o Bósforo para conhecer o lado asiático de Istambul, que tenho a impressão que pouca gente conhece, mas é mais moderno, segundo informações do pessoal de lá.

Fernanda I.
Fernanda I.PermalinkResponder

Legal, Fernando. Muito obrigada. Quero apertar minha viagem a Turquia em 10 dias, mas está muito difícil. Queremos conjugar com uma ida a Bulgária, conhecer Veliko Tarnovo, Sofia (c/ Rila)... Quem sabe, vamos ter que deixar Bulgária para uma próxima. Odeio conhecer os lugares correndo, sentindo que deixei coisas importantes para ver.

Fernando Mihalik

Fernanda
Eu não sei nada sobre a Bulgária, mas com relação à Turquia, 10 dias me parece pouco. Acho que algo entre 12 e 14 dias está bom se você não pretende passar por Ankara nem descer até Antália. Eu acho que no meu relato não destaquei que no primeiro dia fiz um tour que inclui um passeio de barco pelo Bósforo, que achei muito legal, e depois seguiu por alguns pontos da cidade que excluem a parte central, que você pode tranquilamente fazer a pé, por que é tudo perto. Esse tour eu acertei com o pessoal do Erboy Hotel, que não me recomendou fazer o Hop on Hop off que eu havia programado. Acredito que essa sugestão deles foi boa, mas não acho que o Hop on Hop off seja uma má ideia.

Quenia Maia Lourenço

Adorei as dicas pois pretendemos (meu marido e eu) ir a Turquia em 2013.
Obrigada e abs
Quenia

Tânia
TâniaPermalinkResponder

A carteira de habilitação brasileira tem alguma restrição na Europa? É fácil alugar um carro?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Tânia! Normalmente basta uma carteira brasileira válida. Mas é bom fazer a internacional, porque algumas locadoras podem ser inflexíveis.

Leia:
http://www.viajenaviagem.com/2010/09/habilitacao-internacional-precisar-nao-precisa-mas-e-bom-ter/

Fernando Mihalik

Tania
Na retirada do veículo, eu apresentei a minha carteira de habilitação brasileira e foi suficiente. Depois mostrei ao atendente da Hertz a minha carteira internacional, e ele me afirmou que não havia necessidade dela.
Já viajei por outros paises da Europa, e boa parte deles me afirmou não ser necessária a carteira internacional. Mas agentes de viagem já me alertaram que em caso de ocorrência esse documento pode ser útil.

Rafael Carvalho

Voltei há 2 meses da Turquia, passei 20 dias maravilhosos no país. É incrível!

KatiaTS
KatiaTSPermalinkResponder

Eu e meu marido fizemos um roteiro muito parecido também em julho/12 pela Turquia. Depois de visitar Istambul, Capadocia, Kusadasi, Éfeso e Pamukkale, fomos para Fethiye e Antalya (não visitamos Bodrum).

Para irmos à Fethiye pegamos um ônibus depois do tour de Pamukkale. A agência que contratamos para o tour (Backpackers Travel) nos deixou no escritório da empresa de ônibus em Pamukkale (a empresa também se chama Pamukkale). De lá, eles nos levaram de van para Denizli, onde fica a rodoviária. A viagem durou mais ou menos 3 horas e foi muito tranqüila. Foram servidos água, suco, refrigerante e um bolinho.

Ficamos 3 noites em Fethiye no V-Go Hotel, que apesar do nome é um hostel com quartos coletivos e individuais. Os quartos e o café da manhã são simples, mas o atendimento é ótimo, recomendo. O hotel fica há uns 10 min de caminhada do centro (para quem não quer andar há linhas de micro-ônibus que você pode subir e descer onde quiser, é só acenar/avisar o motorista e custa 2 liras). Fethiye é uma cidade muito charmosa. Aproveitamos esses dias para curtir as praias. Conhecemos Oludeniz e fizemos o passeio de barco que passa no Butterfly Valley.

Depois de Fethiye fomos para Antalya também de ônibus. Ao fazer o check out em Fethiye, fomos informados que a empresa de ônibus tem um serviço gratuito para buscar os passageiros. Informamos o horário do nosso ônibus e o hotel ligou para a empresa. Meia hora antes da partida, uma van veio nos buscar no hotel. Excelente!

A viagem também durou 3 horas. Chegando na rodoviária de Antalya, pedimos ajuda no balcão da empresa de ônibus que nos indicou a linha de ônibus que deveríamos tomar para chegar ao hotel. Ficamos no Alp Pa?a Hotel, que fica na parte histórica de Antalya. O hotel é ótimo, com quarto e banheiro grandes, ótimo café da manhã e jantar à luz de velas ao redor da piscina incluído na diária. A cidade também é muito charmosa. Adoramos o Museu Arqueológico. De Antalya voamos para Istambul pela Onur Air, outra low cost.

Montamos este roteiro para evitar longas horas dentro de um ônibus (preferimos voar com as empresas low cost), mas vi muitos turistas indo da Capadocia para Antalya com ônibus noturno e depois seguiriam para Fethiye, Pamukkale, Kusadasi.

Marcos Pereira

Apenas 2 dias em Istambul, 6 lugares visitados em 12 dias ? Para mim, tá mais roteiro CVC do que qualquer outra coisa. Aliás, o próprio VnV fala sobre isso ... pior é ver que muita gente monta roteiro com base nesses aí.

Flora
FloraPermalinkResponder

Ótimo relato. A Tuquia é um país maravilhoso e fácil de ir. Eu também fui por conta própria, usei as dicas para a Carla Tolosa, já citada acima e acertei tudo com duas empresas locais pela internet. Meu roteiro está aqui:

http://viajecomaflora.blogspot.com.br/search/label/Turquia

João Carlos Caldeira

Fernando, poderia por gentileza, informar o site ou fone de contato da Ayse?
Estou indo em Março de 2013 e gostaria de agendar um passeio a Capadócia também.
Muito obrigado!!!

Fernando Mihalik

João
O site do Erboy Hotel é www.erboyhotel.com

Juliana Lucena

Fiz essa viagem em junho, antes mesmo do verão oficial, e já estava muito quente. Quem foi, recomenda fazer a viagem em abril, pois é o mês das tulipas, a flor do país, e as cerejeiras ainda estão branquinhas.

Fiquei 13 dias, quase 5 só em Istambul e só consegui ver o básico. Gostaria de ter ficado 2 dias a mais.

Os roteiros oferecidos pelas operadoras de turismo realmente são muito cansativos, pois é muito chão para percorrer em poucos dias. Mas, mesmo assim, não me arrependi de ter ido de excursão, pois o guia turco era ótimo e falava português fluente.

Marcela Bárbara

Olá Juliana

Você tem o contato desta agencia ou do guia que fala português?
Vou em abril e já gostaria de agendar o passeio à Capadócia.

Michele - PlanejandoaViagem

Fiz a Turquia recentemente e também sou mais uma para me juntar ao grupo: Amei! Mesmo depois de ler tanto e ver tantas fotos fiquei muito impressionada. Fiz um roteiro de 15 dias, 5 em Istambul, 2 em Bodrum, 4 em Kusadasi, 2 na Capadoccia e uma noite final em Istambul. Como fui no alto do verão, jul/2012, não quiz deixar a região de Bodrum de fora. Se tivesse mais dias teria escicado até Fethiye e Antalya. Analisando meu roteiro ficaria um dia a mais em Bodrum e um a menos de Kusadasi. Na Capadoccia achei que 3 dias/2 noites foram bons para ver as principais atrações. Escrevi sobre o planejamento da minha viagem desempacotada nesse link http://planejandoaviagem.wordpress.com/2012/07/12/planejamento-da-viagem-a-turquia/ e depois que voltei escrevi sobre o mesmo em http://planejandoaviagem.wordpress.com/2012/08/30/analise-do-planejamento-da-viagem-a-turquia/.
Agradeço ao VnV e aos colaboradores por todos as informações que consegui ao longo deste planejamento e que foram muitos uteis!!!

Igor
IgorPermalinkResponder

Em julho do ano passado fiz uma viagem parecida pela turquia e gostei muito!
Comecei pela Capadocia, onde passei 2 dias. Peguei um onibus noturno para Pamukkale e de lá, aluguei um carro e fui para Kas, pois queria conhecer as praias de Kaputas (praia pequena com mar lindo entre duas montanhas) e Patara. Depois fiz um pit-stop em Fethiye para conhecer a praia de Oludeniz. Em seguida, dormi em Marmaris (lotado de turistas europeus), de onde peguei o ferry pra ilha grega de Rhodes (dista 1h apenas). De Marmaris fui subindo, passando por Bérgama (para conhecer as ruinas de Pérgamo) e depois, direto pra Istambul, onde passei 4 dias inteiros. Eu tinha planejado ir a Kusadasi e Efesos, mas acabei decidindo no meio da viagem trocar para conhecer a ilha grega de Rhodes.
Se tivesse mais tempo, talvez tivesse colocado Efesos de volta no roteiro, até pq, o deslocamento de carro de Bérgama até Istambul foi puxado!
Escrevi o dia-a-dia dessa viagem em http://expressoprooriente.blogspot.com.br/2011/08/dia-12-1907-capadocia-turquia.html
E, com certeza, o VnV me ajudou muito pra fechar este roteiro!

Sônia Amorim
Sônia AmorimPermalinkResponder

Pessoal,

Pretendemos eu o meu marido visitar a Turquia em abril/2013. Iniciaremos por Istambul.
Poderiam indicar hostel bons e que contenham banheiro privativo com boa localização?
Abril e maio são bons meses para ir a Turquia? Qual a média de temperatura nesse época do ano?
Adoro o VnV pois me ajudou muito em outras viagens pela Europa.

Grata
Sõnia

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Sônia! Não temos conteúdo próprio sobre a Turquia, apenas contribuições de leitores e links para outros blogs. Você pode chegar a eles por este link:

http://www.viajenaviagem.com/category/turquia

Veja como descobrir temperatura e chuvas em qualquer lugar do mundo:

http://www.viajenaviagem.com/2010/09/como-pesquisar-temperatura-e-chuvas-no-exterior/

Cátia Barros
Cátia BarrosPermalinkResponder

Prezada Michele,

estou montando o roteiro para a Turquia e pretendemos ficar por lá uns vinte dias... Vamos ficar a maior parte do tempo em Istambul. Fazer bate e volta a Princess Islands e Bursa em dias separados. Além disso vamos para a Capadócia, Pammukale e Efesus. A dúvida é vale a pena conhecer kusadassi e Bodrum? E se fosse para escolher uma das duas cidades qual escolheria e quanto tempo ficar. Vamos em setembro.
Muito obrigada,

Cátia

Teresa Frota
Teresa FrotaPermalinkResponder

Vou pelo Fernando, mas no inverno. Eu e meu marido pretendemos passar o Natal na Turquia. Também adorei as dicas da Carla. Depois conto tudo. Teresa

Alessandra
AlessandraPermalinkResponder

Olá, Fernando,

pretendo ir pra Turquia em Janeiro, estou pesquisando pacotes mas não sei se valem a pena, quanto você gastou na sua viagem sem pacote?

Fernando Mihalik

Alessandra
Me desculpe pela demora na resposta, mas o valor gasto varia muito em função do tipo da viagem que você faz, o tipo de acomodação, os gastos com refeição etc.
Eu acho que os gastos são da mesma ordem de grandeza dos da região não cara da Europa - Portugal, Alemanha, Hungria e Republica Tcheca.

Fernando
FernandoPermalinkResponder

Olá Fernando,
tenho planejado pasar 8 dias na turquia
chego no dia 11/2 as 2:AM e retorno ao Brasil dia 18/2 as 16 Horas
ja comprei as passagens de ida e volta para Rio e estou vendo de montar algum roteiro para conhecer Istambul, Capadocia
os trechos internos pretendo fazer de avião para ganhar tempo
Tem Gostaria de ver a posibilidade de conhecer Efeso e Pambukale
tem alguma dica de voos internos para me indicar para aproveitar melhor estes dias
pensei ir direto a cappadocia depois a Izmir e no final Istambul
valeu

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Fernando! Com apenas oito dias, fique cinco em Istambul e três na Capadócia. Vá e volte de avião.

Carol Guelber
Carol GuelberPermalinkResponder

Fernando, se eu fosse você, dava um jeitinho de conhecer Pammukale também. Aquelas formações rochosas são um grande espetáculo da natureza e únicos no mundo! A Turquia é encantadora. Veja meus relatos no www.viciosdeviagem.com! Abraços

Carol Guelber
Carol GuelberPermalinkResponder

Só complementando, cheguei à Turquia e fui direto pra Pamukkale, onde pernoitei 1 noite e conheci a cidade no dia seguinte, o que é mais que suficiente. De lá, segui de ônibus (noturno +/- 8h) até Goreme, na Capadócia. Fiquei 2 noites em Goreme (na verdade, a ultima dormi em Kayseri, onde tem o aeroporto) e depois segui pra Instanbul, onde fiquei 4 noites. Pra mim, o tempo foi suficiente. Foi tudo de bom esta viagem!!! Tá tudo no blog!

Fernando
FernandoPermalinkResponder

Valeu Carol te mandei um E-Mail e visitei teu Blog esta muito bom
Assim que puder me da uma ajuda para poder montar minha viagem
Valeu

Ana Luiza
Ana LuizaPermalinkResponder

Estou planejando uma viagem à Turquia com minhas duas filhas. Adorei as dicas do Lucas, mas me preocupei quando ele disse que não recomenda a Ida de mulheres desacompanhadas. Por conta disso, é melhor nós fazermos o tour coletivo a Pamukkale saindo da Capadócia?
Obrigada

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ana Luiza! Leia o relato da Carla, que foi sozinha:
http://www.viajenaviagem.com/2009/07/turquia-as-dicas-da-carla-tolosa/

Ana Luiza
Ana LuizaPermalinkResponder

Pois é, eu li e, pelo o que entendi, ela fez tudo nesses passeios em grupos. É que eu gostaria de alugar um carro, mas acho que pode não ser seguro...
Obrigada!

Fernando Mihalik

Ana Luíza
Ir a Pamukkale partindo da Capadocia é muito fora de mão, usando a malha rodoviária da Turquia, pois as estradas passam por montanhas e não ligam diretamente a região central ao mar Egeu.
Tentei inicialmente fazer meu roteiro indo de ônibus por esse caminho e achei que ia ser muito cansativo passar uma noite inteira viajando, embora os ônibus parecem ser confortáveis e possuam boa infraestrutura. Por isso achei melhor ir de avião, que tem um custo razoável. E Pamukkale fica realmente um pouco fora de rota.
Quanto ao aluguel de carro, eu não tive problemas. Em Istambul e na Capadócia não é nada recomendável o aluguel de carro, mas para Izmir, Kusadasi, Pamukkale e Bodrum, ok. Mas observe que vc deve pagar uma taxa de aluguel fixa que não está incluída no valor que as locadoras anunciam nas diárias. Não me lembro exatamente do valor, mas acho que era da ordem de uns duzentos dolares...

Diego / Meus Roteiros de Viagem

Oi pessoal,
Fiz uma viagem para a Turquia recentemente e gostaria de compartilhar com vocês meu roteiro. Fiquei 4 dias em Istambul e 2 e meio em Goreme, na Capadócia.

Em Istambul fiquei hospedado perto da praça Taksim, em Beyoglu, e utilizei o transporte público para me deslocar pela cidade. Lá o meu roteiro foi assim:

Dia 1 - Sultanahmet: Basílica Santa Sofia, Cisternas da Basílica, Mesquita Azul, Museu de Mosaicos, Museu Arqueológico e Grande Bazar

Dia 2 - Sultanahmet: Palácio de Topkapi, Harém do Palácio, Bazar Egípcio, Mesquita Nova e Ponte Gálata

Dia 3: Palácio Dolmabahce, Museu de Arte Moderna, Avenida Istiklal e Shopping Cevahir

Dia 4: Avenida Istiklal, Torre de Gálata e Cruzeiro de 2 horas pelo Bósforo com a empresa Sehir Hatlari (a saída é às 14:30 e o terminal fica bem próximo à Ponte Gálata)

Na Capadócia fiquei hospedado na cidade de Goreme, que acredito ser a cidade mais bacana da região.

No primeiro dia fiz apenas uma caminhada pela cidade para conhecê-la, subindo ao mirante Sunset Point para curtir o visual.
No segundo dia acordei bem cedo e fiz o voo de balão com a empresa Sultan Balloons. O piloto era de Portugal e o passeio foi incrível. Depois, a partir das 9h30, passei o resto do dia conhecendo as atrações turísticas da Capadócia com um guia turco que eu contratei e que fala Português. Ele nos levou nos principais pontos turísticos, como a cidade subterrânea, o vale da imaginação, o vale dos pássaros, o valor do amor, entre outros.
No terceiro dia, antes de ir embora, visitei o Museu à Céu Aberto de Goreme, que possui várias igrejas em cavernas.

Estou publicando no meu blog uma série de dicas dessa viagem, com informações sobre os passeios, atrações turísticas, hotéis, restaurantes, compras, aeroportos, etc.

O endereço do índice de posts é:
http://www.meusroteirosdeviagem.com/oriente-medio/turquia

Um abraço,
Diego

Gabriela
GabrielaPermalinkResponder

Tio Nando,
adorei toda a reportagem, deu uma vontade louca de ir para Turquia.
Você esta de parabens.
Bjs
Gabi

Turquia: Planejamento | Siamo Arrivati

[...] dias disponíveis ficaram as dúvidas de como dividir a viagem. Depois de pesquisar bastante aqui, aqui, principalmente aqui, fazendo perguntas para alguns outros blogueiros como as que fiz aqui, e [...]

pri
priPermalinkResponder

oi fernando! obrigada por dividir as suas dicas !! vc ficou em qual hotel em bodrum ? vc recomenda ? e em bodrum vc ficou sem carro ?
obrigada
abs
Pri

Fernando Mihalik

Pri
Eu fiquei de carro em Bodrum, porque estava com ele vindo de Kusadasi e devolvo o carro no aeroporto, que é um pouco afastado da cidade.
Mas se vc for ficar algum tempo por lá, curtindo a cidade, me parece desnecessário ficar com carro, porque a cidade é pequena,e as ruas são estreitas e tipo "caminhos de rato", e dá para andar um pouco e deixar o carro de lado.
O hotel que eu fiquei era muito simpático, o pessoal que me atendeu era jovem, e super descontraído. Tinha uma bela piscina e o quarto era confortável , com uma sala anexa, tudo bem cuidado. Ficava a uns 10 minutos a pé até o centro.
Mas o ar condicionado não venceu o calor de 38 graus e o café da manhã era fraco e começava a ser servido mais tarde. Aí que eu percebi que o seu objetivo era mais para "veranistas" do que especificamente "viajantes".
Moonshine Apart Hotel
Mars Mabedi Caddesi No:57 , Bodrum

Josimara
JosimaraPermalinkResponder

Boa Noite,
Assim como o Fernando também viajei pela Capadócia de carro, além disso fui ao mediterrâneo. Em Istambul é possível percorrer a cidade em transporte publico, segue minha dimensão:

http://100dimensoes.blogspot.com.br/2013/06/capadocia-turquia.html

Josimara

Lindiane
LindianePermalinkResponder

Em maio de 2013 eu e meu marido passamos 15 dias na Turquia. Para organizar a viagem, tomei por base todas as dicas daqui e também do www.turkeytravelplanner.com. Relato aqui nosso roteirinho com as minhas impressões.
Amei a Turquia! O que mais me marcou foi o povo. Eles são muito alegres e simpáticos, sempre puxando conversa. Tá certo que na maioria das vezes é porque querem te vender alguma coisa... Um dia sentamos num banco em frente à ponte Galata e um senhor começou um papo animadíssimo. Até aí tudo bem, o detalhe é que ele só falava turco! A língua realmente não é barreira para eles, que são ótimos mímicos. Para quem está acostumado à austeridade dos países europeus a Turquia certamente surpreende.
Se você se vira no inglês pode fazer tudo sozinho, sem agência ou excursões. A maioria das pessoas ligadas ao turismo fala inglês. No Grand Bazar muitos falam até português. Uma excelente constatação foi que a Turquia é um país barato se comparado ao Brasil e principalmente ao resto da Europa. A Lira Turca é praticamente equivalente ao Real, e, nesse caso, ao contrário do ditado, “quem converte se diverte”. Achei a comida e o comércio em geral com ótimos preços. Lembrando sempre de respeitar a máxima da Bóia para economizar e comer bem: excluir restaurantes muito próximo a atrações turísticas. A alimentação onipresente na Turquia são os kebabs – que eu conhecia aqui no Brasil como churrasquinho grego – aqueles espetos gigantes que ficam girando. Essa carne picada é servida de todas as formas, principalmente no meio do pão sírio ou no prato com acompanhamentos. Para sugestões de restaurantes e para ficar mais familiarizado com a comida turca veja www.istanbuleats.com

Nosso roteirinho básico foi o seguinte:
05 noites em Istambul – vôo para Denizli – onde pegamos o carro e seguimos para Pamukale
01 noite em Pamukkale – e depois de carro até Bodrum
03 noites em Bodrum – devolução do carro no aeroporto e vôo para Capadócia
04 noites na Capadócia – e depois vôo para Istanbul
02 noites em Istanbul – vôo para o Brasil

Istanbul – já fui a várias cidades bastante populosas, mas nunca vi tanta gente nas ruas como em Istanbul. Parece que ninguém fica em casa nesse cidade, que também não tem final de semana, tudo fica aberto de segunda a segunda. Do aeroporto para o hotel pegamos um transfer privado com a www.ataturkairporttransfer.net por 25 euros. Achei que valeu a pena porque o aeroporto é longinho e o táxi provavelmente sairia mais caro. Ficamos no Bairro de Sirkeci, no Faros Hotel. Excelente localização, já que o bairro fica colado à Sultahnamet – onde ficam as principais atrações - e é recheado de lojinhas e restaurantes. Ao longo de todo o bairro passa o metrô de superfície, que é basicamente o principal meio de transporte e está sempre lotado. Tente evitar os horários de pico, no início da manhã e fim da tarde. Sobre a temperatura, não aconselho visitar a Turquia no verão (de junho a agosto). Em maio, primavera, já fazia muito calor durante o dia, o que me remete a um assunto meio desagradável: o povo de lá não é muito chegado no desodorante! E deve piorar bastante no verão. Para trocar dinheiro, as melhores cotações que encontrei foram no Grand Bazar e arredores. Leve dólar ou euro para trocar. Ficamos em Instabul por 5 dias e deu tempo de fazer tudo tranquilamente e de voltar aos lugares que mais gostamos. Mas se não tiver essa disponibilidade, 3 dias inteiros são suficientes para conhecer o principal.

Pamukale – chegamos de avião ao aeroporto de Denizli, onde pegamos um carro e seguimos para Pamukale. A cidade é meio decadente e acho que o hotel que ficamos é um dos poucos mais ajeitadinhos – www.ayapamboutiquehotel.com. Mas as famosas formações de calcário que originaram o nome “castelo de algodão” são mesmo imperdíveis. É uma visão surreal. Vá com roupas bem leves e leve traje de banho para aproveitar as piscinas. Revendo essa parte da viagem acho que faria diferente. Voaria de Istanbul direto para Bodrum e de lá pegaria uma das muitas excursões de ônibus bate e volta para Pamukale. Economizaria tempo e dinheiro.

Bodrum – seguimos de carro de Pamukale até Bodrum numa viagem tranquila que durou 5 horas, com algumas paradas pelo caminho. Nesse trajeto não pegamos nenhum pedágio. Sobre dirigir na Turquia, achei super tranquilo. Quem está acostumado a dirigir no Brasil não encontrará grandes problemas. Mas o GPS é indispensável, já que a maioria das placas são somente na língua turca. Em Bodrum ficamos num hotel maravilhoso – Grand Yazici Boutique Bodrum, e o carro foi fundamental para circularmos livremente. Bodrum é um balneário de praia muito alto astral, ótimo para relaxar depois de bater tanta perna em Istambul. Numa das praias fizemos um passeio muito legal de parasail (aquele paraquedas preso por um cabo a uma lancha). Saiu 130 reais por pessoa. Acho que aqui no Brasil seria mais caro.

Capadócia – em Bodrum entregamos o carro no aeroporto e pegamos um vôo para Nesvehir (300 reais pela Turkish Airlines), onde fica o aeroporto mais próximo da região da Capadócia. Uma vez que não há vôos diretos para Neveshir, é preciso fazer uma conexão em Istambul. A alternativa seria viajar uma noite inteira de ônibus. De Nevsehir para Goreme – a cidade que escolhemos como base – pegamos um transfer agendado pelo hotel por 10 euros por pessoa. Todas as cidades da região são pequenas e charmosas, mas Goreme é a mais badaladinha da Capadócia, concentrando várias lojinhas e restaurantes. Se puder fique numa das muitas cave suites, que são quartos escavados na pedra. Ficamos no www.terracave.com, muito bom e com atendimento melhor ainda. A princípio não iríamos alugar carro na Capadócia mas depois de conversar com a recepcionista do hotel ficamos convencidos de que era melhor estarmos motorizado. E, de fato, com o carro pudemos conhecer todas as outras cidades e passear pelos vales com os chaminés de fada. Fizemos o famoso passeio de balão, que é tudo isso e mais um pouco. Sim, é caro, em média 150 euros por pessoa, mas vale a pena. Se for preciso, economize no hotel, diminua um dia da viagem, mas não deixe de subir no balão. Há muitas agências que oferecem o passeio. Ficamos com a www.butterflyballoons.com pelas referências do Trip Advisor e tudo correu perfeitamente. Eles são muito profissionais e prezam pela segurança – item que sempre deve ser prioridade na escolha, mas que foi fundamental no nosso caso, que voamos exatamente uma semana depois do acidente que matou duas brasileiras. Também levam no máximo 16 pessoas por cesta. Há empresas que levam 30 pessoas numa cesta do mesmo tamanho, e você não quer subir nas alturas pra ficar espremido na muvuca sem poder tirar as fotos da sua vida.
É isso! Espero ter ajudado.

Rafael
RafaelPermalinkResponder

Os voos internos na Turquia permitem somente 15 Kg de bagagem. Alguém teve problema com isso?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Rafael! Se for na Pegasus, é sim. É uma low-cost. Nas low-costs o excesso de peso é cobrado (caro). É uma das fontes de receita desse tipo de cia. aérea.

Rafael
RafaelPermalinkResponder

Obrigado pela resposta. Não é Pegasus, marquei os voos internos pela Turkish.

Lindiane
LindianePermalinkResponder

Oi Rafael, fiz todos os vôos internos pela Turkish e com bagagem acima do limite. Não tive problema com nenhum deles.

Livia
LiviaPermalinkResponder

Teria como informar mais ou menos o custo total da viagem, so pra ter uma noção?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Livia! É difícil calcular mais ou menos o custo de uma viagem. Tudo irá depender de quando você vai viajar (alta ou baixa temporada), da cotação do dólar, dos hotéis que escolher e por aí vai.

Para calcular preços de passagens, use sites como o Submarino Viagens ou o kayak.com.br.

Os hotéis você pode clicar nos links do post ou pesquisar mais no Booking.

A Rentalcars pesquisa preços em várias locadoras de carro.

E para passeios, use os links do post.

Luciana
LucianaPermalinkResponder

Ola Mariana. Extremamente claro e valioso seu post. Somos 4 amigas que ficarão na Turquia e achamos a ideia do carro pelo Mar Egeu muito bacana. A empresa que alugou o carro para vocês era no aeroporto? Vc saberia o nome para checarmos uma reserva? Att. Luciana

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Luciana! O roteiro é do nosso leitor Fernando. Vamos ver se ele aparece por aqui com mais dicas smile

Gi
GiPermalinkResponder

Olá, quero fazer uma viagem "desempacotada", combinando Grécia e Turquia. Além, obviamente das capitais (Atenas e Istambul), quero conhecer pelo menos uma ilha grega (no caso elegi Santorini), e a região da Capadócia. Cortei Pamukkale do roteiro por estar fora de mão, e por estar indo em maio (pode ser que esteja frio nessa época).
Meu roteiro está assim:
2/5 Saída de SP
3/5 Chegada em Istambul, pernoite próximo ao aeroporto (Existe Hotel no Aeroporto de Istambul?)
4/5 Vôo de Istambul para Atenas
5/5 Vôo de Atenas para Santorini, pernoite em Santorini
6/5 Santorini
7/5 Santorini
8/5 Vôo de Santorini-Atenas
9/5 Atenas
10/5 Atenas
11/5 Vôo de Atenas para Kayseri (qual cidade da região da Capadócia ficar? Goreme??)
12/5 Capadócia
13/5 Capadócia
14/5 Vôo de Kayseri p/Istambul
15/5 Istambul
16/5 Istambul
17/5 Istambul
18/5 Vôo de SP p/ Istambul

O roteiro tá bem amarrado? Pretendo ir em maio, será que o tempo estará firme nessa época? Consigo me virar no inglês, uma vez que esses lugares são turísticos, certo?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Gi! Em maio já vai dar para ir a Santorini, sim (seria melhor na segunda quinzena).

Compre uma passagem com ida a Atenas e volta de Istambul. Não é necessário usar a Turkish. Qualquer cia. européia vende essa passagem para você.

Leia:
http://www.viajenaviagem.com/2012/01/passagens-internacionais-como-evitar-o-erro-mais-comum

Francisco
FranciscoPermalinkResponder

Olá Gi. Por favor, gostaria de saber se você concretizou esse roteiro e o que achou. Estou pensando em algo semelhante, acrescentando talvez algumas ilhas

Gi
GiPermalinkResponder

Oi Francisco,
desculpe o lapso de tempo, mas sim, eu concretizei esse roteiro (com pequenas mudanças), e vou te passar todas as dicas e detalhes. Na verdade, o roteiro ficou assim:
1/5 - Vôo saída de SP
2/5 - Chegada em Atenas no final da tarde
3/5 - Atenas: passeio pela Acrópoles (e outros sitios históricos incluso no ticket) + Museu da Acrópole
4/5 - Atenas: Passeio de ônibus Sightseeing, com paradas no museu Arqueológico Nacional e templo do Zeus Olimpico
5/5 - Vôo de Atenas para Santorini
6/5 - Santorini
7/5 - Santorini
8/5 - Vôo Santorini - Atenas
9/5 Atenas: pela manhã compras no bairro Plaka + pela tarde, excursão ao templo de Poseidon
10/5 - Vôo Atenas para Neveshir
11/5 - Capadócia: passeio de balão + red tour
12/5 - Capadócia: green tour
13/5 - Vôo da Capadócia para Istambul pela manhã. Pela tarde, passeio pelo grand bazar + bazar egipcio+ mesquita nova
14/5 Istambul: Mesquita Azul + Hagia Sophia + Palacio Topkaki
15/5 Istambul: Palacio Dolmabahçe + Shopping Kanyon + Shopping Cevahir
16/5 Istambul: Mesquita Suleymaniye + Praça Taksim + Avenida Itisklal
17/5 Istambul: Cruzeiro pelo rio bósforo
18/5 Vôo de volta de Istambul p/ SP
19/5 Chegada em SP

Gi
GiPermalinkResponder

Dicas de hospedagem
Eu vou recomendar todos os hotéis que eu fiquei, pois todos valeram a pena: hotéis ótimos, funcionários prestativos, ótimo café-da-manhã, e excelentes localizações. Não são hotéis luxuosos, porém, vale o investimento!

Atenas (antes de ir pra Santorini)
Plaka Hotel
Destaque para uma funcionária especial (espécie de concierge), que fica no restaurante, no café da manhã, dando dicas de passeio aos hóspedes. Ao lado do hotel tem um mini market muito bom

Santorini
Kyma Villa Apartments
http://www.kimavilla.com/
Equipe extremamente gentil, café da manhã servido na varanda, e uma vista de cair o queixo!

Atenas (depois de santorini, quis experimentar outro hotel)
A for Athens
http://aforathens.com/
Quartos amplos, mobilia moderna, perto do metrô. Mas comparando com o Plaka Hotel, a equipe do Plaka me parece mais gentil com os hóspedes.
Tem um terraço com um bar com uma bela vista da Acrópole, e qualquer um pode entrar lá (não precisa ser hóspede, nem consumir nada no bar). É gentil por parte do hotel, mas fica um entra e saí de gente, que incomoda quem de fato é hóspede. Por estar em frente a praça Monastiraki, é bem barulhento, então se tiver sono leve, evite.

Capadócia - Goreme
Goreme Inn
http://www.goremeinn.com.tr/tr/index.html
Òtima equipe que providencia todos os passeios pela Capadócia. Café da manhã super variado, e chuveiro grande, com banheiro espaçoso

Istambul
World Heritage Hotel
http://www.worldheritagehotel.com/
Logo na chegada, a equipe te dá todas as dicas de passeio. Oferece um transfer gratuito do aeroporto, e o frigobar é de consumo livre. Na recepção há chás, bolos, doces a vontade!

Gi
GiPermalinkResponder

Agora vou dar umas dicas gerais:
- Eu deixei Istambul por último por causa das compras, uma vez que o aéreo interno (Atenas-Neveshir, e Neveshir-Istambul), foi pela Turkish, e o limite de bagagem dela é 20kg. Mas quer saber? A Grécia não fica devendo em nada para a Turquia em termos de souvenir! Pensei que eu iria me esbaldar no Grand Bazar, mas acabei nem comprando muitas coisas lá (tudo muito parecido).

- No vôo de Atenas para Neveshir, eu fiz pela Turkish, com um intervalo de duas horas de conexão. Dá tempo? Dá, mas é corrido! Primeiro porque os aviões da Turkish não encontram finger para desembarcar os passageiros, então temos que descer pelas escadas e pegar o bus para o desembarque, e isso já toma um tempo. Daí tem que passar pelo controle de passaporte (com fila gigantesca, mas que anda relativamente rápido), e ir do terminal internacional para o terminal doméstico. Passamos um sufoco pela falta de sinalização, e pressa que estávamos, mas no final deu tudo certo. O negócio é ser ágil e não perder tempo! Tem conexões com maior tempo de espera, o problema, é que daí chega mais tarde em Neveshir (que já é 45 min. de Goreme), e no dia seguinte já tem que acordar de madrugada para fazer o passeio de balão.

- Sobre o clima e nível de muvuca, foi perfeito na Grécia: Sol todos os dias! De manhãzinha e ao cair da noite, fazia um friozinho bem de leve, nada que um casaco fino não resolva. Mas à tarde era aquele sol de verão já! E tanto em Atenas, como em Santorini, o nível de muvuca estava perfeita: nem gente demais, nem gente de menos. Lógico que em certos lugares como a Acrópole, havia muitas pessoas, mas não aquela massa sufocante de gente.
Sobre a Turquia: estava mais friozinho tanto na Capadócia, como em Istambul. Mas pela tarde esquentava até. Na Capadócia pegamos só 1 dia de chuva nos passeios, mas achei bem tranquilo os passeios, a cidade inclusive achei até meio vazia. Já Istambul....Deus que me livre o tanto de gente que tinha....várias excursões, fila pra entrar nos palácios, mesquitas, muita gente! Não sei se lá é sempre assim, ou fomos já numa alta temporada, mas enfim, achei meio estressante o movimento por lá.

- Em Santorini, se puder, cacife um hotel em Oia. Lógico que pela vista os hotéis lá tem preço astronômicos, mas se vc pesquisar bem, acaba achando boas ofertas. Eu estava em dúvida entre o Oia´s Sunset Hotel, e o Kima Villa Apartaments, mas escolhi o segundo por causa da piscina de borda infinita. E não me arrependi! Consegui uma boa oferta pela booking.

Gi
GiPermalinkResponder

Ainda sobre o roteiro: eu achei que ficou bem distribuído, e foi um roteiro bem light, nada de correria!
5 noites em Atenas, 3 em Santorini, 3 na Capadócia, e 5 noites em Istambul.
Atenas ficou um pouco prejudicada, pois 2 dias foram pra chegada de vôos, mas deu pra fazer tudo por lá.
Particularmente eu acho que menos é mais, então (embora com mta dor no coração), eu cortei dois outros lugares do roteiro: Mykonos (por não saber se o tempo já estaria bom para praia) e Pamukkale (por estar fora de mão, e também pelo fator clima). Porque daí também ia ser muita viagem de avião (ferries na Grécia e busão na Turquia, não são mto minha praia). Se de Santorini, desse pra ir direto pra ir Izmir, ia ser perfeito, pois de Izmir, iria pra Pamukkale, e de lá pra Capadócia. Mas não dá, sempre tem a parada em Atenas, inclusive coloquei mais um dia em Atenas na volta, pois se desse um problema no aéreo, ainda teria mais um dia de "reserva". Mas vai por mim, esse meu roteiro ficou bem distribuído, e bem tranquilo! E se quiser inverter, e começar pela Grécia e não pela Turquia, tudo bem, pois o ponto alto da viagem (para mim), foi Santorini!

Gi
GiPermalinkResponder

Ops, na correria de escrever tudo, cometi alguns deslizes:
- Quis dizer: começar pela Turquia, e terminar na Grécia, tudo bem (embora esteja atento ao limite de bagagem das cias aéreas).
- Quis dizer Estreito de bósforo, e não rio bósforo rsrs
- Faltou o site do Plaka Hotel
http://www.plakahotel.gr/
- Ah, e o aeroporto mais próximo da Capadócia é Nevsehir! Não sei porque inicialmente eu tinha pensado em Kayseri (quando eu mostrei o roteiro para a Bóia). Nevsehir é bem servida de vôos para a Capadócia!

VERA LUCIA MUNDIM

gostaria de saber o clima para DUBAI,TURQUIA E CAPADÓCIA no mes de outubro a partir do dia 15 de outubro.

Simone
SimonePermalinkResponder

Olá! Sou Sibel Simone Karaatli! Brasileira e consultora de viagens profissional proprietária da agência KLEOS Tourism & Travel.
Minha agência desenvolve itinerários personalizados e focados na interação cultural, com roteiros que realmente oferecem as melhores experiências aos clientes brasileiros a preços justos. Atendemos 24 horas por dia, 7 dias na semana para que você possa entrar em contato direto comigo e tenha suas dúvidas respondidas com rapidez!
Turquia é o seu próximo destino?! Conte conosco! Teremos prazer em te ajudar, seja informando ou realizando sua melhor viagem!
Instagram: @kleoscapadocia / Whatsapp: +90 549 861 0050
Fanpage: www.facebook.com/pages/KLEOS-Tourism-Travel-Capadocia/703592579689009?fref=ts
www.kleostourism.com
info@kleostourism.com

Simone Almeida

Meu roteiro Turquia para outubro de 2015 inclui um trecho Bodrum - Kusadasi de ônibus. Dependo dos horários disponíveis para organizar as programações de cada uma das 2 cidades. Alguém me informa COMPANHIA(S) QUE FAZEM O PERCURSO COM SITES QUE DISPONIBILIZEM HORÁRIOS ? Através do Turkish Travel Planner, do próprio VNV e de alguns outros blogs consegui nomes de algumas companhias, como Varan, Aydin e outras, mas só consigo informações sobre passagens de ou para Istambul. Será que o trecho Bodrum - Kusadasi não aparece porque está incluído em itinerário mais longo ? Estou programando tudo desempacotado mas, se não tiver outro jeito, topo comprar através de uma agência. Será a solução ? Qualquer dica é bem vinda.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Simone! Googlando "kusadasi to bodrum by bus" eu achei esse thread:

http://forum.virtualtourist.com/Kusadasi-1830634-5-10095256/Kusadasi-to-Bodrum-by-Bus.html

Anne Marie Gebers

Olá, gostaria de saber como é para abastecer o carro nos postos de gasolina, é automático como nos USA ou tem frentista como no Brasil? Outra coisa, alguém sabe me informar se o Waze funciona bem na região de Izmir, Selçuk, Pamukkale ? Ou preciso mesmo levar um GPS? Obrigada pelas respostas.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Anne-Marie! Vamos compartilhar sua pergunta no Perguntódromo. Havendo resposta, aparecerá aqui.

(Mesmo que o Waze não funcione, o que duvidamos, você conseguirá usar Google Maps, que também serve para a mesma finalidade.)

Jackie
JackiePermalinkResponder

Oi Anne, posso fazer uma sugestão? Fui à turquia no ano passado e fiz Izmir, Pamukkale, Capadócia e Istambul. A principio queríamos usar carro alugado, mas pesquisando as distancias e valores, acabamos achando que seria melhor fazer os trechos em ônibus. De fato fizemos alguns trechos em ônibus e foi bem confortável.
Fizemos Istambul-Izmir de avião, é um voo de 1 horinha e do aeroporto pra lá tem metro. Fomos a Efeso por nossa conta, de trem local, voltamos pra Izmir, montamos base lá.
De lá fomos de ônibus pra Pamukkale. É bem confortável e vc pode ir descansado e chegar cedinho. Assim passamos apenas so dia em pamukkale, saindo à noite pra capadócia no ônibus noturno novamente; nosso hotel reservou pra gente (alias, Museum Hotel, melhor experiência do mundo na Capadócia!). Assim chegamos cedinho na Capadócia, descansado e saiu muito mais barato.
Sei que nao é o que vc perguntou, mas como fiz o roteiro, achei que valia a pena sugerir =)
abs,
Jackie

Philipp
PhilippPermalinkResponder

Em 2013 quando estivemos na Turquia, google maps funcionou tanto na Capadocia quanto em Izmir. Mesmo nos lugares mais remotos que estivemos na Capadocia havia sempre sinal de cellular da Turkcell. Deixei umas dicas no meu blog (abandonadinho, coitado) aqui:
https://siamoarrivati.wordpress.com/2013/04/07/turquia-planejamento/

Mariana Ribeiro

Como funciona o Waze? E' necessario estar conectado no wifi para usar o GPS?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Mariana! É preciso estar conectado o tempo todo à internet sim. CAso você não tenha conexão celular, pode usar o Google Maps, programando o itinerário no wifi do hotel. O itinerário continua válido offline.

Mas o ideal é você comprar um chip local ao chegar.

Philipp
PhilippPermalinkResponder

Existe um outro aplicativo chamado "HERE Maps" que e' um GPS offline, nao tenho muita familiaridade com ele, mas o pouco que usei funcionou bem, tambem nao sei se funcionaria na Turquia.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar