Como não se perder numa estação de trem na Europa

  • 0
Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Estação de trem na Europa

Para quem nunca viajou de trem, uma estação de trem na Europa pode ser um lugar intimidante. Mas é só falta de costume, mesmo (e de manual de instruções). Estações de trem têm uma dinâmica diferente de aeroportos ou mesmo rodoviárias -- mas se você mantiver a calma, vai ver que é tudo bastante intuitivo. Na primeira vez, chegue com meia hora de antecedência, e você vai ver que não tem segredo. Para te ajudar, aqui vai o passo a passo da minha mais recente viagem (foi ontem, entre Frankfurt e Würzburg, na Alemanha).

Chegando à estação de trem

Estação de trem na Europa

As estações de trem das grandes cidades (e certamente a sua primeira estação de trem será a de uma grande cidade) têm grandes painéis eletrônicos no saguão principal, semelhantes aos painéis dos aeroportos. As saídas dos trens, ordenadas por horário, trazem as principais paradas intermediárias, o destino final e a plataforma de embarque.

Estação de trem

Eu estava indo para Würzburg no trem das 12h21. Achei o trem no painel, vi que a minha plataforma era a 9 e aprendi que o trem tinha como destino final Viena.

Estação de trem: na plataforma

Estação de trem na Europa

Sabendo o número da plataforma (se você comprou passagem para um horário específico, é provável que o número da plataforma conste até no seu bilhete), basta se dirigir para lá. É como achar um portão de embarque no aeroporto. A diferença é que, na maioria dos trens, não há ninguém para controlar o check-in. (Trens como o Eurostar entre Paris e Londres, o Thalys entre França, Bélgica e Holanda e os AVE espanhóis, porém, requerem identificação e passagem de bagagem pelo raio X.)

Estaçãode trem na Europa

Já está na plataforma certa? Se você quiser, pode conferir outros detalhezinhos.

Estação de trem na Europa

As plataformas costumam ter cartazes amarelos e brancos informando todas as partidas e chegadas do dia. Os cartazes que interessam a quem está embarcando são os AMARELOS, de partidas. (Se você só vir cartazes brancos, procure no verso do painel: ali estarão os amarelos.) Os trens estão ordenados por horário; todos os trens que passam na estação estão listados.

Estação de trem na Europa

Identificando o seu trem, você fica sabendo os horários das principais paradas intermediárias e pode reconferir seu horário de chegada. No meu caso, Würzburg: 13h31.

Esses cartazes amarelos também são uma mão na roda em baldeações: quando você desce de um trem, pode consultar o primeiro cartaz amarelo. Basta ir direto no horário do seu próximo trem, e já verá a informação da plataforma, sem precisar gastar o seu inglês com ninguém.

Estação de trem na Europa

Outro cartaz útil que costuma haver nas plataformas é o diagrama da composição dos trens que passam naquela plataforma. Novamente, os trens estão ordenados por horário. Você localiza o seu trem e já vê onde embarcar na primeira classe ou na segunda classe: se na zona A, na zona B, na zona C, D ou E da plataforma. Caso você tenha reserva de assento, procure o seu vagão pelo número.

Estação de trem na Europa

Eu não tinha reserva, apenas um passe de 1ª classe. (Na Alemanha, na Suíça, na Áustria e na maioria dos trens da Holanda e da Bélgica não é necessário ter reserva de assento para embarcar, somente a passagem válida para o dia e o trecho.) Vi que os vagões de 1ª classe estariam à altura da zona B, e já fui para lá.

Estação de trem: ao embarque!

Estação de trem na Europa

Quando o trem chegou, conferi se o vagão era de 1ª classe, subi, e já garanti a primeira poltrona livre (o visorzinho acima do assento informava que o lugar estava reservado entre Würzburg e Viena; como eu ia descer em Würzburg, estava beleza).

Mas caso você chegue esbaforido, tenha reserva de assento mas não tenha tempo para procurar seu vagão antes de embarcar, não se preocupe: suba no trem em qualquer vagão e procure o assento por dentro. Todos os vagões são interligados. (Mas só acomode suas bagagens quando encontrar o vagão certo. Os trens podem se desmembrar durante a viagem, e você não vai querer que sua bagagem vá para outro destino.)

Tem reserva de assento? Veja como encontrar o seu lugar

Estação de trem na Europa: com reserva

Já comentei sobre isso mais acima, mas aqui vai ilustradinho o procedimento quando você tem reserva de assento. É provável que já conste da sua reserva o número da plataforma (a minha, neste trem entre Munique e Berlim, era a 23). O seu assento reservado vai estar descrito com o número do vagão (veja ali: é o 27) e da poltrona (é a 11).

Estação de trem na Europa: número do vagão

Todos os vagões são identificados por fora com o seu número. É só passar o trem em revista e uma hora você acha o seu. Olha o meu aí: 27.

Estação de trem na Europa: assento

Então é só achar a sua poltrona. Se o trem for moderno, sua reserva vai estar devidamente anunciada no painelzinho acima da poltrona.

reserva3

Reservado entre Munique e Berlim. Esse lugar é meu, ninguém tasca, eu reservei primeiro.

Gute Reise!

Ricardo Freire viajou à Alemanha a convite do Centro de Turismo Alemão.

Leia mais:

53 comentários

Maria do Carmo dos Santos Macedo

Gostei da proposta e das dicas.

Neftalí
NeftalíPermalinkResponder

O Thalys, entre Paris, Bélgica e Holanda (e Alemanha), desde os atentados também passou a exigir que a bagagem passe por raio X, além da comprovação de porte da passagem, em um processo um pouco lento. Fora a presença de policiais à paisana, armados, dentro do trem.
Por isso, agora é necessário que se chegue à plataforma desses trens com um pouco de antecipação. Abraço.

luis augusto medaglia

Gostaria de informações sobre o super saver é um sistema para comprar as passagens de trem pela internet bem mais em conta com antecedencia e para toda europa? Conhecem ? è verdade? Quero andar de trem pela europa e gostaria de um passe só de Portugal até escandinavia!!!???Obrigado

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Luis Augusto! Super Saver é um tipo de passe para mais de um passageiro viajando sempre junto. Não existem mais passes baratos como antigamente. Com exceção dos passes que envolvem Alemanha, Suíça, Bélgica, Holanda e Áustria, onde não há necessidade de reserva de assento, os outros não valem a pena.

Clique no link "Vai por mim: trem na Europa" ao pé do texto.

Marcus Barrocas

A minha maior preocupação em trens na europa, eram com conexões de apenas 5 minutos, mas se mostraram infundadas. Normalmente essas conexões o trem seguinte vai na plataforma ao lado e você não precisa subir e descer escadas. Já aconteceu de meu trem atrasar 10 minutos na chegada, mas o trem da conexão, que era de 5 minutos, estava parado na plataforma esperando o pessoal chegar (Isso aconteceu numa viagem do Aeroporto de Frankfurt para Munique), numa estação intermediária. Portanto não tenho mais preocupações em conexões rápidas na Europa.

Elen Farias
Elen FariasPermalinkResponder

Seus posts são sempre oportunos!
Vou viajar de trem pela primeira vez em junho.
Quanto tempo eles ficam parados na estação aguardando o embarque?
Obrigada.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Elen! Varia. Quando o trem origina numa estação, normalmente abre as portas uns 15 minutos antes da partida. Quando faz parada, fica de 2 a 5 minutos, dependendo da importância da cidade. Mas se você já estiver na plataforma, é só aguardar os passageiros descerem e então subir. O trem não parte se ainda houver acúmulo de passageiros em frente a alguma porta de embarque.

pespaim
pespaimPermalinkResponder

Em 2011, minha primeira viagem de trem na Europa, fomos, eu, minha esposa e minha irmã, de Roma para Veneza. Pagamos o maior micão, pois carregávamos malas imensas com roupas de inverno (era primavera, lá) que nem usamos. Fomos descobrir que não se despachavam as bagagens como nos aviões. Tivemos que subir com as malas no trem e acomodá-las entre os vagões, onde tinha um local apropriado. Foi um sufoco! Malões? Nunca mais...hehehe

Regina
ReginaPermalinkResponder

Olá pessoal do Viaje na Viagem!

Tenho uma dúvida sobre aquele pit-stop em Córdoba quando se está indo a Granada: a pessoa compra um bilhete de Madrid pra Córdoba e depois outro bilhete de Córdoba pra Granada (pra um horário do fim de tarde)? Ou é possível fazer esse pit-stop usando um bilhete de Madrid a Granada?

Vou em julho e vai ser minha primeira experiência num trem!

Iria fazer:
Madrid - 4 dias
Córdoba - 2 dias
Granada - 2 dias
Sevilla - 3 dias
Lisboa - 3 dias

Mas dependendo de como é o pit-stop, eu diminuo a passagem por Córdoba.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Regina! Por favor, consulte o conteúdo específico dos destinos antes de perguntar.

Leia:

http://www.viajenaviagem.com/2012/03/mesquita-cordoba

http://www.viajenaviagem.com/2014/02/andaluzia-roteiro-7-dias

Angelica
AngelicaPermalinkResponder

Ricardo acho importante vc chamar atenção para o número do vagão tbm, ele é informado do lado de fora ao lado da porta de entrada.
Acabo de ter um problema com isso, entrei no vagão errado, já tinha acomodado milhas malas, nem todos os trens têm passagens de um vagão para o outro, deixei mala no vagão inicial e fui procurar o vagão certo, pensando em pegar a mala ao descer. Só que tinham dois trens na mesma plataforma e o pior aconteceu, eu fui em um trem e minha mala no outro...

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Angelica! Quem responde é A Bóia. Lamento o ocorrido. Mas é preciso notar que ocorreram dois problemas no seu caso. O primeiro: você acomodou as bagagens num vagão que sabia que não era o seu. O certo é ir com as malas até encontrar o seu lugar (muitos trens têm vagões que não vão até o destino final; a composição pode se desmembrar no meio do caminho). O segundo problema: você deve ter saído com uma bagagem mais pesada do que o apropriado para viajar de trem, por isso deve ter tido o reflexo de se livrar do peso na primeira oportunidade.

banks
banksPermalinkResponder

Sr Boia
Fizemos,-eu me minha mulher - vários trajetos de trem na Europa; Firenze-Paris;Veneza -Paris (ambos de noite...) Amsterdam-Berlin ,Berlin-Munich,. Outros trajetos mais curtos.(Itália, Alemanha-França...) Tudo muito tranquilo.
O básico é traçar o roteiro e fazer a compra. Quanto antes, melhores os preços....

Adri Lima
Adri LimaPermalinkResponder

Muito amor por esses tutoriais smile

lucinete
lucinetePermalinkResponder

Bastante interessante.

Regina
ReginaPermalinkResponder

Ai meu Deus como fui tchonga! Kkkkkkkkkkk

Fazia um tempinho que eu tinha lido o post sobre o pit stop e não sei pq fiquei com a ideia de que era no percurso pra Granada...fora que lendo agora, de novo, vi que vcs já deixaram claro a forma de comprar os bilhetes! Desculpem! Kkkkkkkkkkkkkkkkk

Obrigada ?

Diógenes
DiógenesPermalinkResponder

Minha primeira experiência com trens europeus foi na Gare du Nord, no ano passado. Íamos para Amsterdam. Fiquei perdido para encontrar as estações de embarque internacional. Aí perguntei a um funcionário. Depois, foi como citou o comandante no post acima. Vi na tela o horário e plataforma de embarque e nos dirigimos a ela. Tinha compro o bilhete pela internet. O número do vagão estava especificado. Usarei novamente o sistema ferroviário em setembro/2016. Agora, será a vez dos trens suíços.

Dani Rotti
Dani RottiPermalinkResponder

Só uma dica para aqueles de primeira viagem: se o horário escolhido for 13:21, por exemplo, ele sairá às 13:21 MESMO!!! Nem 13:20, nem 13:22. Ao contrário do que temos no Brasil, os trens na Europa e no Japão são super-ultra-mega-blaster pontuais!!

Marcelo Figueiredo

Woooow!
Pena não ter conhecido antes sua matéria. Não teria passado tanto perrengue em Paris! Parabéns e muito obrigado pela clareza das informações!

Rita
RitaPermalinkResponder

No ano passado fui de Paris para Amsterdan de trem. Chegamos no Aeroporto Charles De Gaulle , fomos até a estação de Trens pelo tram (muito tranquilo). Uma curiosidade é que a plataforma de embarque só apareceu no painel 15 minutos antes do trem chegar. A hora que apareceu , nos dirigimos à plataforma indicada, porem como havia bastante gente para embarcar foi corrido para guardar as malas e achar nosso lugar no vagão. Outra observação: teríamos que fazer a mudança de trens em Bruxelas em poucos minutos. Ficamos um pouco preocupados quanto ao tempo ser curto, mas tambem ai não houve problema. O outro trem era na mesma plataforma. Bastou sair de um trem e entrar no outro até Amsterdan.

Cris
CrisPermalinkResponder

Eu nunca acho dificil me localizar nas estações de trem quando eu vou embarcar, mas confesso uma certa dificuldade quando o caso é de desembarque em alguma estação que eu não conheço.

Uma coisa que me ajuda bastante é procurar no Google o mapa (ou planta baixa) da estação que eu vou embarcar/desembarcar e tentar destrinchar os caminhos com antecedência. Quando a estação é muito grande, eu até faço o download do mapa em PDF e armazeno no smartphone para uso em caso de emergência.

Sei que a melhor opção no caso de chegada/desembarque em uma estação desconhecida é "seguir o fluxo" dos passageiros que desembarcaram junto, mas nem sempre essa premissa é totalmente válida.

Minha experiência mais drástica quanto a isso aconteceu quando eu cheguei em Munique pela primeira vez. Eu cheguei de avião e consegui pegar o S-Bahn tranquilamente na estação do aeroporto, comprando o ticket na máquina automática. Tudo correu tranquilo no trajeto do aeroporto até a Hauptbahnhof, e eu já tinha estudado o mapa da dita cuja. Eu precisaria apenas me dirigir até a saída do lado esquerdo da estação, em direção às ruas do setor hoteleiro do entrrno (o hotel ficava a apenas uma quadra dali, havia facilmente encontrado o caminho pelo Google Maps).

Mas um imprevisto aconteceu no desembarque: quando o S-bahn parou na Hauptbahnhof, um alemóoom grandalhão se apressou e simplesmente "passou por cima de mim" quando a porta do vagão abriu e com a "trombada", minha mala de rodinha voou para longe e aterrissou direto no chão da plataforma. Como eu já tinha levantado o puxador, com o impacto no chão, o pobre puxador da mala quebrou em dois pedaços!!! Eu não conseguia sequer raciocinar, huahua, e muito menos encontrar uma forma de puxar a mala com o puxador naquele estado (eu estava sozinha).

As pessoas foram todas se dirigindo para fora por uma escada lateral e com aquele problema na cabeça, eu nem me lembrava mais do mapa da estação e do caminho que eu pretendia seguir para chegar à saída correta. Fui seguindo o fluxo das pessoas, com dificuldade para empurrar a mala sem o puxador, e quando vi, estava na saída oposta a que eu deveria sair...

Tive de fazer toda a volta pelo lado de fora da estação, passado por frente dela até chegar ao ponto onde eu devia ter saido, empurrando a mala com dificuldade e assim acabei levando 40 minutos para chegar ao hotel, quando eu calculava chegar em no máximo 5 a 10 minutos...

Em tempo, a mala era uma Delsey que eu comprei a peso de ouro (kkk) e que tinha garantia internacional de 5 anos, mas não havia como consertar em Munique em tempo hábil. Tive de improvisar para prosseguir com a mala para consertá-la depois no Brasil: em cada deslocamento, colava todo o puxador com fita adesiva (ficava imóvel e sem poder baixar) e depois desmontava toda a gambiarra a cada vez que precisava despachar a mala em trechos aéreos (by the way, na volta, a Delsey consertou e eu uso a dita cuja até hoje...rs).

Rita Basilio
Rita BasilioPermalinkResponder

Adorei o seu relato, Cris.
Também viajo sozinha.

Carina Curado
Carina CuradoPermalinkResponder

Ricardo, dicas maravilhosas, parabéns! Já passei perrengues na Victoria Station, em Londres, onde acho que a dinâmica é parecida com o que você falou mas um pouco diferente em relação aos cartazes e sinalizações na plataforma... O detalhe é quando você pega lá um trem e ele se divide em dois no meio do trajeto para ir para 2 destinos diferentes (demorei um pouco para entender isso, mas a sorte é que eu estava dentro do vagão certo). Na Holanda também achei meio pegadinha pegar trem de Amsterdã para outras cidades. Chegamos na estação e não tinha bilheteria, só podíamos comprar em uma máquina com moedas ou cartão de crédito, e não tinha nenhum dos dois. Só tinha notas altas. Mesmo assim nos deslocamos mas, na volta, passou uma fiscal e ela queria cobrar multa pq não tínhamos o bilhete. Enfim, explicamos a situação, levamos uma baita bronca mas pagamos pelo valor sem multa. Nas próximas vezes, já aprendi, Holanda de trem, só com cartão de crédito em mãos. Beijos!!!!

Adelaide Veiga

Olá, Ricardo. Como você já disse em outra ocasião, embarcar de trem não tem babá. Tive um perrengue em Montpelier, França. Compramos o bilhete na hora para a próxima saída de trem com destino a Nardonne. Verificamos no painel a plataforma e subimos no trem. Quando passou o bilheteiro, confiantes que tínhamos feito tudo certo mostramos o bilhete, Mas... o bilhete comprado era para um trem intermunicipal e embarcamos num trem interestadual, tivemos que pagar uma multa, na hora, de 14 euros, o bilhete comprado era de 37 euros.

Quando embarquei de Montpelier para Paris, Charles de Gaule, peguei trem e vagão certo, mas a ansiedade persistiu durante toda a viagem, onde descer? não compreendia a fala do maquinista anunciando a estação parada, ficava o tempo todo pela janela verificando o nome da estação na plataforma, só um tempo depois que decidi marcar a estação da chegada pela hora, no bilhete estava assinalado a hora de chegada, então quando o trem parou numa estação na hora assinalada no meu bilhete desci..

Roberto Dexheimer

Em Frankfurt , na saída da estação, tem bem em frente um hotel de luxo e a 50 metros na primeira esquina tem outro hotel. Ele é bom, barato e com café da manhã,

Tatiane
TatianePermalinkResponder

Apesar de nao ter a burocracia do check-in e tal, gosto de chegar sempre com certa antecedencia na estacao de trem. Entao achei mto bom qdo descobri, numa viagem Budapeste-Viena-Praga, q o bilhete de 1a classe (q nem é tao mais caro se comprado com antecedencia) dá direito a uma "sala vip" p esperar o trem na propria estação, com direito a lanchinhos. Bem mais confortavel do q aguardar na plataforma.

Alessandra
AlessandraPermalinkResponder

Por favor, uma ajuda. Eu e meu namorado vamos de trem de Frankfurt para Nuremberg, chegando no aeroporto do Frankfurt Main. Dúvidas: 1. Qual estação de trem é melhor? Já sai do próprio aeroporto? 2.Estaremos cada um com uma mala e ele também com sua bike num case. Como é o transporte de malas no trem? No caso da bike, será necessário pagar algum adicional? Obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Alessandra! Compre a passagem já a partir do aeroporto (FRA Frankfurt Airport). Leva 2h25 a Nürnberg (o nome de Nuremberg em alemão), passando pela estação central de Frankfurt, mas sem troca de trem. É possível reservar lugar para bicicleta desmontada; bicicleta desmontada sobe como bagagem. Compre em http://www.bahn.de/international .

Marina
MarinaPermalinkResponder

Gostaria de fazer uma observação que acho importante, baseada na minha própria experiência há duas semanas atrás na mesma estação da foto acima, em Frankfurt, e chamar a atenção para um dado importante na hora do embarque. Tinha uma passagem de Frankfurt para Heidelberg. Meu trem era o EC113 que partiria da plataforma 10 às 08:22. Ao chegar na referida plataforma poucos minutos antes do horário já havia um trem parado lá, tão comprido que mal enxergava o final dele, e procurando pelo número dele nas portas de entrada, não encontrava nada parecido com EC113, mas sim outra completamente diferente. Acreditei que aquele não era o meu trem. Depois é que descobri que o mesmo trem possui mais de um número, e o tal EC113 que eu aguardava e quase perdi, estava escrito lá nas portas bem do finalzinho do trem. Por pouco não o perdi, porque não sabia disso. Então acho importante frisar aqui que é preciso percorrer tooooooooooodo o trem, por maior que ele seja, até encontrar o número dele marcado na sua passagem. Vivendo e aprendendo!

Roberto
RobertoPermalinkResponder

Agora em setembro farei duas viagens de trem na França, de Strasbourg para Metz e depois para Luxemburgo. Não reservei passagens, pretendo comprar direto. Como são viagens regionais acho que não terei problemas. Estou certo ou é melhor reservar antes? Gostaria de alguma dica.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Roberto! As viagens Strasbourg-Metz e Metz-Luxemburgo podem ser feitas em trem regional TER ou em trem rápido TGV. De TER a viagem leva 1h30 de Strasbourg a Metz e 1h de Metz a Luxemburgo, e a tarifa não varia. De TGV a viagem leva 1h05 e 45 min, respectivamente, e a tarifa varia conforme a antecedência. Comprando TGV com antecedência você acha tarifas mais em conta que de TER. Comprando na hora, o TGV sairá mais caro que o TER.

Roberto
RobertoPermalinkResponder

Muito obrigado pela resposta rápida. Abraço

Luigi B. Locatelli

Aproveitei bastante o site e seus vídeos, mas tenho uma dúvida, não sei se poderia me ajudar.
Reservei lugar para embarcar na estação HBF de Viena, indo para Salzburgo. (pela OBB). (tenho o global pass)
Mas descobri que meu hotel via ser mais próximo de outra estação (meidling), que é a seguinte depois da HBF (7 minutos depois).

Sendo que o trem sai da HBF (onde eu deveria embarcar) e passa por essa estação no caminho, será que teria problema de eu subir no trem nessa hora, uma estação depois daquela que eu deveria ter embarcado??!?

*Eu já estaria teoricamente no meu lugar reservado se embarcasse na estação prevista. Essa é a dúvida, será que arrisco?

Agradeço se souber algo.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Luigi! Você perde o direito ao seu assento reservado se demorar 15 minutos depois da saída da estação marcada para ocupar o seu lugar. É possível, porém, que alguém tenha aproveitado para se sentar e você precise levar um lero.

Lenilda Maria Matias

Fantástico
Eu gostei muito dessa matéria
Obrigada

sandra
sandraPermalinkResponder

Usei trem dentro da França e fui socorrida pelos franceses em todas as estações. Amei a experiência. Ja passei dos 50 ans e viajo sozinha e so falo português. Uma aventura!

Marisa FAun
Marisa FAunPermalinkResponder

Este post é muito importante pois é mesmo muito difícil tomar um trem na Europa. Já tomei vários mas ainda fico confusa com tantas abreviações em outra língua. Obrigada

Sergio Luiz Pereira

Muito bom,objetivo e facil

Maria Amelia Voi Fernandes

Informação excelente, com certeza vou usa-la na muita próxima viagem. Bem prática.

Suzana
SuzanaPermalinkResponder

Muito interessante !
Gostaria de saber como validar o ticket, pois tive dificuldade quando usei o trem de Londres a Windsor. Nao foi pedido o ticket. Tem alguma máquina para validar? Na saída ou chegada?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Suzana! Só é preciso validar passagens físicas na França e na Holanda. Não é preciso validar no Reino Unido. Fiscais percorrem os trens para conferir as passagens.

Vera Alice
Vera AlicePermalinkResponder

Riq, bom dia.
Fantástico este post! Extremamente esclarecedor e dá um imenso alívio poder ter essas informações antes de embarcar nessa aventura de trens pela Europa. Kudos, Riq.
Primeira dúvida - Você sabe se está havendo alguma exigência de passar a bagagem por raio-X no embarque do TGV Paris-Frankfurt, após todos esses atos terroristas?
Segunda dúvida - Você informa que em trens da Alemanha e Áustria não é preciso fazer reserva de assento. Numa viagem curta (Frankfurt-Würzburg) você não fez reserva. Na viagem mais longa, München-Berlin, você reservou assento. Esse seria o raciocínio a seguir?
Proximamente estarei embarcando num trem da Railjet, ticket da ÖBB, München-Wien. Devo fazer reserva de assento neste trecho ou não há necessidade? Ou no caso é obrigatório por ser viagem internacional? Pergunto porque nos sites da DB e da ÖBB eles apresentam a guia para preencher a “compra/reserva” de assento. Por ignorância, reservei assento neste trecho entre Frankfurt-Würzburg – que agora vejo, foi desnecessário, pela sua informação. Tudo bem, 3 – 4 euros não fazem diferença em UM percurso. Mas quando são muitos percursos, durante quase 50 dias, gostaria de agir corretamente, sem desperdiçar euros, mas também sem ter problemas com fiscalização por estar infringindo alguma norma. Muito grata se puder ajudar.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Vera! Quem responde é A Bóia. Não sabemos de nenhum controle de bagagem além dos trens do Eurostar e dos AVE na Espanha. Não reservar assento só vale a pena quando a sua passagem dá direito a embarcar em qualquer trem do dia. Mas se você comprou passagem para um trem específico, se houver a possibilidade de reserva, é muito mais tranqüilo reservar.

Vera Alice
Vera AlicePermalinkResponder

.Obrigada, Bóia. Vou fazer a reserva, pois é possível sim. Realmente dá mais tranquilidade.

Antonio Lopes
Antonio LopesPermalinkResponder

Olá Ricardo,

Mais um post bastante útil para pegar trem na Europa.

Peguei trem em Munique, Frankfurt, Berlim, Dresden, Praga, Viena, Bratislava e Busdeseste.
Quase sempre é um momento de tensão, as estações (trem e metrô) tem mais de uma saída, com ou sem elevador, as malas são grandes e pesadas, a língua muitas vezes não ajuda, e entre outros perrengues. Aconselho, sempre, baixar os aplicativos de transportes no celular e, se possível, fazer um cadastro ainda no Brasil para se familiarizar com a forma de operação do transporte. E comprar um chip, Sim Card, para acesso a rede de dados, data. Existem vários modelos pré pagos com diferentes pacotes de dias, velocidade, SMS, ligações, etc... No ano passado comprei um da Vodafone (Europa Roaming) em Berlim e usei em alguns países da Europa, só precisei configurar o telefone. Baixe um tutorial pela Internet para você saber configurar o seu celular e se possível, instalar o App da operadora alterando o endereço residencial de sua loja de aplicativos.

Abçs

Suely Ramos da Silva

Adorei o post!!!! Parabéns!!! Muitas experiências legais.
Andei de trem de Barcelona para Madri em 2011 e foi super tranquilo.
Em setembro vou de Amsterdam para Dusseldorf, tomara que dê tudo certo.
Em outubro volto de Nice para Paris de TGV.
Obrigada por todas as dicas. Vou seguir. ABS.

Elisa Araujo
Elisa AraujoPermalinkResponder

Fiz duas viagens de trem recentemente na Europa e saiu tudo como descrito no post.
A ansiedade faz a gente querer saber para que plataforma ir logo que chega na estação, mas o que vi foi que as informações só aparecem no painel 20 minutos antes do horário do trem. Parece corrido, mas dá tempo, se você está ligado, claro.
O tempo que o trem fica parado na estação é sufiente para subir no vagão com a bagagem. Com o trem já em movimento dá pra achar a poltrona reservada ou uma vazia e se acomodar.
Viajando no verão, com trens bastante cheios, vi que a turma mais experiente fica de pé no fundo do vagão, esperando os passageiros com reserva se acomodarem, daí então partem para a busca das poltronas não reservadas.
Vi uma família americana de 5 pessoas completamente perdida e sem informação prévia de como funciona o sistema dos assentos reservados. Entraram na primeira classe e sentaram nos primeiros lugares juntos que encontraram. Tiveram que levantar, aprenderam sobre como identificar as reservas nos pequenos painéis e ficaram procurandos outro lugares (e fizeram uma boa confusão). No fim, chateados por não encontrarem 5 lugares juntos na 1a classe sem terem reservado antes (ora!) foram para o vagão restaurante (com as malas) e depois quando eu os procurei de novo não vi mais. Acho que tinham migrado para a 2a classe.

Andressa
AndressaPermalinkResponder

Oi Pessoal. Fiz um post há umas 2 semanas e não recebi nada sobre resposta no meu e-mail. Será que não foi aprovado? Preciso muito tirar uma dúvida com vcs. Comprei passagem aérea numa super promoção LATAM no impulso (tema de outro post) pra visitar um familiar na Áustria. Na época a passagem mais barata era para Munique (salvador-GRU-Frankfurt-Munique). Quando o eticket foi emitido é que percebi que o trecho Frankfurt- Munique é de trem.... nunca vi isso. Comprei uma passagem aerea no site de uma companhia aerea e o ultimo trecho é de trem. Liguei pra lá e eles não sabem dizer se eu vou recebr o ticket de trem no no ato do chek-in on line OU no aeroporto Salvador OU Guarulhos OU Frankfurt OU AINDA se vou ter que retirar numa estaçao de trem. Alguém já passou por isso? Saberia ajudar?

Viajaremos dia 11 setembro de 2017 e de lá depois iremos pra Viena

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Andressa! Você perguntou no atendimento da Latam ou da Lufthansa? A Lufthansa informará melhor.

Você encontra mais informações sobre o esquema aqui:
https://www.lufthansa.com/xx/pt/Lufthansa-Express-Rail-Fly

No aeroporto de Frankfurt existe uma área de check-in específica para quem vai continuar a viagem de trem. É a Lufthansa AIRail.

De todo modo, vamos compartilhar sua pergunta no Perguntódromo. Havendo resposta, aparecerá aqui.

Livia
LiviaPermalinkResponder

Olá Andressa,

Já passamos por esse situação, exatamente neste trecho de Frankfurt a Munique. Os tickets de trem foram entregues no check-in no aeroporto no Brasil. Chegando em Frankfurt pegamos as malas e fomos em direção a estação de trem que é dentro do aeroporto mesmo. Inclusive conseguimos adiantar o horário do trem e embarcar antes. Isso é uma parceira da Lufthansa com a cia de trem da Alemanha, que permite fazer o último trajeto de trem, se não me engano chama Rail&Fly.

Espero ter ajudado!

Adolfo
AdolfoPermalinkResponder

Andressa,

Normalmente nestes casos o seu bilhete do trem será emitido junto ao da passagem (é como se fosse uma passagem aérea mesmo) no momento do check in (as bagagens também chegam no destino final). Como disse a Boia, existe um (grande) terminal da Lufthansa na estação de trens do aeroporto de Frankfurt.

E acredite, você vai gostar bastante ir de trem !

Giuseppe Marcos Di Blasi.

Enviei o seguinte e-mail para o Consulado do Egito no RJ:
Bom dia!
Eu e minha esposa gostaríamos de novamente visitar a República do Egito.
Fomos a primeira vez há 7 anos atrás.
Além das informações necessárias para o visto,gostaríamos que nos fosse esclarecido a situação do CERTIFICADO INTERNACIONAL DE FEBRE AMARELA,pois,o nosso está VENCIDO mas,como NÃO há mais necessidade de uma nova dose,esse certificado poderia ser usado?
Aguardamos as respostas.
Obrigado!
E obtive a seguinte resposta:
Prezado (a), bom dia
Seguem as informações solicitadas em anexo.
Senhor, se a sua carteira de vacinação está vencida, será necessário ser emitida uma atualizada e esta nova carteira,sim, terá validade para sempre.

Atenciosamente,

Consulado da República Árabe do Egito no Rio de Janeiro
O que fazer?Tomar outra vacina?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Giuseppe! Ao tirar uma segunda via do certificado que você já tem, ele já virá com data FOR LIFE.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar