Passo a passo: bate-volta de Roma a Pompéia e Nápoles

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Pompéia

Para quem tem um dia sobrando em Roma (ou seja: se vai ficar mais de quatro dias na cidade na primeira vez, ou se está voltando e não precisa mais bater ponto em todos os lerês básicos), fazer um bate-e-volta até Pompéia é tentador. E tudo fica ainda mais redondo – em todos os sentidos – com uma passadinha por Nápoles, para experimentar la vera pizza napoletana. É um passeio bastante exaustivo, mas recompensador. Vem comigo:

Ida: Roma-Nápoles-Pompéia

Roma Termini

Para dar conta do programa inteiro, pegue um trem que saia na faixa das 7 da manhã. Os mais rápidos são os da linha Freccia, que fazem o percurso em 90 minutos e custam desde €19 por trecho (na tarifa SuperEconomy; compre a partir de 120 dias de antecedência). O velho Intercity leva duas horas e custa desde €9 por trecho (na tarifa SuperEconomy, comprável a partir de 120 dias de antecedência).

Trenitalia

Compre na Trenitalia; quanto maior for a antecedência, melhores são as chances de conseguir as tarifas econômicas. Se deixar para comprar na hora, você vai ficar na dependência de haver assentos livres e pode ter que pagar as tarifas cheias (€43 no Freccia e €26 no Intercity).

A Italo também faz Roma-Nápoles em trens rápidos em 80 minutos, mas as saídas são da estação Roma Tiburtina e o primeiro trem é às 8h56. Os preços começam em 17 euros (tarifa Smart).

Baldeação
Napoli Garibaldi

Ao desembarcar na Estação Central de Nápoles, siga as setas para a ferrovia regional EAV (antiga Circumvesuviana), que sai da estação Napoli Garibaldi, anexa. Prepare-se para o downgrade: esta é uma linha suburbana, com trens em sua maioria detonadinhos; costumam trafegar bem lotados. Antigamente havia um passe diário (biglietto giornalero), mas não há mais. Você vai precisar comprar uma corsa semplice (viagem simples), na bilheteria ou na maquininha. Custa €2,60 por perna e leva cerca de 40 minutos de Napoli Garibaldi até Pompei Scavi Villa dei Misteri (veja horários aqui).

Para quem pernoitar na véspera: entre maio e outubro, a EAV opera o Campania Express, com ar condicionado e lugar marcado, que vai de Nápoles a Sorrento com apenas duas paradas, em Ercolano e Pompéia (Pompei Scavi Villa dei Misteri). A tarifa ida e volta custa €15. Pena que não sirva para o bate-volta: as saídas de Nápoles são às 8h40, 12h06 e 18h36 -- não dá para chegar de Roma a tempo de pegar o das 8h40 (e o das 12h06 é tarde demais para o bate-volta). O tempo de viagem é o mesmo do trem comum. Dá para comprar online aqui. Para aproveitar esse trem (que só opera entre maio e outubro!), você pode pernoitar em Nápoles na véspera e deixar suas malas no guarda-volumes da estação antes de pegar o primeiro Campania Express do dia.

Salte na porta

Pompei Scavi

Existem quatro estações chamadas “Pompei”. Para descer direto na certa, pegue o trem na direção Sorrento e salte em Pompei Scavi – Villa dei Misteri (“scavi” quer dizer “excavações”).

Em Pompéia

Pompéia

Pompéia abre todos os dias (exceto no Natal, 1º. de janeiro e 1º. de maio). A visita custa €11 (grátis para menores de 18 anos com passaporte europeu; maiores de 60 anos pagam meia-entrada).

Pompéia

Na entrada, arme-se de folhetos explicativos (grátis) ou alugue um audioguia em espanhol (€ 6,50). Para não pegar fila na bilheteria, você pode comprar sua entrada online (por €13) aqui.

Pompéia

Se você vai continuar para Sorrento, deixe sua mala no guarda-volumes. Fica na entrada Porta Marina (a mais próxima da estação Pompei Scavi Villa dei Misteri da EAV/Circumvesuviana). Se está com uma bolsa pesada, deixe também. Mas leve água. As ruínas são bastante espalhadas; você vai levar umas três horas para ver o essencial. Não deixe de incluir no seu roteiro a Casa do Fauno, a Casa dos Vetii, as Termas do Fórum, os Teatros e a Villa dos Mistérios. Há um bandejão razoável perto das Termas.

Tarde em Nápoles

De volta à estação de Nápoles, procure a plataforma da linha 2 do metrô (Metropolitana FS). A tarifa custa €1,20. Salte uma estação adiante, Piazza Cavour. Procure o túnel subterrâneo que leva à estação Museo, de onde você emerge direto no Museu Arqueológico.

No museu
Museu Arqueológico Nápoles

A visita ao Museu Arqueológico Nacional (Piazza Museo Nazionale, 19) não é fortuita: ali estão abrigados os mosaicos, afrescos e esculturas originais retirados de Pompéia e Herculanum, complementando o que você viu pela manhã. Para ir direto a eles, suba a escadaria e vire à esquerda no primeiro andar. Ao fundo, não perca o Gabinete Secreto, onde estão expostas as obras de arte erótica que deram a fama de devassa a Pompéia. O museu fecha às terças; a entrada custa € 8.

Varais
Nápoles

Você não vai ter tempo para ver a baía de Nápoles do alto, mas vai poder caminhar pelas ruelas pitorescas da Nápoles antiga – com a carteira num lugar protegido e a mochila bem segura, claro. Desça a Via Duomo, vire à esquerda na Via dei Tribunali e depois à direita no Vicolo della Pace; um pouco antes do Corso Umberto I você chega à última parada do tour.

Acabando em pizza
Da Michele

A Da Michele (via Cesare Sersale, 1-3) é uma das pizzarias mais antigas em funcionamento em Nápoles, e abre das 11h às 23h, sem fechar à tarde (mas atenção: fecha domingo). A massa é crocante nas bordas, elástica e molhadinha no meio, de um jeito que você provavelmente nunca provou (e que é a verdadeira pizza napolitana). Só há duas coberturas: marinara (alho e tomate) ou margherita (peça com “doppia mozzarella”). Duas pizzas e duas cervejas não sairão mais do que € 15.

(Ah, sim: esta é a pizzaria que a Julia Roberts vai comer em Comer, Rezar, Amar. Mas eu já era fã muito antes :mgreen )

A volta

Napoli Centrale
Marque o trem de retorno a Roma para depois das 19h. Da pizzaria à estação são 15 minutos de caminhada pelo Corso Umberto I. Não se espante se o seu trem estiver (bastante) atrasado: você está no sul da Itália, não na Suíça alemã...

Pernoitando em Nápoles

Se você vai continuar viagem para a Costa Amalfitana e Capri, pernoitar em Nápoles vale a pena.

Pernoitando na véspera do passeio a Pompéia, você pode visitar o Museu Arqueológico ao chegar, à tarde, e à noite jantar sua vera pizza napolitana. No dia seguinte, acorda sem pressa, faz check-out no hotel e embarca no trem a Pompéia com as malas; deixa as malas no guarda-volumes da entrada Porta Marina, e depois prossegue a Sorrento, onde (1) embarca para Capri ou (2) pega o carro alugado para seguir a outra base na costeira ou ainda (3) monta base em Sorrento.

Pernoitar na volta do passeio a Pompéia faz você aproveitar melhor o tempo (combina Pompéia e Nápoles em um dia, em vez de um dia e meio) e permite embarcar no dia seguinte ainda de manhã a Capri. A logística desse passeio fica assim: você deixa as malas no guarda-volumes da estação de Nápoles, vai a Pompéia sem bagagem, volta, vai ao Museu, e só então passa de volta na estação para pegar as malas e ir de táxi ao hotel. A pizza fica para a noite também.

Na minha última ida a Nápoles, fiquei no M Gallery Palazzo Caracciolo, que tem estrutura moderna dentro de um palacete antigo, bem na muvuca do centro histórico; o custo x benefício foi excepcional. Querendo dormir perto do Molo Beverello (de onde saem os barcos para Capri), dê uma olhadinha no Napolart (atenção: a vista da baía na parede é um painel, não é a vista de fato) e no La Baia di Partenope. Caso seja mais interessante dormir perto da estação de trem, o Una Napoli é uma escolha segura.

Leia mais:


786 comentários

CarlaZ
CarlaZPermalinkResponder

Que susto! Eu tinha colocado o tag de Roma pra procurar coisas...já estava na segunda página e aí apareceu essa...não entendi nada...achei que tivesse mudado as fotos daquele com a matéria do jornal.
Amanhã imprimo.
Estou estudando Roma e o único passeio que tenho certo é esse.
Aproveitando o assunto...não consigo me enteder em qual bairro ficar em Roma...alguma sugestão...

Marcie
MarciePermalinkResponder

CarlaZ, tudo depende do seu orçamento. Vou dizer alguns bairros que são perto do Centro Storico (naturalmente o melhor lugar pra ficar - e, sim, tem alguns conventos muito BBB no centro!) e que daria pra você andar para a maioria das atrações:Gianicolo, Pratti, Flamínio, Aventino.
Uma dica importante pra quem vai de carro: há muitas estradas com o mesmo nome de bairros, por exemplo a Flaminia, e o bairro Flaminio. E funciona assim: a estrada termina em "a", o bairro termina em "o". Parece bobagem mas acredite, essa informação em algum momento vai ser muito útil...

Ricardo Freire

Eu gostei muito de ter ficado no Trastevere, exatamente pela razão que o André falou: apesar de turístico, o bairro não é um gueto de turistas. Sobretudo na parte baixa do bairro (entre o Viale Trastevere e o rio). Por ali eu indico a Casa di Santa Francesca Romana, que já foi um convento. Meu apartamento era vizinho de porta.
http://www.sfromana.it/english.html

No centro histórico em si, eu tentaria ficar no Campo de' Fiori, também porque à noite ainda há mais italianos do que gente falando inglês. Se puder, cacife o hotel ou os apartamentos do Campo de' Fiori. Senão, tente o Smeraldo, que é pertinho.
http://www.hotelcampodefiori.com/
http://www.smeraldoroma.com/about.htm

Finalmente, como alternativa ao Termini, eu sugiro ficar na região de Monti, que fica a meio caminho entre o centro histórico e a estação. É servido pelo metrô (Cavour), dá pra ir a pé ao Coliseu e ao Fórum (e também ao centro; voltar é que é melhor de metrô ou ônibus, por causa da subida). A Via del Boschetto tem muitos hotéis, e está no meio de uma região boêmia light simpaticíssima e nada turística.

O melhor da região é o Artorius http://www.hotelartoriusrome.com/
Um budget recomendado é o Grifo http://www.hotelgrifo.com/english/hotel.htm

CarlaZ
CarlaZPermalinkResponder

Muito obrigada, Riq.
Esses hotéis estão um pouco acima do meu orçamento...mas já é uma boa forma de me localizar...já marquei aonde são como base e já vi que a oferta de hotéis é enorme!
Eu via vocês falando de Trastevere mas não sabia se seria uma boa ficar lá pra quem não conhece Roma (eu já fui, mas não tenho a menor idéia de onde fiquei, era ônibus de grupo pra cima e pra baixo não tenho noção).

Ricardo Freire

Acredito que Roma seja a cidade mais cara da Europa clássica em termos de hotelaria -- porque lá até os hotéis baratos são caros... Os meses mais em conta são julho e agosto; a alta estação cai justamente nas estações intermediárias, por conta do clima. Acredito que os bons hotéis queiram manter as tarifas cheias para setembro até a última hora.

Uma boa estratégia é reservar o que você achar via Booking ou Venere, sem débito na hora, e voltar a pesquisar em agosto, para ver se os bons hotéis começaram a liquidar os quartos.´

É uma cidade em que vale a pena considerar bed & breakfasts charmosos com banheiro compartilhado.

Procure no http://www.eurocheapo.com/rome

CarlaZ
CarlaZPermalinkResponder

É uma boa estratégia. Em Istambul eu fiz isso, reservei um e vou voltar a pesquisar mais tarde.

Desde ontem meus best friends são o Venere, o Eurocheapo e o Hostelworld. Sabe que essa fase de procurar hotéis é a que acabo "conhecendo" as cidades...

Valeu Riq!

Emília
EmíliaPermalinkResponder

Na única vez em que estive em Roma fiquei em Monti e gostei muito, na própria Via Cavour. Poucos turistas, restaurantes simpáticos em pracinhas idem.
Carla, não me lembro do nome do hotel em que fiquei na época...era excelente, mas não BBB. Nessa mesma região, minha família ficou em um hotel que eles acharam bastante satisfatório, em 2005: http://www.anfiteatroflavio.com/eng/home-eng.htm
A localização dele é muito boa, dê uma olhada no mapinha.

Geo
GeoPermalinkResponder

Riq, também estou pesquisando onde ficar em Roma. O que vcs chamam de "gueto de turistas" seria Piazza Navona, Piazza di Spagna, ou não? Valeu!

Ricardo Freire

E Pantheon também. Não é que seja desagradável. Como a Adriane disse, é muito prático, e você passa pela Roma dos cartões postais todos os dias.

Mas é difícil encontrar restaurantes e cafés que não estejam totalmente voltados aos turistas, e você tropeça em lojas de souvenir.

Geo
GeoPermalinkResponder

Ok, como vou ficar apenas 3 dias talvez seja interessante estar dentro dos cartões postais. Obrigada!

Ricardo Freire

Não por isso, Geo... Roma é bastante compacta; se você não estiver nas lonjuras do Termini, vai sempre estar a um distância caminhável dos postais, e vai passar por lugares bonitos, porque a cidade é deslumbrante mesmo quando não há monumentos ou fontes por perto.

Geo
GeoPermalinkResponder

Ok, obrigada!

FH
FHPermalinkResponder

essa pizza no final...

Andre Lot
Andre LotPermalinkResponder

Olha, eu gosto do Trastevere. Fica perto e com fácil acesso ao "outro lado" do rio, e a noite tem um movimento legal, (bem) mais interessante que a feira turística em que se transformam certas áreas hoteleiras mais tradicionais.

Elder
ElderPermalinkResponder

Aproveitando o ensejo... Alguém já fez bate-volta Paris - Lille? Leva 1 hora no TGV.

Sei que são coisas bem diferentes, mas estava pensando em escolher entre visitá-la ou visitar Reims (que o Riq já aprovou). Enfim, vale dar um pulo em Lille?

Ricardo Freire

Lille foi capital cultural européia um ano desses. Foi a única vez em que a cidade foi pauta das revistas de turismo. O site do turismo da cidade tem uns vídeos bem editados. O Lonely Planet diz que se trata da mais subestimada metrópole francesa. O NYTimes deu a cidade na seção "Surfacing", que é dedicada a locais fora do radar do turismo de massa.

http://www.lilletourism.com/index_gb.php

http://www.lonelyplanet.com/france/northern-france/lille

http://travel.nytimes.com/2008/12/14/travel/14surfacing.html?scp=3&sq=lille&st=tcse

Elder
ElderPermalinkResponder

Obrigado, Riq! Vou juntar as informações espalhadas pela internet e ver no que dá. Pretendo voltar com um depoimento e fotos. smile

Lili-CE
Lili-CEPermalinkResponder

Definitivamente, preciso voltar à Itália. Como a Sylvia, fiquei irremediavelmente apaixonada.

Adri Lima
Adri LimaPermalinkResponder

CARLAZ, em Roma eu gosto de ficar bem no meio das atrações turísticas. Fiquei ano passado na Residenza Ki http://www.residenzakirome.com . Não tem grandes luxos, mas eu via a Fontana de Trevi todo dia indo pra casa... Na época paguei 119 euros.

Arnaldo - Fatos & Fotos de Viagens

Se me permitem o atrevimento, para complementar tão espetacular matéria, o lado "romântico" de Pompéia está mostrado no Fatos & Fotos de Viagens:

"POMPÉIA, que lugar! - Uma breve (bota breve nisso!) história de Pompéia"

http://interata.squarespace.com/jornal-de-viagem/2008/2/4/pompeia-que-lugar.html

CarlaZ
CarlaZPermalinkResponder

Obrigada, Marcie, Andre Lot e Adri Lima...agora é tendar me enteder...

Magrineli
MagrineliPermalinkResponder

CarlaZ, depois de muita pesquisa cheguei ao Hotel Parlamento http://www.hotelparlamento.it/ que pretendo ficar e fotografar para mostrar para vcs depois. Agora Riq, help, vc acha melhor o passeio a Pompéia ou a Ostia Antica? tava pensando q a segunda deve ser mais rápida e mais preservada... Ou tô errado...

Ricardo Freire

Não fui a Ostia Antica. Só tinha tempo para um bate-volta e queria justamente destrinchar os aspectos práticos da viagem a Pompéia, já que é o passeio mais desejado pela maioria.

Informe-se sobre como está Ostia antes de ir; houve um terremoto por lá há pouco.

Magrineli
MagrineliPermalinkResponder

Hummmmm, tava acompanhando as questões dos terremotos e não tinha atinado para essa parte.... valeu

Nick
NickPermalinkResponder

Olá Riq
Estou me programando para ir a Roma agora em setembro e gostaria de conhecer a Costa Amalfitana, então já decidi passar uns dias en Napoles também. Ta meio complicado incluir Nápoles no meu aéreo a partir do Brasil, pois tenho mais opções de preço e horários para Roma, já que também vou depois para Paris. Entrei e me cadastrei no site Trenitália, mas estou tendo dificuldades em "prenotar" e comprar a passagem Roma - Nápoles on line. Outra coisa, vc acha arriscado eu ir direto para a estação e comprar o bilhete na hora, afinal são muitos os trens indo de ou para Nápoles.

Ricardo Freire

Se você não está apressadão fazendo o bate-volta, pode pegar o InterCity, que demora só 40 minutos a mais (e é bem antiguinho) e oferece tarifas Amica com 20% de desconto até 48 horas antes da partida. Compre no guichê da estação no primeiro dia que estiver em Roma.

Alessandra Fiorini

Oi Nick
Nós fomos de Roma à Costa Amalfitana de carro, levou 2 horas de viagem, mas no caminho passamos por Pompéia, que demoramos 3 horas para conhecer. Foi uma viagem bem tranquila, uma vez que anoitece bem tarde, quando chegamos em Amalfi ainda era dia claro. Depois, ainda aproveitamos o carro para conhecer Ravello, que é maravilhosa, Positano e Sorrento, Maiori e Minori, todas deliciosas.
Quanto ao trem, fomos de Firenze para Veneza e comprei via site da Trenitália, pois eles tem a promoção de descontos que aumentam conforme a data de embarque, quanto antes vc compra mais escontos tem. Vale a pena!

Guta
GutaPermalinkResponder

Gente uma pergunta: tenho um conhecido que vai para a Europa fazer um super tour e só vai ficar 4 dias em Roma. Como é excursão, tem um opcional para Napoles e Pompeia...A pergunta que não quer calar é: vale a pena fazer esse passeio (de um dia inteiro) ou é melhor aproveitar Roma e voltar depois para conhecer o Sul da Italia?

Ricardo Freire

Provavelmente o esquema de excursão tornará mais fáceis os lerês de Roma. Se ele gostar do esquema, pode ir pra Pompéia e Nápoles, claro... ele deve ver mais coisas do que as descritas neste passeio, porque os deslocamentos serão simplificados.

O "sul da Itália" é um termo muito amplo; nele cabem váááárias viagens -- à Costa Amalfitana, à Puglia, à Sicília, à Calábria...

Zé
PermalinkResponder

Hotel em Roma:

Pra não perder o hábito (eu não canso de recomendar), quem estiver procurando um budget hotel em Roma, eu sugiro o Pensione Paradise

http://www.pensioneparadise.com/inglese/index.htm

http://rome-hotels.tripadvisor.com/Hotel_Review-g187791-d529831-Reviews-Paradise-Rome_Lazio.html

http://www.eurocheapo.com/rome/hotel/pensione-paradise.html

Quando fomos a Roma, tínhamos um tour marcado bem cedinho no Museu do Vaticano, e como gosto de andar a pé, procurei um hotel que ficasse pertinho do Museu pra não precisar acordar muito cedo e não correr o risco de chegar atrasado à nossa audiência com meu amigo, The Poupe.

O Pensione Paradise fica num bairro residencial (pouquíssimos turistas tanto de dia quanto à noite), no meio do caminho entre o Vaticano e a Piazza di Spagna (a estação Lepanto do metrô fica bem na esquina, pertinho do hotel).

Quem estiver interessado, sugiro que faça a reserva com muuuuiiiiito tempo de antecêdencia porque o Paradise é procuradíssimo e concorridíssimo entre os budget travelers :mrgrren:

Ricardo Freire

Em setembro ainda há quartos por 89 euros.

ana-mt
ana-mtPermalinkResponder

Zé,

vi a "dica" da pensione Paradiso aqui e me hospedei lá no começo da janeiro/09. Gostei muito. Single - 55 euros s/café.
Quarto c/banho e muito limpo. Metro em frente

O novo proprietário disse q ia fazer reformas e incluir telefone e frigobar nos quartos.

Obrigada,

ana

Beto
BetoPermalinkResponder

Na mosca Riq, a família Dias vai pra Napoli e Pompéia. E eu não posso ler estes posts europeus que me dá vontade de fazer um tresloucado gesto. Não vou à Itália desde 97, pode?

Emília
EmíliaPermalinkResponder

Beto, e eu então? Há exatamente 15 anos colocava os pés na bota...e não voltei ainda. Isso precisa ser resolvido! grin

Lu
LuPermalinkResponder

Engraçado, Riq, nunca imaginei vc sugerindo um bate e volta desses tão longos, pero hay que aprovecharlo! Realmente vale a pena, mas é tão cansativo!!! Acho que estou ficando velha... ou virando slow traveller?
Bjs,
Lu

Ricardo Freire

É BASTANTE cansativo, Lu, e eu aviso no início.

O meu maior problema com bate-voltas é passar mais tempo na estrada do que no destino, o que não é o caso.

Para mim está cada vez mais claro que Roma = lerês, e que quanto antes a gente se livrar deles, melhor: sobra tempo pra curtir a Itália em outros lugares. Eu acho que Pompéia combina com e complementa o que se vê em Roma; numa viagem slow à Costa Amalfitana Pompéia acaba entrando como um ruído, um momento hard numa viagem de prazer.

Lu
LuPermalinkResponder

Riq,
Acho que vc tem razão (aiás, como sempre). Pompéia é realmente um corte no clima da costa amalfitana. eu fiz isso e cocordo inteiramente!

Adolfo
AdolfoPermalinkResponder

Estive em Roma no SuiteDreams - é um B&B muito confortável e com serviço muito acima da média - fica na Piazza Republica, numa zona quieta, há 10 minutos caminhando da Termini e 2 quadras do metrô. Fica bem perto da maioria das atrações, ainda que em Roma se ande muito.

http://www.suitedreams.it/eng/hotel.htm

O preço é meio salgado - 180 Euros a diária, mas compensa pelo serviço, localização, quarto (todos novos) e café da manhã (mais que completo) - ainda oferece internet grátis e diversas opções de restaurantes não-turísticos nas redondezas e muitas dicas de atrações e passeios.

Se pedir o traslado de taxi, sai por 55 euros (tivemos que fazer pois chegamos à 1 da manhã) - ainda demos um mini city tour e o taxi te deixa na porta (o que pode ser meio complicado de achar).

Dri - EveryWhere

Otimas dicas Ric! Roteiro mais mastigado que esse nao existe! smile
Eu tambem jah fiz esse roteiro ha uns anos tras, mas em vez de voltar pra Roma no fim do dia, segui pela Costa Amalfitana por mais uns dias ateh chegar em Tropea na Calabria (que era meu destino final).
Postei varias outras dicas sibre minha viagem a Pompeia (e toda Italia do Sul) na epoca em meu blog. Deixo a dica aqui para futuros viajantes:
http://drieverywhere.eplixo.net/index.php/2005/08/12/pompeia/

Bjs Dri Miller

Beto
BetoPermalinkResponder

Ops! Já acampei na praia de Tropea. Eu ainda engatinhava. Fui expulso pelos carabinieri. Sentei praça em San Lucido, cidade natal do pai de uma grande amiga. Um grande pôr do sol.

Dionisio (www.blig.com.br/dionisio)

RIQ, pessoal, as praias em Varadero e Cayo Largo são mesmo nota dez? É caro e/ou difícil ir de Havana a Varadero e Cayo Largo? Achei as tarifas dos hotéis superiores boas por lá.

Ricardo Freire

Eu não conheço Varadero. Tenho preconceito -- me parece uma subCancún porto-segurosa... Já Cayo Largo é um excelente genérico de Maldivas. Vai-se de teco-teco.

Se você fizer tudo por conta própria, sem apoio de agência, esteja pronto para a aventura. É bom ter tempo sobrando e espírito esportivo.

Dionisio (www.blig.com.br/dionisio)

Então Cuba exige um certo preparo...vi o blog da Meilin e achei fantástico o mar.

Ricardo Freire

É lindo, e dá pra fazer de maneira independente, mas envolve alguma aventura.

Se é praquela viagem da família inteira, melhor fazer por pacote ou organizado por agente com experiência no destino.

Hugo Loureiro
Hugo LoureiroPermalinkResponder

Riq, sei que o assunto por aqui sempre foi viajar e não como cancelar a sua viajem. smile Mas verificando que algumas pessoas estão cancelando ou adiando suas viagens para a Argentina e temendo as multas estou colocando abaixo o link da PROTESTE que esclarecem as dúvidas sobre o cancelamento no caso específico da gripe H1N1.

http://www.proteste.org.br/map/src/483341.htm

Dionisio (www.blig.com.br/dionisio)

Acho importante dar alguns esclarecimentos sobre o tema, aproveitando que é minha área profissional.

Contratos de prestação de serviços turísticos, tais como hospedagem e transporte, se firmados no Brasil, estão sujeitos à exclusão de responsabilidade da força maior. A força maior (por exemplo, a decretação de estado de emergência em razão da gripe suína) autoriza a rescisão contratual e a devolução do dinheiro pago.

Quanto a isso, não há dúvida. Se o prestador do serviço (hotel, aérea, agência) não aceitar o cancelamento e a devolução do dinheiro pago, deve-se ajuizar uma ação. dependendo do valor (até 40 salários mínimos), pode ser no Juizado Especial Cível e sem advogado.

Uma dúvida paralela é a do cabimento ou não do desconto de alguma taxa ou multa pelas despesas que o prestador do serviço já teve. Alguns entendem que pode haver esse desconto (desde que previamente contratado), mesmo em caso de forma maior. Outros entendem que o tal desconto não pode ocorrer. É uma questão de interpretação e, quem não se conformar, pode discutir na Justiça e se submeter ao posicionamento do juiz. Eu, pessoalmente, entendo que, sendo força maior de caráter público (como a gripe suína), não pode haver o desconto da taxa ou multa, porque vige no Brasil o princípio de que o empreendedor responde pelos riscos do seu negócio.

Agora, um problemão mesmo pode ter quem pagou a hospedagem diretamente a um hotel no exterior. Essa pessoa não tem proteção alguma, porque as leis do Brasil não se aplicam em outros países. E, mesmo que se aplicassem, quem estará disposto a ajuizar uma ação no exterior, ou ajuizar no Brasil contra um réu sediado apenas no exterior? Serão anos e anos e anos de disputa.

Acho que vale a pena um toque geral: juridicamente falando, é sempre muito arriscado fechar compras de passagens, pacotes, passeios, hospedagem etc diretamente com prestadores de serviços e fornecedores sediados no exterior. Pode ser mais barato, ter um bom desconto, mas o consumidor brasileiro deverá saber que, ocorrendo algum problema, o dinheiro poderá estar perdido. Como advogado, recomendo sempre comprar de prestadores e/ou fornecedores com sede no Brasil, para que se possa discutir depois em Juízo no caso de algum problema. É uma questão de assumir o risco ou não.

E, por fim, vale o mesmo para quem não quer cancelar, mas apenas remarcar.

Carla2
Carla2PermalinkResponder

Mais uma aqui suspirando e "precisando" voltar à Itália...

PêEsse
PêEssePermalinkResponder

Mudando de assunto, hoje comprei o número um da Revista Lonely Planet, publicada em português e no Brasil. Ainda não li, só folheei. Pareceu interessante. Como eu não sabia que existia nem que seria lançada, fica a dica.

CarlaZ
CarlaZPermalinkResponder

Comprei também...mas não me prendeu...preciso pegar de novo...

Daniel
DanielPermalinkResponder

Realmente Pompéia e Nápoles são incríveis. Para mais algumas dicas de viagens, acesse: www.abroadwithus.blogspot.com Você pode nos relatar sua viagem. Ahh, também não deixe de acompanhar nosso amigo Ricardo Freire com seu excelente site/blog.

Alessandra Fiorini

Ricardo,
Não sei se você se lembra, mas fui eu quem disse que iria de carro da Costa Amalfitana para Firenze... pois bem, fiz esta loucura (ou melhor, burrada), pois já havio pago o carro e não dava mais para desistir. Saímos de manhã e chegamos em Firenze à noite (ainda claro), uma viagem cansativa pois foi o dia todo, maaasss... passamos por Siena, Arezzo e San Gimignano, e posso dizer? Valeu a pena! Riq, faça um post sobre Siena! Que delícia, que gostosa (centro antigo)!
Bem, e comentando seu post, queria citar a casa 56 de Pompéia, onde estão os corpos petrificados (Jardim dos Fugitivos). É fúnebre, eu sei, mas muito interessante.
E, de novo, muito obrigada por todas suas dicas. Comprei os passes, não tive filas, aproveitei os descontos dos trens, os passeios, graças à você.
E... voltei querendo ir de novo!
Ale

Joao Barcelos
Joao BarcelosPermalinkResponder

Para incluir um B&B bom que fiquei em Roma no ano passado: At the center of Rome. fica pertinho do vaticano, na Via Cola Di Rienzo. É um bairro chique de Roma, cheio de gente bonita. Paguei na época 85 euros a diária. Só tenho uma sugestão: Peçam qualquer quarto que não seja do lado da cozinha! Ficamos no quarto ao lado e de manhã cedo havia um pouco de barulho... Mas pelo preço e localização, valeu a pena.

http://www.romebedbreakfast.it/

Em relacao a Pompeia: estou planejando uma viagem pela itália no ano que vem - falta tanto tempo sad - e estava pensando em descer de Milão de trem, até Napoli. Lá eu pegaria um carro para passear por Pompeia e Costa Amalfitana.
Acham uma boa?
Abs
Joao

Ricardo Freire

Sim!

Leia este post https://www.viajenaviagem.com/2007/04/italia-pra-aluna-da-carla/

Joao Barcelos
Joao BarcelosPermalinkResponder

Valeu Riq!
Estou bem no inicio, e coletando o máximo de informações possiveis.. Acho que vou ficar fazendo perguntas durante um bom tempo! smile
Pelo menos no final prometo compartilhar tudo que eu conseguir coletar...

abs e obrigado!

Carol BSB
Carol BSBPermalinkResponder

Riq, amei o post! Esse é pra imprimir e levar debaixo do braço!
E, por falar em bate-e-volta, você pretende fazer algum passo-a-passo assim para Paris-Bruges ou Paris-Bruxelas?

Ricardo Freire

Sim, estão previstos...

Carol BSB
Carol BSBPermalinkResponder

Ok, vou esperar ansiosamente! wink

Marina
MarinaPermalinkResponder

Ricardo, vou te fazer uma consulta meio chata, mas já estou até zonza de ler comentários diversos em blogs infindáveis...não consigo saber se para os trechos internos que vou fazer, vale mais a pena (pelo tempo e pelo $$) ir de avião-low cost ou de trem...
Olha só: Vou te dizer os lugares que vou/para onde vou e os qtas noites em cada um....
Madri(2 noites) para Barcelona (3 noites)
Bacelona para Veneza (2 noites)
Veneza para Roma (3 noites)
Roma para Paris (5 noites)
Paris para Amsterdan (2 noites) ...
E ainda temos uns dias livres (5 dias) até nossa volta, por Londres, que ainda não sabemos se vamos para Bélgica (Bruges) e depois Londres, ou se passearemos pela Holanda....
Aproveito para pedir uma ajuda para algum hotel bacana e barato em Londres....
Desculpe a super pergunta e obrigadíssima pela atenção.
Abraço.

Ricardo Freire

Madri para Barcelona - trem (low cost se o trem estiver muito caro) http://www.renfe.com
Barcelona para Veneza - low cost
Veneza para Roma - trem http://www.trenitalia.com
Roma para Paris - low cost
Paris para Amsterdã - trem http://www.voyages-sncf.com
Amsterdã para Londres - low cost

Note que, com antecedência, é possível conseguir tarifas competitivas nas cias. convencionais nas mesmas rotas realizadas por low-costs (sempre há um lote de assentos promocionais).

Consulte as low-costs em http://www.skyscanner.net e as convencionais em http://www.kayak.com .

Acrescente esses dias que estão sobrando em Madri e Amsterdã, que estão capengas.

Em Londres, http://www.base2stay.com , http://www.mayflowerhotel.co.uk

Marina
MarinaPermalinkResponder

Ricardo, super obrigada pela atenção!!!!
Valeu mesmo!!!
Infelizmente, em Madri não vai dar para acrescentar dias, pois estamos com hotéis fechados em todas as cidades....mas Amsterdan vai dar...
Obrigada de verdade!
Abraços.

Ricardo Freire

Você pode fazer Bruges no caminho entre Paris e Amsterdã.

Pegue um trem cedo, deixe as bagagens em Bruxelas, vá a Bruges, volte e siga viagem.

http://viajeaqui.abril.com.br/indices/conteudo/blog/97061_comentarios.shtml?1311328

CarlaZ
CarlaZPermalinkResponder

Riq,
saiu hoje uma matéria no Globo do Vesúvio...fiquei pensando...será que dá para ir ao Vesúvio a Pompeia em uma dia? Sabe se vale a pena?

Ricardo Freire

Nunca tive curiosidade de ir, Carla. Há excursões que fazem os dois. Deve ser possível fazer por conta própria, também. Mas você juntaria um programa de caminhada ao ar livre debaixo do sol (Pompéia) com um programa de caminhada ao ar livre debaixo do sol em aclive (o vulcão). E tudo por uma fumacinha... O museu arqueológico de Nápoles cairia fora, claro. E provavelmente a pizza também.

Infomações práticas: é preciso descer na estação Ercolano Scavi na mesma linha Nápoles-Sorrento da Circumvesuviana. Lá se pega um ônibus para o parque. Há várias trilhas por lá. A que leva à cratera é a número 5. O pecurso curto leva uma hora; o completo, duas horas.

http://www.parconazionaledelvesuvio.it/grancono/index.asp#sentieri

CarlaZ
CarlaZPermalinkResponder

Thanks Riq!
Eu já tinha pensado que o museu cairia fora...mas a pizza não pode cair fora não!!!
Vou dar uma pesquisadinha então.

Ricardo Freire

Falei que a pizza cairia fora porque vocês iam estar tão mortos que não iam ter coragem de deixar a estação para ir até lá... mas como o horário do trem vai estar marcado e não vai dar para trocar, é provável que vocês façam a pizza, sim eekops:

Edinei Guimaraes

Olá Ricardo, estou conhecendo hoje esta página e estou adorando
principalmente pelas muitas dicas sobre a Itália para onde vou
no próximo mês.
Adorei as dicas sobre como fazer para aproveitar e conseguir descontos nos trens da Itália, mas não consegui saber como faço para comprar com descontos para pessoas com mais de 60 anos, que é o meu caso. Vi que tem o cartão Argento. Nem meu inglês, nem meu italiano foram suficientes para eu saber como
fazê-lo. Será que tenho que fazer a carteira antes?Não consegui
localizar onde passar o email para eles. Deve ser o cansaço, pois estou o dia todo vendo este assunto e também a idade, lógico.
Poderia ajudar-me, por favor?
Muito obrigadaaaaaaa.
Edinei

Ricardo Freire

Só pessoalmente, numa estação ou agência autorizada na Itália, levando documento de identidade. Custa 30 euros. É grátis para quem tem mais de 75 anos.

Edinei Guimaraes

Obrigada,
Edinei.

Kátia
KátiaPermalinkResponder

Riq,
Como faço para comprar passe trem para Pompéia pelo site, me informaram que só é possível para quem tem cartão de crédito italiano.

Ricardo Freire

A passagem Nápoles-Pompéia (ou sua continuação a Sorrento) só é vendida na estação de Nápoles, não pode ser comprada pela internet.

As demais passagens teoricamente podem ser compradas no site http://www.trenitalia.com , mas há muitas reclamações de que alguns cartões não são aceitos.

Se não aceitarem teu cartão, você pode comprar em http://www.raileurope.com.br. Haverá uma taxa de 17 euros por viagem (ida e volta paga a taxa uma vez só; mas se você fizer vários trechos de ida paga 17 euros em cada trecho).

FERNANDA
FERNANDAPermalinkResponder

OI RIC!
SOU SUA FÃ DESDE OS TEMPOS DO SEU LIVRO VIAJE NA VIAGEM!
QUAIS PASSEIOS LE-RÊS QUE RECOMENDARIA EM ROMA PARA QUEM NAO CONHECE?
VAMOS PASSAR 3 DIAS E MEIO (JÁ QUE ESSE É O QUE CHEGAMOS NA CIDADE) E EU JÁ CONHECO, MAS MEU MARIDO NAO.
QUERIA DICAS DE LUGARES IMPERDÍVEIS MAS SEM DEIXAR DE SENTIR O CLIMA GOSTOSO E PASSEGIATAS QUE SÓ LÁ PODEMOS FAZER!
OBRIGADA!!
BJAO

Marcello
MarcelloPermalinkResponder

Já fiquei em Roma e Florença, e estou pensando ir em Nápoles, Ilha de Capri e Positano, como minha esposa não foi comigo na Toscana pensei em levar ela e ir de novo a Florença (Siena e Sam Gimigniano), pois adorei as cidades. Irei ficar 4 noites em Florença, 3 em Nápoles, 3 em Capri e 3 em Positano, irei alugar em carro em Sorrento e serpetear a costa até Positano e devolver o carro em Nápoles pra voltar para o Brasil. Acha que 3 dias é muito pra Nápoles? O que acha desse roteiro? Indico seus livros e site pra qualquer um que vai viajar, não faço uma viagem sem antes dar uma olhada no viaje. Muito Obrigado.

Ricardo Freire

Nunca dormi em Nápoles, Marcello, mas em cidades grandes européias sempre se acha o que fazer, na própria cidade ou no entorno. Basta estudar a cidade que aparecem os programas.

Leia também https://www.viajenaviagem.com/2009/05/vai-por-mim-costa-amalfitana-e-capri/

PêEsse
PêEssePermalinkResponder

No fim de março e começo de abril de 2010 estive em Roma e segui rigorosamente o passo-a-passo deste post. Paguei 34 euros em um trem que saía às 6h45 da estação Roma Termini e chegava às 8h30 na estação Napoli Centrale (1h45 de duração). Foi o trem mais rápido que encontrei com saída entre as seis e as oito da manhã (Eurostar simples, não o Eurostar Alta Velocità). Comprei no dia da viagem. Não comprei com antecedência porque queria ter certeza de que faria um dia bonito, já que esse é um bate-e-volta demorado, cansativo e não-barato, não compensando fazer em um dia feio. Chegando na Estação Central de Napoli, rapidamente encontrei a ferrovia regional Circumvesuviana (saindo do trem, é só descer a primeira escada rolante que aparecer e caminhar para o lado esquerdo). No entanto, fui informado no guichê de que o biglieto giornaliero somente é vendido a partir das 10h. Antes disso, só bilhetes normais. Como não queria esperar, comprei o bilhete “Unico Napoli”, que tem validade por 140 minutos depois da validação em qualquer meio de transporte coletivo da região e custou 2,40 euros.

Em seguida, sempre acompanhando o passo-a-passo, fui para o binario (plataforma) 3, de onde saem os trens para Sorrento. Para fins da ferrovia regional Circumvesuviana, a estação Napoli Centrale se chama Napoli Garibaldi. Às 9h05, passou um trem relativamente novo e que, não sei o motivo, não parava em todas as estações. Confirmei com uma local que ele pararia na estação Pompei Scavi – Villa dei Misteri e fiquei tranqüilo, até porque não faria sentido o trem não atender à principal atração turística dali. Em vinte minutos, estava na estação Pompei Scavi – Villa dei Misteri. Com o passo-a-passo na mão, bastou descer do trem e andar uns duzentos metros para a esquerda e eu já estava na entrada das ruínas de Pompéia, com zero de fila. O ingresso custa onze euros e por volta das 9h30 eu passei a catraca. Havia pouca gente e nenhum ônibus. Isso durou pouco tempo. Uns quarenta minutos depois as ruínas já estavam tomadas por dezenas de grupos. Em todo lugar havia muita gente, fiquei impressionado querendo saber de onde brotou tanta gente em tão pouco tempo. Fica a dica, portanto, para chegar nas ruínas o mais cedo possível.

À tarde, de volta à estação Pompei Scavi – Villa dei Misteri, comprei um novo bilhete “Unico Napoli”. Dessa vez, o trem, bem detonado, parou em todas as estações e levou algo entre trinta e quarenta minutos. Chegando na estação Napoli Garibaldi/Napoli Centrale, o passo-a-passo me mandava ir para a plataforma da linha 2 do metrô e lá fui eu. Usei o bilhete “Unico Napoli”, que ainda estava longe de acabar seus 140 minutos de duração, peguei o metrô (lotado) e desci na estação seguinte, Piazza Cavour. Nela, procurei o túnel subterrâneo que leva à estação Museo. É só seguir as setas e placas indicando a linha 1 do metrô. Ao todo, uns dez minutinhos de caminhada. A entrada do Museu Arqueológico Nacional custava 6,50 euros no fim de março de 2010.

Como eu havia ficado bastante tempo em Pompéia, não tive tempo de passear por Nápoles. Só deu para ir para a pizza mesmo. Como não tinha um mapa de Nápoles para me situar onde estava, precisei de ajuda local para encontrar o caminho para a Pizzaria Da Michele sugerida no passo-a-passo. Só não perdi muito tempo porque todo mundo conhece a pizzaria. Embora a pizzaria seja relativamente perto do museu (uns quinze a vinte minutos de caminhada), fica a sugestão de levar um mapa de Nápoles para se situar melhor.

Se o passo-a-passo tinha dado 100% certo até agora, não seria na hora de pedir “doppia mozzarella” que ele iria me decepcionar. Duas pizzas doppia mozzarella e duas Cocas custaram quinze euros, gorjeta incluída. Recomendo demais a pizza.

Da pizzaria para a estação Napoli Centrale é quase uma linha reta, em caminhada que dura uns quinze minutos. De novo, paguei 34 euros em um trem que saía às 18h30 de Napoli Centrale e chegava às 20h15 em da Roma Termini (1h45 de duração, Eurostar simples). Foi o trem mais rápido que encontrei com saída entre as 18 e as 20h30.

Minhas impressões: Pompéia é imperdível. Muitíssimo interessante. E tende a ficar melhor. Soube lá que a União Européia está impondo a seus países integrantes metas de conservação e de manutenção de seus patrimônios históricos e culturais e Pompéia foi incluída nessas metas. Havia várias obras de recuperação/manutenção em curso. Só que umas seis horas em Pompéia não permitem que a visita seja com a calma necessária. É tudo muito espalhado. Além disso, Pompéia deixa o visitante com vontade de conhecer Herculano (dizem que as ruínas de lá estão ainda melhor conservadas, embora a cidade seja menor). Sinceramente, mesmo Pompéia não combinando tanto com a Costa Amalfitana em si, acho que, por questões de logística, talvez seja melhor deixar para fazer esse passeio nessa ocasião, aproveitando para incluir Herculano e mesmo o Vesúvio, além do Pallazo Reale di Caserta sugerido pelo André Lot lá no post sobre Costa Amalfitana e Capri. Mas é isso é só uma opinião. O que não pode é não ir a Pompéia.

Ricardo, o comentário ficou enorme, desculpe-me. Mas é que queria dar o feedback.

Carolina
CarolinaPermalinkResponder

Não consigo achar nos sites de trem, quando custa um trem de Napolis para Sorrento.

Ricardo Freire

Está no site da Cirumvesuviana. O link está no texto, em azul. É bem baratinho.

Turista per caso

So para incluir um bate volta legal que da pra fazer tanto de Roma quanto de Napoli, é Caserta. Eu to indicando o bate volta mas não fiz, eu dormi mesmo la. Explico: é que eu ja estava de viagem marcada para Capri saindo de Roma e então uma parada em Caserta na metade do caminho parecia tentador. A dormida em Caserta facilitou muito a saida no dia seguinte para o porto de Napoli; o trem fica a 40 min de Napoli centrale a 6,50 euros a passagem, mas decidimos de ultima hora por custo beneficio e comodidade pegar um taxi, por 50 euro nos deixou no porto de Napoli e so durou 20 min (Taxi do hotel de Caserta até a estação: 15 euros, trem até Napoli Centrale: 13,00 euros o casal + taxi até o Porto de Napoli: 15 euros).
Foi emocionante ver pela primeira vez o grande Vesuvio.
Voltando a Reggia...
A Reggia é linda, achei até mais bonita do que Versailles! Nesse periodo de primavera tem o "Percorsi di Luce" que é um show de luzes a noite, dizem que é lindissimo, eu perdi ( os ingressos estavam esgotados desde março...eu fui em junho) Mas puder ver algumas fotos e nem consigo imaginar...se de dia aquilo ali é lindo...Serviu até para filmagem do primeiro episodio de Guerra nas Estrelas. O interior é de babar e os Jardins são maravilhosos, alugamos bicicletas a 3 euro a hora e mandamos brasa.
O hotel que escolhemos foi o Class Hotel que fica numa praça bem charmosinha. Eleito o primeiro lugar no TripAdvisor, consegui uma tarifa a 86 euros a diaria do quarto superior. Os quartos são amplos, modernos e confortaveis, o café da manhã melhor do que a media dos hoteis italianos, alem de ser muito bem localizado, 10 min a pé da Reggia. Fica bem no centrinho da cidade onde tem as melhores lojas e restaurantes onde tudo acontece a noite, sem falar que a Reggia iluminada de noite mesmo vendo de fora é um espetaculo.
Da pra fazer bate volta? Logico que sim! Mas no meu intinerario foi muito bom ter podido acordar mais tarde em Roma, sair com calma porque teria ainda o dia inteiro para curtir em Caserta sem ter que me estressar para voltar.

Para o hotel: http://www.classhotel.com/eng/itcaserta/
Para informações sobre horarios e preços da Reggia: http://www.reggiadicaserta.beniculturali.it/

Buone Vacanze!!!

TravelholicA - Do Brasil para o Mundo

Simples e prático! Adorei! wink

Cristina
CristinaPermalinkResponder

Quer dizer que dá pra visitar o parque dia 31 de dezembro? É o dia que vou estar em Nápoli...

Cristina
CristinaPermalinkResponder

Quero dizer o de Pompéia.

Dica de viagem: Pompéia Itália | Vanessa Patrício Moda e Beleza

[...] para ir de trem também! Veja aqui este post que [...]

Osmar Ponciano

Ricardo,
Estou planejando uma viagem à Itália para setembro de 2011 e fiz o seguinte esboço de roteiro: Milão (2 noites), veneza (2 noites), Genova (1 noite) passando por Modena, Florença (04 noites), para rodar pela Toscana, Nápoles (02 noites), para andar pela costa Amalfitana, e Roma (04 noites). No meio destes deslocamentos, passaria por Assis, Pompeia, Salerno, Sorrento, etc. Como especialista, o que você acho deste roteiro? A idéia é alugar um carro em Milão, mas não sei se seria melhor alugar apenas depois de passar por Veneza.

Andre L.
Andre L.PermalinkResponder

O roteiro tá meio corrido se vc quer andar pela Costa Amalfitana, mas é factível se vc se concentrar na costa Amalfitana, e cabular Napoli e (assumo eu) os "scavi acheologici" de Pompei e Herculano. Genova atrapalha os planos demais, seja de trem ou carro. Eu faria assim:

- Milano - sem carro
- trem para Venezia (sem carro equanto estiver lá, claro)
- alugue um carro e faça paradas em Modena e Bologna, que é do lado de Modena e imperdível. Durma em Bologna.
- vá de carro para uma outra cidade, que nào seja Firenze, para montar base para passear na Toscana de carro. Monte base em qualquer ponto próximo da estrada rápida Siena-Firenze.
- rume para Sorrento ou Salerno. Não entre em Roma, siga pela A1, e, ao chegar em Napoli, ao invés de ir por dentro das auto-estradas da cidade siga pela A30 e corte depois para o litoral
- devolva o carro em Napoli e pegue um trem de alta velocidade para Roma.

Osmar
OsmarPermalinkResponder

Obrigado pelas dicas, André!

Genova realmente não é prioridade, devo cortar do roteiro. A Costa Amalfitana seria mais para conhecer algum ponto dela, não devo me prender muito nesta região. A Toscana e Roma devem ser minhas prioridades. Entre Sorrento e Salerno, qual seria a melhor opção? Indica alguma cidade que não seja Firenze? Acho que não conseguirei cabular Napoli e Pompei, rs. Bologna e Modena são realmente imperdiveis.

jô sousa
jô sousaPermalinkResponder

Amo Napoli, e fico tão triste quando alguém lembra de Napoli e logo se refere a máfia italiana, Seria legal também lembrar da isola de Capri, as lindas construções antigas, que mesmo abaladas por terremotos foram reconstruidas com perfeição, e da bella música napolitana.Sim, idolatro Napoli!!!

Marcelle
MarcellePermalinkResponder

Pessoal,

Acho que não subiu o meu comentário, estou colocando de novo.
Algumas dúvidas.

1 - Alguém já fez a visita ao Vesúvio? Vale a pena? Ou a vista que terei do Vesúvio quando estiver em Nápoles é parecida?
2 - É arriscado comprar passagens de trem para Pompeia na hora?
3 - De Florença para Sorrento (sem passar em Roma, que eu já conheço), é melhor ir de avião ou de trem (quantas horas são de trem)? E de Assis para Sorrento?

Ricardo Freire

Vá de trem, Marcelle. O trem é rápido, leva umas duas horas e meia entre Florença e Nápoles, e você já está ao lado da estação para seguir viagem. Caso houvesse vôo (acho qu enem há) você demoraria muito mais. O trem passa por Roma, não tem outro jeito.

Veja horários em http://www.trenitalia.com . Simule sempre nos próximos 60 dias, porque depois disso ainda não entraram no sistema.

O trem para Pompéia e Sorrento é local. Você compra na hora. Está explicado no post.

O Vesúvio: há quem ache emocionante, há quem ache uma bobagem. Siga a sua intuição e vontade.

Juju
JujuPermalinkResponder

Olá Riq, tudo bem?

Gostaria de saber o que você acha desses passeios de um dia para Pompéia e Napolis, no inverno? Estou indo para Italia em Janeiro com o meu marido e como vamos ficar 5 dias, queria saber sua opiniao sobre algum bate-volta no inverno. Aproveito tambem para perguntar, quais atraçoes turisticas costumam ser comprometidas em razao das condiçoes climaticas!

Conto com vocês!

Obrigada!

Ricardo Freire

Vai depender da sua resistência ao frio. Em Pompéia você vai ficar algumas horas ao ar livre, isso pode ser ainda mais desconfortável do que no calorão do verão. Há um restaurante para se refugiar de vez em quando.

No inverno o melhor é procurar programas "indoor". Lembre-se que se for a sua primeira vez em Roma você já terá bastante programas longos ao ar livre (centro histórico, Fórum, Coliseu, Caracala).

Juju
JujuPermalinkResponder

Ok Riq! Obrigada! Mas o que fazer então no meu quinto dia de inverno em Roma? O que você faria? E e a minha primeira vez em Roma! Obrigada e beijos!!

nilton nunes
nilton nunesPermalinkResponder

Olá Riq
Fiz o passo a passo Roma-Pompéia-Napoles esta semana, primeiramente quero parabenizá-lo pela precisão das informações,imprimi o seu material e usei como um guia.
A única alteração esta nos preços dos trens,tanto o EuroStar quanto o InterCity tem variações de preços,tanto para mais como para menos, depende dos horários escolhidos, e a tarifa promo 15 só para quem compra o bilhete com antecedencia de uma semana.
A Pizzaria Da Michele continua barata e maravilhosa (2 Pizzas+3 Cocas= €13,00).
E agora mais famosa ainda depois que a Julia Roberts esteve lá gravando o filme Comer,rezar e amar.

Denize
DenizePermalinkResponder

Riq, nossa excursão termina em Roma no dia 18/04/11, mas queremos ficar por nossa conta (xiiii!!!) até dia 22/04/11, para conhecer Nápoles, Capri, Pompéia e Costa Amalfitana.
Onde vale a pena nos determos um pouco mais nestes 4 dias? Hospedagem em qual cidade? Usamos trem até Nápoles e ônibus nas demais cidades?
Me ajude. Nossa agência até nos auxiliaria mas não queríamos gastar muuuito...
Abraço

Marcelle
MarcellePermalinkResponder

Oi, pessoal,
Alguém já usou o depósito de bagagem da estação Napoli-Centrale? É grande?
ABraço e muitooo obrigada,
Marcelle

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Marcelle! Abre das 7h às 23h. Fica perto da plataforma 5.

http://www.grandistazioni.it/cms/v/index.jsp?vgnextoid=e29758c60337b110VgnVCM1000003f16f90aRCRD

Monique Ribeiro

Ricardo vou em setembro deste ano para Roma pela primeira vez e vou chegar dia 08 e partir dia 06. Vc acha que compensa pegar um destes dias para fazer este bate-volta?

oBRIGADA!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Monique! Aqui quem responde é a Bóia. Você tem um mês para ficar só em Roma? Ou as datas estão trocadas?

Se você tiver um mês, há vários passeios que pode fazer a partir de lá.
As sugestões estão na página-índice de Roma: https://www.viajenaviagem.com/europa/roma-ricardo-freire/

Rodrigo
RodrigoPermalinkResponder

Ricardo e outros navegantes,
Vou à Italia com minha noiva em outubro próximo. Pretendemos fazer Pompeia-Napoles saindo de Roma, mas tendo como destino final algumas das cidades da Costa Amalfitana ( onde ficaremos por dois dias). Então gostaria de saber se há lugares p/ guardar nossas bagagens na estação de Pompéia ( e ñ de Napoles, como perguntou Marcelle ha alguns posts acima ) e se podemos ficar tranquilos deixando nossas malas nesses lugares.
Aproveitando, temos a mesma dúvida em relação à Assis. Há algum lugar pra guardar bagagem na estação de trem de Assis? Porque queremos passar em Assis ao deixarmos Florença em direção à Roma
Aguardo suas respostas.
Cordialmente,
Rodrigo.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Rodrigo!
Aqui quem responde é A Bóia. Respondemos ou encaminhamos todas as perguntas, não precisa aguardar grin
Há guarda-bagagens na entrada da Porta Marina em Pompéia (na estação não há nada).
Em Assis o guarda-bagagens funciona até as 18h30.
Em italiano guarda-bagagens é deposito bagagli.

João
JoãoPermalinkResponder

Pessoal, dica:
Quem quiser evitar o cansaço do mega bate-volta a Nápoles e Pompéia, vá conhecer Ostia Antica. É o antigo porto da Roma Antiga. Estivemos em abril. Fica a 30-45min de Roma, vai de metrô + trem suburbano (2 euros/pessoa ida e volta)e as ruínas são fantásticas! Diz a lenda que só não mais famosa pela ausência do Vesúvio. Realmente vale a pena e a viagem!
Abs.

João
JoãoPermalinkResponder

D. Bóia e Ricardo,
quero agradecer as dicas/informações do VnV no planejamento de nossa ida a Itália em abril último. Basicamente usei o "Itália pra aluna da Carla", retirando o Cinque Terre.
Foi tudo ótimo, quase perfeito, exceções para o Hotel San Remo no Termini em Roma (não recomendo, ou melhor, contraindico!) e para a grosseria e má educação de alguns italianos, especialmente em Roma.
Grato, abs.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, João! Obrigada pelo fidibeque!

Julio Cruz
Julio CruzPermalinkResponder

Olà gente , se vcs forem p roma procure o Bedandbreakfast Normarobby, pois é um ambiente familiar e muito tranquilo. A norma e o robby sao pessoas maravilhosas, te da todas as infomaçoes e tambem o café da manha é muito bom .
Eles estao na regiao do Gianicolo perto de Trastevere e S.Pedro , o bairro se chama Monte Verde Vecchio.o email dela é normarobby@libero.it

Juliana
JulianaPermalinkResponder

Oi Ricardo e Bóia, tudo bem?
Primeiro, parabéns pelo trabalho. Este canal tem sido o mais útil dentre as minhas pesquisas!
No final de setembro, vou para Itália. Chego em Milão, depois vou para Roma onde fico 5 noites. De Roma quero ir a Positano. Neste trajeto, fiquei com vontade de conhecer Pompéia e/ou Ercolano.Não tenho vontade de conhecer Napoles. Algumas questão apareceram, gostaria de saber se vocês podem me ajudar:

1) Existe trem de Roma direto para Sorrento?
2) Se eu fizer Roma - Napoles - Pompeia ou Ercolano, consigo seguir no mesmo dia para Sorrento? Existe um locker para eu guardar a minha mala em Pompeia ou Ercolano enquanto visito a cidade? Ou eu teria que dormir em Napoles onde estaria a minha bagagem?
3) É melhor Pompéia ou Ercolano?

Espero que consiga me ajudar!

Muito obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Juliana!
Não existe trem direto para Sorrento. Você precisa ir a Nápoles e pegar a linha Circumvesuviana.
Leia:
https://www.viajenaviagem.com/2009/05/vai-por-mim-costa-amalfitana-e-capri/

Há guarda-volumes na entrada Porta Marina de Pompéia. Não há guarda-volumes em Ercolano ou em qualquer estação de trem da Circumvesuviana.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 3 de junho. Relatos e opinões continuarão sendo publicados.
Cancelar