4 dias em Bogotá, por André Urso

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Candelária, Bogotá

Tenho a maior inveja da viagem que o André Urso acabou de fazer. Mas vou deixar que ele conte na primeira pessoa. Vai, André!

Acabei de chegar da Colômbia, onde passei duas semanas entre Bogotá, Cartagena e Islas del Rosário. E a primeira coisa que aprendi desse surpreendente país foi que, apesar de não ter as dimensões continentais do Brasil, a Colômbia são muitas e bem diferentes e isso deve ser levado em conta na hora de viajar. A depender de onde você vai, prepare-se para muito sol e calor ou muita chuva e frio -- ou até tudo isso ao mesmo tempo. Aqui queria dividir um pouco do que vi e aprendi nessa viagem. Espero que seja útil para quem vai a Colômbia no futuro.

Se vier do Brasil, provavelmente sua primeira parada no país vai ser aqui. Bogotá é uma cidade de grandes dimensões. Uma capital dinâmica e moderna com 8 milhões de habitantes. É a São Paulo daqui. Em Bogotá é possível encontrar de quase tudo. A cidade é uma atração para quem gosta de história, cultura, compras, diversão e bons passeios. Se você tiver pouco tempo disponível ou passar por aqui só de escala rumo a Cartagena ou outros paraísos caribenhos, fique tranqüilo: é possível conhecer o melhor da cidade em apenas 4 dias. Minha sugestão é chegar numa quinta feira e aproveitar a cidade até o domingo.

Para se hospedar, você pode escolher entre a Candelária ou a (alta) Chapinero/Zona Rosa, também conhecida como ZonaT. Na primeira parte da minha viagem escolhi a última opção. Fiquei no Celebrities Suites, um apart-hotel boutique bem simpático que fica na Calle 74 com a Carrera 11 em Chapinero. Recomendo. Cada quarto representa uma celebridade roliudiana; são amplos, com sala, cozinha, etc, e o staff é bem simpático.

Apartamento do Celebrities Suites

Para o primeiro dia, tome um táxi para o Museu do Ouro e pelo caminho vá sentindo as primeiras impressões da cidade.  O Museu do Oro é o mais importante do mundo na sua categoria e vai te surpreender pelo rico acervo e pela aula de história sobre a nossa evolução a partir do uso dos metais. Terminada a visita, dê uma pausa para o famoso café no próprio museu, depois siga caminhando mais uns 10 minutos e chegue à Casa da Moeda e ao Museu Botero, que ficam lado a lado no coração da Candelária. Se depois disso ainda tiver pernas e a altitude não estiver impondo os seus efeitos nocivos, dê uma caminhada pela Candelária e Plaza de Bolívar. Vá até onde der sem stress, pois você vai voltar a essa área amanhã.

Plaza de Bolívar, Bogotá

No segundo dia,vá ver a cidade do alto. Pegue o Transmilênio – sistema de ônibus que virou meu transporte oficial, apesar do táxi barato. Mas atenção, só indico pra quem não esquenta com transporte público –  pare nas estação Las Aguas, ande até o teleférico e suba para Monteserrate, o Santuário do Senhor Caído que fica no alto da montanha.

Vista do Monserrate

É como subir o Cristo no Rio. E a vista da cidade é linda.

Santuário de Monserrate

Restaurante em Monserrate

Depois da visita, se der fome, saiba que os dois restaurantes que ficam na montanha são pega-turista, a comida é cara e não é nada demais, mas a vista é sensacional. Então peça algo para beber, aprecie a vista e guarde a fome para mais tarde.

Candelária, Bogotá

Descendo, volte para a Candelária e ande pelas suas ruas. Conheça o Centro Cultural Gabriel Garcia Márquez, com seu simpático café e uma enorme livraria que vai fazer a alegria de quem ainda torce o nariz para os iPads da vida. Faça um lanche e depois volte para o hotel.

Como vai ser noite de sexta, a primeira dica para diversão é a Zona T. As calles 83 até 86 concentram muitos restaurantes, bares e clubs e lota com um público mais classe média alta. Escolha o local que mais te agradar e divirta-se. A melhor parte da Zona T fica no calçadão próximo aos shoppings El Retiro e Andino, onde amanhã você vai querer comprar roupas da Diesel por metade do preço que é vendido no Brasil.

Se a sua rumba (balada em colombiano) é mais alternativa, se jogue no Septimazo na Candelária. As ruas são fechadas pros carros e o local lota com a galera jovem mais rock, universitária e o povo dos hostels da região. É chévere (bacana, cool, na gíria local). Se for gay, se jogue para a baixa Chapineiro ( calles 57 a 63), onde ficam os bares e boates GLBTT e não deixe de conhecer a Theatron, boate gigantesca que funciona num antigo cinema e conta com diversos ambientes que tocam desde eletrônica bate-cabelo, a salsa, rumba, pop rock e reggae. Cada ambiente é uma história.

Dia 3, sábado. Se a ressaca da sexta tá impedindo a concentração, pegue leve. Vá aos shoppings da Zona T, conheça o local de dia, aproveite os preços de algumas coisas que são bem mais baratas que no Brasil e relaxe. À noite, vá jantar num dos muitos restaurantes da Zona G (G de gourmet) ou numa das maiores atrações turísticas do país: o restaurante Andrés Carnes de Res, que fica fora da cidade, num pequeno “pueblo” a uns 30 minutos de carro. Dizem que é surpreendente, mas pelo vi e li, não é muito a minha não. Só recomendo porque é tido como uma grande atração local. Para ir é bom fazer reserva e pedir no hotel taxi para levar e trazer de volta. Tem uma filial, o André D.C., no shopping El Retiro, na zona T.

Catedral de Sal, Colômbia

Pegou leve no sábado? Então acorde cedo no domingo e vá conhecer a Catedral de Sal, que fica a uns 45 km da capital. Veja se consegue o táxi no próprio hotel e reserve com antecedência. Mas tente pechinchar e só aceite se for para te levar, esperar e trazer de volta ao hotel. Tente fechar por uns U$70,00 (mais ou menos uns 130 mil pesos colombianos). Como é o programa turístico dos domingos, pergunte se no seu hotel tem outros turistas que querem ir, junte o grupo e rache a despesa do táxi. Fica mais em conta. A catedral fica dentro de uma mina de sal ativa no pueblo de Zipaquirá e é bem impressionante nas suas dimensões e na sua estranheza. A caminho da nave central, onde fica a grande cruz, você vai passando por esculturas em sal que representam as estações da via crucis. A Catedral de Sal foi votada recentemente como a maior atração turística da Colômbia.

Fez o roteiro direitinho? Então viva! Você conheceu o melhor de Bogotá, passou no teste e está pronto para conhecer Cartagena e Islas del Rosario, que é o assunto da nossa próxima conversa.

André Urso em Monserrate

Serviço:

  • A passagem em promoção da Gol me custou 16 mil milhas (8 mil por trecho – olhando depois vi por 5 mil milhas!). Se você for rápido, acho que ainda pega.
  • Bogotá fica a mais de 2.600 m acima do nível do mar. Aqui normalmente chove muito de outubro a começo de dezembro. É melhor trazer alguma roupa de frio e, principalmente, de chuva.
  • De Guarulhos para Bogotá são mais ou menos 6 horas de viagem.
  • Perto do grande supermercado Éxito, na Zona T, tem uma galeria de lojas com várias casas de câmbio próximas e boas cotações. Compare e escolha a melhor.
  • As ruas são bem vigiadas, principalmente a Candelária e a Zona T, mas, como no Brasil, não convém dar mole com bolsas e câmeras.

Obrigado, André!

Leia mais

Todas de Bogotá no Viaje na Viagem

Leia mais:

168 comentários

Renato
RenatoPermalinkResponder

Eliz, pretendo ir à Bogotá em setembro usando milhas da TAM . Gostaria de saber dicas recentes sobre cambio. E vocêc disse que o hotel que vc ficou não era bem localizado .teve algum transtorno em mobilidade?? estou pensando em ficar no IBIs pq acho a hospedagem la meio carinha...rs agradeço ...

Oguio
OguioPermalinkResponder

Opa... estarei em Bogotá em 3 de Agosto e passei apenas p agradecer o seu trabalho de postar essas dicas.... Valeu.. espero fazer bom uso das mesmas...
Abs

Luciana
LucianaPermalinkResponder

Olá, vou em agosto para Bogotá e Cartagena, como vc foi neste mesmo periodo em 2012 gostria de saber como foi o clima por lá neste periodo.
Obrigada

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Luciana! Veja as médias de temperatura e chuvas de Bogotá e Cartagena aqui:
http://www.weather.com/weather/wxclimatology/monthly/graph/COXX0004
http://www.weather.com/weather/wxclimatology/monthly/graph/COXX0009

jose donato
jose donatoPermalinkResponder

obrigado pelas dicas Andre estarei indo em julho se Deus quiser. Acho que ficarei somente em Bogotá, mas as dicas foram importantes.
abs valeu.

Humberto Freire

Valeu pelas Dicas! Irei agora dia 20.03 e ficarei até 25.03.13.

zelia costa
zelia costaPermalinkResponder

Boa tarde,

Pensamos em visitar Bogotá no período de 29/05 a 02/06, quanto ao clima vc ja esclareceu, porém gostaria de saber se a cidade oferece facilidades para deslocamento de pessoa com limites de locomoçao. Vc acredita que é facil se locomover pelos pontos turíticos sem muita dificuldade?
Agradeço se vc me responder o mais rápido possível.

Ma Zelia Costa

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Zelia! Não temos conteúdo próprio sobre Bogotá. Todos os relatos são de leitores ou de outros blogueiros.

Não entendo se sua pergunta significa que você usa cadeira de rodas ou que apenas não pode caminhar muito. Se não puder caminhar, sempre há a opção do táxi.

Leia o que temos sobre Bogotá:
https://www.viajenaviagem.com/category/bogota

Carol
CarolPermalinkResponder

Olá! Boa tarde!
Estou indo para NY no dia 01/julho, e meu vôo pela Avianca fará uma conexão em Bogotá de 10 horas (do meio dia às 22hs).

Pensei em sair do aeroporto e ir até o centro da cidade conhecer o Museu do Ouro ou de Botero, comer alguma coisa, e voltar. Sempre quis conhecer Bogotá, e queria ter pelo menos um "gostinho" da cidade, até um próxima viagem, além de não ter que ficar dez horas no aeroporto...

1)Sabe se isso é possível? (sair do aeroporto estando em conexão)

2)Sabe se terei que pagar alguma taxa para retornar à área de embarque? Sei que alguns aeroportos cobram por isso, e muitas vezes o valor não é nada amigável. Alguém tem alguma informação sobre isso para me ajudar?

3)Alguma sugestão imperdível pelo centro de Bogotá nessa região?

Obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Carol! Vamos compartilhar sua pergunta no Perguntódromo. Havendo resposta, aparecerá aqui.

Carmem
CarmemPermalinkResponder

Fiz essa conexão em 2011. Fui passear e voltei. Não paguei taxa alguma.

Tina
TinaPermalinkResponder

Carol, o museo de Botero é gratis e muiiito bonito. Vc pode almoçar num bistro que fica do mesmo lado que o museu, subindo a rua (porque a rua é uma ladeira) a direita, éum lugra pequeno com mezanino, mas a comida é uma delícia, ou vc pode tb almoçar no museo do Botero que tem um restaurante. Depois dê um rolê na praça que fica descendo a rua e encante-se com um predio publico cheio de formigas nas paredes, é surreal!

O Museo do Ouro é muito bonito e o restaurante ébom e muito frequentado pelos locais ao meio dia sempre tem fila.

Kiss

PS: aproveite para comprar joias de esmeralda nas joalherias que são baratas!

Mariana
MarianaPermalinkResponder

Tina, onde vc comprou esmeraldas? Pode dar um exemplo de peça e preço?

Marie
MariePermalinkResponder

Olá Tina, estou indo pra Bogotá e Cartagena em Março. Você poderia me indicar algumas joalherias onde tem jóias com esmeraldas baratas?
Obrigado

sofia
sofiaPermalinkResponder

Oi Carol. Fiz conexão de 7 horas em Bogotá em julho de 2012, no retorno a São Paulo num voo vindo de MIA. Na ocasião não foi necessário o pagamento de nenhuma taxa. Apenas respondemos ao oficial da imigração que passaríamos o dia na cidade quando nos foi perguntado quantos dias seria a visita. Pegamos um taxi do aeroporto até o Cerro Monserrate e em seguida subimos com o funicular. Há a opção de subir o cerro com teleférico. Como era um dia de domingo, o local estava bem lotado! A vista lá de cima é espetacular! Havia 2 restaurantes, mas no dia somente um deles estava aberto (não me recordo o nome). Comida excelente e ambiente super bonito! Naquele domingo havia também uma feira de artesanato e comida típica local. Ah! Caso decida subir o cerro recomendo fortemente levar agasalho, pois lá em cima é muito frio!! Boa viagem!

Junia
JuniaPermalinkResponder

Bem pertinho dos Museus do Ouro e Botero tem um restaurante pequenininho e bem agradável chamado "Casa Vieja". Foi indicação do guia que nos acompanhava. É bem acessível e gostei muito da comida e do ambiente.

Teresa
TeresaPermalinkResponder

Não sei quanto às taxas de aeroporto mas o Museu do Ouro é imperdível, na minha opinião muuuuito melhor que o Botero e tem um restaurante no próprio museu que é bacana e não muito caro.
Fica no centro da cidade, que é meio caótico tipo centro de SP, mas dá para caminhar até a Candelária que é o centro antigo.
Boa viagem!

Ingrid Luiggi
Ingrid LuiggiPermalinkResponder

Fui para Bogotá duas vezes e adorei!
Escrevi no meu blog um post sobre a cidade, espero que lhe ajude:
http://luigginomundo.blogspot.com.br/2013/03/uma-grande-surpresa-bogota.html
O Museu do Oro é ótimo mesmo!! VAle a pena a visita.

Paula
PaulaPermalinkResponder

Estive recentemente em Bogota e acredito que não tem taxa nenhuma ao sair do aeroporto, tive um problema de saúde la e precisei sair e retornar ao aeroporto, mas de uma vez e não foi preciso pagar nada por isto. Conheci também os dois museus citados, particularmente gostei mais do de Botero, mas por uma questão de ter visitado recentemente outro museu parecido com o Ouro, então não cativou tanto assim. De qualquer forma, os dois valem muitooo a pena. Também procurei locais para almoçar próximo, mas não vi nada que tivesse me chamado a atenção nas proximidades, não tinha pego nenhuma dica de restaurante, não estava afim de procurar tanto (a fome apertou, rsrsrs), então retornei ao Museu do Ouro (ja tinha saído, mas mostrei o ticket novamente e disse que gostaria de almoçar apenas e não visitar o museu novamente, então foi tranquilo passar pelos seguranças) e almocei la, gostei muito da comida, tem alguns pratos típicos colombianos, saladas, sanduíches, etc. Não lembro o preço, mas foi algo acessível e ate uma surpresa, ja que o local e bem arrumadinho e por dentro ser desses espaços, imaginei algo mais caro. Vale a pena quando terminar o tour, passar la e ver se algo atrai e se for o caso, ja garantir o almoço do dia. smile)) Boa viagem. Adorei Bogota e voltei encantada pela Colombia.

Filipe Degani
Filipe DeganiPermalinkResponder

Se eles aplicam uma taxa diferente, eu não sei..sugiro que ligue para a Avianca ou para o próprio aeroporto.
pelo horário, é super praticável, porém cuidado com a volta. Sem transito, vc vai levar em torno de 30 min da Candelária ao aeroporto, mas se tiver transito, pode complicar muito.
Os dois museus são o que de melhor vc pode fazer! são imperdiveis.
Museu Botero é legal,mas saiba que é absolutamente inferior ao acervo de Botero que tem no Museu de Antioquia, em Medellín (terra natal dele. Em sua viagem à Colômbia, inclua Medellín e Cartagena.

Bárbara
BárbaraPermalinkResponder

Olá!

Acho que posso responder as duas primeiras perguntas.

Fizemos uma conexão em Bogotá de 12 horas. Saímos do aeroporto e nao precisamos pagar taxa nenhuma ao retornar para a área de embarque. Já tínhamos emitido os bilhetes até o destino final quando fizemos o check in em SP, e as bagagens tbm haviam sido despachadas até o último trecho. Ao retornar para a área de embarque, só fizemos aqueles procedimentos de sempre, raio x, etc.

Abraço

Carol
CarolPermalinkResponder

Gente! Super obrigada pelas respostas!! Devo ficar visitar o centro mesmo então e me atentar com o horário da volta!
Depois volto aqui e conto minha experiência! Bj!

cassia
cassiaPermalinkResponder

andre foi brilhante nesta descricao de bogota. Estamos aqui neste momento e e tudo isto e mais um pouco. Dica: no domingo pegue a maria fumaca para conhecer a catedral de sal. Passeio lindo e barato.

Bianca
BiancaPermalinkResponder

Excelente post! Parabéns! Praticamente fez o roteiro pra mim!!! Muito obrigada!

zelãndia
zelãndiaPermalinkResponder

Eu gostaria de viajar para Bogotá só que não falo espanhol!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Zelãndia! Dê uma olhadinha nessas dicas, e capriche na mímica e no portunhol!
https://www.viajenaviagem.com/2010/09/nao-falo-ingles-posso-viajar-ao-exterior-mesmo-assim/

Paloma Lombardi

Oien gente!!
Alguém foi ao Salto del Tequendama, em Bogotá?
Queria dicas de como ir, o que mais há pra fazer próximo de lá.....enfim. Procurei na busca aqui no site e não encontrei nada, google também não vi muita informação além da história do lugar.

Obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Paloma!

Não parece ser um passeio tão compensador assim:
http://thecitypaperbogota.com/travel/tequendama-forgotten-falls/

marcos antonio alves

Gostei da dica

raimundo
raimundoPermalinkResponder

Algumas atualizações e acréscimos ao "Serviço" de André Urso:
- Bogotá continua a 2.600 m acima do nível do mar... Alguns podem sentir os efeitos da altitude, eu tive um pouco de dor de cabeça e alguma dificuldade para dormir, nada demais. Em setembro quando lá estive fazia algum frio (entre 15 e 20 graus) e choveu um pouco.
- O câmbio continua mais ou menos o mesmo que Urso reportou: US$1,00 = 1.900,00 pesos colombianos. Utilizei apenas caixas automáticos, no aeroporto ficam próximos à saída, perto da fila de táxi. Em Bogotá é muito fácil achar um, seja em agência bancária, seja em shopping etc. Dólares não são aceitos no comércio de Bogotá.
- Um táxi entre o aeroporto e a Zona Rosa (onde está a maioria dos hotéis) custa aproximadamente 25.000,00 pesos no taxímetro. Um policial informou-me que não existe mais a corrida com preço fixo a partir do aeroporto. Não hesite em pedir informação aos policiais. Sempre se mostraram solícitos. Entre a Zona Rosa e o centro (Candelária), no máximo 15.000,00 pesos. Paguei 20.000,00 pesos entre a Zona Rosa e o funicular para Monteserrate num táxi pedido pelo hotel, achei caro, negocie melhor.
- Hospedei-me no GHL Hamilton Court seguindo dica de Dionísio aqui no VNV. Recomendo apesar do barulho vindo da rua no sábado (buzinam demais...). Próximo à Zona T, calçadão com vários restaurantes. Ótimo atendimento, as dicas de passeios foram excelentes. Recomendo os restaurantes 7.16 e La Mar em Usaquén, que é um excelente local para passear no domingo. Muita gente na rua, vários restaurantes, feira de artesanato etc.
- O passeio no centro é bem tranquilo. Os museus do Ouro (3.000,00 pesos) e o de Botero (grátis) são ótimos. Como estava chovendo muito, almocei no restaurante do Museu do Ouro, vinte minutos de fila pois é frequentado pelos locais. É um bom lugar para comer um "Ajiaco", prato típico colombiano. Disseram-me que no domingo o centro é muito cheio, na segunda a maioria dos museus está fechada, mas Botero abre.
- Fui a Catedral do Sal no domingo. São uns 45 km e o trânsito é pesado mesmo no domingo (segundo o taxista, devido a vários cemitérios que existem no caminho). O táxi para levar, esperar e voltar saiu por 170.000,00 pesos (André Urso negociou melhor...). Não dá para perder este passeio, mas só a Catedral. Não recomendo nem o caminho do mineiro (trilha bem fácil dentro da mina, aceitam crianças acima de seis anos), nem o museu da Salmoura, cobrados à parte.
- Senti-me seguro todo o tempo, mesmo as abordagens não são insistentes. Não tive problema com os táxis que peguei na rua. Os que foram pedidos pelo hotel em geral foram mais caros.
- O Transmilênio, sistema de ônibus em corredores exclusivos funciona bem. Mas é o que André Urso diz: "só indico pra quem não esquenta com transporte público".

Uma última observação: se você procura um lugar de gente cortês, o país é a Colômbia e a cidade é Bogotá.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Raimundo! Obrigada pelo relato smile

raimundo
raimundoPermalinkResponder

Não há de quê! Só retribuindo um pouco do que eu já usufruí!
Coloquei também algum "serviço" na postagem de André Urso sobre Cartagena.

maria carmen souza de moura aguiar

Andre
Quero ir em marco a Bogota e Cartagena,como tenho problemas de respiração e as vezes fico com falta de ar,voce acha aconselhavel fazer essa viagem tenho um pouco de receio, como você se sentiu em relação a respiração.
No aguardo

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Maria Carmen! É recomendável consultar o seu médico smile

Luiz
LuizPermalinkResponder

OLÁ

Comprei passagem ida e volta SP/CARTAGENA porém resolvi descer em Bogotá e ficar 3 dias antes d ir pra Cartagena...será q é possivel pegar minha bagagem e ficar em Bogotá?já q o voo é previsto uma conexão d 15 horas.Alguem já fez isso?
Aguardo resposta.obrigado

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Luiz! Você precisa alterar a passagem.

Silvana
SilvanaPermalinkResponder

Vou com marido e dois sobrinhos para Miami e ficaremos das 22.00às 09.00 da manha em Bogotá. Reservei um hotel na avenida Jimenez. O que vocês acham? Vale a pena sair para jantar e (domingo à noite), dormir no hotel e voltar para o aeroporto? Dá tempo? Queríamos dar uma espiadinha em Bogotá:/ Obrigada.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Silvana! Estará bem tarde para sair. O bom senso manda pedir um lanche no quarto para dormir cedo e não perder a hora no dia seguinte. Vocês precisarão estar no aeroporto às 6h30 da manhã o mais tardar.

Catarina
CatarinaPermalinkResponder

Dicas legais

Roney Costa
Roney CostaPermalinkResponder

Gostei das dicas do André Urso e estou querendo conhecer Bogotá e Cartagena em junho próximo, aproveitando alguns dias sem aulas e férias antecipadas do meu filho por conta da Copa. Sei que vou em um período de muito frio, mas se não for de chuvas, tudo bem. É essa a minha dúvida: Em junho é período de chuvas em Bogotá? Qual a temperatura média? E em Cartagena? O mês de junho é chuvoso? E a temperatura média? O deslocamento de Bogotá para Cartagena deve ser feito de que forma?

Desde já, agradeço as informações.

Att.

Roney

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Roney! Não chove muito em junho nem em Cartagena, nem em Bogotá. Veja as médias de temperatura e chuvas aqui:
http://www.worldweatheronline.com/Bogota-weather-averages/Cundinamarca/CO.aspx
http://www.worldweatheronline.com/Cartagena-weather-averages/Bolivar-Department/CO.aspx

De Bogotá a Cartagena, vá de avião.

Adalberto Betti

Caramba, não consegui decidir sobre o hotel em Bogota.
Eu não gosto de muvuca, gosto de hotel que fique bem localizado, proximo de restaurantes, poder passear a pé.
Alguem tem alguma dica?
Por ex. quando vou para Buenos Aires sempre fico na Recoleta, bairro proximo de tudo.

obrigado se alguem puder ajudar com dicas de hoteis.

Marcello
MarcelloPermalinkResponder

Execelente bolg , parabens!

Livia
LiviaPermalinkResponder

Amei o andres D C muito bom! Comida,ambiente... Nao da p ir p bogota e nao conhecer! Subindo mais um pouco de monserrate tem o morro de guadalupe,mais alto e com a vista mais bonita q monserrate

mauricio
mauricioPermalinkResponder

Caro André. Estamos aqui em Bogotá seguindo a risca suas dicas e todas dando certo
Adorando bogota e indo agora a para cartagena
Abraços e obrigado pelas perolas

mauricio
mauricioPermalinkResponder

Hoje o câmbio está a 2020 o dolar

Fernando
FernandoPermalinkResponder

Vou para Cartagena no carnaval (fev 2015) com escala em Bogotá pela Avianca. O tempo de conexão é 2h10 na ida e 1h32 na volta. Alguém teve algum problema na imigração no aeroporto de Bogotá? Eles costumam abrir as malas na volta, afim de evitar o tráfico de drogas?

Obrigado.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Fernando! Todos os relatos de vôos da Avianca com conexão em Bogotá são de que é tudo muito rápido e tranquilo. 1h30 deve ser tempo suficiente, já que é apenas uma conexão e você não precisará passar pela imigração, pegar as malas e passar pela alfândega. wink

Tati Rosa
Tati RosaPermalinkResponder

Oi! Tudo bem com vcs? Só queria contar q dá para pegar o trem tb para a Catedral de sal. É um programa divertido para as crianças... http://filhotesviajantes.blogspot.com/search/label/Catedral%20de%20Sal
E o Andrés tem em Usaquén, que é uma proposta rápida e diferente, além de bem localizado.
Bjão, adoro as dicas de vcs!

Laise Moreira
Laise MoreiraPermalinkResponder

Olá, peguei uma conexão da Florida para Bogotá de 19h. Queria algumas dicas, ficarei em um hotel na zona rosa ( Bogotaexpoconfort) queria saber se ele é bom. Segundo, quanto insta em media o taxi do aeroporto para a zona rosa, chegaremos a noite. E terceiro, dicas para aproveitar a manhã em Bogotá. Teremos que chegar no aeroporto de 12h.

Ps.: tem mto transito da zona rosa para o aeroporto?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Laise! A única maneira de aproveitar a manhã é se você, em vez de ficar na Zona Rosa, ficar em La Candelaria, que é onde estão as atrações. Mas mesmo assim você teria que encerrar a visita às 10h, já com táxi engatilhado para o aeroporto. Ficando na Zona Rosa, como você acha que vai poder turistar no centro? De mala?

Não tenha ilusões de que você vai "conhecer" Bogotá só porque vai ficar uma noite por lá. Aproveite a noite, saia para jantar, durma bem, siga viagem decansada. Não há tempo para turismo convencional.

DEBORA
DEBORAPermalinkResponder

Boa tarde, alguém estara agora em fevereiro dia 21? queria companhia. Obrigado

Thiago Bedette

Debora, estou indo dia 19 e fico até dia 24, depois vou para San Andres. Qualquer coisa, me add no facebook: Thiago Bedette

Dally Oliveira

Oi galera estou com viagem programada para ficar na Colômbia entre 01-10 a 12. Gostaria de sugestões. Desde de Bogotá até o que tiver em sua volta, tenho 35 anos e vou com meu namorido, gosto de lugares animados, baladas até algo mais cool...

Edgar Rodríguez

Conselhos dum local (sou bogotano):

Oi! Se vocês gostam de arquitetura uma dica que é fundamental é vocês caminharem o setor de Teusaquillo. Uma boa é começar pelo campus da Universidade Nacional que tem alguns dos carros-chefe da arquitetura moderna colombiana. Saindo de lá pega a Calle 45 em direção o Parkway, como seu nome o diz, uma via arborizada absolutamente charmosa e vai em direçao sul. Pegue-o até passar o Carulla ( uma loja geral muito chic) e pode comer algo no Chalêt Suizo, um restaurante maravilhoso. Dai vai caminhando também indo para as montanhas e perguntando procure as igrejas de Santa Teresa o Colégio Champagnat , o Parque Brasil (sim , tem parte Brasil e é lindo) e depois a Igreja de Santa Ana. Ao percorrerem essas ruas vão encontrar arquitetura inglesa neogótica, Art decó, Art Nouveau, uma coisa que geralmente turista nao conhece e que segundo vejo pelas dicas dos colunistas , eles também nao. Tem que ser local e saber de arquitetura pra conhecer. Ahhhh ao chegarem a Santa Ana perguntem onde é o Cemitério Central. Quem gosta de cemitério nao pode perdé-lo. E si ainda tiverem pernas, poder subir pela 26 até a carrera 7 e encontrram o Parque da Independência e a obra de arquitetura cume de Bogota, As Torres do Parque do discípulo de Le Corbusier Rogelio Salmona. Tomara curtam este passeio bem menos tradicional mas muito mais interesante.

Humberto Antonio Siqueira

Fui em Bogotá em janeiro do ano passado com minha esposa, onde ficamos três dias. Como gostamos muito pretendemos voltar numa época não tão fria (somos de Manaus), apesar de achar que em Bogotá sempre faz frio, pois fica na cordilheira dos Andes a uma altitude de 2600m. Gostei muito deste blog e sempre que tenho oportunidade leio alguma coisa sobre Bogotá, muito bonita, muito segura e muito limpa. Gostaria de dar uma dica para quem quer ficar num hotel bom, sem muvuca, barato (+- 100 reais a diária), chuveiro quente e privativo. Fica na Candelária e de lá se avista o Cerro de Monserrat, que fica bem próximo (por isso o seu nome: "Hotel Los Cerros"). Pode-se ir a pé ao Museu Botero, Casa da Moeda e Praça Bolivar. Perto de diversos restaurantes, cafés e lojas de todos os tipos.

Renato Martins

Eu e minha esposa ficamos maravilhados com a cidade, se vc pretende ir realmente siga as dicas acima do André, Ficamos num Hotel na carrera 15 excelente avenida , próximo a zona T (Excelente lugar e pessoas de classe média-alta) bem próximo ao parque Virrey, onde tem excelentes bares e restaurantes.
Só acrescentaria uma visita a tarde no Parque 93, bem próximo a Avenida, excelente cafés e um ótimo lugar para passar um final de tarde, vc não vai se arrepender.

Marianna Hurtado

Oi André! Sou filha de colombiana e já fui inúmeras vezes pra lá para ver meus familiares. Colômbia é realmente incrível e mta gente ainda tem preconceito em ir pra lá.
Suas dicas foram sensacionais.
Mas lamento dizer que vc cometeu um erro grandíssimo em ñ ter ido no ANDRES CARNE DE RES... rsrs Um dos melhores restaurantes q já fui na vida! Cardápio maravilhoso com todas as comidas típicas da Colômbia (q são saborosas demaissss). Vou ousar tentando fazer uma comparação com outro restaurante. Parece (digo... PARECE) com o Outback (no estilo e descontração) , com o diferencial que, tem teatro volante com artistas da casa e musica ao vivo. Os artitas interagem com os clientes fazendo brincadeias e dando prêmios. Qdo vc menos espera passa um grupo tocando viola e cantando... É sensacional!!! Fora o atendimento q é feito por atendentes jovens, bonitos e bilingues (tbm me fez lembrar os atendentes do outback pela jovialidade e dinamismo) , sempre mtooo atenciosos e simpaticos.
Só tenho boas lembranças de la. Ahhhh e dentro do restaurante tem uma l9ja de souvenirs com mtas coisas legais pra vender. E pra quem tem filhos pequenos, é maravilhoso pois tem um espaço só pra crianças com recreadoras.
Ou seja... vale mtoooo a pena ir lá.
Espero que da próxima vez vc ñ perca essa oportunidade de conhecer o ANDRES CARNE DE RES. smile
ABRAÇOS

Marcia Palhares

Eu também adorei o Andres Carnes de Res, fui ao voltar da Catedral do Sal, é super recomendo. A melhor carne que já comi foi lá. Acho mais fácil almoçar, porque para jantar tem que ter reserva. O ambiente é sensacional.

Lorenberg Soares

Estou indo para Colombia em dezembro todos os relatos vão ajudar mt, valeu

Alessandra Fonseca

olá! Estou indo para Bogotá e Cartagena em dezembro e, com o dólar na estratosfera, queria saber o que é mais vantajoso: levar reais e trocar por lá ou trocar por pesos aqui. Sou do Rio de Janeiro e queria dicas de lugares para fazer o câmbio. Obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Alessandra! Não vale a pena comprar pesos colombianos no Brasil nem levar reais para Cartagena. Se levar reais, troque em Bogotá. Mas hoje em dia o dólar é muito mais garantido, o real só tende a desvalorizar.

Geisa
GeisaPermalinkResponder

Gostaria de saber se para entrar na Colombia é necessário tomar a vacina de febre amarela ou outra qualquer? Grata

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Geisa! Não é necessário.

Rosângela
RosângelaPermalinkResponder

Gostei das dicas.

Cássio Rogalski

Estou realmente surpreso, li vários links e somente coisas boas a respeito de Bogota. Lembra a Cidade do México que fica num país com péssima fama, mas a capital é totalmente segura e há policiais por todos os lados. Confesso que antes de viajar para lá, estava com medo, mas me surprendi com a segurança da capital. Tive meu celular roubado no metrô, mas isso foi descuido meu e coisa que pode acontecer em qualquer cidade grande.
Muito interessante o site. Parabéns!

Agnaldo Pereira

As dicas acima são ótimas!
Só recomendo não usar táxi, ou se for usar, combinar o preço antes. Duas vezes que tentamos usar esse meio de transporte, passamos raiva! Os taxistas exploram os turistas nos itinerários. Embora seja proibido aqui, o UBER funciona muito bem. Baixe o aplicativo antes e venha sem medo! Os ubers são muito gentis e amáveis. Não se preocupe com internet, quase todos os estabelecimentos tem wi-fi.
Recomendo ainda conhecer alguns cafés e pubs da cidade! São muito bons!
Abraços e boa viagem!

Igor Resende
Igor ResendePermalinkResponder

Que show de relato. Partindo o post sobre Cartagena

Marcelo Silva
Marcelo SilvaPermalinkResponder

Agora é, eles pedem o certificado internacional de vacinação já no checkin em São Paulo e na imigração em Bogotá.

Fernando
FernandoPermalinkResponder

Acabo de voltar de Bogotá. As dicas do André foram super úteis, mas também faço algumas ressalvas (pessoais) e complementos.
Três dias em Bogotá são super adequados e o Celebrities Suítes é mesmo excelente, tanto pelo custo-benefício como pela localização. Grande dica.
Os táxis em Bogotá são muito baratos e o Uber funciona bem.
Não recomendo visitar o Museu del Oro e o Museu Botero no mesmo dia. Os dois são maravilhosos, mas o primeiro é bem grande. Ambos merecem uma visita descansada.
Não dá para deixar de ir ao restaurante Andrés Carne de Rés. Experiência única.
Outros dois ótimos restaurantes para provar a comida colombiana, conheci na Candelária: La Puerta Falsa (prove os tamales), aberto em 1816 e o La Puerta de la Catedral (provamos a bandeja paisa e o ajiaco).
No domingo em que estivemos em Bogotá, contratamos um táxi que nos levou, por volta das 10h, ao Mercado de Pulgas de Usaquen (só funciona neste dia), de lá à Catedral de Sal, deu uma volta pelo simpático povoado de Zipaquira e, na volta, nos levou para almoçar, por volta das 3 da tarde, no Andrés Carne de Rés, em Chia. Pagamos 90 dólares ao motorista por todo esse programa.
A subida ao Monteserrat é obrigatória e, para quem gosta de futebol, a visita guiada ao Estádio El Campin é muito legal (precisa ser agendada).

freetourbogota

Obrigado pelas dicas, adorei!!
Tambem têm esse tour gratuito novo, que é super bacana para entender toda a história recente da Colômbia dos ultimos 80 anos: como era Bogotá antes, o impacto de Escobar sobre os clichês atuais, o que é, mas importante, tem historias sobre Heroes colombianos esse mar seja apenas famosos do o o villano, uma história do conflito como as FARCs, o processo de paz, … tudo isso com degustaçao de 8 sabores locais e frutas
https://heroestourbogota.com
Elizeu

GUGA
GUGAPermalinkResponder

Obrigado pelas dicas, Foram de suma importância pra eu montar meu roteiro.
Estou indo pra Colômbia no dia 01 próximo.
Depois vereias dicas de Cartagena.

Regina
ReginaPermalinkResponder

Irei para Bogotá em junho, é tranquilo pegar táxi do aeroporto para o hotel ? alguma recomendação ? é seguro ? Obrigada

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Regina! É tranqüilo.

Cristiano
CristianoPermalinkResponder

André!!!
Seu maravilhoso.. estava aqui na dúvida do que fazer nas minhas férias em agosto e Bogota era uma alternativa... após ler o seu texto fiquei mega excitado e decidi ir... 4 dias Em Bogota, 3 Cartagena e 3-4 St Andre ?
Obrigado
Cristiano

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar