IOF: o que muda para o viajante

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

IOF de 6,38%: e agora?

ATENÇÃO: há um post mais atualizado sobre o assunto:

Clique aqui: ATUALIZADO: dólar x euro x débito x crédito x VTM

O que fazer depois da maxitributação do cartão de crédito nas compras internacionais?

Não há uma resposta simples para esta pergunta. Além da paulada do IOF de 6,38%, o turista ganhou um monte de cáculos para fazer.

Antes de mais nada, é bom ter uma coisa em mente:

- Não existe operação de câmbio em que você não saia perdendo.

Por definição, cada vez que você compra ou vende uma moeda, você está perdendo um pouco. Operação de câmbio é bom pra banco e pra cambista. O objetivo do consumidor é reduzir suas perdas ao mínimo possível.

- A questão não é só 0,38% x 6,38%.

Mal foi promulgado o decreto-lei e já apareceu emissor de cartão de débito internacional (tipo Visa Travel Money) dizendo que esta modalidade ficou "6% mais barata" do que cartão de crédito. Não é bem assim. Há outros números envolvidos. É preciso levar em conta qual a cotação usada para a venda. Quanto custa o dólar do cartão de crédito? Quanto custa o dólar do cartão de débito? Quanto custa o dólar cash? Esses números são tão importantes quanto a alíquota do imposto.

- Quanto custa o seu dólar? R$ 1,66? R$ 1,67? R$ 1,70? R$ 1,72? R$ 1,76? R$ 1,81?

Essas são as várias cotações do dólar apuradas esta semana. R$ 1,66 e R$ 1,67 são as cotações do dólar em cartões Itaú, Caixa e Banrisul. R$ 1,70 é como estão convertendo Banco do Brasil e HSBC. R$ 1,72 parece ser a cotação mais comum do mercado, adotada por Bradesco, Santander, Citibank/Diners e American Express. R$ 1,76 é o dólar-turismo, que é a cotação-base para venda de dólar cash e cartão de débito internacional (tipo Visa Travel Money); dependendo da praça, do banco ou da corretora, pode ficar um pouco mais caro do que isso. E finalmente R$ 1,81 é quanto está custando o dólar no mercado paralelo.

Um dólar de cartão de crédito a R$ 1,66 ou R$ 1,67 (+ IOF de 6,38%) custa exatamente o mesmo de um dólar de cartão cash ou de cartão de débito a R$ 1,76 (+ IOF de 0,38%).

A tendência é, pelo menos num primeiro momento, a cotação do dólar-turismo subir (já subiu 1,5% desde o anúncio da medida, enquanto o dólar comercial declinou 1%).

Bem-vindo ao maravilhoso mundo das contas

Acho importante ressaltar é que não cabe mais nenhum raciocínio generalista-simplista. Não é porque o IOF de uma modalidade é menor do que outra que o custo final seja necessariamente menor. Não é porque o site cobra em reais que seu preço vai ser sempre menor do que o site que cobra em dólar. Muita gente deve aparecer com essa história de 6% mais barato. Mas é preciso comparar preço a preço.

Pese os pós, contras e pegadinhas de cada um dos canais de compra e meios de pagamento:

DÓLAR, EURO OU LIBRA CASH

Prós: IOF continua em 0,38%. Você garante a cotação do dia da compra, sem sustos posteriores.

Contras: é vendido pelo dólar-turismo (mais alto, com tendência de alta). Não é seguro levar grandes quantidades. Se precisar trocar de novo no exterior, dá trabalho (e custa tempo) para procurar a casa de câmbio onde a perda seja menor.

SAQUE INTERNACIONAL EM CAIXA AUTOMÁTICO

Prós: IOF continua em 0,38%. Em muitos bancos a cotação é próxima ao dólar comercial (mais barata que a do dólar-cash, que usa a cotação turismo). Na maioria dos bancos você garante a cotação do dia do saque, sem sustos posteriores.

Contras: há taxas por operação, que variam de banco para banco, de conta para conta e de rede para rede (é difícil, porém, que representem mais do que a diferença entre a cotação comercial -- caso o seu banco use -- e a cotação turismo, do dólar cash). Mesmo quando a cotação compensa, não é possível custear uma viagem inteira só com saques no caixa automático: há limites de saques por dia, semana ou mês (conforme o banco); o limite de saques não é igual ao saldo em conta corrente.

CARTÃO DE BANCO USADO NA FUNÇÃO DÉBITO (Electron/Maestro)

(Tinha esquecido desta, obrigado por lembrarem!)

Prós. Continua com IOF de 0,38%. Alguns bancos, como Itaú, Caixa e Banrisul, praticam um câmbio próximo ao comercial. Para usar, basta habilitar seu cartão para saques internacionais; não é preciso fazer um cartão específico.

Contras. O limite é baixo (não é igual ao seu saldo em conta) e interefere no limite para saques de caixa automático.

CARTÃO DE DÉBITO (Visa Travel Money, Cash Passport Visa/MasterCard, Global Traveler American Express)

Prós: o IOF continua em 0,38%. Você garante a cotação do dia da compra, sem sustos posteriores. O cartão pode ser recarregado à distância, por internet banking (é o melhor plano B que existe para qualquer contratempo financeiro; ninguém deveria sair do país sem um desses no bolso). Em caso de perda ou roubo, é substituído durante a viagem. Em muitos países funciona com senha, o que aumenta a segurança. Pode ser emitido em dólar, euro ou libra.

Contras: é vendido na cotação-turismo e, uma vez comprado, só pode ser recarregado na corretora que vendeu o cartão (não dá para recarregar numa corretora que eventualmente venda a moeda por uma cotação melhor). Funciona melhor para compras do que para saques (há incidência de taxas a cada saque, e o limite por operação é baixo). Não funciona 100% em compras online. A conversão para outras moedas (diferentes da moeda que foi carregada) incorre em taxas maiores do que as dos cartões de crédito.

TRAVELER CHEQUES

Prós: o IOF continua em 0,38%. Em caso de perda ou roubo, é restituído. Nos Estados Unidos funciona como moeda corrente: qualquer comerciante vai aceitar e dar muitos estabelecimentos aceitam e dão troco em dinheiro vivo, sobretudo hotéis e lojas de departamentos.

Contras: é vendido na cotação turismo. Fora dos Estados Unidos, dá um trabalhão para ser trocado; encontrar quem troque sem taxa está cada vez mais difícil. Seu sucessor natural é o cartão de débito internacional.

CARTÃO DE CRÉDITO

Prós: alguns bancos, como Itaú, Caixa e Banrisul, praticam uma cotação próxima ao dólar comercial, que faz com que, mesmo com a incidência de IOF de 6,38%, o custo do dólar seja equivalente ao do dólar-cash. Pode oferecer recompensas, como milhas (e as milhas acumuladas durante uma viagem internacional podem ajudar a completar uma passagem-prêmio). Oferece a segurança do estorno de pagamentos por serviços não realizados.

Contras: o IOF aumentou para 6,8%. Pode haver variação cambial entre a data da compra e a data do vencimento da fatura. Alguns bancos, como Santander, Citi e Bradesco, praticam uma taxa de conversão pouco vantajosa, entre o câmbio comercial e o turismo. É preciso lembrar a todo momento que o preço que você está pagando terá um acréscimo de quase 7%.

SITES DE COMPRAS E RESERVAS

Em princípio, tudo o que for pago em real é mais vantajoso, porque não há incidência de IOF. Mas é preciso comparar os preços finais (na penúltima página, depois que todas as taxas são incorporadas). É possível que continue havendo ofertas vantajosas nos sites internacionais.

Mistura e manda

Mais do que nunca é preciso considerar todas as possibilidades. Como o meu cartão de crédito pratica um câmbio favorável, eu vou manter a minha fórmula: uma quantia fixa em dinheiro vivo para emergências, saques no caixa automático para o dinheiro do dia a dia, cartão de crédito para gastos maiores e cartão de débito como plano B.

And the winner is...

Pacotes all-inclusive para o exterior vendidos no Brasil...

Fique de olho:

A medida foi tomada de surpresa. Vale acompanhar não só o comportamento da cotação do dólar-turismo, como também a reação dos cartões de crédito: caso sintam o baque, podem acenar ao mercado com ajustes na taxa de câmbio praticada ou na proporção de milhas auferidas em compras no exterior.

Leia também:

Novo IOF: a análise do PêEsse

Novo IOF: a análise da Lena

Novo IOF: a análise do Fred

Visite o VnV no Facebook - Viaje na Viagem
Siga o Ricardo Freire no Twitter - @riqfreire


200 comentários

Atenção: os comentários estão encerrados.

Alan Villas
Alan VillasPermalink

Todos os meios têm pros e contras, ontem tava vendo para comprar libras:
Câmbio comercial de sexta 08/04 cada libra = R$ 2,57
Aqui em vitoria eu encontrei:
Dinheiro em especie : 1 libra = R$ 2,86 já com IOF +ou- 11% a mais
Visa Travel Money : 1 libra = R$ 2,82 já com IOF +ou- 9,7% a mais
Cartao de crédito : 1 libra = R$ 2,57 + 6,38% = R$ 2,73

Por essa lógica, tirando a flutuaçao da libra, o cartao de credito se mostra mais vantajo em relaçao a esses meios de pagamento.

Marcio
MarcioPermalink

Alan Villas,

Cuidado com este cálculo, pois normalmente os bancos cobram taxa de conversão de moeda para o dolar.
Tomei um susto com o Bradesco, por exemplo, que cobrou uma taxa de 4% embutido na conversão para o dolar.
O Banco do Brasil acredito que cobra 1%.
O problema é a falta de transparência com o valor do câmbio e destas taxas.
Gostaria de saber se alguém conhece um site que mostre a cotação do dolar e outras moedas de cada banco, diariamente.

antoniosiqueira
antoniosiqueiraPermalink

parabens ricardo, mais uma vez,explicaçoes perfeitas sobre uma novidade. Aliás, novidade que pune "os ricos" que viajam ao exterior. Mas como voce bem falou, uma viagem dentro do proprio estado pode ficar mais caro que ir lá pra fora (alias, ir a Argentina hoje, pode sair mais barato que um final de semana no interior do mesmo estado)

Antonio Brito
Antonio BritoPermalink

Ricardo, adorei esse "blog?". As explicações foram muito úteis para mim que estou indo ao Canadá. É necessário mesmo fazer as contas, principalmete entre as cotações do dolar comercial e do turismo, além das taxas cobradas. Mas eu que ia cego tentar fugir do IOF de 6,38%, já vi que devo mesmo usar mais o cartão de crédito.
Obrigado pelas informações valiosas.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Antonio! Depende do seu cartão, né? Se a cotação for próxima ao comercial, pode continuar usando que tá valendo. Se a cotação for próxima ao dólar-turismo, então vai dar um prejuizinho, sim!

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalink

Com a queda do dólar o aumento do IOF não será tão sentido por nós. Se continuar caindo um vai acabar compensando o outro. É claro que sem o aumento seria muito melhor, mas melhor do que nada...

joana
joanaPermalink

acho que como o cartao de crédito usa a cotação mais baixa, mesmo com IOF mais alto acredito ser mais vantajoso no final das contas. o negócio é trocar um pouco em CASH para táxi e locais que não aceitam cartão e de resto vai no crédito.

Fernanda Antunes
Fernanda AntunesPermalink

Olá.
Vou para a Europa em outubro, passar duas semanas. Chegarei em Madri (4 dias) e partirei para o Reino Unido (10 dias). Na imigração espanhola e na britânica, quanto eu devo apresentar em cash? Queria levar pouco e dinheiro e gastar no cartão, mas tenho medo deles implicarem com a pouca quantidade e não deixarem eu entrar...
Obrigada!

Fernando - Bankreview
Fernando - BankreviewPermalink

Boa noite Ricardo!

Existe uma outra alternativa para escapar do aumento do IOF, se você se enquadrar no segmento HSBC Premier. Estou testando ela no momento, na verdade: abrir uma conta nos EUA, e concentrar suas transações em moeda estrangeira em um cartão de crédito americano.

A partir daí, você só paga 0,38% de IOF para mandar o dinheiro para lá, e paga sua fatura em dólar diretamente lá, ao invés de pagar 6,38% aqui.

Escrevi um post detalhado sobre o tema no meu blog sobre serviços financeiros: http://www.bankreview.com.br/hsbc-premier-abertura-de-conta-nos-estados-unidos/

Abcs e parabéns pelo excelente site!

Anna
AnnaPermalink

Boa tarde!

Liguei para o meu cartão de crédito Mastercard/Santander para saber a cotação da Libra e Euro para o cartão e a "maravilhosa" atendente falou que só poderia me informar o valor do dolar pois não tinha o valor das outras moedas.
Tenho outro cartão pelo banco Itau, será que o valor do Euro e Libra praticados pelo Itau também são próximos do comercial como o do dolar? Pois ainda estou em dúvida sobre fazer o VTM.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Anna! Todas as moedas são convertidas para o dólar em todos os cartões. Normalmente a conversão entre essas moedas é feita pela tarifa interbancária, vantajosa. Alguns bancos, porém, cobram um adicional.

Leia os comentários deste post:
https://www.viajenaviagem.com/2011/03/enquete-qual-e-o-dolar-do-seu-cartao-de-credito/

Rudson Gomes
Rudson GomesPermalink

Oi Ricardo,

Resumindo, vou a Buenos Aires e Santiago entre 28/06 e 06/07. Sou correntista do Itau e tenho os cartões VISA e MASTER (sendo esse o TAM Itaucard Gold Mastercard). Já comprei todas as passagens e já paguei a hospedagem. Vão faltar aí despesas com passeios, refeições e deslocamentos. Pelo que entendi, no meu caso, é mais vantagem utilizar o cartão TAM Itaucard por causa da cotação próxima ao comercial e das milhas? Devo habilitar o cartão da conta corrente para cash internacional, é isso? E quanto você acredita que eu possa levar em dinheiro (dólar? Comprado no Brasil?) para passar esses 07 dias, sendo que iremos apenas minha esposa e eu? Na verdade, minha maior dúvida é quanto levar em dinheiro, e se em dollar comprado aqui ou comprar peso com real no aeroporto em Buenoa aires, por exemplo.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Rudson!

O que o Ricardo Freire recomenda é:
1) levar um pouco de moeda forte para emergências (no caso de Argentina e Chile, pode ser real, não precisa comprar dóalr)
2) sacar no caixa automático, na função saque de conta corrente, para pequenas despesas que envolvam dinheiro vivo
3) pagar o máximo possível com cartão de crédito, sobretudo se o câmbio do seu cartão é favorável, como é o caso do Itaú
4) ter um Visa Travel Money na manga como plano B, caso dê algum problema com os cartões de banco/crédito.

Leia:
https://www.viajenaviagem.com/2010/10/dinheiro-x-cartoes-no-exterior-minha-receita/

Rudson Gomes
Rudson GomesPermalink

Em Buenos Aires iremos ao Sr Tango (aceita cartão?), e rodaremos apenas pela capital. Em Santiago, pegaremos pacotes com agência de turismo a qual você fez o passeio para Valle Nevado. Faremos um City Tour, Vallparaiso e Viña Del Mar e o passeios pelas montanhas, além do translado aeroporto-hotel-aeroporto. Creio que é a turistour. Será que eles aceitam cartão de crédito? E nas estações de esqui, os ingressos são pagos em cash? O resto, como falei, será deslocamento em taxi, ônibus ou metrô (há uma estação há 50metros do nosso hotel em Santiago), compras e alimentação.

Andre Galvão
Andre GalvãoPermalink

Riq está certo, não é uma conta fácil de fazer e depende também de qual banco você tem conta corrente.
No meu caso, que tenho conta no Banco Santander, não vale a pena as compras no cartão de crédito. Além do câmbio não ser vantajoso os caras estão cobrando uma taxa absurda para uso do cartão no exterior (R$ 15,40 no meu caso).
A minha dúvida é a seguinte: li num post anteiror que o Real (R$) é aceito nas casas de câmbio da Argentina e do Chile. E no Uruguai, as casas de câmbio aceitam a nossa moeda também?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Andre! Em Montevidéu e Punta del Este os reais são aceitos nas casas de câmbio sim. Leia mais: https://www.viajenaviagem.com/2011/02/cambio-no-uruguai-casa-de-cambio-x-caixa-automatico/

Andre Galvão
Andre GalvãoPermalink

Muito obrigado pelas informações e todas as dicas que já recebi por aqui.

Jorge Sadu
Jorge SaduPermalink

Olá, pessoal. Estou programando viagem a Satiago do Chile de 01 a 05 de outubro para turismo. Gosto de beber e comer bem, assim como passear e me divertir. Não tenho noção de quanta grana levar: seja em dólar, em real ou em CLP. alguém poderia sugerir algo?

renata ripoli
renata ripoliPermalink

Bóia, meu cartão é Visa Santander, não vale a pena, portanto compras com ele? Comprei uma boa quantia de dólar, mas vou para Orlando, você entendeu né?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Renata! Há uma série de vantagens para comprar com cartão de crédito -- milhas, praticidade, etc. Inclua isso na sua conta.

Erica
EricaPermalink

Fora Ezeiza , aonde poderei trocar o cheque reembolso (TAX FREE).
Pois meus voo na volta é no Aeroparque.
Possuo cartoes de debito e crédito internacionais no B Brasil e Bradesco.Quais deverei levar?Irei dia 25/ maio/2011.
Obrigada.

Andréia
AndréiaPermalink

olá!!irei para buenos aires final do mes ,mas meu voo é pelo aeroparque.
já vi que na sua opiniao o melhor é usar o caixa automatico.mas para aquela reserva de dinheiro vivo, vc acha melhor levar em dolares ou pode levar em reais mesmo???o comercio/taxis aceitam??vale a pena??
vou ficar 5 dias;quanto de dinheiro vivo vc acha que devo levar de reserva??

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Andréia!
Aqui quem responde é A Bóia.
O Ricardo Freire diz que não é preciso comprar dólares para levar a Buenos Aires. Só leve dólares se você já tiver os dólares. Senão leve reais.
Em princípio os táxis só aceitam pesos. Se você não puder tirar dinheiro no caixa automático, troque 100 reais na casa de câmbio mesmo com taxa ruim para as primeiras despesas.

Leia também:
https://www.viajenaviagem.com/2010/10/dinheiro-x-cartoes-no-exterior-minha-receita/

jose roberto
jose robertoPermalink

galera por favaor me ajude um professor esta me quetionando sobre o que seria mais vantajoso; ir para a argentina e comprar com cartao de credito, debito ou dinheiro independente de qto irei gastar, obrigado mas nao consegui formular uma resposta convicta ainda abraços..

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, José Roberto! Entenda melhor a questão a partir do texto acima smile As dicas do Comandante estão todas lá.

Cristian
CristianPermalink

Bem, semana q vem vou pra França e resolvi investigar o que compensaria mais: Cartão de Crédito, Travel Money ou Espécie. Relato aqui minhas conclusões.
Liguei pro meu cartão (TAM Itaucard) e perguntei a cotação de fechamento pra hj. Fui no Banco do Brasil e simulei uma compra de dólares tanto em espécie quanto no Travel Money. Como existem taxas em dólares, não consigo fazer essa conta em percentuais, tenho q assumir um gasto e fazer a simulação. Supondo um gasto de 10 mil reais durante a viagem, eu economizaria com o Travel 330 reais caso tivesse optado pelo Cartão de Crédito. Economizaria R$ 223 em espécie (com relação ao cartão). E entre Travel e Espécie, o travel me daria um ganho de 107 reais.
Caso o gasto seja maior, as diferenças vão aumentando aos poucos. Com 20 mil reais de gasto, o ganho do travel sobre o cartão passa de 3,3% para 3,5%.
PORÉM,ao contabilizar as milhas q eu ganharia gastando no cartão, com um gasto de 10.000 reais eu teria um ganho de 320 reais supondo que 10 mil milhas custam 350 reais (um valor q encontrei pesquisando o "mercado negro" das milhas).
Minha dúvida era entre Travel ou Cartão (espécie serve pras oportunidades em q não aceitam cartão, então ela tá fora da briga já q de qquer forma vou levar dinheiro). O travel me deu uma vantagem de 330 reais, mas eu ganharia 320 reais com as milhas utilizando meu cartão: no meu caso ficou elas por elas.
Optei pelo cartão mesmo, pois me dá menos trabalho, além do q não tenho q fazer câmbio do dinheiro q sobrar no meu Travel qndo voltar.

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalink

Boa escolha!

Franci Londres
Franci LondresPermalink

Olá.. estou na Inglaterra e paguei um valor insignificante no cartão no mercado. Foi a minha única compra do mês... somente para continuar a ocupar o meu cartão. Meu gasto em reais deu aproximadamente 19,00. Porém, veio uma taxa de utilização do cartão no exterior (compreensivel) de 1,40 aproximadamente e mais uma taxa de AJUSTE A DÉBITO VARIAÇÃO CAMBIAL, de resultou num valor de 37,00 reais pela minha simples compra de 19,00 reais??? Oq eh isso??? Um assalto??? Gostaria de me ajudassem a descobrir o q eh essa taxa e se eles podem cobrar todo esse valor????
Eu sou palhaça de quem???
Achei um absurdo e realmente me senti assaltada. Não apenas pelo valor, pq naum vou ficar pobre com 37,00 reais a menos, mas espera ai??? Desse jeito eu jamais vou utilizar meu cartão novamente!!! Engraçado que quando estava comprando em euros, na Italia, não havia sido cobrado essa taxa.
Alguém pode me ajudar?

Fico Grata

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalink

Entre em contato com a central do seu cartão de crédito e questione o valor. É o melhor caminho.

Franci Londres
Franci LondresPermalink

Pois eh.. eh o q estou tentando fazer, soh q o detalhe eh q eu estou em londres e não to conseguindo ligar daqui... no Brasil eles naum passam informações nem pros meus pais... me passaram um numero onde disseram que eu conseguiria fazer a ligação daqui, mas naum estou conseguindo...
Obrigado msmo assim Gabriel..

Tiago
TiagoPermalink

Esse ajuste deve ser referente a variação da cotação do dólar do dia que a fatura do mês anterior fechou até o dia do seu vencimento. Por exemplo, se a fatura de abril era de US$ 1000,00 e fechou no dia 15/04 com o dólar a R$ 1,60, e no dia do seu vencimento, 25/04, o dólar estava cotado a R$ 1,65, haverá um ajuste na fatura do mês de maio no valor de R$ 50,00 (1000 x 0,05).
Lembre-se que a cotação que vale é sempre a do dia do vencimento da fatura, e não o dia do seu fechamento, por isso a variação.

THAIS
THAISPermalink

Não concordo de jeito nenhum com a conclusão de que a melhor opção é pacote all inclusive vendido no Brasil para o exterior.
Do ponto de vista financeiro, há que comparar os custos, o q o autor da matéria não fez, já q se resolve caso a caso.
Do ponto de vista da atratividade, gosto não se discute. Prefiro continuar fazendo meus próprios programas, com meus horários, meus hotéis a ser conduzido por um guia desconhecido e q, muitas vezes, só quer me levar para lugares onde perceba uma generosa comissão.

Régis
RégisPermalink

Confesso que ainda fico assustado com pessoas que falam sobre os velhos e ultrapassados Traveller Checks.
Antigamente quando não tínhamos Cartões, ainda eles tinham alguma utilidade.
Hoje não mais, mesmos com os cartões tendo um IOF de 6,38%.
Você paga para adquirí-los no Brasil na taxa de câmbio turismo (a mais alta), paga para resgatá-los no exterior, sim porque NINGUÉM os converte sem cobrar taxa (se existir alguém me avise, mas dê o endereço) e a maioria do comércio já não aceita mais justamente por causa da taxa que a administradora do mesmo cobra.
Onde está a vantagem?
Num passado recente, alguns bancos aceitavam os travellers como parte do pagamento de sua fatura do cartão em dólar (1 para 1). Isso era bom porque tendo sobra de travellers eles poderiam ser utilizados caso o usuário não tivesse interesse em permanecer com os mesmos até a próxima viagem.
Não era muito vantajoso, mas era uma forma de você se livrar deles sem muito prejuízo.
Mas o mico e tão grande que nem os bancos que os vendem aceitam-o mais para pagamento do cartão.

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalink

A maioria das lojas aceitam sem cobrança de taxa. Não acho vantagem usá-lo, mas a aceitação sempre foi boa.

Henrique
HenriquePermalink

Minha conta é HSBC Premier, mas meu gerente disse que o dólar utilizado se eu sacar lá fora é o turismo, então não compensa. Alguém com conta lá que já tenha usado confirma ? Na função credito o dólar é desvantajoso, não uso mais o cartão HSBC, só o Itaucard...

Cláudia
CláudiaPermalink

Henrique,
No ano passado fui a NY e utilizei muito saque em caixa automático. Tive uma excelente cotação e paguei um dólar mais barato que o do cartão de crédito no mesmo banco. Fiquei bastante satisfeita com o serviço e pretendo utilizá-o novamente.

Sergio Luiz
Sergio LuizPermalink

Esse lance do aumento do IOF também vale para compras em sites internacionais? Exemplo: Ebay? Se eu optar para que meus débitos no sistema de pagamento Paypal sejam feitos em reais será me cobrado esse IOF do absurdo 6,38%? Essa é a melhor das perguntas... Até quando vamos ter que sustentar essa bandalheira que existe em Brasília e suas representações em todos os estados com impostos, taxas e contribuições sem ter o que nos é constitucionalmente devido de retorno?? Segurança, Saúde e Educação para começar.Esse pode ser o país do futebol, do carnaval, das belezas naturais, mas com certeza, ainda não é um país sério. Desculpem o desabafo.

Sergio Luiz
Sergio LuizPermalink

Esse lance do aumento do IOF também vale para compras em sites internacionais? Exemplo: Ebay? Se eu optar para que meus débitos no sistema de pagamento Paypal sejam feitos em reais será me cobrado esse IOF do absurdo 6,38%?

Daniela
DanielaPermalink

Oi, Sergio!
Esta é uma maneira de não pagar o IOF: converter em reais no momento da compra via PayPal. Já fiz compras com este sistema, e como o valor veio direto em reais no cartão, não incide IOF. Mas já utilizei o PayPal e a cobrança veio em dolares, com IOF. Ainda não entendi o critério para definir se a cobrança será em dolares ou reais.

Daniela
DanielaPermalink

Complementando: se o pagamento for feito direto no site, com lançamento direto no cartào, incidirá o IOF, sim.

Sergio Luiz
Sergio LuizPermalink

Essa é a melhor das perguntas... Até quando vamos ter que sustentar essa bandalheira que existe em Brasília e suas representações em todos os estados com impostos, taxas e contribuições sem ter o que nos é constitucionalmente devido de retorno?? Segurança, Saúde e Educação para começar.Esse pode ser o país do futebol, do carnaval, das belezas naturais, mas com certeza, ainda não é um país sério. Desculpem o desabafo.

Jorge Paulo
Jorge PauloPermalink

Minha experiencia agora em Orlando foi positiva para saques com Itau CARD
Saques de U$ 600,0 por vez sairam a 1.65

BB nao valia a pena

Na funcao credito tb valia a pena mais o ITAUCARD

carol
carolPermalink

Li tudo que você fala sobre isso (em outro post tb) mas não entendo uma coisa. Vou pra BA e já tenho um VTM que usei em uma viagem pra NY, me falaram que o melhor era usar esse cartão (pq não tenho cartão de crédito) mas se eu carrego ele em dolar quando estiver em BA e for pagar em pesos como funciona a conversão?

Bryan
BryanPermalink

vou dia 30/07 para bariloche oq seria melhor levar??? real ou dolar ? ou apenas debito ??? estou meio perdido ... vlw

Aline C.
Aline C.Permalink

Falei com o Banco do Brasil e, pelo que entendi, ANTIGAMENTE, era cobrada uma taxa de 2,5% do valor do saque+2,50 doláres por saque (fiz as contas em relação a minha ultima viagem no exterior, em maio, e as tarifas conferem).

AGORA, o valor é 12 reais fixo + o IOF de 0,38% por saque (tanto em conta corrente quanto em cartão de crédito)

Alguem que utiliza o BB confirma? Me informei no SAC deles e a mocinha me pareceu um pouco confusa e demorou um bom tempo até conseguir a informação para mim rsrsrs...

Abraços!
Aline

Marcos
MarcosPermalink

Aline, realmente no BB é assim mesmo! Veio agora na minha fatura cobrando 12 reais fixo + IOF de 0,38%. O que eu não entendi foi o seguinte: Realizei os saques no exterior achando que debitaria da conta corrente (tinha deixado grana nela pra isso),porém, os débitos foram efetivados no cartão de crédito. Sendo assim, a cotação utilizada foi a do fechamento da fatura. Será possível que eu errei na hora de sacar as 4 vezes e indiquei saque do cartão de credito sem querer? Ou é assim mesmo e a cotação do dia é a utilizada pra converter a moeda local em dólar?
Abraços,
Marcos.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Marcos! O Itaú trabalhava assim também, debitando o saque na fatura do cartão de crédito, mas recentemente passou a fazer o débito no dia do saque. Você não deve ter errado não; se tivesse feito saque na função crédito, incorreriam juros.

Marcos
MarcosPermalink

Olá, Boiá e demais! Estive ontem no BB com a fatura do meu cartão para tentar entender o que houve e agora entendi melhor como funcionam as coisas no BB. Eu fiz 4 saques no exterior e como havia a cobrança dos 4 na fatura do cartão eu pensei que havia debitado os 4 do cartão. Na conferência, percebi que 2 dos 4 saques na verdade foram debitados da conta corrente já em R$. Sendo assim, os valores desses 2 saques foram creditados no cartão de crédito para fechar com o débito que havia sido efetivado. Agora sim tá claro!

Carlos
CarlosPermalink

Olá pessoal. Primeiro gostaria de recomendar a todos o livro do Ricardo, comprei esta semana e devorei, ele é simplesmente o máximo para os viajantes, as dicas são ótimas e muito úteis.
Esse negócio de cartão, VTM, espécie ... é meio chato e confuso. Liguei para o banco que tenho conta (Itaú) e pedi informações sobre o saque na função débito no exterior. Após um tempão de espera e após a atendente ficar toda enrolada para me responder (a sensação que tive é que ela não sabia), fui informado de que cada saque seria cobrada a tarifa de R$ 9,00 com um limite de saque diário de R$ 1.200,00, correspondente em dolar, na rede cirrus. Fiquei um tanto inseguro com a resposta dela, pois ela não mostrou confiança no que dizia. Minhas perguntas são as seguintes: O uso do cartão de débito no exterior é tranquilo? ou seja não corro o risco de tentar usar e não conseguir? Como realmente isso é cobrado? Quais são as taxas? Lembrando que meu cartão é Itaú. Abraço a todos.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Carlos! O saque é tranqüilo, funciona em qualquer caixa automático, desde que o seu cartão do banco esteja habilitado. Eventualmente você pode enfrentar problema com alguma rede bancária local, mas normalmente haverá outra (como aqui no Brasil a gente tem a rede Banco 24 Horas e a do Bradesco, por exemplo). Mas é raro.

No Itaú cobra-se essa tarifa que a moça informou. Pode haver também alguma tarifa extra de uso da rede local (entre 3 e 5 dólares). Então tente sempre sacar o equivalente a no mínimo 200 dólares. Não faça saques redondos, senão você só vai ganhar notas grandes; tente um número com final 80 ou 90.

Você pode tentar fazer compras no débito, mas há leitores que relatam problemas nessa função sobretudo na Argentina, onde os cartões de crédito e débito são separados e algumas compras no débito acabam vindo no crédito. Lembre-se também que no exterior o limite de gastos no débito não é igual ao seu saldo na conta corrente; cada conta tem um limite pré-determinado. Além do limite diário pode haver um teto semanal ou mensal.

É por isso que o Ricardo Freire recomenda fazer um VTM no mínimo como plano B; caso você extrapole o seu limite do cartão do banco, pode carregar o seu VTM e ter o saldo disponível em 24 horas.

wagner
wagnerPermalink

Ola,

Quando realizar compras em débito guarde seu comprovante (2a via impressa pela maquininha do cartão)e qualquer problema- como vir na fatura como compra em função crédito- basta apresentar ao seu gerente que será corrigido e os valores restituidos. Experiência própria.

Carlos
CarlosPermalink

Valeu Bóia, eu já tenho um VTM e vou levá-lo como plano B, pois o cambio no no débito é melhor. Obrigado.

Luciano
LucianoPermalink

Fiz uma reserva pelo Hoteis.com - Brasil, que foi cobrada já em reais no cartão e houve cobrança de IOF (6,38%) sobre o valor já em reais. O cartão é Santander Platinum. Cancelei a reserva, o valor foi creditado no cartão, mas o IOF não. Até não sei se o IOF seria devolvido, mas liguei para o atendimento questionando a cobrança já que o valor foi cobrado em reais e a atendente disse que a compra aparece como à vista no exterior, mas que por ser em reais não deveria ter sido cobrado IOF. Ficaram de analisar e fazer a devolução. Vamos ver.

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalink

Toda compra no Hotéis.com gera IOF, pois a transação é internacional. O preço, no site, aparece em reais, mas na hora da conclusão incide o IOF.
Cancelar uma reserva por causa apenas do IOF acho exagero. Se você entrar nessa paranóia é melhor nem viajar...
Infelizmente é algo que veio para ficar e que, querendo ou não, vamos sempre acabar pagando.

Luciano
LucianoPermalink

Olá Gabriel. Cancelei por ter mudado de planos, não pelo IOF. Achei que a cobrança seria gerada no Brasil, mas paciência.

Luciano
LucianoPermalink

Dando um feedback, fizeram a devolução do IOF.

Letícia
LetíciaPermalink

Uma ajudinha! Irei para Santiago final do mês, ficarei no hotel orly.. Av.Pedro Valdívia... onde tem vários caixas para saque...
Nunca fiz saque internacional direto na conta. Sei que em caixas em inglês, devo escolher a opção "checking account" e não "credit account"... mas em espanhol? como vai aparecer? alguém fez o saque?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Letícia! O melhor é acostumar-se com os termos em inglês, que são invariáveis no mundo inteiro (retirada é "withdrawal", conta corrente é "checking account"). Em espanhol os termos vão variar de país para país. O Ricardo Freire recomenda usar a tela em inglês até em Portugal, onde os termos bancários são esquisitíssimos (saque, por exemplo, é "levantamento"...).

Ricardo
RicardoPermalink

Amigo, é absolutamente certo que no Chile (Santiago, especificamente) se aceita reais? Isso nas Casas de Câmbio e Bancos?
A cotação é favorável ou desvantajosa, para trocar reais x pesos?

A Bóia
A BóiaPermalink

Alô, Ricardo! Veja as opiniões dos nossos leitores nesta enquete: https://www.viajenaviagem.com/2009/11/enquete-vale-a-pena-levar-reais-para-o-chile/

geane
geanePermalink

ola gostaria de saber pedi para minha prima comprar uma camera pra mim em miami eu mandei pra ela R$ 1.000,00 ela disse que custou 900,00 dolares tudo bem pelo meu calculo dari uns 300,00 por ai á mais so que ela me cobrou 710,55 pois ela comprou no cartão de credito os 900,00dolares sendo que mandei o dinheiro e ela disse que iria tricar bom final das contas ela esta certa no valor cobrado ou ela ta me enrolando no dia do fechamento da fatura o valor do dolar estava 1,70 poderia me ajudar obrigado.

dze
dzePermalink

Ola gente.. boa noite
Eu vou viajar para NY em dezembro e to numa duvida lascada quanto a usar o cartao travel money ou meu cartao de credito do banco. Agora que vi neste site (muito bom por sinal.. parabens) eu estou entendendo um pouco mais.
Eu ouvi dizer que se a gente fizer compras no exterior, pedir as notas fiscais e levar as notas fiscais nao sei bem onde agora.. eles devolvem em dinheiro o imposto.. isso eh verdade??
Meu namorado fez isso na Europa.
Alguem sabe alguma coisa sobre isso?
Obrigada

val
valPermalink

na Europa, sim. nos EUA não!

A Bóia
A BóiaPermalink

O imposto se chama IVA. É preciso fazer compras em lojas credenciadas e pedir reembolso no último aeroporto europeu antes de voltar. Não vale para os Estados Unidos.

Marcelo
MarceloPermalink

Fala pessoal, o itau resolveu mudar o dolar sem avisar ninguem. Vejam so esta reclamacao no reclameaqui.com. http://www.reclameaqui.com.br/1670275/itaucard/taxa-de-conversao-de-dolar/
Vamos abrir a boca, o mesmo aconteceu comigo e com meu irmao. E provavelmente com muitos outros correntistas itau.
Abs
Marcelo

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Marcelo! O dólar comercial está batendo nos R$ 1,68 esta semana. Está em viés de alta.

Mari
MariPermalink

Marcelo, onde você esteve, menino??? O dólar tá na casa do R$,180 (desde o início de setembro tem subido vertiginosamente), não é golpe do itaú, não!!! é verdade!

flaviobbb
flaviobbbPermalink

Os bancos são livres para cobrarem a cotação que quiserem. Afinal o cambio é flutuante.

Clóvis
ClóvisPermalink

Estou indo para Cancun agora no dia 15/10, e estou com dúvida.
O que vale mais a pena, levar uma boa quantia de dollar comprada em casa de câmbio, ou sacar em caixas eletrônicos, e levar menos dollar em mãos.....

Aguardo...

Clóvis

Pedro Lisboa
Pedro LisboaPermalink

Olá Ricardo,

Gostaria de esclarecer uma dúvida.

Viajarei para Curaçao e coloquei quase toda minha reserva de grana para a viagem em um visa travel money. Será que fiz besteira?
EU vi que em Curaçao, assim como Aruba, a maioria dos lugares aceita dolar, mas a pergunta é: quando eu usar meu VTM em um destes lugares, a quantia em dolar vai ser convertida para florins (moeda de curaçao)?

obrigado pela atenção

Mari
MariPermalink

Pedro, a resposta é sim. O VTM sempre converte da moeda local para dólar. Inclusive acessando sua conta pela internet vc ve direitinho qual o cambio utilizado para esse tipo de conversão...

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalink

Muitos locais não aceitam cartão, só dinheiro, então tenha sempre em mãos como garantia.

Marcio
MarcioPermalink

Olá. Liguei na central do BB e me falaram q posso usar meu cartão de crédito na função débito em compras nos EUA com IOF a 0,38%. É isso mesmo? Se for, não preciso comprar o VTM! Alguns conhecidos me falaram q nunca ouviram falar disso. sempre q compram lá fora é sempre na função crédito e as lojas nem perguntam de queremos CRÉDITO OU DÉBITO. Alguém sabe me responder?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Marcio! Sim, peça para usarem a função "debit". Note apenas que o limite para compras no débito costuma ser bem inferior ao limite das compras no crédito. Faça um VTM com saldo baixinho como plano B, é uma espécie de seguro para viajantes.

Marcio
MarcioPermalink

Ok! Muito obrigado! Acabei de ligar pra minha gerente do BB e ela vai verificar direitinho a questão do limite e das taxas (parece q ainda tem taxa de 2,5% mais uma de U$ 2,50, esta última por compra). Ela ficou de me retormar. Assim q eu tiver a resposta, informo aqui. Atém ais! Valeu!

Marlene Silva
Marlene SilvaPermalink

Marlene

Saõ Paulo,23 de Outubro de 2011 estou adorando o Site é demais, muito bom mesmo.Quero tirar uma dúvida, estou indo para Santiago do Chile agora Novembro,não viajo a muitos anos, estou com o meu Passaporte Vencido, posso entrar no Pais sem problemas só este documento.
É também sobre Cartão De Créditos Tenho Um Que è Internacional, o meu Banco è Caixa Econômica Federal.Posso levar que é aceito normalmente como de outros Bancos?Por que só trabalho com este Banco.Preciso muito tirar desta resposta.Muito Obrigado...

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Marlene! Você pode entrar no Chile com a sua carteira de identidade, desde que você esteja reconhecível na foto. O Ricardo Freire, porém, recomenda estar sempre com um passaporte válido. Leia:

https://www.viajenaviagem.com/2011/01/america-do-sul-rg-ou-passaporte/

Se o seu cartão de crédito é internacional, será aceito sem problemas.

Marlene Silva
Marlene SilvaPermalink

Marlene

Olá,quero aqui deixar o meu agradecimento,e dizer que é muito bom ter um site deste nível para tirar nossas dúvidas.Quero saber se a nossa moeda o Real pode ser trocado nas casas de cambio no Chile sem burocracias?Ou se devo comprar peso Chuileno aqui no Brasil e levar? Por que tenho receió dos caixas eletrônicos, aqui vivem dando prblemas, e como vou sosinha fico um pouco insegura.Muito Obrigado de coração..

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Marlene! Trocam-se reais por pesos chileno sem burocracia. A melhor rede de casas de câmbio é a Afex.

Mas leia este post:
https://www.viajenaviagem.com/2011/08/a-melhor-moeda-para-levar-para-o-exterior-seu-cartao-do-banco/

Qual o melhor meio de levar dinheiro em viagem internacional? | Blog pessoal – Carlos Yamaguchi

[...] https://www.viajenaviagem.com/2011/03/iof-o-que-muda-para-o-viajante/ Share this:TwitterFacebookLike this:LikeBe the first to like this post. Publicado em Dicas, Viagens por carlosyamaguchi. Marque Link Permanente. [...]

Thainine
ThaininePermalink

Olá, minha curiosidade~´e saber se na compra no duty free comprar com cartão de cr~édito mas já convertido o valor no ato da compra do dólar para o real ( porque agora eles dão essa possibilidade) se ainda sim pago IOF. Pois fui informada pelo atendente que não pagaria, mas não estou ainda certa disso.

Michelle
MichellePermalink

Ola... Bom dia!
Vou para Miami dia 26/12 e ficarei até dia 03/01, estava pensando em levar todo dinheiro que irei precisar, tanto para compra como para despesas com alimentação e outras. Realmente não compensa? A melhor opção é cartão de crédito mesmo?
Se não houver problemas a melhor opção é trocar aqui no Brasil ou lá.

Obrigada desde já.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Michelle! O Ricardo Freire realmente desaconselha andar com o dinheiro todo na mão. Você pode sacar aos poucos usando caixas automáticos e o seu próprio cartão de banco. Revise as dicas acima wink

Susana
SusanaPermalink

Olá. Vou viajar para Orlando e o meu cartão de débito é internacional (Visa) (já habilitei a função com o banco). Gostaria de saber se este cartão é bem aceito nos estabelecimentos (tanto quanto cartão de crédito) pois pretendo fugir do IOF de 6,38. Pensei em fazer até um visa travel money, porém acho que não será necessário, pois acredito que a aceitação seja a mesma dos cartões de débito internacionais. Será que todo lugar que aceita cartão de crédito internacional também aceita débito? O que acha, A Bóia?

A Bóia
A BóiaPermalink

Alô, Susana! Como o Comandante explica no post, a "pegadinha" é que o limite não é igual ao seu saldo na conta. Verifique junto ao banco se esse limite atende às suas necessidades wink

Black Friday: Dicas práticas de como economizar em suas compras nos EUA | MauOscar

[...] Enquanto isso o governo brasileiro aproveita para arrecadar mais alguns bilhões de reais com o aumento sumário da aliquota do IOF, que não fez ninguem deixar de viajar, mas engordou bastante os cofres do [...]

Leonardo
LeonardoPermalink

Irei ao canada, e estava pensando em abrir uma conta corrente, para usar debito la, estou pensando em abrir ou no Bradesco ou no BB, qual seria melhor?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Leonardo! É melhor consultar os bancos diretamente sobre taxas e limites, mas considere que a conta será sua para além da viagem!

Juliana
JulianaPermalink

olá, estou viajando para Miami dia 02/12 e devido a constante alta do dólar gostaria de saber se agora seria melhor gastar em dinheiro, cartão de crédito ou de débito?

Amaro - Recife
Amaro - RecifePermalink

Juliana,
como tá oscilando muito, o cartão tornou-se um risco: como o que vale é o dia do pagamento da fatura e não o da compra, acho que agora a melhor opção é dinheiro e vtm, pelo menos não vai levar sustos, pois você já sabe por quanto comprou o dólar.
O problema é que pode ser que dê uma raivinha se o dólar baixar...