Que moeda levar para a Argentina

Guia de Buenos Aires

Que moeda levar para a Argentina? Real, dólar ou peso?

A Argentina tem dois câmbios: o oficial e o paralelo, chamado ‘câmbio blue’. Atualmente o câmbio ‘blue’ paga o dobro do câmbio oficial.

No câmbio oficial, a Argentina é um país caro. No câmbio blue, a Argentina é um país super barato. Por isso, é preciso evitar toda transação feita pelo câmbio oficial.

Veja nesta página que moeda levar para a Argentina e como evitar perdas no câmbio.

A Bóia recomenda:

Que moeda levar para a Argentina

Câmbio oficial x Câmbio blue

Argentinos não confiam nem nos seus bancos nem na sua moeda – por isso, fazem sua poupança em dólar. Como o governo restringe a compra de dólares nos canais oficiais, os argentinos acabam recorrendo ao câmbio paralelo, chamado ‘cambio blue’.

O resultado é que, atualmente, a cotação do ‘blue’ é quase o dobro da cotação oficial.

Mesmo ilegal, o câmbio blue é corriqueiro na Argentina. Todo mundo recorre ele. Os lugares que fazem este tipo de câmbio são as ‘cuevas‘.

Cuevas: onde encontrar?

Antigamente as ‘cuevas’ eram lojas escondinhas em galerias. Era preciso pegar a dica com os ‘arbolitos’, homens que oferecem câmbio aos passantes no calçadão da calle Florida.

Hoje as cuevas funcionam em lojas de envio de dinheiro ou mesmo em casas de câmbio legalizadas, que informam a cotação oficial na vitrine mas trabalham com a cotação ‘blue’ no balcão.

Algumas dessas redes (clique para ver os endereços): Cambio Baires e Girarg.

A alternativa mais ‘legal’: Western Union

Se você não quer sair atrás de ‘cuevas’ nem negociar cotação cada vez que for trocar dinheiro, use o serviço de envio de dinheiro da Western Union. (Não é publi não, viu?)

A Western Union é o único canal totalmente legal que se baseia na cotação ‘blue’ para fazer o câmbio dos seus reais por pesos.

Você paga 1,1% de IOF + uma taxa de envio que varia entre R$ 9 e R$ 75, dependendo do montante. (Para um envio de R$ 2.000, a taxa é de R$ 40.)

Por causa do IOF e da taxa, você pode acabar recebendo um pouco menos do que conseguiria se achasse uma ‘cueva’ que oferecesse a melhor cotação do ‘blue’ para reais. Mas a diferença é pequena e não vale o tempo de viagem que você vai perder comparando cotações de cuevas.

Você pode mandar o dinheiro para você mesmo, retirando em dinheiro vivo em qualquer loja da Western Union (que na Argentina atua em combinação com a marca Pago Fácil). Como a Western Union tem lojas próprias e correspondentes em todo canto do país, dá para fazer câmbio bom em qualquer destino que você visite na Argentina.

Como enviar dinheiro pela Western Union:

  • Baixe o aplicativo WU e cadastre-se
  • Envie para você mesmo
  • Coloque todos os seus sobrenomes no campo ‘sobrenome’ – deixe o campo ‘nome do meio’ vazio (isso evita problemas de identificação na Argentina, onde a ordem dos sobrenomes é inversa)
  • Selecione “receber em dinheiro em uma loja”
  • Envie por “pix ou transferência bancária” com pelo menos 3 dias de antecedência da retirada
  • Você vai receber um recibo com o código que vai precisar informar na retirada
  • A retirada precisa ser feita em até 30 dias – caso contrário, a operação precisa ser reativada

Pegadinhas do envio de dinheiro pela Western Union

  • A cotação é ligeiramente inferior à cotação máxima do câmbio blue (mas é garantida)
  • Nem todas as lojas atendem grandes retiradas – prefira as lojas maiores/centrais
  • Nessas lojas maiores pode haver fila. Reserve uma manhã inteira para essa operação
  • Leve uma pequena bolsa para levar o dinheiro – o volume dificilmente vai caber nos bolsos

Vale a pena comprar pesos argentinos no Brasil?

Não vale não! Por mais barato que pareça, o peso argentino no Brasil é vendido caríssimo. Comprando pesos argentinos no Brasil você vai conseguir 30% menos do que se fosse trocar na Argentina no câmbio oficial – e três vezes menos do que conseguiria trocando no blue.

Exceção: onde encontrar pesos argentinos a bom preço n Brasil

Se você mora em Foz do Iguaçu, pode fazer câmbio no centro de Foz, onde a cotação é boa.

Você também pode encontrar cambistas com cotações justas em lugares que atraem muitos argentinos, como Búzios ou Bombinhas.

Como comparar as cotações?

  • Veja as cotações do oficial e do blue na Argentina no site Paralelo Hoy
  • Use a cotação da coluna COMPRA, que é a que vale para nós (é a cotação pela qual a casa de câmbio COMPRA os nossos reais ou dólares)
  • Para ver a cotação do peso no Brasil, entre no site Melhor Câmbio
    • O site traz a cotação do real em peso (por exemplo: R$ 0,063 são 6 centavos de real por peso)
    • Para colocar na mesma escala das cotações argentinas (pesos por reais), divida 1 pela cotação encontrada (por exemplo: 1 dividido por 0,063 = 16 pesos por real)

Vou levar dinheiro vivo: melhor levar reais ou dólares?

Argentinos são ávidos por dólares. Toda a poupança dos argentinos é feita nesta moeda.

Mas como argentinos viajam muito para o Brasil, existe um bom mercado para reais na Argentina.

Ultimamente a cotação máxima do blue para o real tem sido até mais vantajosa do que a cotação máxima do blue para o dólar.

Na situação atual, leve dólares apenas se você já tiver seus dólares comprados. Senão, leve reais (ou envie pesos pela Western Union).

Mas se você levar dólares, pode gastar menos sola de sapato para negociar sua moeda pela melhor cotação.

Reais x dólares na Argentina

  • Real não paga IOF e a cotação máxima do blue está mais favorável
  • Dólar é bom para fazer poupança de viagem a médio prazo, preservando seu poder de compra
  • É mais fácil conseguir a cotação máxima do blue para o dólar do que para o real
  • Em lojas e restaurantes, pode ser mais fácil conseguir boa cotação para dólares do que para reais

Vale a pena fazer câmbio no Banco Nación do aeroporto?

Não mais. Fazer câmbio nas agências do Banco Nación nos aeroportos sempre foi a dica do Viaje na Viagem, mas a volta do câmbio paralelo fez com que trocar dinheiro já na chegada seja totalmente desvantajosa. Você perde até 50% em relação ao câmbio blue.

Se não quiser sair do aeroporto sem pesos, troque o mínimo possível, que seja suficiente até a sua ida a uma cueva ou uma loja da Western Union.

Vale a pena fazer gastos com cartão de crédito ou cartão pré-pago na Argentina?

Infelizmente, não. A cotação usada nos cartões é sempre a do câmbio oficial, o que resulta em prejuízo de até 50% em relação ao câmbio blue.

Além disso, há a cobrança de 6,38% de IOF sobre os gastos (no crédito ou no débito) ou sobre o carregamento de moeda (no pré-pago).

Vale a pena usar cartões de débito internacional como Wise ou Nomad na Argentina?

Não. Nem mesmo esses novos cartões, que têm IOF baixo (1,1%) e ‘spread’ comportado, escapam ao problema do câmbio oficial. A Wise, que oferece boa cotação em todas as outras moedas, quando chega ao peso argentino oferece uma cotação ligeiramente inferior à do câmbio oficial.

Hotéis: a isenção de IVA compensa pagar com cartão?

A Argentina oferece isenção de 21% de IVA (o ICMS deles) no pagamento de despesas de hospedagem em hotéis com cartão de crédito internacional.

Com a incidência do IOF brasileiro sobre o gastos de cartões internacionais, esse desconto cai para menos de 15%.

Em circunstâncias normais, seria um ótimo negócio. Mas como o câmbio oficial torna os gastos em cartão até 50% mais caros do que com dinheiro trocado no câmbio blue, é muito mais negócio pagar em dinheiro.

Vale a pena fazer saques em moeda local nos caixas eletrônicos?

Não vale não. Além de sacar dinheiro pelo câmbio oficial (com prejuízo de quase 50% em relação ao câmbio blue), você ainda paga 6,38% de IOF ao governo brasileiro, uma tarifa para o seu banco e outra para a rede dona do equipamento.

277 comentários

As dicas desse site são excelentes. Vocês tem alguma notícia da implantação do câmbio MEP para turistas estrangeiros na Argentina? Será que com a troca de Ministro da Economia essa ideia foi engavetada? Obrigado

    Olá, Alexandre! Nâo sabemos se foi engavetada, mas ainda não foi implantada.

Ia noite.
Estarei indo amanhã para perto iguazú, estarei levando uma quantidade maior de dólar e uma pequena de real. Melhor opção seria eu já gastar direto o dólar no comércio ou trocar por peso na cotação BLUE? Se for BLUE, me indicaria um local em perto q realize essa troca na cotação BLUE?

    Olá, Marcelo! Se quiser usar pesos, troque em Foz do Iguaçu. Em PUerto Iguazu use diretamente reais ou dólares no comércio, acertando antes a cotação.

Boa tarde Bóia,
Gostaria de saber se alguém teria informações sobre “cuevas” em Salta? Estarei lá na próxima semana e depois iremos a Jujuy, Cachi e Cafayate. Como o câmbio “tyrista” ainda não deslanchou, transferi um valor pequeno pela Western Union como garantia, e pesquisei sobre as “cuevas” em Salta, mas não consegui encontrar nada, e agradeceria qq informação.Obrigada pela sua ajuda inestimável .

    Olá, Enara! Procure as lojas de envios de dinheiro na cidade. Essas são as novas cuevas. Não temos relatos sobre a aceitação do real em Salta. Eu chutaria que é melhor levar dólares.

Boia, estou em Buenos Aires e acabei comprando mais pesos do que precisava e agora quero vender. Nesse caso, quando for comprar o real, vale o preço de venda do real oficial ou paralelo? O que é mais vantajoso?

    Olá, Perla! Não acredito que você tenha acesso ao câmbio oficial. Pode tentar.

Dicas muito boas!
Vou para Buenos Aires e Bariloche esse mês. Qual está com a melhor cotação lá? Levar real ou dólar?

    Olá, Fê! É uma conta complicada, porque depende de você conseguir a cotação máxima do blue para o real, que por sua vez depende da quantidade de brasileiros levando reais na época da viagem.

    Há várias linhas de raciocínio, pegue uma e vá na fé:
    1) Se tem dólar, leve dólar; se não tem, leve reais
    2) Se está juntando para viajar, junte em dólar e leve dólar
    3) Se não quer se submeter à negociação das cuevas, mande pela Western Union em duas remessas, uma para pegar em Buenos Aires,outra em Bariloche

Boa noite, estou planejando ir para Argentina ano que vem e já buscando hotel. Mas todos dão valor em dólar para a reserva, como faço nesse caso? Podem fazer a reserva em dólar??

    Olá, Carolina! O valor em dólar é apenas uma referência. Será convertido em pesos pelo câmbio oficial do dia do pagamento. Trocando seu dinheiro no paralelo você aproveita. Há um tópico sobre isso no texto.

    Mas como saber o valor em pesos se não dão essa opção? Tentei o hotel edelweiss em Bariloche e o valor em pesos ficaria 3x mais caro (usando o câmbio blue de hoje).
    E com a inflação Argentina, eles fixam o valor da reserva em pesos? Não me parece muito factível…

    Olá, Carolina! Justamente pela inflação eles não fixam o preço em pesos. Se você mudar a moeda da página a conversão será feita pelo câmbio oficial, nenhuma ferramenta vai te dar o câmbio paralelo. Conforme está explicado no texto, você precisa escolher um hotel que não faça nenhum débito antecipado no cartão e aceite o pagamento no local, para você conseguir trocar seus reais ou dólares no câmbio blue.

Excelente dicas, Boia. Estive em Mendoza na primeira semana de agosto/22 e utilizei os serviços da Western Union. De fato, a cotação do “cambio blue” é muito vantajosa e o serviço funcionou muito bem. Todavia, alerto para o fato de que as lojas da WU do Centro de Mendoza só permitem sacar quantias baixas e não admitem saque parcial da quantia transferida. Portanto, para quem for transferir uma quantia um pouco maior para pagamento dos hotéis, vinhos, e passeios às vinícolas diretamente em pesos (o que é altamente aconselhável em razão da utilização do “câmbio blue”), deverá fazer várias transferências menores para sacar aos poucos nas lojas do Centro (com o único inconveniente de ter que enfrentar filas a cada saque) ou, no meu caso, me dirigi diretamente à loja da WU do Mendoza Plaza Shopping onde puder sacar uma quantia um pouco maior de pesos. Outra dica que julgo relevante foi o fato de que a Aerolíneas Argentinas permite que aquelas caixas de vinho protegidas com isopor (vendidas nas lojas especializadas de vinhos de Mendoza) sejam despachadas como bagagem de porão (lembrando que na bagagem de mão só são permitidas 6 garrafas por passageiro e nessas caixas conseguimos trazer 12 garrafas a serem despachadas). Como fiz uma escala em Buenos Aires, no trecho de Mendoza/BA despachei a caixa de vinho sem problemas. Todavia, no dia seguinte, quando fui despachar a mesma caixa de vinhos pela própria Aerolíneas Argentinas no trecho BA/RJ, o funcionário da CIa. Aérea me exigiu que a caixa estivesse embalada com aquele plástico cujo serviço de empacotamento de bagagens é oferecido nos aeroportos. Na ocasião, ele apresentou a plausível justificativa de que alguma garrafa de vinho poderia quebrar e entornar. danificando as bagagens de porão dos demais passageiros. O problema, no meu caso, é que o voo era de madrugada e nenhuma dessas lojas de empacotamento estavam abertas naquele horário. A sorte é que consegui comprar alguns rolos de um plástico filme em um jornaleiro que tinha acabado de abrir no próprio aeroporto e pude trazer minha caixa de vinhos. Então, fica a dica para quem pretende trazer caixa de vinho na bagagem de porão pela Aerolíneas Argentinas, ao menos no trecho BA/RJ, pois, repito, essa exigência não foi feita no aeroporto de Mendoza.

    Bernardo, tudo bem?
    Estou programando uma viagem para Mendoza em Novembro. Seu relato foi mto esclarecedor pra mim. Mas gostaria de saber qual o valor maximo de saque nas agências da western union do centro e shopping. Outra coisa, vc tem conhecimento sobre os despachos de vinhos pela Latam? com são as regras?

    Desde já, obrigada!

    Bernardo, poderia dizer qual o valor máximo de transferencia no centro e shopping?

    Obrigada

Olá! Chego em BAs no sábado e na segunda será um feriado… alguma dica do que fazer em relação ao dinheiro nestes dias, já que a Western Union não abre no fim de semana e nem no feriado?

    Olá, Tatiana! Leve reais ou dólares para usar diretamente no comércio. Na recepção do seu hotel também farão câmbio, por uma cotação intermediária entre o oficial e o blue.

Boa tarde gostaria de uma ajuda é minha primeira vez e Foz e gostraia de saber se é melhor levar peso argentino para gastar na feirinha ou real mesmo e se o peso for mais vantajoso onde consigo trocar em Foz

    Olá, Marcelo! Na feirinha aceitam reais. Algumas barracas aceitam até pix.

Parabéns pela imensa ajuda que este blog dá aos turistas. Alguém sabe informar se há cuevas abertas sábado à noite ou domingo? Alguma western union abertas nestes dias e horários? Além disto, alguma informação sobre regulamentação do dólar MEP? Viajo sábado e ainda perdida sobre o que fazer…

    Olá, Márcia! Ainda não regulamentaram o novo câmbio para turistas. Esperamos que levem a medida adiante, mas houve uma mudança de ministro da economia, vamos acompanhar. Não há WU abertas no fim de semana. Leve reais ou dólares para usar nos primeiros dias diretamente no comércio.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.

Assine a newsletter
e imprima o conteúdo

Serviço gratuito