Vai por mim | Habilitação internacional: precisa ou não precisa?

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Eu e minha carteira internacional de motorista

Videozito novo no ar!

Neste novo episódio produzido pelo Viaje na Viagem para o canal do YouTube do Visa Platinum o tema é a famigerada carteira internacional de motorista: precisa ou não precisa?


Explico que, para alugar, não precisa -- mas é recomendável ter, porque a polícia rodoviária pode pedir.

O Visa Platinum entra na história com o seguro que cobre reparos de avarias e substuição do veículo, e que é automático quando a locação é feita com o cartão.



Note o belo pano de fundo para a gravação: a Pousada Flor da Rosa, no Crato, em meio á beleza do Alentejo.

Os carros desta viagem são alugados com todos os seguros pela Mobility Cars.

O grupo Pestana e as Pousadas de Portugal apoiam esta viagem.

O Mondial Travel é a assistência viagem oficial do /#viajenaviagem no projeto Europa de carro.

Siga o Viaje na Viagem no Twitter - @viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter - @riqfreire

Visite o VnV no Facebook - Viaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por email - VnV por email


42 comentários

Mari Campos
Mari CamposPermalinkResponder

Ficou lindo! Baita ritmo industrial de produção de videozitos vnvéticos, hein? wink

Milton Lucio
Milton LucioPermalinkResponder

Riq,

Em Montreal, na agencia Budget (da Gare Centrale), entreguei minha CNH (junto com meu Visa Platinum..) e eles pediram a Carteira Internacional (PID) também. Pelo que entendi, foi mais para certificar o meu endereço residencial ( informação que consta na PID, mas não na CNH), do que a habilitaç?o propriamente dita.
Já em Toronto, na mesma locadora (Budget, proxima a Union Station), entreguei logo a PID junto com o cartão, mas me pediram também a CNH.... Vai entender?

Bem, o ideal mesmo é sempre viajar com as duas!!!

Renata
RenataPermalinkResponder

Nao sei se serve como referencia. Morei um ano no Canada, usei a carteira internacional nao so para alugar carro, mas como documento para tudo, pois tem foto. Nem precisei do passaporte para muitas coisas!

Lu
LuPermalinkResponder

Ñ acredito q vc consegue passar esse tempo todo aí só c/essa malinha!!! É o meu sonho de consumo ...

Diogo Avila
Diogo AvilaPermalinkResponder

Ricardo, concordo plenamente.
Algumas locadoras, especialmente fora de grandes centros urbanos, tendem a ignorar isto, e alugar mesmo para quem não tem PID.
Vai depois explicar isto para a polícia?
Embora a PID tenha ficado muito mais cara do que no passado, agora a validade dela está atrelada à validade da CNH (antes era de um ano).

Abraço.

Ernesto, o pato

Voce ´já teve algum problema com a policia rodoviaria lá fora?

Como foi?

Andre L.
Andre L.PermalinkResponder

Eu já devo ter viajado (sem contar uso diário, já que agora moro por aqui) uns 40.000km de carro Europa afora. Fui parado/inespecionado de carro 4 vezes:

- em Stuttgart pela polícia anti-terrorista em uma blitz
- em Messina, pelos Carabinieri
- em Hoek van Holland, pela polícia holandesa
- em Brengez, pela guarda civil austríaca, com direito a inspeção anti-drogas e cão farejador

Agora tenho carteira de motorista válida na Europa, então não é mais o caso de ter PID, mas no caso de Stuttgart o policial alemão olhou a PID, sim. Não é que ele tenha pedido, eu é que, sem falar alemão, às 2h da manhã perdido (tinha colocado endereço errado no GPS) em uma área industrial, já dei logo todos os documentos para o policial.

Thiago Castro
Thiago CastroPermalinkResponder

Já aluguei carro em Toronto (na mesma Budget que o Milton colocou acima), em Tampa e em Cancún e até hoje nunca me exigiram a PID. Na verdade eu nem a tenho.

Moises
MoisesPermalinkResponder

Quando fui aos EUA tirei a minha PID por receio, já que iria dirigir por três estados diferentes (Nevada, Arizona e Florida), mas nenhuma locadora me pediu este documento, só a CNH. Felizmente não fui parado em nenhum momento pela polícia.
Acho, mesmo assim, que é uma tranquilidade possuí-la.

Luciana Betenson

Eu também fiz a carteira internacional de habilitação smile

Henrique
HenriquePermalinkResponder

Oi Ricardo, precisei de habilitaçao internacipnal na Nova Zelandia e na Australia.
Eles me cobraram para alugar sim.
Abs

AnaMartinez
AnaMartinezPermalinkResponder

Vou viajar para Europa e dirigir na Itália e Espanha. Tirei a minha PID no Detran de Salvador/BA, no SAC ("Poupatempo" em SP) . Basta levar a CNH, pagar a taxa de R$70,00 e te entregam em 7 dias.

Marcia Palhares

Riq, ano passado em Portugal aluguei um carro no Porto mas tive que pagar o seguro do carro, apesar de ter comprado a passagem pelo visa platinum. A propósito da PID, no momento da locação me pediram a CNH mas o rapaz da locadora disse que, como você também informou, se houver sinistro é necessária a PID.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Marcia! Aqui quem responde é A Bóia. O seguro do carro é para locações feitas com Visa Platinum; o que a compra da passagem oferece é o seguro-assistência (na Europa, o certificado Schengen).

Mesmo na locação de carros com o cartão, o seguro contra terceiros precisa ser comprado à parte.

Erick
ErickPermalinkResponder

Ricardo, saberia me informar se o certificado Schengen, fornecido pelo Visa Platinum, substitui um seguro viagem para os países que aceitam o certificado?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Alô, Erick! Aqui quem responde é A Bóia! Isso está explicado no primeiro episódio da série! mrgreen https://www.viajenaviagem.com/2011/11/no-ar-vai-por-mim-entrando-na-europa/

(A resposta é sim!)

Andre L.
Andre L.PermalinkResponder

Vou fazer um esclarecimento sobre essa questão de seguros em carros europeus.

Em vários países europeus, para poder ser apto à circulação um carro tem de ter seguros específicos que cubram o carro independente do seu usuário, incluindo cobertua a danos de terceiros. Na Itália, França, Holanda e Alemanha, pelo menos, é proibida por normas de proteção ao consumidor a venda dobrada de seguro básico em aluguel de carros porque ele já é incluso no preço, como item obrigatório.

Uma apólice de cartão de crédito, ou de seguro independente, NÃO vai substituir a necessidade de seguro específico para aquele veículo com aquela placa, e não é possível simplesmente retirar o seguro da locadora sobre o carro.

Não sei como o Visa PLatinum funciona. Alguns cartões oferecem seguros, mas na letrinha pequena está escrito que o seguro só é válido se vc recusar a cobertura da locadora, o que é legalmente impossível em alugueis na Itália, por exemplo.

Aliás, se alguma locadora na Itália disser que está "retirando o seguro", é mentira. No máximo, estão removendo uma linha do seu recibo impresso, porque legalmente o carro tem de ter seguro contra roubo, colisão e danos a terceiros.

PêEsse
PêEssePermalinkResponder

Já aluguei carro em diversos lugares. A Nova Zelândia foi até aqui o único país 100% claro e transparente com isso de seguros para carro alugado. Lá o seguro para danos causados a terceiros é obrigatório, ou seja, não dá para alugar carro nenhum, nunca, sem pagar por este seguro. Como este seguro sempre é obrigatório, já na simulação dos valores do carro de qualquer categoria e em qualquer empresa o valor desse seguro é sempre incluído, ou seja, o viajante já sabe desde a simulação quanto vai pagar ao final já com o valor do seguro obrigatório. Na hora de retirar o carro, a atendendente apenas perguntou se eu gostaria de adicionar algum outro seguro. Eu recusei e ela não insistiu com absolutamente nada.

Na França, Rússia, Inglaterra, África do Sul e México eu sempre fui atendido por alguém que insistia que eu tinha que contratar tal ou qual seguro, fazendo ameaças e apresentando exemplos exagerados. Parece que eles, independentemente do país, são instruídos a ser chatos e inconvenientes. Eu sempre sou paciente, ouço tudo e digo que estou disposto a correr o risco. Quando explico que meu cartão de crédito oferece um seguro, esses atendentes dizem que esse seguro não adianta nada, não cobre risco nenhum etc. Ainda assim eu recuso o seguro. Em seguida, o atendente explica que, como eu não estou contratando os tais seguros, eles precisarão deixar bloqueado um valor altíssimo no meu cartão, com o que eu concordo (até porque não tem outro jeito). Mas eu nunca perco menos do que quinze minutos com essa insistência (deles) e resistência (minha).

Nos Estados Unidos a coisa ainda é pior. Cada Estado pretende ser mais rigoroso que o outro e os atendentes fazem um baita terrorismo. É preciso calma e resistência para conseguir não contratar os seguros. Na Flórida, perdi muito tempo para conseguir declinar os seguros. Na Califórnia, o atendente dizia que pelas leis daquele Estado eu teria que contratar um tal seguro, do contrário eu estaria dirigindo o carro ilegalmente e seria preso se fosse parado por algum policial. Eu usei a mesma cantilena de sempre (tenho o seguro do cartão de crédito, assumo o risco do restante etc.) mas só consegui ficar livre da insistência quando pedi para chamar o gerente e pedi para ver onde estava escrito que eu era obrigado a contratar o seguro.

Não recuso o seguro sem desconhecer os riscos. Faço tudo conscientemente. A contratação do seguro encarece muito o valor final, de modo que, analisando a relação custo X risco X benefício, prefiro não contratar, sabendo o que pode acontecer se algo der errado. Felizmente, até aqui deu tudo certo, mas é claro que um dia pode não ser assim.

O que acho errado é as empresas não incluírem no preço final o valor do seguros que elas dizem ser obrigatórios. Esse preço (falso e errado) atrai o viajante, ele faz a reserva e aí quando vai retirar o carro, vem a surpresa, a ameaça, a insistência etc. Não é justo. Ora, se algo é realmente obrigatório, por que isso não é incluído desde o começo (como os impostos, por exemplo)?

Na minha opinião, esse tema (seguro de carros) renderia um bom post e muita gente poderia trazer experiências interessantes.

Patricia Luck
Patricia LuckPermalinkResponder

Estamos numa discussão sem fim aqui em casa. Meu marido se comprometeu a tirar a PID para ficarmos tranquilos ano que vem na Alemanha, mas quer que eu também faça a minha para podermos revezar o volante quando ele quiser beber uma cervejinha...e eu queria ficar só na carona....

Carol Crispiniano

Adorei o video!!! mas vou te contar aqui em SP está um infernooo o Detran...

Paulo
PauloPermalinkResponder

Ricardo, aqui em São Paulo:

"Sr. Condutor, caso confirme a solicitação de emissão da PID, efetue o pagamento da taxa de serviço Detran no valor de R$ 202,95 (R$ 191,95 referente à taxa de emissão da PID e R$ 11,00 referentes ao envio por meios dos Correios)."

Vou pensar a respeito...

Milton Lucio
Milton LucioPermalinkResponder

Aqui em Florianópolis (ou melhor, em Santa Catarina), a taxa para emitir a PID é de "apenas" 50,60 reais.
http://www.detran.sc.gov.br/habilitacao/pid.htm

Renato Mechica

Realmente na quase totalidade dos países a PID não é pedida para alugar, mas queria só alertar para o fato de terem me pedido na Itália. Já aluguei 3 vezes lá e em duas quiseram que eu apresentasse a PID, não a brasileira. Nos outros países europeus, nunca pediram.

Leandro
LeandroPermalinkResponder

Estou indo para NY dia 30 de dezembro, e devo fazer uma viagem de um dia com carro alugado, mas não tenho PID e acho que o DETRAN não vai aprontar a tempo. Nos EUA, tenho muitos amigos que já dirigiram sem a PID (Miami e Orlando), mas em NY não conheço ninguém que tenha passado essa experiência. Alguém pode me ajudar?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Leandro! Nos Estados Unidos eles nem olham para a PID.

Leandro
LeandroPermalinkResponder

Obrigado Bóia!!! Parabéns pela rapidez e no tratamento com os leitores.

Maria
MariaPermalinkResponder

Por favor, vocês já fizeram algum tópico sobre como abastecer e calibrar carro na Europa? Fiz uma busca e não encontrei. Gostaria de saber quais são os procedimentos básicos para não pagar mico.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Maria! Em 95% dos lugares os procedimentos são self-service. Você estaciona na bomba, escolhe uma das mangueiras (diesel, gasolina 95 octanas, gasolina 98 octanas) e abastece você mesma. Então olha o número da bomba e se dirige ao caixa, então paga.

Calibragem também é com o freguês, mas é difícil que você precise no curto tempo em que estiver com o carro alugado.

Maria
MariaPermalinkResponder

Muito obrigada, Bóia!

Ana
AnaPermalinkResponder

No Brasil, sabemos que é possível dirigir com a carteira vencida por até 30 dias após a data do vencimento da mesma. No entanto, alguém sabe dizer se essa regra também é aceita pelas locadores de carro nos EUA?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ana! De jeito nenhum.

walber
walberPermalinkResponder

entao como procedo no meu caso ?
vou alugar um carro do dia 14-12 a 26-12.
minha carta vence dia 23-12.
o que faço ?
podem me ajudar ? estou com essa terrivel duvida e ninguem me responde....
meu email é wnogarotto@hotmail.com
obrigado

walber

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Walber! Renove a sua habilitação antes de viajar.

Leonardo
LeonardoPermalinkResponder

Estou na Nova Zelândia desde 12/2012 e vou ficar aqui por um ano até 12/2013. Minha carteira de motorista e também a PID vencem em 08/2013, eu só percebi isso nas últimas semanas antes da minha viajem, então não dava mais tempo. Agora estou em um dilema, pois como estou trabalhando, pretendo juntar uma grana até 09/2013 e depois viajar de dois a três meses entre NZ, Austrália e Asia antes de voltar para o Brasil. Com minha carteira vencida, há alguma opção de eu alugar carro em outros países? Tenho alguma salvação? Obrigado.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Leonardo! Tente tirar uma habilitação neo-zelandesa.

Rick
RickPermalinkResponder

Eu não tenho PID e sempre alugo carro em Miami, Orlando e na Califórnia, sem problemas nas locadoras e nunca fui parado pela polícia. Recentemente tramitou uma lei na Flórida para exigir a PID, mas foi "engavetada" por enquanto. Agora vamos para o Hawaii, alguém sabe me dizer se lá podem pedir na locadora/polícia? Obrigado!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Rick! Nos Estados Unidos não pedem. Mas reiteramos nossa recomendação de ter essa carteira para evitar preocupações como a que você está tendo neste momento.

FernandaMCM
FernandaMCMPermalinkResponder

olá, alguém saberia me dizer se a tradução juramentada da CNH já é suficiente para dirigir na França e Portugal ou se realmente tenho que tirar uma PID. Obrigada!

FernandaMCM
FernandaMCMPermalinkResponder

Olá Bóia, gostaria de compartilhar uma informação que acabei de receber. Meu marido entrou em contato com a Embaixada da França questionando justamente sobre a necessidade da PID. Eles nos informaram que tanto a PID como uma tradução juramentada da habilitação são válidas para conduzir na França. Optamos por fazer a tradução juramentada pois a habilitação dele vence em outubro/13, não valeria a pena fazer a PID para tão pouco tempo. abraço. Fernanda

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Obrigada pela informação, Fernanda!

Fernanda Brandt

Fui tentar alugar um carro na Itália só com minha CNH brasileira e não consegui. Fui em mais de 10 agências e todos me informaram à mesma coisa: a regra mudou a pouco tempo e eles não alugam mais carros para brasileiros (não sei se isso é exclusivamente pra brasileiros) sem a carteira internacional.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar