Torre de Pisa: como chegar, como comprar, com que destinos combinar

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Torre de Pisa

Este post traz todas as informações de que você precisa para fazer o passeio à Torre de Pisa:

Batistério, Camposanto, Catedral e Torre de Pisa

Visitar a Torre de Pisa é muito fácil: é um passeio que cabe numa manhã ou numa tarde para quem está hospedado em Florença. A visita externa à torre é gratuita -- mas se quiser (e comprar o ingresso com antecedência), você pode inclusive entrar e subir na Torre.

Caso você tenha um dia inteiro livre, pode combinar Pisa com Lucca no mesmo passeio, voltando ao fim do dia a Florença.

Opa, Pisa!

Como subir na Torre de Pisa

Entrar e subir na Torre de Pisa acrescenta um componente lúdico ao passeio. Não é obrigatório, claro. Suba apenas se você quiser experimentar uma leve tontura subindo a espiral inclinada -- e também exercer o privilégio de penetrar num dos monumentos mais famosos do planeta.

Os lugares são limitados. Apenas 30 visitantes são admitidos na torre ao mesmo tempo. Por isso, os ingressos são vendidos com horário marcado. Se você perder a sua hora, não sobe.

Os ingressos para subir com hora marcada são vendidos no site da Opapisa, por 18 euros. Os ingressos entram no sistema com 20 dias de antecedência e podem ser comprados até a véspera da data, se houver disponibilidade.

Torre de Pisa: como chegar

Com o ingresso da Torre na mão, é preciso se apresentar com meia hora de antecedência no guarda-volumes, para deixar toda bolsa ou mochila. De lá você faz a fila na Torre. Se perder o horário marcado, babau. Cada grupo tem 30 minutos para subir e descer. São 215 degraus em espiral -- num edifício com inclinação acentuada. É preciso fôlego e resistência à tontura.

Piazza dei Miracoli

Subir é imprescindível? Claro que não. É só mesmo pelo fetiche de subir num cartão postal (e experimentar a sensação de andar num prédio inclinado). É bom lembrar que, a exemplo do que acontece em outros monumentos do gênero, a o alto da Torre de Pisa é o único ponto da Praça dos Milagres de onde você não pode contemplar a Torre de Pisa.

Torre de Pisa como chegar

Mesmo que você não queira/não possa/não tenha encontrado ingresso para subir na Torre, o passeio até lá super vale a pena. Não só pela torre inclinada: a Piazza dei Miracoli como um todo é de uma beleza taj-mahaliana; ao vivo, a inclinação da Torre deixa de ser uma curiosidade de enciclopédia e se torna o detalhe que deixa o conjunto ainda mais cativante. Que arquiteto clássico pensaria numa assimetria tão desconcertante? Vai por mim: a Torre de Pisa não é uma armadilha pra turista, não.

As outras atrações da Piazza dei Miracoli

O passeio fica mais rico quando você explora os vizinhos da Torre de Pisa.

A visita à Catedral, em horário livre, está inclusa no ingresso da subida na Torre ou para alguma das outras atrações. Mesmo que você não compre nenhum ingresso, ainda assim pode visitar a Catedral. Basta passar na bilheteria e retirar um ingresso grátis (com hora marcada).

O Batistério, o Camposanto (Cemitério) e o Museu delle Sinopie (que expõe os rascunhos dos afrescos destruídos num incêndio do Camposanto) podem ser visitados com ingresso avulso ou conjunto. Uma atração custa 5 euros; duas, 7 euros; três, 8 euros. Compre pela internet ou na bilheteria, no local.

Como chegar à Torre de Pisa

A Piazza dei Miracoli -- "Praça dos Milagres", termo cunhado pelo poeta Gabriele d'Annunzio -- fica estranhamente fora do centro histórico 'central' de Pisa. É que no apogeu de Pisa como uma das Repúblicas Marítimas italianas, entre os séculos 12  e 14, o porto fluvial mais importante da cidade ficava para aquelas bandas, mais ou menos onde se encontra hoje a estação Pisa San Rossore. Só que o rio (que se chamava Auser) secou, e a cidade acabou se reacomodando ao longo do Arno, mais adiante. Só isto salvou a praça de estar no centro de um labirinto de ruelas, como é o corriqueiro nas cidades italianas.

Vindo de trem

A estação de trem mais próxima da Torre de Pisa é Pisa S. Rossore. De lá até a Porta Santa Maria Pisa, na entrada da Piazza dei Miracoli, são 5 minutos a pé. (Da estação à bilheteria do complexo dá pouco mais de 10 minutos.)

A viagem de Florença (Firenze S. M. Novella) a Pisa S. Rossore leva no máximo 1h17min.

São normalmente 3 saídas por hora de Florença. Há dois tipos de trem:

  • Regionale: pára em Pisa S. Rossore, por isso dispensa baldeação. Tempo total de viagem: 1h17min
  • Regionale Veloce: requer uma baldeação em Pisa Centrale, onde você pega o próximo Regionale e salta na primeira parada, Pisa S. Rossore. Tempo total de viagem, incluindo o intervalo entre os trens: de 59 min. a 1h09min

A passagem custa 8,60 euros (com ou sem baldeação) em cada direção. Como são trens regionais, o preço da passagem não se altera -- não há desconto para compra com antecedência. Também não há reserva de assentos -- trens regionais levam passageiros em pé, se necessário.

As vantagens de comprar online são duas:

  • Você não perde tempo na estação (pode haver fila nas máquinas e na bilheteria)
  • Não é preciso validar a passagem em nenhum totem (o bilhete é válido por 4 horas a partir do horário comprado)

Clique e veja o tela a tela de como comprar passagens de trem na Itália.

Caso você compre a passagem na estação, vai precisar validar o bilhete num totem do saguão da estação ou da plataforma. O bilhete vale então por 4 horas a partir da validação.

Dá para fazer bate-volta de Roma a Pisa?

É possível sair de Roma, visitar a Torre de Pisa e voltar no mesmo dia. Mas é um passeio chato. A viagem de trem de Roma Termini a Pisa S. Rossore leva entre 3h e 3h15 -- e depois tem que voltar. É o tipo de passeio em que você fica mais tempo em trânsito (6 horas!) do que no destino.

Vai por mim: qualquer primeira viagem à Itália precisa prever pelo menos dois pernoites em Florença. É o mínimo do mínimo, mas dá para você usar um dia e meio em Florença e tirar uma manhã ou uma tarde para fazer o bate-volta a Pisa.

Vindo de carro

Pisa está a 100 km de Florença. De Siena são 165 km por auto-estrada. Lucca está a apenas 25 km, e La Spezia, porta de entrada das Cinque Terre, a 85 km. Venha de onde vier, cuidado com o caminho que o GPS indicar: trafegar no centro da cidade não é permitido para não-residentes, e você vai levar uma multa eletrônica se entrar nos limites do centro histórico "central". Na dúvida, siga as placas na direção de Lucca, e antes de sair da cidade aparecerão as placas para a Torre. Há vários bolsões de estacionamento nas proximidades da Piazza dei Miracoli.

Roteiros combinados

Pisa + Lucca

Uma dobradinha superfácil de fazer de trem.

Há dois trens por hora entre Pisa S. Rossore e Lucca; a viagem leva entre 21 e 24 minutos e custa 3,60 euros. 

A estação de Lucca fica junto ao centro histórico. Em pouco mais de 5 minutos de caminhada você já estará dentro das muralhas (ou caminhando sobre elas, que é programa imperdível).

A viagem de volta a Florença (Firenze S. M. Novella) leva entre 1h19min e 1h47min. Há normalmente duas saídas por hora. A passagem custa 7,80 euros.

Compre 3 passagens separadas: (1) Firenze S. M. Novella-Pisa S. Rossore, (2) Pisa S. Rossore-Lucca e (3) Lucca-Firenze S. M. Novella. Todos são trens regionais: os preços não se alteram e não há marcação de assentos (levam passageiros em pé se for necessário).

Clique e veja o tela a tela de como comprar passagens de trem na Itália.

Pisa + San Gimignano de trem e ônibus

Essa é uma viagem triangular factível, mas bastante puxada.

Primeiro você pega um ônibus de Florença a Poggibonsi (linha 131 R, Florença-Siena, 50 min). De lá, outro ônibus leva a San Gimignano (linha 130 A, 25 min). A passagem para todo o percurso custa 10 euros.

Passeie e faça um lanche em San Gigmignano. Antes das 14h volte a Poggibonsi (linha 130 R, 25 min., 4 euros) e pegue o trem a Pisa S. Rossore. A viagem de trem leva 1h27min, com baldeação em Empoli (às vezes com uma segunda baldeação em Pisa Centrale). A passagem de trem custa 8,60 euros.

De Pisa S. Rossore volte direto a Florença (1h17min). A passagem custa 7,60 euros. Para o trecho de trem, veja o tela a tela de como comprar passagens de trem na Itália.

As passagens de ônibus podem ser compradas com o motorista.

Pisa como pit-stop a caminho de Cinque Terre

Se você vai de Florença às Cinque Terre, o pit-stop em Pisa se encaixa muito bem no caminho.

Saia de trem de Florença (Firenze S. M. Novella) e salte em Pisa Centrale. É a única estação de Pisa com guarda-volumes. Custa 6 euros por volume (por um período de 5 horas; horas extras saem 0,90 euro cada). Deixe a mala no guarda-volumes e pegue o próximo trem a Pisa S. Rossore. São 5 minutinhos de viagem.

Faça a visita à Torre e volte a Pisa Centrale para pegar sua mala no guarda-volumes.

Siga no próximo trem a La Spezia, que é uma boa base para as Cinque Terre.

O trem mais comum entre Pisa Centrale e La Spezia Centrale é o Regionale, que leva entre 1h05min e 1h18min, custa 7,80 euros e não precisa ser comprado com antecedência, porque a tarifa não varia e não há reserva de assento (o trem regionale leva passageiros em pé se for preciso).

Alguns horários, porém, são operados por trens rápidos Intercity (que faz o percurso em 54 minutos e custa de 8,50 a 11,50 euros) ou Frecciabianca (que leva 48 minutos e custa entre 9,90 e 15,50 euros), que variam de tarifa conforme a antecedência da compra e incluem a reserva compulsória de assentos (não levam passageiros em pé).

Se você for se hospedar em alguma das Cinque Terre, como Manarola, Vernazza ou Monterosso, faz baldeação em La Spezia. (Os trens Intercity seguem de La Spezia a Monterosso, sem necessidade de baldeação, mas não param nas outras Terre.)

Clique e veja o tela a tela de como comprar passagens de trem na Itália.

Leia mais:

331 comentários

Robson
RobsonPermalinkResponder

Olá Bóia, tudo bem? Pretendo passear pela Italia em junho 2020. Vc recomenda fazer Veneza x Pisa x Roma no mesmo dia ??

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Robson! É possível, mas não é simples. Tem que fazer baldeação em Florença na ida e na volta e comprar passagens com antecedência, já que são trens de alta velocidade cujo horário não pode ser mudado se a tarifa for promocional.

Robson Sá
Robson SáPermalinkResponder

Olá A Bóia! Muito obrigado pelo seu rápido retorno.

Lilia
LiliaPermalinkResponder

Olá!
Sempre que viajo obedeço as dicas de voces.São otimas!
Pretendo ir de La Spezzia para Siena.
É possivel fazer um pit stop em Pisa?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Lilia! Sim, é possível.

Cíntia
CíntiaPermalinkResponder

Oii!!!
Estarei em Firenze por 3 dias agora em janeiro. Penso em fazer passeio de meio dia para Pisa sim!! É possível fazer a outra metade do dia em Siena? O que você recomenda?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Cintia! Por cont própria é bem complicado, ainda mais nos dias curtos de inverno. Combine Pisa com Lucca.

Patrícia Didoné

Olá! Estou em Firenze e pretendo ir à Pisa apenas para passar o dia. De lá, irei para outro destino. Estarei com malas. Existe algum lugar para guardar os volumes em Pisa? Se sim, qual o custo?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Patricia!

Siga essas instruções:
https://www.viajenaviagem.com/2012/02/torre-pisa-como-chegar/#5terre

A armazenagem custa, por volume, €6 pelas primeiras 5 horas, mais 0,90 por hora adicional.

Geralda Rodrigues

Olá, Bóia. Pretendo ir à Itália com minha neta em fins de abril. Conheço bem o país mas adorei seu roteiro de 14 dias. Quero ir a Cinque Terre a partir de Pisa mas ficarei hospedada em Florença. Como fazer? Obrigada pela dica.

Letícia
LetíciaPermalinkResponder

Olá, gostaria de saber se é possivel fazer Lucca + San Gimignano (saindo e retornando para Florença) em um só dia. Se for possível, qual melhor maneira de sair de Lucca e chegar em San Gimignano?
Obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Leticia!

A viagem de trem entre Lucca e Poggibonsi pode ser feita em 2h42 (com uma baldeação em Firenze Rifredi) ou 2h05 (com duas baldeações, em Pisa Centrale e Empoli). Em Poggibonsi você pega um ônibus local que em 15 minutos chega a San Gimignano.

Não vale a pena fazer as duas cidades no mesmo dia. Faça no mesmo dia cidades que estejam na mesma linha de trem (Pisa e Lucca; Arezzo e Cortona).

Ricardo
RicardoPermalinkResponder

Ola! vou a Florença c/ minha esposa no começo de Ago/20, e pretendo ficar 5 dias...Gostaria de visitar a propria Florença, Pisa, Lucca, Veneza, e algum outro local bacana nos arredores (aceito sugestoes), isso so sobrar tempo, rsrsrs... tambem agradeço de tiver dicas de hospedagem... obrigado!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ricardo!

Veja nossas dicas de Florença:
https://www.viajenaviagem.com/2018/04/roteiros-italia/#florenca

Um bate-volta a Veneza não é recomendável.

Tatiana
TatianaPermalinkResponder

Olá, vou a 5 Terre e quero parar em Pisa. Minha duvida é se devo comprar os bilhetes de trem separados para cada trecho ou se é possível no bilhete com troca em Pisa fazer o passeio e depois seguir a viagem. Obrigada

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Tatiana! Bilhetes separados. Com um bilhete só, você precisaria chegar em La Spezia no máximo 4 horas depois da partida em Florença para que a passagem não perdesse a validade.

Vivian
VivianPermalinkResponder

Olá, vou a Italia em Junho com hospedagem em La Spezia, Florença, Murano e Milão e estou bem preocupada com as ZTL, como conseguir informações?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Vivian! Murano é uma ilha aonde não chegam carros. A melhor maneira de evitar multas é não usar carro. Seu itinerário inclusive será melhor resolvido de trem.

Jeferson
JefersonPermalinkResponder

Olá, Boia, tudo bem? Pisa e Lucca no domingo é ok? Pergunto porque em Siena, ao que me parece, aos domingos a catedral do Duomo é fechada. Meu receio é chegar em Lucca no domingo e estar tudo fechado. Grato pela atenção e parabéns pelo site! Abraço!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Jeferson! O Duomo de Siena é fechado à visitação no domingo de manhã apenas.

Cynthia
CynthiaPermalinkResponder

Olá! Vou em abril para a Itália para uma viagem de 16 dias, e a ideia é passar 5 noites em Roma, 1 em Nápoles, 3 na Costa Amalfitana e finalmente 7 noites na Toscana. A dúvida é: não sei exatamente como dividir essas sete noites, já que imaginei ficar 3 noites em Florença e 4 em outro(s) lugar(es) para fazer um giro pela Toscana de carro (Luca, Pisa, Siena, Cortona, San Gimignano, Val del’Orcia), ou permanecer todo o período em Florença e fazer bate-e-voltas de trem e ônibus. Qual a melhor opção? Obrigada!!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Cynthia!

Baseie-se nesse roteiro:
https://www.viajenaviagem.com/2018/04/roteiros-italia/#14dias

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 3 de junho. Relatos e opinões continuarão sendo publicados.
Cancelar