Bacon (minha crônica no Divirta-se do Estadão)

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Ilustração: Daniel Kondo

Ilustração | Daniel Kondo.

A humanidade se divide entre povos que não têm estômago para quase nada antes do meio dia e povos que encaram qualquer coisa às 7 da manhã.

Os vietnamitas mal acordam e já vão tomar phô, uma temperadíssima sopa com lascas de carne semicruas, macarrão e verduras, que eu acho deliciosa – desde que me sirvam da hora do almoço em diante.

Na Índia não toque em nenhum item do café da manhã que não tenha formato, textura e consistência de uma fatia de pão de forma. Todo o resto, por mais inocente que pareça, será apimentado.

E sabe aquele arroz sem gosto que vem no teishoku dos japas mais tradiças, e que a gente põe shoyu por cima para descer? Pois no café da manhã do Japão esse arroz tem menos gosto ainda, e pôr shoyu por cima é considerado sacrilégio. (Para sua informação, o acompanhamento é peixe frito.)

Aqui pertinho o café da manhã do Nordeste também não é para os fracos: tem banana da terra cozida, inhame, às vezes até carne de sol. Mas eu caio de boca no resto – tapioca, bolo de macacheira, cuscuz de milho.

Não existe desjejum mais elegante do que o francês: café com leite, baguete, croissant, manteiga, geléia. Saiba que, quando ingerido com charme, atitude e nonchalance, não engorda.

Mas o café da manhã que eu realmente não entendo é dos americanos e ingleses. O problema ali não é nem comer ovos com bacon – e, no caso dos britânicos, feijão branco com molho doce – logo pela manhã. O que me escapa à compreensão é como alguém pode comer ovos com bacon, com ou sem feijão doce, a qualquer hora do dia.

Tá bom, eu sei, a gente come torresmo, que é pior. Mas torresmo tem lá suas atenuantes. Para começar, ninguém por aqui pede torresmo no café da manhã, pede? Tampouco come torresmo todo santo dia. Quando vem à mesa, o torresmo já traz o seu próprio álibi. Uma cerveja gelada. Ou a couve e a laranja da feijoada.

Discrição é o nome do jogo. Tome o caso do presunto. Fresquinho e comportado, ele participa do seu café da manhã sem jamais dar bandeira de que saiu do mesmo lugar que o bacon.

Para todos os efeitos, o presunto é parente do queijo. Praticamente um laticínio. Oinc! Oinc!


Siga o Viaje na Viagem no Twitter - @viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter - @riqfreire

Visite o VnV no Facebook - Viaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por email - VnV por email


25 comentários

val
valPermalinkResponder

hahaha Adoro ovos e bacon americano!!! agora beans on a toast não desce!

Marcia
MarciaPermalinkResponder

Bacon and eggs é VIDA no café da manhã! Sem mais.

Maíra
MaíraPermalinkResponder

Nasci francesa certamente wink

RosaBsb
RosaBsbPermalinkResponder

No Nordeste, faço como você Riq: tapioca (c0m queijo coalho) e cuscuz sempre.

Carmem
CarmemPermalinkResponder

Vou me lembrar do charme, atitude e nonchalance na minha próxima viagem à França. Certeza que voltarei em forma. wink

Andrea
AndreaPermalinkResponder

Ahhhh, eu como bacon com ovos a qualquer hora do dia. Amo os habitos alimentares dos americanos e talvez por isso eu esteja 20 kilos acima do peso sad

Mô Gribel
Mô GribelPermalinkResponder

Rsrsrs...o presunto é praticamente um laticínio foi a melhor!
Eu quase morri em Londres com aquele feijão com catchup doce que os ingleses comem no café da manhã.
Foi a pior experiência gastronômica da minha vida! E foi apenas uma garfada! Aquilo é sem condição! Rs

Joana
JoanaPermalinkResponder

Na Alemanha se come direitinho normalmente: müsli, iogurte, pão, queijo, café
Mas tem o café da manhã de salsicha branca típico da Baviera que é uma coisa!
Nos lugares tradicionais de verdade, só é servito até meio dia: salsicha branca (não pode comer a pele!), cerveja de trigo e um pretzel pra acompanhar.
Na universidade, na sexta-feira, dá pra comer isso na cantina até 12h. =S

Bruna Louise
Bruna LouisePermalinkResponder

quando eu não tinha gastrite o americano até dava pro gasto, mas o inglês me dá nojinho só de ver! haha

Eunice
EunicePermalinkResponder

Feijão doce, feito com feijão carioca- o marron -, leite de coco e açúcar faz parte do almoço de comida baiana típica. Em geral, acompanhando moqueca de peixe apimentada ou xinxin de galinha. Não sei de onde vem a tradição - a colônia inglesa foi grande aqui, dominava o comércio, até hoje existe um cemitério dos ingleses na Ladeira da Barra. Era um prato comum, antigamente; tenho visto pouco nos últimos anos.

Liliana
LilianaPermalinkResponder

Nada como um bom café da manhã inglês com ovo e Bacon para curar uma ressaca!
Dispenso o feijão, mas mando ver em todo o resto,hehehe.
Se você treme ao ver ovo e bacon junto, imagina isso tudo com pão de forma frito. Sim, frito. É super crocante e gorduroso, os ingleses amam.

Merél
MerélPermalinkResponder

Não apenas sou entusiasta dos ovos com bacon, como ainda complemento: se o ovo puder vir mexidinho com salsicha, tanto melhor mrgreen

JB
JBPermalinkResponder

Adoro ovos com bacon, mas por um dia só,pois enjoa rápido.

Lena
LenaPermalinkResponder

Como assim não entende comer ovos com bacon a qualquer hora do dia?? shock AMO ovos com bacon! Não pela manhã (só ovos, sem bacon), mas com arrozinho no almoço ou jantar => djilícia!

Ah, café-da-manhã de mexicano também é para os muuuito fortes wink

Clara
ClaraPermalinkResponder

Ué, Riq, você não esqueceu das batatas no café nova-iorquino? Ovos eu até assimilo bem, bacon, não, e batatas muito menos..

Meu café da manhã ideal em viagem: musli ou granola com leite, café preto, pães pequenos da terra ou bagel de papoula, ovos mexidos, uma fruta ou iogurte, um copo de suco e frios. Com essa senhora refeição passo o dia bem, e só vou.comer no jantar.

Claudia Matoso

Certeza absoluta, sou francesa! E, em Buenos, não abro mão de uma medialuna.
Na última viagem a NY experimentei o ovos com bacon, e batata. Gostei! Mas era meio dia! Aquilo, como primeira refeição do dia, não desce não! E os cereais??? Quem aguenta comer aquela coisa com cor e gosto de tutti-fruti???

Cristina
CristinaPermalinkResponder

Haha neste caso eu nasci para ser escocesa - aquela linguicinha bem gordurosa, salmão defumado, ovo frito...Mas ainda bem que sigo a proposta saudável dos USA - aprendi com o marido americano de uma amiga - cereais - só troco o leite pelo leite de soja. Se não eu não estava mais aqui escrevendo no blog...#amomuitotudoissomasocolesterolehdefamilia

Michele
MichelePermalinkResponder

O café da manhã na Itália foi uma das coisas que mais estranhei quando cheguei. O básico café+corneto de todo o dia para mim seria ótimo se o corneto não fosse sempre muito doce chegando ao seu ápice quando é recheado com nutella. Enfim, nada comparado aquele gosto amanteigado dos croassaints e medialunas. Pois bem, alguns meses depois...já era impossível não comer nada de doce no café da manhã. Hoje se não como sinto que falta energia para enfrentar o dia. Vai entender!!! smile

clarice perrone

Aqui mesmo no brasil já ví muitos pedindo vinho+qualquer coisa como pastel, torresmo, ovo duro... no café da manhã. No sul, claro. Talvez resquício da época em que tinham que acordar muito cedo, frio ,e ir para a colonia trabalhar. : )

Michele
MichelePermalinkResponder

Sinceramente, acho que meu estômago é de avestruz. Comi tranquilamente ovo, bacon, feijão com catchup, cogumelo e tomate assado inglês no café da manhã. Adorei as salsichas e ovos quentes dos austriacos e alemães. Agora o que realmente não desce é o maligno suco de maçã dos americanos. Ô troço ruim!

Maria
MariaPermalinkResponder

O café-da-manhã alemão é espetáculo. Um hotel 3 ou 4 estrelas oferece sempre muitas opções. Agora o que dizer do petit dejeneur nas minhas experiências na França? Acho sempre muito fraco. Acontece o mesmo com vocês?

Beto
BetoPermalinkResponder

Quando vem à mesa, o torresmo já traz o seu próprio álibi. Uma cerveja gelada. Ou a couve e a laranja da feijoada. mrgreen
O pior café da manhã da minha vida foi em Londres, na Methodist International House: liguiça cozida ao lado de um tomate cozido desfazendo-se em sua própria água... confesso que nem lembro do resto, parei no tomate desfalecido e fui me virar na rua.

petter
petterPermalinkResponder

Vou ficando pelo inhame com carne de sol, tapioca, cuscuz e ovos sem bacon...

Marcio Antonio

Eu sou fã de bacon com ovos. Nada saudável, eu sei, mas com um suco de laranja... se bem que tapioca também é 10. No México, o hotel onde fiquei tinha nachos no café, com um tipo de molho branco temperado, eu também fazia a festa lá!

Milton cortes
Milton cortesPermalinkResponder

"Para todos os efeitos, o presunto é parente do queijo. Praticamente um laticínio"

Simplesmente GENIAL, não há descrição melhor para a dupla presunto-e-queijo !!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar