White Pass & Yukon Route: um trem panorâmico até o Alaska

Natalie Soares
por Natalie Soares

Lago Esmeralda Yukon

Em maio, viajei a convite da CTC (Canadian Tourism Commission) para Whitehorse, Yukon, para participar do Go Media, um evento que acontece anualmente e busca promover os principais destinos e atrações do Canadá.

Nos dias que passei em Whitehorse, fiz um pequeno tour no famoso trem panorâmico da região, o White Pass & Yukon Route. O passeio é bem tranqüilo e repleto de belos cenários. São 176 km de paisagens cenográficas: montanhas, geleiras, cachoeiras e diferentes tons de gelo derretendo.

Carcroos Yukon Canada

O passeio dura praticamente o dia todo e a saída é feita na estação central de Whitehorse. Um ônibus leva o grupo até Carcross, o ponto de partida oficial do trem que segue para Skagway - Alaska. Carcross é uma pequena vila que está sendo revitalizada pelo governo canadense para incentivar o turismo na região.

Durante esse pequeno tour de ônibus, passei pelo menor deserto do mundo, conhecido como o deserto de Carcross. Entre tantos panoramas congelados, é possível ver as dunas de areia que a guia confirmou pertencer à região do menor deserto do mundo. Uma cena, no mínimo, inusitada. Infelizmente não consegui parar e tirar fotos sad

Esse trecho de ônibus também incluiu uma rápida parada no Emerald Lake, o lago esmeralda.

Uau.

Emerald lake Canada

Esses tons são resultados do reflexo da luz do sol na camada branca de marl, um tipo de cera branca de carbonato de cálcio que fica no fundo do lago. Esse vale era todo coberto por um glaciar na última era do gelo, há remotos 14 mil anos. Fim do momento fantástico Mundo de Beakman razz

Uau.

Vamos, vamos! Você ainda tem um trem para tomar, disse a guia ao ver a minha expressão de “só mais 5 minutinhos”.

A rota, construída em 1898 em plena corrida do ouro, também é conhecida como a “ferrovia construída de ouro”. O trem foi reaberto e começou a operar como trem turístico em 1988. Desde então, atrai muito a atenção dos turistas que visitam a região de Yukon/Alaska de motorhome, de cruzeiro ou de outros diversos meios. É um dos day trips mais famosos da região. Quem chega em Skagway de navio também pode optar por outros passeios nesse trem, desde que consulte a programação oferecida para empresa que administra o trem com antecedência.

Trem Yukontrem Yukontrem yukon alaska

Às vezes, o trem pára ao longo do caminho para deixar um grupo de pessoas que vão fazer treking na região ou para dar uma “carona” para o grupo que terminou o seu caminho. A recepção costuma ser calorosa.

Trem Yukon Alaska

trem yukon

Essa round trip custa 135 dólares americanos (valores de Maio de 2012) e é oferecida apenas nos meses mais quentes do ano - entre maio e setembro. Vale lembrar que é preciso apresentar o passaporte com visto americano válido, pois ao chegar em Skagway todos passam pela imigração americana. A imigração costuma ser bem rápida, tendo em vista o escasso tempo que os turistas que chegam de trem passam na cidade, entretanto eu tive muito azar. Como estávamos em um grupo relativamente grande de jornalistas, o fiscal de imigração fez o grupo todo ir até o seu escritório para realizar os procedimentos de imigração, o que acabou tomando todo o tempo que tínhamos disponível para conhecer a cidade. Quando recebi meu carimbo já eram 14 horas e eu deveria retornar ao ônibus que me levaria para Whitehorse às 14:15. Azar de principiante 8)

Skagway Alaska

Leia mais:

16 comentários

JB
JBPermalinkResponder

Puxa, que pena Natalie!

Skagway é bonitinha, parece mesmo uma cidade do oeste americano, só que no Alaska.

Eu cheguei a pegar este trem saindo de Skagway, mas fui até pouco antes da fronteira com o Canadá.

Ale Tricolor
Ale TricolorPermalinkResponder

Uau! Gostei muito desta dica do White Pass & Yukon Route. Depois que fui de Bergen a Oslo, através do "Sognefjord in a Nutshell", fiquei apaixonado por day-trips com trem/barco/bus.

Fernanda Iqueda

Que graça! Adorei a dica e as paisagens, Natalie.
Como é que faz para chegar em Whitehorse? Tem coisas para fazer em Whitehorse?

Natalie
NataliePermalinkResponder

Fernanda,
está no forno o próximo post com as informações práticas sobre Whitehorse wink

Fernanda Iqueda

Oba!! Que bom!
Natalie, e você acha que é um programa children-friendly??

Beijos

Lillian Brandão

Que paisagem maravilhosa! Lindas fotos!

Ana Claudia
Ana ClaudiaPermalinkResponder

Belo relato, Natalie. Parabens!

Arthur | Agora vai mesmo

Belo lugar. Pena que não deu para fotografar a maior caixa de areia do mundo, opa, quer dizer, o menor deserto do mundo wink

Mô Gribel
Mô GribelPermalinkResponder

Rsrsrsrs...Arthur, fiquei curiosa!

Nat, que lindo o Emerald Lake !!

Mari Campos
Mari CamposPermalinkResponder

Lindas fotos!

Rafael Carvalho

Lindo demais, fiquei morrendo de vontade!!!

Lu Tesch - perrengueiros

Nossa! vc acaba de me dar uma excelente ideia de roteiro! Fiquei babando! Bjs.

Rafael
RafaelPermalinkResponder

Muito legal esse relato.
Tenho vontade de ir pra região do Alaska, certamente este será um dos roteiros! smile

Abs.,

Tatiana Oliveira

Ol,a
Preciso de informação a respeito do visto canandense! Podem ajudar?
Pesquisei que pode se fazer a solicitação on line, mas para busca lo, pode pedir para terceiros ( com devida procuração)? e é valido por quanto tempo?
Obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Tatiana! O Sundaycooks tem um post bem completo sobre como tirar o visto canadense. Passa lá: http://sundaycooks.com/2012/09/21/como-tirar-o-visto-canadense/

Mauricio Valadão

Na verdade seus problemas de imigração não foram mero azar. Eu fiz parte de um grupo de pessoas, a maioria brasileiros, que teve o passaporte recolhido apenas com a recomendação "não levante do seu lugar enquanto o oficial de alfândega estiver no trem". Dito isso o aficial sumiu misteriosamente, funcionários da ferrovia desseram apenas que não tinha "nada a comentar". Depois de algum tempo vimos o tal oficial andando pela plataforma. Descemos do trem e fomos atrás dele. Tivemos que esperar o escritorio ser aberto, o computador ser ligado e após mais de meia hora nosso passaportes foram devolvidos intactos com um sorriso amarelo e uma explicação: "isso aconteceu por que vcs não abriram o passaporte na página do visto". Dito assim parece banal, mas foi tão constrangedor que uma família de Americanos nos abordou para dizer que o comportamento do oficial não representava o "pensamento do povo e do governo dos USA".
Aparte esta chateação, o passeio foi fantástico! Maravilhoso, estávamos em um cruzeiro no Alaska, e fomos ao Canadá de ônibus e voltamos de trem. Outro grupo foi de trem e voltou do ônibus.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar