Resorts: as 10 reclamações mais comuns (e como dar um jeito)

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Pulseirinha de resort

Se você ler resenhas de resorts feitas por brasileiros, vai encontrar uma quantidade desproporcional de reclamações. É cultural: ainda vemos a internet como um veículo para dar vazão a críticas; raramente nos lembramos de usar esse canal para elogiar.

Muitas críticas a resorts, evidentemente, são procedentes e se referem a falhas evitáveis. Algumas, porém, têm a ver com a natureza desse tipo de hospedagem, e dificilmente são contornáveis. E há também as críticas que refletem uma expectativa errônea do freguês quanto àquilo que comprou.

Vou destrinchar as 10 críticas mais freqüentes e propor soluções, paliativos ou banhos de água fria grin

1. "O check-in é lento e só me deixaram entrar no apartamento hoooras depois de chegar"

Fato. De todos os tipos de acomodação, os resorts são os mais difíceis para liberar quarto antes do horário oficial do início da diária (14h ou 15h). É uma questão estrutural. A maioria dos hóspedes espera até o último minuto para desocupar o quarto, e muitas chegadas acontecem em grupos. Na alta temporada, em dias de má conjunção astral, pode acontecer de você ocupar seu quarto só no fim da tarde. Em compensação, dá para deixar as malas no depósito e usar as áreas de lazer do hotel desde o momento da chegada.

Meu pitaco: vá preparado para não ocupar o quarto imediatamente. Preparado, mesmo: leve na bolsa de mão tudo o que você vai precisar para aproveitar o hotel desde o primeiro instante -- roupa de banho, protetor solar, brinquedos. Leve também seu entretenimento pessoal para o caso de mau tempo. Cuidado para não se deixar tomar por um mau humor tamanho que ponha você naquele modo em que a gente só sabe achar defeito -- isso pode estragar suas férias.

2. "A comida é sem graça"

Outro ponto em que o freguês pode até ter razão, mas que esbarra na questão estrutural. Buffets são feitos para não ofender o paladar de ninguém. Pratos exóticos, difíceis ou originais demais não têm saída -- e nenhum gerente de alimentação vai manter no buffet pratos que encalham: é contra a lógica industrial e a segurança alimentar. Buffets de resort não refletem necessariamente a criatividade do chef, mas a experiência com as aversões alimentares dos hóspedes...

Meu pitaco: garanta-se nas saladas e sobremesas, que geralmente são muito boas. E se quiser comida sofisticada no buffet, cacife resorts top de linha como o Nannai e o Tivoli Praia do Forte. Também gostei muito da comida do Transamérica Comandatuba, Arraial d'Ajuda Eco Resort, Meliá Angra Marina e Portobello.

3. "Os buffets são repetitivos"

Uma parte do buffet sempre será comprometida com os básicos: arroz, feijão, macarrão, batata frita -- que são os itens que contentam até os mais chatos para comer. Então é preciso abrir espaço para uma carne, um peixe, um frango. E legumes. E salada. Se o buffet for pequeno -- caso dos hotéis de Sauípe, ou de resorts menores como o Costa Brasilis -- e você não gostar nem de peixe nem de legumes, vai acabar no bife com batata frita toda noite.

Meu pitaco: se você precisa de muiiiita variedade para escolher, considere resorts com buffets quilométricos, como Iberostar, Grand Palladium, Vila Galé, Costão do Santinho, Beach Park Suites. Evite os resorts mais baratos.

4. "Não tem garçom para servir" [all-inclusive]

Não tem mesmo -- só que não é um problema do resort que você escolheu, mas uma característica deste tipo de sistema. All-inclusive é, por definição, self-service: é o hóspede que vai atrás da sua comida e da sua bebida. É assim em todo lugar do mundo, com exceção dos all-inclusive supertop de linha.

Meu pitaco: se você faz questão que tragam a caipirinha até você, vá a um Club Med (os únicos all-inclusives do Brasil com garçom na piscina) ou a um dos tops de Punta Cana, o Paradisus Palma Real e o Iberostar Grand Bávaro. Ou então escolha qualquer resort com meia-pensão, onde os garçons continuam a postos. Num all-inclusive convencional, rode toda a propriedade: você vai descobrir bares, buffets (e horários) com menos fila.

5. "O buffet de aperitivo só tem hamburger e fritura, camarãozinho que é bom, neca"

Os all-inclusive são uma mão na roda para quem não quer pôr a mão no bolso ao sair do hotel -- mas não pense que será automaticamente um upgrade ao que você estava acostumado. Pelo contrário: os ingredientes mais nobres aparecerão esporadicamente ou desaparecerão nos mais baratos. O buffet da piscina, especialmente, costuma ter foco nos adolescentes e crianças: vai ser hambúrger, batata frita, cachorro quente, minipizzas, iscas de peixe.

Meu pitaco: se você quer decidir exatamente o que quer comer à hora que quer comer, opte por resorts com meia-pensão. Se quer conjugar all-inclusive com frutos do mar, opte pelos mais caros, como Iberostar Praia do Forte. O Costão do Santinho tem uma solução interessante: o restaurante praiano de frutos do mar não está incluído, então os camarões são graúdos como você gosta (mas é preciso pagar à parte). No Salinas do Maragogi o camarão é servido no final da manhã no buffet da praia. Vi também camarões no buffet da piscina do Vila Galé Cabo de Santo Agostinho. Procure se informar do cardápio do buffet do jantar; em dias de paella, só quem está no restaurante no início do buffet aproveita os frutos do mar VG da decoração smile

6. "O restaurante à la carte é muito fraco" [all-inclusive]

Outra reclamação procedente. Eu costumo prevenir aos que optam por all-inclusive que os restaurantes à la carte existem para criar uma ilusão de programa diferente; você faz de conta que vai a um restaurante (no exterior exige-se calça comprida dos homens). Mas não há como comparar com restaurantes normais de cidade; normalmente os buffets são melhores.

Meu pitaco: faça reserva para o primeiro horário; se não gostar do jantar, sempre há a segunda chance do buffet. E querendo um restaurante à la carte de resort que poderia se estabelecer no centro da cidade, escolha o Costão do Santinho, onde o menu gastronômico do Nossa Senhora da Vitória é muito bom.

7. "Não há o que fazer num dia nublado"

É um saco ir para um lugar de praia e não fazer sol -- mas acho exageradas as reclamações de falta do que fazer. Boa parte da estrutura dos resorts está sempre ociosa por falta de interessados em se afastar da piscina...

Meu pitaco: no primeiro dia, separe um tempinho para explorar todo o resort e descobrir o que oferece. Isso vai ser útil quando não der praia (ou piscina). Querendo garantia de atividade o tempo todo, o Club Med é uma ótima opção, já que sua ênfase é em esportes.

8. "Não há o que fazer à noite"

Realmente, não é o forte dos resorts. Mas a coisa vem melhorando: com a chegada das redes internacionais de all-inclusive e a concorrência dos cruzeiros, mais resorts estão investindo na programação noturna. Não tenha, porém, grandes expectativas quanto às boates: a animação vai depender do número de jovens e avulsos hospedados naquela semana.

Meu pitaco: os shows noturnos dos Club Med, do Iberostar e do Grand Palladium são excelentes. Falam bem (eu não assisti) dos shows do Enotel e do Serrambi. O Salinas do Maragogi também tem investido em programação noturna variada. Mas se as noitadas são uma parte indispensável das suas férias, então um cruzeiro será mais indicado do que um resort.

9. "A internet é paga"

De um modo geral, os resorts seguem os 5-estrelas e cobram pelo acesso à internet (que nem sempre é dos melhores). Se você tem modem 3G, leve.

Meu pitaco: Arraial d'Ajuda Eco Resort, Transamérica Comandatuba, Dom Pedro Laguna e Jatiúca não cobram o acesso. O Beach Class também não cobrava, mas não sei como está agora que mudou de administrador.

10. "O trânsfer é muito caro"

Concordo -- mas mesmo se você negociar fora dos resorts, o preço do traslado do aeroporto ou para visitar praias próximas não refresca muito não.

Meu pitaco: se você quer fazer passeios, vale a pena alugar um carro e sair com ele do aeroporto.

Leia mais:

52 comentários

Viajante Oficial

Meu pitaco: Se quiser passar +ou-bem procure os 6 estrelas.

Ferreira
FerreiraPermalinkResponder

Esse post só comprova o que eu descobri no Club Med Rio da Pedras.
Eu detesto resort. Pizza, Hamburger e cachorro quente na piscina e uma praia abandonada, prefiro ficar em casa!O buffet, a comida parecia de restaurante à peso no centro do Rio. Isso lá são férias!
Resort nunca mais.

Felipe
FelipePermalinkResponder

tive a mesma impressão quanto ao restaurante do centro da cidade...

Camila Torres - Colecionando Imãs

Post "pare de reclamar no meu ouvido"
smile

Renato M
Renato MPermalinkResponder

Acho que ainda tem muita gente achando que resort é um pedaço do paraíso na Terra e que vai lá esperando ser tratado como um rei, com todos prontos a servi-lo e realizar seus desejos prontamente.
Quando chegam se decepcionam com a realidade e então despejam reclamações.
É a dura realidade de se viajar sem buscar um pouquinho de informação antes da viagem.

Ila Fox
Ila FoxPermalinkResponder

O problema é sempre a tal expectativa X realidade...

As pessoas tem que pesquisar bem o destino antes de fechar um pacote. Já vi gente reclamando da falta de baladas em Porto de Galinhas. Oras, se quer balada vá para uma praia urbana! razz

Eu por exemplo não viajaria de Cruzeiro, pois não nutro muita simpatia pela ideia de ficar confinada num mesmo espaço, sem poder sair. E também não gosto de "turistar" correndo, com hora marcada pra voltar.

**

Aliás, minha pouca experiencia com resort até agora foi positiva!

Em 2010 fui no Beach Class e gostei muito! Só senti falta de uma praia mais confortável, mas pra isso íamos pra praia vizinha mesmo. Em Novembro vou para o Iberostar Praia do Forte, quero relaxar um monte! grin

Henrique
HenriquePermalinkResponder

Riq, eis os 10 motivos pelos quais detesto resort !!!
Acrescento mais um : uma semana no mesmo lugar,vendo as mesmas pessoas, comendo a mesma comida, realmente não é pra mim ...

Mariana
MarianaPermalinkResponder

No Meliá em Punta Cana tem garçons servindo bebidas tanto nos restaurantes self service como nos bares noturnos...

Cláudia
CláudiaPermalinkResponder

Ótimo post. Viajo para resorts pela comodidade, pois tenho filhos pequenos. Nunca fui com expectativas de encontrar um serviço de hotel de luxo num "all-inclusive", justamente por isso sempre opto por este tipo de hospedagem.
Acho que o custo x benefício é muito bom, e como já falaram aí em cima, é tudo uma questão de expectativa x realidade. Pesquise antes de ir e procure conhecer as características do resort, desse modo, você não irá se decepcionar.

Próxima Trip
Próxima TripPermalinkResponder

Nossa post muito realista e feito com muito bom senso!
Acho mesmo é que as pessoas estão muito ranzinzas, reclamam de tudo, nunca nada está bom.
Eu geralmente prefiro outros tipos de viagem, mas as vezes em que estive em resorts ( em porto de galinhas e em maragogi) não tive nada do que me queixar.
As pessoas tem que entender que existem n tipos de viagem, e os resorts são alternativa em certas ocasiões.

Concordo com um comentário acima de um viajante, as pessoas viajam sem pesquisar o destino, no melhor estilo "empacotado" e depois vem nos blogs chorar as pitangas.

O segredo do sucesso de uma viagem é o espírito do viajante.

Abs e parabéns Riq pelo excelente post!

Maryanne
MaryannePermalinkResponder

Riq, faço parte de um grupo de viajantes no FB, e andam falando horrores sobre os Club Med no Brasil. Disseram que a comida tá horrivel, qtos velhos, manutenç?o péssima, goteiras, mofo etc. Alguém mais já comentou isso?

Ricardo Freire

Maryanne, isso não tem chegado aos posts do Med aqui no VnV não.

No último ano visitei 4 Meds -- os três brasileiros e Punta Cana -- e gostei muito. Eu adoro o conceito, acho que a marca tem personalidade e charme.

Vamos lá. Goteiras, mofo? É preciso ver quantas pessoas falaram disso, em quais resorts, em que época. Uma pessoa que fale a palavra goteira não significa que todos os quartos terão goteira. Mofo... narizes sensíveis sentirão mofo em qualquer hotel de praia. Basta chover durante a hospedagem para todos os defeitos sobressaírem.

Quartos velhos? Com exceção de uma ala que foi super-renovada no Rio das Pedras, os Meds efetivamente têm um padrão mais rústico-praiano, que realmente não compete com as novas redes que trazem o luxo de hotéis urbanos para a beira-mar (Palladium, Iberostar, Vila Galé). Mas não desgosto do estilo Med não, acho que supercombina com praia e com a proposta esportiva dos resorts.

Comida horrível? Comparada com quê? Com a Dias Ferreira ou com outros resorts? Acho que a comida é um destaque do Med, inclusive em comparação à concorrência. Eles inventaram um negócio bacanérrimo de "specialités": sugestões de pratos montados que fazem você sair do buffet com um prato de restaurante, não de caminhoneiro. A seção de básicos continua lá, mas você pode ir para a mesa com um prato que não pareça bastantão. Jà os snacks de piscina são fracos como em todo all-inclusive. Aí entra a expectativa errônea de achar que vai haver um buffet de camarões e lulas 24 horas em todo all-inclusive.

Enfim... o que tem que ver é se essas pessoas estão comparando o Med com a idéia 1985 de Club Med, quando o Med configurava hospedagem de luxo na cabeça do brasileiro. Não é (nunca foi!), e hoje há outras redes que investem em parecer luxuosas. Mas para quem curte o conceito do Med, os resorts continuam redondinhos.

Maryanne
MaryannePermalinkResponder

Oi Riq, bem que desconfiava. Tb adoro o Club Med, e fui a varios qdo chegaram no Brasil. Tô cada vez mais convencida que esses grupos enormes do FB s?o roubada. Um quer dar mais palpite que o outro, e metade n?o sabe o que fala.

Rafael
RafaelPermalinkResponder

O problema da crítica é que muitas vezes a gente (me coloco no meio) não pensa que o serviço oferecido corresponde ao valor que pagamos. É claro que se isso for quebrado, e o hotel/resort ficar abaixo de uma expectativa real e aceitável, devemos reclamar. Mas muitas vezes cade ao hóspede ter bom humor e entender como a coisa funciona.

Anna
AnnaPermalinkResponder

E esta lista de reclamações é muito parecida com a que você lê sobre cruzeiros de 5 ou mais dias...a mesma coisa!

Rosabsb
RosabsbPermalinkResponder

Eu amo resorts, vou uma vez, pelo menos, todos os anos e cada vez fico mais satisfeita. Mais uma vez, o Riq é o cara, mandou bem demais nos 10 mandamentos!!!

Sut-Mie / Viajando com Pimpolhos

Tb achei o post excelente! São essas as maiores queixas mesmo e gostei de suas respostas! O pessoal tem que pesquisar um pouco mais sobre onde está indo: expectativas/realidade. All Inclusive é prático (principalmente com crianças), ms nem sempre tão charmoso (apesar de que concordo com vc, alguns conseguem isso sim)!

O problema é que os preços são exorbitantes (e não só nos all inclusive), o que faz a expectativa e exigência do cliente crescerem!

Maria Luiza
Maria LuizaPermalinkResponder

Concordo, com os posts e também com os comentários, fui cliente assídua do Costa do Sauipe, estive lá em 2008 passando Natal e Ano Novo e já achei que estava um pouco fraco perto dos anos anteriores, mas quando fui agora em junho , meu Deus quase morri de frustração!!! Mas, como até no meio deste ano era o ideal devido eu viajar com duas crianças, não tinha jeito o negócio era resort...frequentei por 12 anos, agora minhas filhas estão adolescentes e nós vamos nos aventurar em viagens diferentes, com pousadas Charmes...mais descoladas...próximo roteiro Arrayal d'Ajuda de carro...

Paula
PaulaPermalinkResponder

Nossa..adorei o post.. realmente as pessoas usam muito a internet para reclamar, dão vazão a algo que poderia ser resolvido num instante... ou coisas que mereceriam uma seriedade maior. Gostei muito dos pitacos dados... algo a se refletir...
Concordo muito com Renato M.. "Quando chegam se decepcionam com a realidade e então despejam reclamações.
É a dura realidade de se viajar sem buscar um pouquinho de informação antes da viagem." acho muito válido não só a pesquisa, como também a ponderação e o juízo para avaliar as reclamações.. pois há muitas pertinentes..outras nem tanto...

Concordo também com a Cláudia: " Viajo para resorts pela comodidade, pois tenho filhos pequenos. ". também tenho filhos pequenos, então de acordo com sua necessidade uma coisa justifica a outra....

Parabéns pelo porto.. adorei!

Paula
dicasrosa.blogspot.com.br

Paula*
Paula*PermalinkResponder

Post bem informativo. Diria que muitos tópicos servem também para os cruzeiros, exceto pelo entretenimento, que nos cruzeiros costuma ser bem melhor. wink

Fernando Holanda

Ric, o Salinas do Maragogi e o Salinas de Maceió também não estão cobrando o acesso à rede Wi-Fi. Isso é válido de 01/10/12 a 05/01/13. Um abraço!

Andrea tribulato

Oi pessoal e riq! Estou lendo o post e neste momento estou no Grand Palladium,adorando e concordando com os posts ai de cima! Nada melhor do que pesquisar para saber o que se espedade um lugar! Segue a dica de quem gosta de otima gastronomia, servicos 6 estrelas, all inclusive top de linha, e cruzeiro. Este ano fiz o mediterraneo no crystal serenity da crystal cruises e ameiii! A comida superou todas as expectativas alem dos servicos, bebidas!! Vale muito a

Jeziel
JezielPermalinkResponder

Das vezes que fui em resorts sempre me dei bem. mas pra isso sigo uma regrinha básica: nunca compre o pacote de 7 dias! 3, no máximo. Ficar uma semana confinado em qualquer lugar é um exagero! Aí não tem resort que aguente!!!!

Ali
AliPermalinkResponder

Super verdade. Faço assim também, fico no máximo 4 noites.

tomas
tomasPermalinkResponder

People, já fui para quase todos do Brasil. Sempre com minhas duas filhas que hoje têm 7 e 5 anos. Estive em julho no Tivoli Praia do Forte e foi excelente, principalmente no quesito Kids Club - ultra organizado, com muitas atividades diferentes e seguranca para as crianças. Acho que, antes de mais nada, pense no seu objetivo de viagem. Quer noite interessante, alta gastronomia, explorar mil lugares? Então pense bem antes de escolher um resort. Quer combinar uma viagem com grupo de amigos por 5 a 7 dias, juntar a família, ter tudo à mão, principalmente atividades para crianças? Um resort vai muito bem. Recomendo muito: Club Med Trancoso, Tivoli Ecoresort Praia do Forte e Iberostar Golf (o 6 estrelas). Acho que não valem a viagem: o abandonado Sauípe, o carésimo Comandatuba e o Club Med Angra - o mais fraquinho no lugar mais "frio e úmido".

Paula Bicudo
Paula BicudoPermalinkResponder

Eu não curto Resorts não pelo simples fato de ficar confinada com as mesmas pessoas uma semana, mas SOMENTE por esse motivo. E como tenho filhas pequenas, não tem jeito, acabo nos Resorts mesmo.
Fui ao Arraial da Ajuda Eco Resort em 2009 e gostei bastante. Ano passado, fomos ao Club Med Itaparica e os quartos, apesar de antigos, são charmosos, tipo chalé de praia. Nada mofado ou sujo, cama confortável e banheiros espaçosos. A comida do Club Med é boa, tem noites temáticas e um buffet super variado. Porém, tem que ficar claro que o grande público desses Resorts são famílias e há muitas crianças, por isso, a comida tem que ser adequada para adultos e crianças. E vamos combinar, né? Nenhuma comida do mundo que seja servida em buffet será igual a comida servida em um restaurante bacana fora de Resort. Mas faz parte do pacote saber isso e tudo bem. Nada intragável ou incomível. A comida da Disney é um milhão de vezes pior e muito mais cara e não vejo todo mundo reclamando não.
Esse ano, vamos passar o Revellion no Beach Class. Vamos ver como será.
Mas pra quem tem filhos pequenos, Resorts são uma boa pedida.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Obrigada, Paula! A comparação com a Disney é bótima grin

Rafael
RafaelPermalinkResponder

Como diz um ditado gringo: "you get what you pay for"; essa máxima se aplica aos resorts.

Particularmente para os tipos de viagem que gosto, não sou fã de resorts e quando começo a pensar em uma viagem, estes são a última das opções - mas não quer dizer que estejam descartados, são apenas a última opção mesmo. smile

Alex Melo
Alex MeloPermalinkResponder

É... nunca fiquei em resort, mas sempre achei que poderia ser uma ideia interessante. Agora, não estou mais muito certo disto, não - valeu por abrir os olhos.

saludos,

Elessandro
ElessandroPermalinkResponder

sou adepto dos resorts, gosto muito, principalmente o Iberostar, nada a reclamar !! Paraíso !!!

Marcio
MarcioPermalinkResponder

Na verdade, gosto tanto dos cruzeiros quanto dos resorts qto viajar fora disso. O importante é ter noção muito clara do que foi pago. Tem gente que quer pagar preço de Sangue de Boi e tomar Romanee-Conti. Assim fica difícil !!!!!!!!!!

Marcio
MarcioPermalinkResponder

Sobre a comida, tirando os outros ítens da jogada. Sempre que fui a cruzeiros e resorts, e vejo uma pessoa reclamando fortemente da comida, me faz perguntar o que esta pessoa come e bebe no seu dia a dia.

Marcio
MarcioPermalinkResponder

Oi Riq, do assunto Resorts posso contribuir bem. Tenho conhecido muitos depois que minhas filhas nasceram.
Considero uma opção excelente para pais que não querem se preocupar com estrutura e segurança.
O ideal é escolher o resort com seu perfil e já ir sabendo o que vai encontrar.
Não adianta achar que vão colocar lagosta no almoço à beira da piscina.
Lembrei da classe executiva e primeira classe no avião. Se pagar bem mais, vai ter muito mais serviços, opções de menu, etc...
Nos reviews dos resorts lá no blog tento deixar ainda mais claro o que cada resort oferece, focando em quem tem filho pequeno.

Quero comentar ponto a ponto, espero que ajude!

1 - na hora de escolher o pacote c/ aéreo e/ou o vôo por conta própria, não adianta chegar cedo nos resorts, saiba que não vai para o quarto direto a não ser com sorte e na baixa temporada. Se tiver filho pequeno prepare-se para aguentar o tempo necessário sem o quarto.

2 - Se estiver super preocupado com a comida, escolha os que tem outros restaurantes a la carte para o jantar. Ou como disse o Riq, gaste mais e pague o Sofitel no Guarujá, por exemplo, e jante no Les Épices, um restaurante sensacional. Ok, esse Sofitel pode não ser considerado resort, mas é uma opção. Ah, eu incluiria na lista dos que tem comida ok o Iberostar Premium e Il Campanário em Jurerê.

3 - O Bourbon Atibaia, o Paradise de Mogi e o Royal Palm não podem ser esquecidos. Os buffets são acima da média e com serviço que agrada os paulistanos que são mais chatos nesse quesito. Lembrei que o buffet do Med de Punta Cana não tem fim.

4 - Sobre garçom, o Riq falou tudo, pagando mais o serviço é melhor. Os resorts do item 3 acima tem garçom nas refeições.

5 - Resorts com meia-pensão são a solução mesmo. Guarde $$$ para seu camarão na refeição que não está incluída e/ou saia um pouco do resort e ache aquele restaurante bem recomendado para uma refeição especial.

6 - O Royal Palm também é bacana.

7 - Tenho uma opinião no caso de chuva. Os resorts que tem a flexibilidade de receber eventos corporativos para muitas pessoas geralmente são ágeis em propor soluções para os dias de tempo ruim. Tem cinema, brinquedos infláveis, etc... Os monitores também já sabem como levar a garotada nesses dias. Não precisava nem comentar, mas estudar a época do ano que vai para determinado resort ajuda.

8 - Aqui o Iberostar vai bem mesmo, os Meds, o Paradise e alguns que levam atrações consagradas para determinadas épocas. O Royal Palm leva, o Costão tem ótimos shows e aí vai...

9 - O grande dilema. Minha dica aqui é a seguinte. Use wi-fi grátis para o desempate. Se ficar entre 2 resorts antes de fechar negócio o que oferecer wi-fi grátis, leva!

10 - Se for com criança pequena, preste bem atenção na duração e no perrengue dos transfers. Se tiver pouco tempo no destino, considere este trajeto (não apenas o tempo, mas o meio de transporte) para escolher o resort.

Acho que era isso!!

Marina
MarinaPermalinkResponder

Excelente post!
Acho que oproblema todo é que houve uma "glamourizacao" dos resorts em geral no i aginario das pessoas que nunca foi desconstruido!
Sim, resort é bom e confortavel, mas como ja disseram ai, "you get what you pay for".
Em 2010 fomos pro Portobello e em 2011 pro Miramar, nunca haviamos ido pra resorts, mas engravidamos e tinha uma little boss que acabou por dar um super upgrade nos quesitos facilidade e praticidase nas nossas viagens! Apesar dela ja tido para Outors paises e estados em viagens exploratorias, todo mundo queé pai sabe o valor (ou o custo) que tem um kidsclub, u a refeição sem sobressaltos de temperos e um piscina com sombra!

O Portobello é infinitamente elhor q o Miramar (GranOca) e, por isso esmo, mais caro e naoé all inclusive!

Enfim, uma questao de se informar antes de ir!
O post deve abrir os olhos demt gente e ajudar a colocaros resorts no seudevido lugar, que nao é um lugar ruim, é só diferente! Outra proposta!

Marcio
MarcioPermalinkResponder

O Iberostar Praia do Forte e o Tivoli Praia do Forte são os melhores, dentre todos os que visitei. Acomodações, shows noturnos, check in rápido (entrei antes do horário, mas fui preparado para o contrário), praia boa, garçons na piscina, camarões grandes, lagostas, cardápio extenso e bastante variado. Não tenho do que reclamar desses dois resorts.

RosaBsb
RosaBsbPermalinkResponder

Comentário interessante de alguém no Triadvisor: Se eu quiser boa comida, eu vou a um restaurante top chef. Em um resort, ele precisa ser decente e com boa variedade.

Benrique
BenriquePermalinkResponder

Para contribuir:
Fui a Punta Cana em Agosto deste ano. Conforme sugere o blog ficamos na melhor faixa de praia de Bavaro/P Cana e escolhemos o Now Larimar (antigo NH). Foram dias perfeitos, serviço impecável e sem pulserinha...
Acrescento a preocupação com a equipe do hotel no conforto dos hospedes. Os restaurantes variados e com uma novidades todos os dias, inclusive para as crianças. O serviço à la carte nos surpreendeu pela qualidade. Cardápio variado e decoração temática impecável! Serviram camarões, lagosta...
Existia um jornal diário para atividades em caso de dia com sol ou com chuva. Nada impedia o intreterimento.
Fiz uma caminhada pela praia e me lembrei do relato aqui do blog. Realmente a paisagem muda (pra pior) qdo saimos dali.
Considerando esta "faixa" de praia recomendada, o Now foi o que tinha melhor preço, e o serviço... foi perfeito! E conversando com outros brasileiros no voo de volta, o resort não deixou em nada a desejar em relação aos outros, muitos eventos como shows noturnos, teatros e restaurantes que existem lá, não eram oferecidos nos outros resorts.
Recomento, sem dúvidas!

Igor
IgorPermalinkResponder

Bom dia!! De começo, gostaria de parabenizar pela iniciativa do Blog. Comprei um pacote de 4 dias para 2 pessoas na Costa do Sauípe, sendo apenas um dos dias no sistema All Inclusive. Gostaria de saber se o custo de alimentação para casal é muito alto? Caso a resposta seja SIM, tem alguma sugestão para baratear esse custo? Desde já agradeço.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Igor! Temos os preços de 2010 de refeições no Sauípe Premium neste post: https://www.viajenaviagem.com/2010/10/resorts-no-nordeste-sauipe-premium/

Entre em contato com o resort para saber os valores atuais.

Flavia Camara
Flavia CamaraPermalinkResponder

Decidi ir para Punta Cana e corri para internet. Fiquei apavorada com tantas reclamações. Só o Ricardo Freire para me acalmar. Enfim, fui para o Barcelo Palace Deluxe,fiquei em uma Jr suite e não fiz o programa Vip. ADOREI!! Ótimo serviço, hotel mto limpo e organizado. Mta variedade de comida e opções de restaurantes. Lógico que a comida não é como a nossa, mas também não é em nenhum outro lugar do mundo. Dá para ficar tranqüilamente sem comprar produtos fora do programa all inclusive. Ótima relação custo beneficio. Sao muitas opções de lazer que exigem dias no resort. Não tive problemas no check in e no check out. Chegamos antes do horário de entrada, mas logo recebemos nossas pulseiras para aproveitar o hotel. Almoçamos, demos uma volta até o quarto ficar liberado. Realmente, a homenagem que fazem ao samba é quase uma ofensa, só não o é pela intenção. Para quem vai com crianças é uma boa.Gostamos tanto que voltaremos no próximo ano com as crianças. Valeu Ricardo!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Obrigada pelo feedback, Flavia!

Nos conte uma coisa: tem muita reclamação na internet do Barceló Bávaro Palace Deluxe? Aqui no site é só elogio grin

Mariana Cremonesi

Tive o prazer de passa uma semana em novembro de 2012 em Lua de Mel no Nannai Beach Resort e não nos arrependemos nenhum pouco, valeu a pena cada mil gasto rsrsrs Simplesmente MARAVILHOSO!
As pessoas reclamam mesmo e vão reclamar de tudo o tempo todo, mas o Nannai é impecável em absolutamente tudo!
Em Novembro deste ano (2013) partiremos para o Grand Oca Maragogi/AL e espero que tenhamos a mesma satisfação, sei que são Resorts diferentes e vou sem comparar, até pq a cada viagem é uma experiência nova... e eu e meu marido estamos gostando muito dessa coisa de Resorts...rs já estou pensando em qual escolher para o ano que vem!!!
Abraços!

Evelize Valadao Dias Coni

Estou hospedada no vila gale angra desde ontem 13/10/2103. É a segunda vez que venho aqui mas desta vez está sendo terrivel!!!!! Tivemos que carrefar as malas ate o apto porque nao tinha quem o fizesse, há dois dias estamos com agua do chuveiro fria e sem ar condicionado, o cofre só foi consetado hoje após várias reclamações. Deixei minha reclamação no site reclameaqui.com e estou aguardando uma posição do hotel.
Não recomendo mais este hotel.

Simone
SimonePermalinkResponder

Atualizando...
Estive com minha família no Iberostar Praia do Forte em agosto de 2013 e no Mussulo By Mantra no Reveilon-2014 e ambos os resorts possuem garcon na piscina e restaurante. No Mussulo tem camarão e outros petiscos na piscina e no Clube de praia o dia todo, uma delícia...

Ellen de Queiroz Barboz

Já ficamos e dois Resorts: Punta Cana, oDreams Palm Beach Punta Cana, muito bom, com excelentes recreadores, e em Cancum no Iberostar Cancun, alimentação maravilhosa, funcionários cordiais!

Alexandre Paiva

Nunca fui muito adepto aos resorts, sempre os evitei, mas desde que me tornei pai fui obrigado e mudar um pouco a minha opinião, passei a encontrar vantagens no modelo e na praticidade oferecida por eles. Com crianças a tira colo, todos os problemas de um resort se tornam apenas detalhes, são lugares perfeitos para os pequenos. Porém, se tivesse hoje a opção de viajar sozinho com minha esposa, com certeza uma pousadinha ou hotel de um roteiro de charme e mais intimista seria minha escolha. Temos opções para todos os gostos.

Matheus Conterno

ROUBO DE MALAS NO CHECK OUT DO MELIA CARIBE TROPICAL - PUNTA CANA ------------------ Chegamos ao Hotel Melia Caribe Tropical em Punta Cana, República Dominicana, dia 22/10/15 às 7h15min e fizemos nosso check out no dia 30/10/15 as 11h30min (9 dias e 8 noites). Saímos do quarto por volta de 11h e fomos até a recepção encerrar a conta enquanto o maleiro iria até o nosso quarto para pegar as duas malas (avisaram por telefone que não precisávamos aguardar no quarto para a retirada das malas e que poderíamos desfrutar do hotel até o horário do nosso transfer). Recebemos o ticket(FOTO) referente ao check out e disseram que as malas ficariam na recepção do hotel e, para retirá-las, deveríamos entregar o ticket ao maleiro. Nosso transfer estava agendado para as 16h50min (FOTO) e nosso vôo era às 19h50min. Pelas 14h fomos até a recepção e solicitamos ao maleiro para ver nossas malas, para confirmar se tudo estava ok. Fui informado que elas se encontravam em outra recepção do hotel e que estariam trazendo para a recepção da qual estaria saindo nosso transfer. A cada 15 minutos retornávamos lá, pois começamos achar estranho tanta demora. Por volta de 16h, após exigirmos à várias pessoas dentro do hotel uma resposta, nos informam que algum hospede havia levado nossas malas por engano e que elas estavam no aeroporto (viram isso através das filmagens). O gerente de transporte do Hotel nos garantiu que elas estavam no aeroporto e nos convenceu a irmos para lá – ele mesmo nos levou ao aeroporto com a Van do Hotel). Chegamos ao aeroporto e para nossa surpresa, as malas não estavam lá. Ficamos muito nervosos pois estávamos em outro país e nossos pertences haviam sido roubados. O gerente de transporte nos garantiu (boca a boca) que iriam mandar as malas para o Brasil. Como, se elas haviam sido roubadas? Queria que nós não perdêssemos o vôo, mas como regressaríamos desta forma? Falamos que iríamos voltar ao hotel e fazer um Boletim de Ocorrência com a Polícia. Chegando ao hotel houve uma maior movimentação de pessoas (gerente e subgerente de quartos) nos convencendo que não era necessário chamar a Polícia, que havia sido falha do hotel e era para ficarmos tranquilos que eles iriam encontrar nossas malas. Fomos até a sala de controle de câmeras ver as filmagens do LOBBY CARIBE, e eles nos mostraram nossas malas sendo roubadas – sem entrega de ticket algum ao maleiro. Negamos-nos a retornar ao Brasil sem as malas, não queriam chamar a Polícia - pois nos garantiram, eram um hotel de amplitude internacional que não precisávamos nos preocupar, se eles encontrassem as malas enviariam para nossa residência no Brasil sem custo algum e se não fossem encontradas o seguro do Hotel nos ressarciria. Diante do desespero, sem sabermos o que fazer, acreditamos nas palavras do Sr. Wilbert Santos (gerente do hotel) e do Sr. Cid Osiris (sub gerente de divisão de quartos). Exigimos um documento assinado e carimbado – para não sairmos sem nada, onde eles assumissem o erro e o roubo e que seriam responsáveis pelas nossas perdas (FOTO). Com esta carta em mãos aceitamos pegar nosso vôo e retornarmos ao Brasil, pois estávamos sem nada além da roupa do corpo, documentos e alimentação/higiene necessária para algumas horas do nosso bebê de 1 ano e 6 meses – ele é o que mais nos preocupava. O Gerente de divisão de Quartos, Sr. Cid Osiris foi quem nos levou – pela 2 vez – ao aeroporto para embarcarmos. Confiamos nessas pessoas e no Hotel, visto sua amplitude e abrangência Internacional. Chegamos ao Brasil no sábado, dia 31/11 e o Sr, Osiris Cid nos ligou e nos informou que deveríamos fazer uma lista com os bens que estavam na mala e seus valores, pois o Seguro do Hotel iria parar pelo roubo. Enviamos esta lista na segunda-feira. Na quarta-feira, como ninguém havia respondido nada, se tinham recebido a lista, se o problema estava sendo avaliado ou o quê, entramos em contato por e-mail solicitando um prazo para a resolução do problema, como isto aconteceria e quando – precisávamos ao menos saber QUANDO pois o bebê - o mais importante – havia perdido tudo e precisávamos comprar muitas coisas, porém, como havíamos gasto uma boa quantia com esta viagem internacional de 9 dias, teríamos que ir com cautela às compras. HOTEL NÃO RESOLVEU NOSSO PROBLEMA!!! PERDEMOS AS MALAS!!! NUNCA MAIS RETORNO A ESSE HOTEL. MINHA POLÍTICA DE QUALIDADE DESSE HOTEL PARA AS DEMAIS PESSOAS SERÁ, NÃO SE HOSPEDEM.

Adriana Luque
Adriana LuquePermalinkResponder

Boa tarde

Passamos péssimos dias de férias e de hospedagem no Resort Enotel Acqua Club e gostaríamos de compartilhar cada acontecimento, que vão desde 4 mudanças de quarto em 3 dias de hospedagem a uma madeira caindo do teto sobre meu filho de 1 ano e 10 meses.

Segue detalhamento em anexo: Texto e Fotos

A reclamação também esta no link: https://1drv.ms/w/s!AvGQLG3Dg2PYbqg9V5AmH6j_lxY

Links de vídeos:
Vídeos - Porta da Varanda Não Trava: https://youtu.be/Gxt-E7BvEUg

Vídeos - Fios Expostos: https://youtu.be/td42JYfYuyw

Tivemos uma péssima estadia e passamos muito nervoso em uma viagem que tinha como objetivo descansar e aproveitar a primeira viagem em família com nosso filho.

Portanto temos como objetivos divulgar em todos os meios de comunicação possíveis, primeiramente para exibir a mentira, enganação e falta de respeito ao cliente que esse hotel presa com seus clientes.

Em segundo lugar impedir que outras famílias passem pelo que passamos e não coloquem seus filhos e familiares expostos a esse stress.

Em terceiro lugar temos como objetivo sanar nossas perdas financeiras e emocionais de forma integral pois até o momento o hotel só nos disponibilizou o estorno de 4 diárias.

Fomos enganados, compramos um resort com padrão internacional e nos hospedamos em um hotel pior dos que se tem em beira de estrada, compramos restaurantes temáticos e nos foi disponibilizado restaurantes que serviam a mesma comida que seus restaurantes gerais. Compramos conforto, segurança, privacidade e descanso, sofremos com a prestação do serviço, ferimentos, stress, raiva, mudanças de quartos e tudo que se tem de pior.

Não mediremos esforços e contamos com a compreensão e sensibilidade de todos para que meu caso ajude a punir os responsáveis e sirva de exemplo e encoraje outros hospedes frustrados e vitimas a buscarem seus direitos.

Conto com a ajuda.

Julianna Ramalho Fonseca

Um resort que não sei se você tem conhecimento, mas não foi citado aí e é tudo incluso, tem Wi fi gratuita, tem camarão a vontade e garçons lhe servindo é o mussulo da Paraíba

Hugo Assis
Hugo AssisPermalinkResponder

Primeiro explicar que estamos no Club Med desde do ultimo sábado. Vamos embora amanhã dia 29/07/17.

Outra tema é a minha opinião aqui relatada, que tento ser o mais imparcial possível, e recomendo quem quer outras opiniões, olhe esses links no site do Ricardo Freire que estão muito bacanas.

https://www.viajenaviagem.com/2010/10/club-med-trancoso-um-med-quase-zen
https://www.viajenaviagem.com/2016/01/melhores-resorts-de-praia-brasil
https://www.viajenaviagem.com/2012/10/resorts-10-reclamacoes
https://www.viajenaviagem.com/2012/04/all-inclusive-como-funciona-onde-funciona-pra-quem-funciona

Bom, alem dos links acima tem muita coisa para pesquisar na Internet e não se assustem com reclamações bobas como "acabou a agua de coco durante a tarde em um hotel como esse"....esse tipo de coisa realmente não é importante....Na nossa casa com todo luxo e conforto acaba alguma coisa e depois compramos...ou seja, tudo bem. Na minha opinião leia sim os comentarios dos públicos que possuem similaridade com sua familia e as opiniões "na média"....esse sim é o termometro correto.

Digo isso porque aqui mesmo ouví algumas reclamações e elogíos, então a média é o importante. Se a grande maioria do público que tem necessidades como a sua elogía, pode apostar que é bom para você.

Sobre a época. estamos em Julho, o tempo está ótimo (dias lindos e agradáveis), mas como em qualquer inverno baiano, o tempo muda e tem o vem e vai da chuva. Pelo que me lembro o responsavel pelo tempo não é o hotel, é São Pedro (comento isso porque tem gente que reclama da chuva na avaliação do Hotel).
Nós pegamos um dia de chuva e a estrutura do hotel comportou bem a criançada, e o mais importante, havia um painel com a programação diferenciada para esse dia.

Sobre os quartos: São bons, espaçosos, limpos e sim, tem sempre um pequeno cheirinho de mofo nas almofadas.... Um dia alguem inventa um produto melhor que o sol que resolve isso. A internet gratis do hotel como qualquer resort é ruim, mas se você pagar 100 reais por uma semana (o que considero justo) realmente terá uma internet muito boa.

Estrutura do hotel é excelente e funcional, o tema dos mini clubs é fantastico. Tenho um filho de 10 e outra de quase 2 anos (falta 1 mês), que não foi aceita (corretamente no petit club por temas do seguro e responsabilidade dos GOs sobre as crianças). Aqui você vê que eles foram sérios... Eu contratei uma babá particular (25 reais a hora) e recomendo sempre alguem que o hotel já tenha histórico. A babá Riva nos atendeu durante toda a semana e foi tudo bem. Além dos 25 reais (que se paga direto para a babá em dinheiro ou transferencia bancária o hotel cobra 40 reais por períodos de 6 horas para uma taxa de almoço da babá.
O mini clube é um show....tem criança que não gosta no primeiro dia (muitas vezes timidez) mas se rende com o passar dos dias...ontem teve um show de cinema com as crianças representando cenas curtas de filmes, e foi realmente bem feito. Destaque para o chefe do mini club, Tio Feba, sempre bem humorado e coordenando o time de GOs super bem.

Comida e bebidas: Os links do site do Ricardo Freire são ótimos e explicam sobre expectativas de um all inclusive e de outras coisas. Aqui no club Med Trancoso existe um restaurante extra chamado LUA que comporta 60 pessoas por noite e tem menu a la carte. É necessário marcar sua reserva na recepção (modelo parecido e processo comum em resorts all inclusive fora do Brasil).
No geral a comida regular é muito boa e servida no restaurante principal, onde a equipe se esforça para deixar tudo limpo e organizado apesar da quantidade de pessoas servidas. As comidas são frescas, eu gosto e conheço bem peixes, e sempre vi a comida in-natura (antes de ser preparada) muito bem apresentada e depois de preparada com bom sabor. Também é verdade que itens como macarrão, saladas e hamburgueres não tem nenhum sabor diferente do tradicional, ou as vezes até menos sabor que o tradicional, mas entendo que são exatamente pra gente que não pode comer nada diferente. O chefe Claudio prepara churrascos muito bem feitos 3x por semana direto em uma estrutura muito bacana na própria praia.

Por falar em praia (e vou incluir o tema bebida junto). A praia é linda, tem boa estrutura de banheiros e tem acesso que respeita a natureza e a tipologia do lugar (Falésias). Além de escadas existem um confortavel elevador. Vi comentários absurdos que existiam barrancos em frente a praia....kkkkk É claro que existem, são as falésias....Uma natureza bem preservada aqui do sul da Bahia.
A praia conta com um bar bem estruturado e que possui vinho branco, espumante, vinho tinto, chopp Brahma, refrigentantes, agua e agua de coco. Não espere um super vinho tinto, porque não é (e por ser all inclusive está bem razoável....eu fiquei no espumante 7 dias e tudo bem....sem problema algum).

Animação para os adultos: Aqui é um lugar pra descansar e estamos a 2 horas de Porto Seguro. Sempre tem alguma coisa para fazer, mas se você vem só de casal, eu acho que poderá aproveitar, mas eu pensaria bem e iria ler bem os posts para ver se bate com seu perfil, porque tem muita criança.

Por fim falar do Johnny, o General Manager do Hotel. O cara está em todo lugar, todo dia, de cedo até altas horas da noite olhando se tudo está funcionando. Muito educado, prestativo e atencioso, assim como a equipe do hotel, que em cada atividade se esforça para agradar (minha esposa gostou muito da atenção na Yoga, Academia, etc). Sempre existe alguém mais bem ou mal humorado, mas usando a teoria da média, e baseado na minha experiencia, são todos muito bem treinados.

Eu contratei o pacote direto com o hotel em suas centrais de atendimento e comprei bilhetos aéreos por fora (valeu muito a pena e eu comparei bem os preços) e não deixe de contratar o transfer do hotel (300 por pessoa...preço caro eu sei) para não ter dor de cabeça, porque o aeroporto de Porto Seguro é uma feira livre.

Espero te ajudado e boas férias.

Maria
MariaPermalinkResponder

Estive no Summerville em 2016 e a internet lá não era paga e era um espetáculo. Funcionava maravilhosamente em todo o complexo, super rápida, e no quarto era tão boa que dava pra acessar o netflix no fim de noite.

Claudia
ClaudiaPermalinkResponder

Fomos do dia 20 a 23 de dezembro no hotel Royal Palm Beach em Miami, a única coisa boa foi a localização pois hotel deixa a desejar além do que fui roubada, cheguei em casa e 03 blusas foram tiradas da gaveta e me dei conta aqui! Não indico para ninguém!!!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar