Viagens no frio: conte a sua história

Mariana Amaral
por Mariana Amaral

Santiago

AI, QUE FRIO! No Facebook, no Twitter e nas conversas de elevador não se fala de outra coisa: a chegada dessa frente fria que veio sabe-se lá de onde e fez os termômetros despencarem em muitas cidades do Brasil, do extremo sul a Porto Velho e Rio Branco. Hoje de manhã, depois de sair com muito custo de debaixo de três edredons, me peguei pensando: por que diabos a gente escolhe e paga caro para viajar no inverno?

Bem, a viagem em que experimentei mais frio até hoje foi a Bariloche, quando tinha uns 9 anos. Meus pais me deixaram escolher o destino das férias (olha a responsa!) e eu prontamente disse: "eu quero ver a neve!". "Mais que o Mickey?" "Sim!". Viajar naqueles tempos era muito mais caro do que hoje em dia, uma família de classe média raramente visitava um mesmo destino duas vezes, e em casa o receio era de que eu, tão nova, depois de algum tempo pouco lembrasse de lá.


Pois eu lembro de tudo: do esquibunda em Piedras Blancas, de afundar na neve no Cerro Otto, da família de cães São Bernardo no Centro Cívico, dos chocolates em rama e dos chocolates-quentes, daquelas roupas de neve sempre em cores escalafobéticas, do meu protetor de orelhas cor-de-rosa, e do teleférico de cadeirinha que enguiçou com a gente lá no alto e fez a minha mãe sacar uma oração a Santa Catarina de Siena da carteira para pedir que as férias da família não terminassem em tragédia. Eu, que nem me liguei do perigo, achei uma aventura e tanto.

É, devo admitir: experimentar o inverno em lugares onde a estação seja celebrada pode mesmo ser bem bacana. Mercados de inverno europeus, cidades em que há estações de esqui, vilarejos de montanha -- destinos onde não faltam atividades, e mesmo com o frio não desanimamos de passear.

Queremos saber: você gosta de viajar para lugares frios? Qual a sua melhor memória de uma viagem no inverno? Que cidade você visitou no inverno, mas preferia ter visto no verão?

Aos comentários!

Leia também:

Europa no inverno: impressões (e dicas) de um recém-chegado

Mercado de Natal em Munique: Dezemberfest?

Tudo sobre a temporada de neve 2013 na América do Sul

Siga o Viaje na Viagem no Twitter - @viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter - @riqfreire

Visite o VnV no Facebook - Viaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por email - VnV por email


57 comentários

Marcie
MarciePermalinkResponder

Por onde eu começo? Eu só viajo no frio... wink

Mirella (@mikix10)

Essa é a Marcie que eu conheço smile

Viagens no frio: conte a sua história - Me Gusta VIajar | Me Gusta VIajar

[...] AI, QUE FRIO! No Facebook, no Twitter e nas conversas de elevador não se fala de outra coisa: a chegada dessa frente fria que veio sabe-se lá de onde e fez os termômetros despencarem em muitas cidades do Brasil, do extremo sul a Porto Velho e Rio Branco. Hoje de manhã, depois de sair com [...] Continue lendo… [...]

Candida Silva
Candida SilvaPermalinkResponder

Vou estrear nas férias de inverno este ano, em Santiago do Chile, onde pretendo passar um dia em Valle Nevado! Vou ver a neve pela primeira vez! Vamos ver como "me comporto" diante do frio. Moro em Belém do Pará e a coisa que mais me incomoda aqui é o calor constante. Em temperaturas amenas já tive oportunidade de estar, primavera e outono, mas inverno mesmo será agora em agosto próximo!

justino paradinha

fui a ushuaia em julho de 2010. nao me arrependo nenhum instante sequer, amamos o frio e a neve. muito lindo ir para la no inverno. recomendo a quem nao tem receio de passar frio. la, em julho, no inverno forte, nao é para todos. alugue roupa de inverno e aproveite ao maximo o que a cidade do fim do mundo pode oferecer.. amamos, iria novamente com certeza...

Daniel Conceição

Eu moro no Rio, então viajar para lugares frios é ver um estilo de vida diferente do que eu estou acostumado. Ver neve tb é algo que não faz parte da rotina de um carioca, logo, sempre que posso, vou a lugares nevados. Só o fato de ver uma montanha com picos cheios de neve já é bem animador pra mim.
Uma vez fui acampar na base do Aconcágua (Argentina) e quase morri (literalmente) de frio. Deu -20 e eu não tinha equipamento para uma temperatura dessas. Gostaria de ter ido lá numa época mais amena...

Ana Paula
Ana PaulaPermalinkResponder

Acabei de desembarcar (ontem) de minha primeira viagem de frio pra ver neve. Ushuaia! Não me arrependi nem um pouco e já posso considerar esta a melhor viagem de férias que já fiz... Até agora. Espero poder lembrar de cada detalhe desses últimos 7 dias por muito tempo, pois vi e experimentei coisas que nunca achei que fosse ver ou experimentar. Neve tardia, aos 30 anos, mas para quem nasceu no Rio vale tacar bola de neve, fazer ski-bunda e ficar todo molhado, andar com a única roupa de frio que vc tem a semana toda e ser muito feliz.

Fernanda Cattoni

Normalmente quando viajamos procuramos lugares frios... Serra catarinense e gaúcha, Bariloche, Chile, Londres e Paris no inverno. Como moramos em Santa Catarina, com praias excelentes - desculpem os nordestinos, mas temos as melhores praias do Brasil!!! - , nossas viagens geralmente são para lugares em que o frio seja o carro chefe!

Mariana ghoth
Mariana ghothPermalinkResponder

Desculpaê, as praias de SC sao lindas sim, mas só beleza não põe mesa, rs. Praia bonita e de Agua gelada eu dispenso, rs. Pra mim praia boa é praia de Agua morna.
Sou do Paraná e quando o destino da vez é praia, a região Sul é minha ultima opção.

Flavia Penido (@ladyrasta)

Fernanda, tô com a Mariana. E como eu costumo dizer, pra ir pra praia que não tenha coqueiro e dendê, eu vou pra Ilhabela mesmo :-p

yara xavier
yara xavierPermalinkResponder

Estou com a Marcie e não abro: se puder escolher, escolho sempre viajar no inverno. Tenho mais disposição para andar, comer, beber, amar. E tanto faz ir para locais ermos como a Patagônia Argentina ou para cidades como Berlim. Com neve ou sem neve. Quer me ver feliz é me colocar abaixo de 10 graus (se for 0, melhor ainda).

Maíra S.
Maíra S.PermalinkResponder

No final de 2002, fiz um intercâmbio de trabalho em Crested Butte, uma charmosa e desconhecida estação de esqui no estado do Colorado, Estados Unidos. Quando cheguei, me perguntei a mesma coisa: por que eu resolvi vir para cá e não para a ensolarada Califórnia? Mas depois de um tempo de adaptação (que incluiu a compra providencial de botas e casacos para a neve), compreendi o encanto do verdadeiro inverno e vi uma das experiências mais incríveis da minha vida. Durante quatro meses trabalhei em um hotel e em um restaurante, aprendi a esquiar nas horas vagas, dividi a casa com pessoas de diversas nacionalidades e pude viver numa cidadezinha que parecia saída de um cartão postal. Isso sem falar no único natal com neve da minha vida, que passei trabalhando duro no restaurante.

Nádia
NádiaPermalinkResponder

Adorooooo o frioo!!!! E adoro comemorar meu aniversário - em fevereiro - viajando. Então já peguei NYC e Europa com muuuuito frio e neve. Mas inesquecível mesmo foi chegar pertinho do Mont Blanc - coberto de neve, é claro - quando visitamos Chamonix. Este ano vou conhecer a Patagônia Argentina e apresentar a neve aos meus filhos. Partimos dia 10 de agosto e eles não estão se aguentando de tanta ansiedade....e eu também!!!

Kênia Ávila
Kênia ÁvilaPermalinkResponder

Eu gosto de viajar tanto no frio quanto no calor, desde que não haja extremos de temperatura insuportáveis para mais nem para menos. Cada lugar tem um estilo que combina mais e, diversificando, a gente pode aproveitar um pouco tanto de um quanto de outro.
Ainda não fui em busca da neve em si, mas já peguei temperaturas beirando a zero com sensação térmica negativa em Londres. Curti bem até os meus pulmões não aguentarem mais e entrei em crise de asma. Foi um imprevisto que, sem dúvida, eu não teria se a temperatura não estivesse tão baixa. De Londres seguiríamos para Paris e foi dureza andar por Paris sentindo o cansaço típico do asmático, ofegante, além de crises de tosse compulsivas, sobretudo à noite, eu conseguia dormir só 2 a 3h por noite. Até procurei atendimento médico, mas não consegui encontrar serviços de saúde abertos. Foi só aterrissar em solo brasileiro que já senti melhora na respiração e pude me medicar adequadamente.
Apesar do perrengue, tenho consciência de que estive em lugares deliciosos e, se me perguntassem se eu voltaria, diria que sim, mas em outro período do ano mais quente, não tanto pelo ocorrido, mas por serem cidades que exigem disposição física dos turistas para serem exploradas.
Bem, em setembro próximo vou em busca da neve, literalmente falando, e como "gato escaldado tem medo de água fria" já estou fazendo tratamento preventivo com broncodilatadores até a viagem e, claro, vou levar comigo desta vez um arsenal de medicamentos para me precaver de qualquer problema.
Já decidi, me recuso a deixar que a asma me domine ou decida sobre as minhas viagens! rs

Italo
ItaloPermalinkResponder

Eu sempre digo sobre o frio: "Curtir o frio pode ser uma delícia, mas passar frio é horrível".
Passado o momento de reflexão, eu amo o frio e arranjei a companheira perfeita que também gosta muito.
É uma época em que todos ficam mais elegantes, tomam-se bebidas quentes com um prazer incomparável com qualquer outra época e incluo até uma cachacinha ou uma dose de vodca.
Já experimentei alguns lugares frios. Morei em Londres e viajando pela UE. Á última experiência foi nas férias do ano passado em que visitamos os alpes suíços (monte Jungfrau) partindo de Interlaken, um lugar inesquecível, e o Monte Mont Blanc na França igualmente espetacular.
Desde que bem agasalhado, com o tempo certo ao ar livre e com um ponto de apoio para aquecer, seja com aquecimento artificial, uma bebida quente ou ambos, tudo fica ainda mais agradável.
Recomendo que toda pessoa na vida passe por essa experiência.

Mirella (@mikix10)

MInha primeira viagem com neve também foi para Bariloche!!! Tinha 11 anos e achei tudo lindo... quase congelei, mas me diverti muito!!!
Hoje, quem diria, vivo em um dos países mais frios do mundo, o Canadá e apesar de não curtir muito frio, eu adoro!!! Eu tinha conhecido Chicago no inverno e fiquei feliz de ter repetido a dose no verão (mais legal, assim como Toronto). Quero voltar ao mar morto quando tiver um pouquinho mais quente, fui no começo de dezembro e apesar de não estar super frio, não estava uma delicia de ficar na praia curtindo o lugar, mas o resto de Israel foi legal, pois não estava quentão e dava para andar bastante.
Dubai e Qatar só dá para se conhecer no inverno deles, do contrário, morre-se de calor na certa!!!
Quero voltar a Vancouver e Victoria no verão, pois só a conheci no inverno...
Ich... são tantos lugares smile

Philipp
PhilippPermalinkResponder

Fomos agora no 4 de Julho e Vancouver esta espetacular, temperaturas de 15 a 25 graus celsius e ceu azul! Mas para quem gosta de esqui o inverno em Whistler dizem ser do melhor que ha'!

Fernanda
FernandaPermalinkResponder

Já viajei várias vezes no inverno: Califórnia em dezembro quando era criança, com direito a brincar muito na neve no Yosemite Park, fevereiro em Portugal e Espanha, março em Nova York, dezembro/janeiro na região de Munique (Alemanha) e dezembro/janeiro no interior da Suécia, com temperatura mínima de -25.

Sinceramente? Passo mais frio na minha casa em Campinas! Nas viagens sempre nos preparamos para vestir de acordo e a programação é muito mais interna do que externa (nunca viajei para praticar esportes de inverno, sempre com outros objetivos) então nem sentimos tanto frio. Mas aqui, sem aquecedores nas casas, restaurantes, etc fica muito difícil!!! E se vc sai na rua de cachecol, luva, gorro e etc, parece que vc é um ET!

A única coisa que o inverno me atrapalhou, foi um dia em Munique que nevou tanto que o caminho para o Neuschwanstein foi fechado e só consegui visitá-lo em outra viagem para lá, no verão. E claro, vc tem que se programar para fazer tudo com mais calma pq tudo fecha mais cedo, então programar 1 dia só pra 1 cidade é furada!

Mon
MonPermalinkResponder

É eu concordo! O problema é que no Brasil é escassa a estrutura para as temperaturas mais extremas. Raras são as casas com calefação, mesmo no Sul, e até o verão não temos muita condição de aguentar com conforto, pois não é em todo lugar q tem A/C.

Ana Claudia
Ana ClaudiaPermalinkResponder

Adoro o verao e a primavera. Amo praia. E sou adepta do lema sobre Havaianas do Riq.

Mas este ano meus filhos pediram para conhecer a neve. Eu concordei. Foram 5 dias em Santiago, que eu ja conhecia no verao. Ficamos no W, hotel lindo e bem localizado. Fomos 2 dias para a montanha com chofer e carro particular, no primeiro dia fomos direto para Farellones( o tubbing eh tudo de bom) e brincamos na neve no caminho para Valle Nevado. No segundo dia fomos pra El Colorado andar de teleferico e almocar no alto.
Quer saber? Me diverti horrores, ate mais que meus filhos!!! Tudo bem que tive uma sorte danada e a temperatura semana passada estava bem agradavel. Valeu a experiencia.

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Viajar no frio ? Não , obrigada .
Quando posso exercer a livre escolha fico sempre
com a primavera grin

Philipp
PhilippPermalinkResponder

Depois de morar 2 anos em Chicago (onde peguei um inverno com temperaturas de -40(onde C e F se encontram) e uma semana com maxima em -20C), acredito que suporto qualquer tipo de inverno. Prefiro inclusive frio ao calor intenso. No frio eu adiciono camadas, no calor fico limitado.

Uma das melhores viagens de inverno tambem foi uma de grande perrengue: Chamonix. Os tolinhos la chegaram acreditando que seria facil alugar a roupa para esqui (era nossa primeira vez), mas os europeus ja as tem. Conseguimos alugar parte das roupas e compramos o resto. Compramos as coisas mais baratas possiveis e claro que logo nos arrependemos. Quando subimos na Aiguille du Midi as luvas que compramos se mostraram inuteis e passamos muito frio. Ao voltar a Portugal (onde moravamos na epoca) compramos roupas apropriadas as quais usamos em viagens de esqui ate' hoje, quase 7 anos depois. Mesmo com todos estes perrengues, foi uma viagem espetacular. Mas deve ser tambem muito interesssante no verao.

Frio, calor, sol, chuva, etc? Eu quero mesmo e' viajar! grin

Luciana
LucianaPermalinkResponder

Adoro viajar, e na maior parte das vezes opto por primavera/outono . Mas as viagens de inverno eu amei e acho lindas. Natal com frio é demais! Feirinhas de Natal, cheiro de castanha, decoração ... Amo. Meus natais mais lindos foram no frio. Itália, Canadá , EUA, Áustria , Alemanha, um melhor do que o outro. É isso mesmo, tem calefação e sofro menos do que no inverno brasileiro. Vale a pena.
Cada estação tem suas vantagens, gosto de todas!!

Ronaldo Giusti

Nossa última Eurotrip foi no inverno (estou contando aos poucos no blog), e apesar das experiências mágicas que um brasileiro pode ter na neve, é sim complicado, e teve dias em que o clima adverso nos cansou. E sim, também tivemos algumas vezes a impressão/vontade de rever as cidades na primavera e outono (verão nós já temos o ano todo aqui em Fortaleza).

Acho que vale muito a pena experiência, mas não recomendo viajar no inverno (pesado) todo ano não.

Eveline
EvelinePermalinkResponder

Nos aqui em casa praticamente só viajamos no inverno, pra esquiar, claro! Nem lembro da ultima vez que viajamos para um lugar quente... Uma das melhores experiências que tivemos foi andar de "trineos de perros" no Ushuaia, à noite, nevando muito! Como temos todas as roupas, mesmo quando estamos na parte turística de nossas viagens invernais, ficamos tranquilos, sem passar frio.
Um lugar que eu não gostei muito foi Nova York em fevereiro... talvez por estar já cansada depois de mais de uma semana de esqui em Park City e por estar gripada... taí um lugar que eu gostaria de conhecer na primavera, porque sei que NY no verão é infernal!

Ana Audun
Ana AudunPermalinkResponder

Como eu já moro no congelador em Copenhague, não me ligo em viajar para outro lugar frio eu quero é praia, mas admito que me divirto muito quando os lagos congelam e são liberados para a patinacão (desculpa não tem cedilha no meu teclado) é muito legal patinar nos lagos e ah eu adoro correr na neve. smile
Copenhague é uma cidade que muda muito em todas as estacöes, acho que toda a parte Norte e Escandináva da Europa muda.

Guta | Blog Vambora!

Eu gosto bastante de viajar no inverno, em lugares onde a neve o frio fazem parte e ajudam no programa. Por exemplo, viajei no inverno para o Yosemite Park porque queria ver a neve mesmo e como ficava a paisagem (linda aliás) da região nessa época do ano.
Já acho que ir cidades grandes no alto inverno, que tem temperaturas baixíssimas e neve, já perdem um pouco a graça, já que passear na rua, ir em parques (coisas que adoro fazer) já ficam mais complicados.
Mas por exemplo, lugares onde o inverno é mais ameno (como Califórnia e até algumas partes da Europa, como Lisboa e Barcelona) dá para encarar, pois o frio inclui sol e céu azul, mesmo com temperaturas baixas.
O importante é viajar preparado e não esquecer que para viajar no inverno, especialmente para o exterior, tem que ir com roupa certa, sapato adequado e expectativas de acordo com época (se tiver uma nevasca, você provavelmente irá ficar trancado no seu hotel por um tempo e não pode reclamar! rs).
Tem até um post no Vambora contando um pouco dos erros e acertos que fiz nessa viagem invernal para o Yosemite Park (que comentei acima) com dicas de como se vestir e se proteger do frio nesses destinos que incluem neve: http://www.blogvambora.com.br/vivendo-e-aprendendo-yosemite-park-dicas-para-vestir-no-inverno/

TANIA JANIN
TANIA JANINPermalinkResponder

Como boa carioca da gema não gosto de frio. Mas por outro lado gosto tanto de viajar que as vezes esbarro num pouco de frio.
Uma das noites mais frias em viagem na minha vida foi na viagem de lua de mel,lá no século passado quando ainda não existia internet e o hotel foi reservado a noite, pelo telefone porque a ligação era mais barata!! Mas o que eu não sabia e fiquei sabendo só in loco, era que eu tinha falado com o porteiro da noite que não repassou a reserva para a pessoa responsável. Estavámos em julho, uma sexta-feira e Campos do Jordão fervia de gente com o Festival de Inverno e nem era preciso dizer que não tinha um quarto sequer em qualquer hotel minimamente palatável. O dono do hotel depois de inúmeros telefonemas sem obter sucesso partiu pro ataque.Foi em nosso carro em busca de um lugar... isso quer mais ou menos dizer que esse possível lugar nem telefone tinha.Depois de rodar nem sei mais por onde e visitar espeluncas com letreiro na entrada piscando, luz indireta vermelha nas escadas e corredores e um frio de pinto ficar pequeno (segundo meu ainda marido) entrei em desespero. Literalmente não foi com essa lua de mel que sonhei! Euzinha, noivinha em folha me debulhava em lágrimas. Mas como eu sempre digo, na minha vida quando tudo parece não ter mais jeito tudo se ajeita. O cara lá de cima adora essa brincadeira! Depois de virar Campos do Jordão de ponta cabeça, o Maurício, dono do hotel,mandou que parassemos na porta de uma casa até muito bonita e foi lá dentro.Voltou dizendo que estávamos com sorte que a pensão era familiar e que ainda tinha um quarto com banheiro disponível. Quarto grande, cama confortável, lençois limpíssimos e com banheiro enorme. Tão grande que para aquecer o banheiro deixamos a água quente cair por horas e enfumaçar o banheiro todo. Parecia neblina. Um não via o outro a 3 palmos de distancia. Mas tudo bem.Iríamos dormir num quarto sem aquecimento. Eu já estava até gostando da idéia de dormir a noite toda bem quietinha e de conchinha. Diante das circunstancias, isso já seria o máximo. E foi! A cada hora o frio só aumentava. Dormimos, quer dizer, passamos a noite de conchinha, com 7 ededrons e cobertores por cima de nós. Mas era tudo tão pesado, tao pesado que a conchinha como um todo tinha que se virar ao mesmo tempo ou então morrer de caimbra.De manhã excelente café da manhã e a informação da dona da pensão de que naquela noite chegamos a 7 graus negativos. Se era uma pensão de verdade ou uma casa de família não sei,nós éramos os únicos hóspedes. Se essa foi a temperatura verdadeira também não sei, só sei é que foi frio pra caramba.Essa historia fez 34 anos dia 19 julho, sexta-feira passada.
E em 2010 pegamos -8 graus em Londres. Frio pra caramba! mas em outras circunstancias.

Desculpe o tratado, mas pediram uma historinha...

Cristina
CristinaPermalinkResponder

Minhas 3 últimas férias grandes foram na Europa naquela temperatura fria mas não tão fria. Prefiro a primavera como a Sylvia, mas fazer o que se meu Rick só podia nessa época (Outubro/Novembro). Meus amigos até ano passado ficavam surpresos ao saber que apesar de viajar muito (a trabalho e lazer) eu nunca tinha visto neve. Já fui a Paris em Janeiro e nada de neve. Despretensiosamente na Rota Romântica Alemã, maridão me deu de presente ao invés de ir ao Museu da BMW em Munich subir o teleférico do Tegel para pegar neve pela primeira vez na vida. Mesma viagem, nós dois vimos neve caindo, pela primeira vez dos 2 ao sair de Praga. Inesquecível

Liliana
LilianaPermalinkResponder

Eu detesto frio! Como já moro no frio, costumo fugir pelo menos 1 semana do inverno para algum lugar mais quente. Sou do time da Sylvia, e se tivéssemos 4 primaveras no ano eu seria uma pessoa mais feliz smile Mas já aconteceu de viajar de sair do frio para ir ao congelador e nem foi ruim. Fui 2 vezes para Escócia no inverno. Uma vez eu não consegui ver as montanhas direito pois o tempo estava péssimo. Na outra vez, apesar de ter ido uma semana após a maior nevasca do país, as estradas já estavam abertas novamente e a paisagem era muito impressionante. Nunca vou esquecer. Imagina ver uma cachoeira toda congelada, ficar com metade da perna enterrada na neve(e nem era na montanha!), ouvir o barulhinho das laminas de gelo de um lago se tocando, foi lindo. Mas fiquei com o gostinho de quero mais e ainda voltarei no verão ou outono, quando a paisagem muda drásticamente.

Mônica
MônicaPermalinkResponder

Adoro frio,sempre vou p/lugares no inverno.Amo o Alaska e super indico,pois é um dos lugares mais lindo que já visitei,a natureza é incrível por lá e muuuuuito frio.Fui 2 vezes e pretendo voltar novamente. Visitamos Fairbanks, Anchorage,Juneau,Sitka e por aí vai.

Maisa
MaisaPermalinkResponder

Gosto de viajar em qualquer época, gostaria de conhecer Paris no inverno e ver se fica enfeitada para as festas de fim de ano.
Mas um lugar que conheci em julho/2012 e gostaria de retornar em uma época mais quente seria Puerto Varas.
Gostamos muito da cidade, mas gostaria de ver a vista dos vulcões e a praça toda florida de rosas. Com o inverno o céu estava todo cinzento e não dava pra avistar nenhum dos 3 vulcões que eu via nas fotos de site. Com certeza é um lugar que vou retornar...

Luis Fernando
Luis FernandoPermalinkResponder

Minhas ultimas viagens foram em ordem:Fortaleza, Natal, Maceió, Cancun, St Maarten, Caldas Novas, Aruba, Curaçao e Cidade do Panamá... Por onde eu começo kkk? Deu pra perceber que eu AMO frio...

Viviane
VivianePermalinkResponder

Nunca vou entender quem viaja para o frio, o frio causa sofrimento, dor. Mesmo bem agasalhados, o vento gelado dói na pele. Moro no sul e ja viajei pra esquiar uma unica e ultima vez (nao quero mais passar frio, nao vale a pena), e tirando a emoçao do esqui, Deus me livre daquelas férias. Viagem legal mesmo é na primavera, flor e calor ameno, dá pra aproveitar tudo muito melhor.

Michele - planejandoaviagem

Minha primeira experiência na neve e frio mais extremo também foi em Bariloche, cheguei em meados de junho, peguei uma nevasca e comecei minha paixão pelo esqui.
Não tenho objeção a viajar no inverno mas com neve penso mais em lugares para esquiar. Acho que unir um passeio tipo capital/ou cidade importante de um país + uma estação/resort/cidade de esqui é perfeito.
Fui para Berlim no outono, com frio de inverno, me diverti muito mas tenho vontade de ir no verão. O mesmo vale para Milão.
O contrário vale para Lake Tahoe, estive no verão e queria voltar na temporada de esqui.

mariluci jung
mariluci jungPermalinkResponder

Ola
Estamos em ushuaya.Há tempos queria conhecer a cidde mais austral do mundo e meu neto queria conhecer a neve.
Lindissimas paisagens, emocionante!
Povo amabilissimo, querido!
Estar no frio não desagrada.
Mas chegar em um lugar tão lindo, que tem as ruas sujas,calçadas quebradas e sujas,com cocode cachorro e garrafas jogadas por toda parte,principalmente em praças;é desalentador!
Fica bem claro que o poder público pouco se importa com o bem estar da população.
Devo mencionar,tb, o transporte: táxis e onibus velhos.
As pessoas são agradáveis apesar de e não por causa de.
Haja vista q os nativos, q aqui viviam há mais de 6000 anos se extinguiram em função das inabiliddes dos colonizadores.
Isto deve ser mais ou menos, mais mais do que menos comum em latino américa.

mariluci jung
mariluci jungPermalinkResponder

sim, mas estar na neve é agradável.
Quero conhecer outro lugares.

Luciana Jordão

Estamos um pouquinho cansados de viajar no frio! Nossas quatro últimas viagens aconteceram em locais com temperatura abaixo de 10º (inclusive um impressionante frio fora de hora no final de maio em Amsterdã e na Normandia...).
Então, eu só consigo pensar em praia e calor agora!!! Quem sabe na próxima, não?! Abraços congelados de São Paulo para todos!

Alexandre
AlexandrePermalinkResponder

Nunca tive muito problema em viajar para lugares frios, Bariloche, Santiago, Suiça, Canadá... os lugares são súper preparados, tem calefação, vidros duplos... nunca se passa frio dentro dos lugares e na rua é só colocar um cachecol e um sobretudo e está ótimo. Frio eu passo é aqui no sul do Brasil, onde a cultura/ ilusão do "país tropical , abençoado por Deus"faz com que nossas construções não sejam preparadas pra um friozinho de 10 graus e se passa o dia inteiro morrendo de frio no trabalho ou em casa.

LuI
LuIPermalinkResponder

Adoramos viajar no frio. Como moramos em um lugar muito quente, é uma oportunidade de nos vestirmos com casacos, luvas e cachecol, além do que no frio a disposição para andarmos é muito melhor que no calor. O lugar mais frio que fomos foi na Rússia em fevereiro de 2012, 28? abaixo de 0. No primeiro dia passamos muito frio até comprarmos roupas adequadas aquela temperatura, a partir daí, foi tudo ótimo.Moscou é linda com neve!

Beta Rodrigues

A viagem "mais legal" que fiz para o frio, foi um Natal que passei em Cervínoa, nas montanhas da Itália. Foi lindo! Casas cobertasc de neve, árvores de gelo nos jardins, e não lembro do nome restaurante, mas lembro que comemos cervo, o que pra eles é normal. Meu filho, na época com 11 anos dizia: "Mãe, não podemos o Bambi, ainda mais no Natal! Vou traumatizar!" Foi como estar num Cartão de Natal! smile

Ana
AnaPermalinkResponder

olha, o lugar onde mais passei frio foi, imaginem, no Deserto do Atacama- em Agosto. Pegamos temperatura de -15º em um passeio que teinha que sair às 4 horas da manhã. Como é seco não tem neve. Só muito frio e vento. Mais frio até que Nova York em fevereiro com neve - mas aí já é outra história...

Neusa
NeusaPermalinkResponder

Adoro neve e frio! A primeira vez foi em Santa Catarina,da Praia da Ferrugem avistamos a neve nas montanhas. Subimos até São Joaquim, nossos filhos eram pequenos, foi muita alegria! Aliás tivemos uma casinha nesta praia ,sem forro no teto, sem luz, sem agua encanada, as vezes, no inverno era mais frio dentro que fora de casa- foram 10 anos inesquecíveis! Atravessamos de noite a Ponte de Praga coberta de muita neve e a seguir fomos até Cesk Krunlov e Cesk Bujovic. Uma ocasião na Patagonia ficamos 3 dias no Parque Torres Del Paine onde pegamos nevasca em pleno mês de fevereiro. Este ano estaremos na Espanha em dezembro para o doutoramento de nosso filho. Estamos com planos de passar Natal e Ano Novo na Europa, em algum lugar com muita neve!

cris
crisPermalinkResponder

Nas minhas últimas viagens, eu sempre tenho viajado para o frio (no meu caso, quando no Brasil é verão. Meu destino preferencial atualmente tem sido a Europa>

Algumas considerações:
A) Eu fui uma criança muito afortunada no sentido de que meus pais sempre me levaram para viagens para praia nas minhas férias, especialmente Santa Catarina, e algumas vezes ao Rio de Janeiro, na infância e adolescência. Então, eu tive uma boa dose de "férias com praia, sol e mar"... Hoje em dia, pouco tenho interesse nesse tipo de viagem, mesmo que para parias paradisíacas. Meu perfil de viajante hoje em dia é tipicamente urbano, em grandes centros culturais, que para mim é muito mais interessante, e onde o clima não afeta muito.
B) Eu tenho PAVOR de verão, de calor exagerado.... Qualquer temperatura acima de 30ºC me deixa "amolecida" e sem vontade de fazer muita coisa. Se é para ficar torrando em filas, em passeios sob o sol forte, eu prefiro ficar em casa no ar condicionado, hehe...
C) Eu realmente acho que o frio exagerado é ruim, mas não pior do que o calor exagerado...

Nos últimos 3 anos, eu viajei para a Europa no inverno em 3 oportunidades e uma vez no outono:

1) Itália no inverno (fevereiro 2011): eu fiquei basicamente em Roma e Florença. Eu tive sorte de pegar todos os dias com céu azul, sem neve, e com temperatura semelhante a do inverno em Porto Alegre. Não precisei de nenhuma roupa especial, vim com meus casacos "brasileiros" mesmo, e deu tudo certo. Apenas em Florença eu senti um pouco mais de frio, mas nada muito complicado.

2) Paris e Lisboa no inverno (fevereiro 2012): acho que foi mais questão de sorte, porque não estava tão frio em Paris nessa viagem. Sem neve, sem muito vento, sem nenhum desconforto. Apenas passei mais frio em Versailles, por causa do vento e porque nesse dia me esqueci de colocar a meia calça fio 80 por baixo da calça jeans. Em Lisboa, tudo de bom, tempo ensolarado o tempo todo e temperatura extremamente agradável.

3) Itália, França, Espanha e Portugal no outono (outubro de 2011): na Itália (Roma e Florença) eu quase surtei, porque o "outono" ainda não tinha chegado e a temperatura ainda era de verão (como eu disse, odeio calor exagerado). Em Veneza e Paris, temperatura de meia estação. Carcassonne, Barcelona e Lisboa, temperatura de verão (grrr) e Madrid, temperatura "louca" (muito frio pela manhã e noite e calor à tarde).

4) Londres, Alemanha, Áustria, República Tcheca e Paris no inverno (fevereiro 2013): esse sim, foi muito frio. O clima frio na Europa estava mais intenso em fevereiro deste ano. Em Londres, o frio era aceitável (algo parecido com o inverno de Porto Alegre, só que com mais vento e em alguns períodos do dia com chuva fina). Alemanha, Áustria, República Tcheca e Paris geladíssimos. Vi neve pela primeira vez (e adorei, hehe) em Munique. Mas nesta cidade, mesmo com a neve, não estava tão frio, e teve dias ensolarados (inclusive quando eu fui a Neuschwanstein - tirei lindas fotos de lá, a paisagem estava magnífica, com neve e sol). Peguei neve intensa e dias totalmente nublados em Viena apenas. Senti frio desmesurado apenas em Viena e em Berlim, na região do Portal de Brandemburgo. Paris também estava mais gelado do que em 2012, tinha mais vento. Mas não me arrependo nenhum pouco de ter feito essa viagem nessa época do ano. Aprendi a respeitar o frio: se o passeio em área externa estiver complicado por causa do frio, a solução é dar uma parada e entrar em um café e pedir um chocolate quente, que tudo se resolve. Em qualquer lugar na Europa tem aquecimento e calefação, então, mesmo com um frio mais intenso do que no sul do Brasil, você sofre bem menos do que aqui. Esta semana aqui em Porto Alegre, para mim, foi pior do que os 30 dias que eu passei em fevereiro na Europa. Em qualquer hotel da Europa, você não sofre para sair da cama e entrar no banheiro quando acorda pela manhã, como acontece por aqui, hehehe...

Realmente, a minha melhor recordação dessa minha viagem gelada de fevereiro de 2013 foi a ida a Neuschwanstein. Eu posso dizer que tudo conspirou a meu favor naquele dia: havia nevado a madrugada inteira, deixando toda a paisagem coberta de neve, mas ao amanhecer, fez um lindo dia de sol. Foi indescritível!

Dois lugares que eu gostaria de poder conhecer em outro clima (preferencialmente na primavera, quando ainda não é muito quente): Paris (para ver Versailles e Jardim de Luxemburgo com flores e verdes) e Viena (pela mesma razão, jardins verdes e floridos). Mas no meu atual momento profissional, tem sido bem complicado tirar férias que não seja em janeiro ou fevereiro.

Em fevereiro de 2014, eu vou repetir a dose gelada novamente: viu novamente a Londres e Munique, e vou conhecer Bélgica e Holanda!

Abs,

Cris

Lali
LaliPermalinkResponder

Adoro viajar no inverno, não su-por-to passar um pingo de calor que seja...
Em agosto de 2011 viajamos p/ Bariloche e Villa la Angostura e não senti desconforto com frio em nenhum momento. Pegamos muita neve na nossa cabana e pela cidade, mas mesmo as crianças, encararam na boa. Tendo roupas adequadas e calefação no quarto, fica bastante tranquilo encarar o frio. O mais novo, de 3 anos, só sofreu pq não gostou das luvas. Aí, ele enfiava a mão, sem luvas, na neve e gritava de dor. Qdo o frio apertava, meu marido não se incomodava de entrar num restaurante e ficar bebericando, enquanto o pequeno se esquentava, dormia, etc... e nós esquiávamos smile
Pra dizer a verdade, eu - calorenta que sou - sofri mais de calor do que de frio...rs. É que durante a viagem, fomos de roupa térmica e o vôo estava absurdamente quente. O ônibus que pegamos em Esquel, p/ ir até Bariloche, parecia um fornalha! Acho que o povo exagerava demais na calefação, preocupada com os turistas que não estão acostumados... Lembro de entrar no carro e pedir p/ o motorista desligar o ar quente e abrir bem as janelas, p/ que eu, finalmente, após muuuitas horas no bafo, pudesse, finalmente sentir um frio de verdade!
Mas foi uma viagem incrível, já que AMO neve e frio.
Por incrível que pareça, o lugar que passei mais frio desconfortável, foi em Curitiba. É que pegamos 6ºC, porém, sem calefação no quarto, e com um vento que vinha de um fresta da janela... Foi terrível a experiência.
Foi desagradável tbém, quando fomos ao Beto Carrero em julho. Fazia frio e os meninos quiseram ir num brinquedo que deixa as pessoas molhadas. Pois ninguém nos avisou que seria um ducha completa! O resultado foi um frio insuportável, já que não tínhamos trazido roupa p/ trocar...
Mas nada se compara ao desconforto com o calor que passamos em NY e orlando em agosto!!! O chão da cidade fervia, e nos lugares fechados, o ar era mega gelado! Muito desagradável. Acabei não voltando a NY depois disso e tenho muita vontade de voltar no invernão, p/ compensar...
Na minha opinião, a temperatura ideal p/ viajar p/ centros urbanos, seria entre 10ºC e 20ºC. Gosto de usar casaco e andar bastante, sem suar. Foi o que peguei quando viajei p/ Paris em jun 2012. Estava morrendo de medo de passar calor, mas usei casaco todos os dias, numa temperatura deliciosa smile

Lili-CE
Lili-CEPermalinkResponder

Detesto frio. Não curto ficar em lugares fechados por muito tempo, acho que o melhor de viajar é andar muito a pé e ir conhecendo coisas ao ar livre, o que se torna um tanto desagradável no frio. Além disso, as cidades ficam desanimadas, escurecem cedo e os dias ficam mais curtos, roubando horas de turistagem. Os shows ao ar livre são excelentes no verão, tudo fica mais animado. Mas, como boa cearense, não curto temperaturas extremas (aqui em Fortaleza nunca fez 40 graus, por ex.), então procuro viajar no início de julho, desde que não seja para o sul da Europa (aí vale a pena encarar no inverno). O que não dá pra encarar no verão é a Florida, o Rio de Janeiro e lugares como Andaluzia e sul de Portugal, o resto está valendo. Alguns lugares, por motivos óbvios, são interessantes no verão, como Croácia, litoral da Turquia, Grécia... Meia estação acho uma enganação, dá uma chuvinha, a temperatura cai pra 5º e acaba estragando a viagem.

Malu
MaluPermalinkResponder

Adoro viajar no inverno e no outono! No outono sempre tende a esfriar e na primavera sempre tende a esquentar! smile
Num dos piores invernos em New York em janeiro/fevereiro de 1994, fui encontrar meus filhos que tinham terminado o intercêmbio. Cheguei 5 dias antes para dar um rolê e ao amanhecer vi o telhado do prédio ao lado do meu hotel todo branco. Eu nunca tinha visto neve. Sai, literalmente, me arrastando até a loja de sapatos, uns 50 metros, comprei botas de inverno e neve e, bem calçada, comprei roupas apropriadas. Que delícia! Passeava muito e quando eles chegaram nos divertimos pelas ruas e no lago congelado do Central Park. Os 3 estavam acostumados pois vinham de cidades e estados onde nevava muito: Michigan, Oregon e New Jersey. A deslumbrada era eu.

Tânia
TâniaPermalinkResponder

Não gosto do frio. Me deixa limitada, dói tudo e não aproveito as férias....

aria Isabel
aria IsabelPermalinkResponder

Gostaria de sugestoes de lugares nao tao gelados para adiionar a Orlando para janeiro/2014 New Orleans San Franiso ou Las egas Obrigada

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Maria Isabel! Estará frio e chuvoso em New Orleans e geladérrimo em Las Vegas. Pense em Miami ou no Caribe.

Alex Melo
Alex MeloPermalinkResponder

Tem lugar que mesmo no verão... fui prá Patagônia em Novembro (de 2008), no meio do 'verão', e pegamos umas chuvas de gelo pesadas (não era neve, mas não era pedra de gelo... caia acha com gelo mesmo).

Mesmo com aquele frio todo, foi uma delícia. Bariloche também foi ótimo, mesmo quando fomos em Setembro. Passa-se frio, mas é tudo divertido demais e vale a pena.

Pati
PatiPermalinkResponder

Fui três vezes para Utah - USA no final de inverno, (Fev-Mar), Salt Lake City sediou as olimpiadas de inverno em 2002, há muitas estaçoes de ski por lá, lugar sensacional. O frio é de doer os ossos mas a paisagem é encantadora, manhãs geladas com neve, finais de tarde com o por do sol mais lindo do mundo. Adoro!

Lara
LaraPermalinkResponder

Acabei de voltar de San Martin de Los Andes e Bariloche, foi a viagem mais linda que eu fiz em toda minha vida. O Cerro Chapelco é a coisa mais linda do mundo na epoca da neve, nevou o dia inteiro e as arvores ficam branquinhas, só faltou o papai noel, que pena, snif. Eu tinha um sonho, ver a neve de verdade caindo em mim, e eu vi, ficamos em San Martim 5 dias, vi a neve caindo na cidade tb, foi a primeira vez que eu vi a neve e nunca irei esquecer. Saí de San Martin rumo a Bariloche achando que não gostaria tanto de Bariloche, que seria impossivel eu gostar mais... mas não é que assim que parou a chuva e saimos com o carro para conhecer a cidade.. e quando foram aparecendo aquelas montanhas totalmente cobertas de neve, e mais montanhas a cada curva que o carro fazia, era um colírio para os olhos, eu não acreditava que podia ter lugar tao lindo no mundo. Bariloche é linda demais. Cheguei a conclusão que a arte imita a vida, e tudo que eu via nos filmes, eu vi pessoalmente. Amei, deveria ter ido antes e pretendo voltar. Beijos

Aline
AlinePermalinkResponder

Sempre tive medo de viajar pra lugar frio no inverno pois deteeeeesto passar frio!!! Pois esse ano resolvi arriscar (na verdade, cedi aos pedidos da minha filhota e do maridão)e fomos para Bariloche. Foi uma das melhores viagens que fizemos em família. Aprendemos a nos vestir corretamente e, definitivamente, não passamos frio!!!! Estou registrando tudo lá no blog http://penaestradacomdonamaricota.wordpress.com/2013/09/12/bariloche-post-1-os-preparativos-voos-e-hotel/, inclusive as dicas pra não passar frio ...

Mariana
MarianaPermalinkResponder

Boa tarde, há pouco tempo li aqui um post ótimo que falava sobre possíveis destinos pra quem só pode viajar em janeiro e julho... Eu tinha amado o post, mas agora não consigo localizá-lo. Vcs podem me informar, por favor? Obrigada!

Mariana
MarianaPermalinkResponder

Muito obrigada, Bóia!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar