De Hamilton Island, rumo à Grande Barreira de Corais

Viaje na Viagem
por Viaje na Viagem

Hamilton Island

| Chegando a Hamilton Island, Austrália |

Enviado especial | André Urso

Depois de 3 horas de vôo desde Melbourne, o avião finalmente começa sua descida. Da janela, vê-se um mar azul turquesa com dezenas de pequenas ilhas que se assemelham a miniaturas do paraíso.

Whitsunday Islands

[Whitsunday Islands]

O avião, que parece que vai pousar sobre o mar, enfim aterrissa em Hamilton Island. Chegar em aeroportos é normalmente uma experiência chata e tediosa, mas aqui a lógica é subvertida e a chegada transforma-se em algo único, uma pequena prévia do que está por vir.

Hamilton Island

[Aeroporto]

Hamilton Island faz parte do arquipélago das Whitsundays, localizado na costa do estado de Queensland. Um destino que, ao longo dos anos, se tornou popular para viajantes, principalmente famílias, que buscam uma porta de entrada para conhecer e mergulhar na Grande Barreira de Corais.

Só para ter uma idéia do lugar, a ação de marketing “O melhor emprego do mundo”, que causou sensação em centenas de países e fez milhares de pessoas mandar os seus currículos sonhando com uma vaga, foi todo filmado aqui. A campanha, originalmente desenvolvida pelo departamento de turismo do estado de Queensland, fez tanto sucesso que acabou sendo adotada pela Austrália.

Uma curiosidade é que entre os ganhadores estava um brasileiro, o fotógrafo Roberto Seba, que foi um dos nossos anfitriões em Melbourne.

Marina de Hamilton Island

[Marina de Hamilton Island]

Hamilton Island conta com uma bem equipada marina com diversas opções de bares e restaurantes, um pequeno porto onde atracam iates milionários, campo de golfe, trilhas, quadras esportivas e até um mini zoológico onde você pode ver animais típicos da Austrália como o dingo, o canguru, o wombat, o crocodilo australiano, o coala e até uma simpática cacatua que, acreditem, fala alemão!

CasuarinaCacatua

[Zoológico de Hamilton Island]

Zoológico de Hamilton Island

[No colo do autor: um coala!]

Hamilton Island tem poucos hotéis, bangalôs e mansões de veraneio particulares. Nos hospedamos no maior dos hotéis da ilha: o Reef View, que possui quartos amplos, confortáveis e varandas com uma espetacular vista para o mar.

Vista do Reef View

A ilha faz a linha sustentável; boa parte da natureza está preservada. Com exceção de algumas vans e pequenos ônibus, que fazem o transportes dos grupos entre o aeroporto e os hotéis, aqui não existem carros normais e toda movimentação dos pedestres é feita em carinhos de golfe elétricos.

Como todo resort que se preze, aqui também o visitante tem acesso a uma série atividades incluídas no pacote. As mais procuradas estão na sua praia de águas inacreditavelmente quentes. Snorkel, stand up paddle, vela, caiaque e wind surf são algumas das opções.

Mas a maior atração de Hamilton Island é mesmo a Grande Barreira de Corais. Para quem gosta de mergulho, o lugar é uma espécie de Meca, onde é preciso ir pelo menos uma vez na vida. A Grande Barreira de Corais se estende por 2.300 km ao longo da costa nordeste da Austrália, reúne os mais exuberantes tipos de corais e mais de 1.500 espécies de peixes. Por sua beleza e imponência, que é visível até do espaço, o lugar é tido como uma das grandes maravilhas da natureza.

Whitsunday Cruises

[Rumo à Grande Barreira de Corais | Foto: Flavia Mantovani]

Mergulhadores sérios podem passar dias ao mar num barco live aboard, mas as belezas da Grande Barreira de Corais também estão ao alcance de quem pernoita em terra firme. A Cruise Whitsudays é uma das empresas que fazem passeios de barco de um dia. A viagem até o ponto de mergulho dura 2 horas. Não é para os fracos de estômago: no trecho que entra em alto mar, o barco enfrenta grandes correntezas e joga muito por pelo menos uns 50 minutos. Muita gente passa mal. Então, se você é mais sensível, o ideal é mesmo um passeio até Whitehaven Beach, com a sua paradisíaca e deserta praia de areias brancas, bem mais próxima e acessível. Fica a dica.

Grande Barreira de Corais

Grande Barreira de Corais

Grande Barreira de Corais

[Grande Barreira de Corais]

Aqueles que venceram a correnteza são compensados com um grande presente da natureza: quilômetros e quilômetros de incríveis corais e os peixes mais coloridos que você já viu na vida. E isso inclui o peixe palhaço, mais intimamente conhecido como Nemo. Para ter acesso a esse mundo encantado submerso é só colocar o macacão apropriado, a máscara e mergulhar. Para aqueles que não sentirem firmeza em fazer o mergulho, existe uma estação de observação submersa - um barco com fundo de vidro para observar os peixes e corais.

Plataforma de observação

Plataforma de observação submersa

[Plataforma de observação submersa]

A tripulação do barco é altamente treinada, paciente e profissional. O roupa e o equipamento de snorkel já estão incluídos no pacote, mas há outras atividade opcionais que você pode fazer pagando taxas extras, entre elas vôo de helicóptero sobre a região e scuba diving com guias experientes.

Reef Hotel

[Hotel Reef View, Hamilton Island]

Ao final da experiência, fica a certeza de ter visitado um lugar único no mundo, capaz de conquistar qualquer um que tenha tido a oportunidade de estar aqui e que vale repetidas voltas.

Viagem feita a convite do Tourism Australia

Leia mais:

11 comentários

Diogo Avila
Diogo AvilaPermalinkResponder

Estive lá em 2012. Realmente este lugar é divino.
Certamente um dos grandes destinos da Austrália, senão o maior deles. Pena que pouca gente conhece.

Eneida
EneidaPermalinkResponder

Estivemos em Hamilton Island em dezembro de 2013. Apesar de ser tudo muito lindo e organizado, nos sentimos em um "resortão", pois tudo na ilha (vários hotéis, restaurantes, lojas, etc.) é controlado por uma só empresa. Para quem gosta de sair do hotel e explorar os locais de forma independente, este não é o lugar!

De qualquer forma, amei demais Austrália e fiquei com um aperto no coração em constatar que apesar de termos praias tão maravilhosas quanto às deles (ou mais), ainda temos muuuuito que investir em infraestrutura de transportes, segurança, treinamento de pessoal, etc.

Kênia Ávila
Kênia ÁvilaPermalinkResponder

E o VnV, como sempre, criando sonhos na cabeça da gente... grin

Mirella (@mikix10)

Eu adorei Hamilton Island... ficamos lá em 2011 e como a Eneida disse é um resortão, mas acho uma boa opção para conhecer o começo da barreira de corais, de curtir uma ilha com carrinhos de golf e conhecer a região de withsundays. Diferente do conceito cidade de Cairns, por exemplo... outro estilo mesmo! Escrevi sobre nossa experiência aqui: http://www.mikix.com/withsundays-na-australia/
Meu sonho, não realizado, era um passeio de helicoptero pela barreira de corais, mais uma razão pra voltar pra minha adorada e idolatrada Australia smile

Vanessa Horowicz Pjevac

Estivemos na ilha em nossa lua de mel, em 1998, quando a Austrália ainda era um destino alternativo para a maior parte dos brasileiros. O mergulho na grande barreira de corais é um dos mais lindos (senão o mais lindo) do mundo. Fica uma dica: há uma outra ilha, Hayman Island, que também fica próxima å Grande Barreira, onde há um resort maravilhoso, imperdível para quem já estiver por lá.

Próxima Trip - Erika

Excelente post e fotos muito bonitas smile

A Austrália está na wish list faz tempo... muito legal essas matérias que vocês estão mostrando pra gente wink

Meu marido já mergulhou e tudo mais, mas acho que eu me contentaria com a plataforma de observação, fico feliz que eles tenham pensado em quem quer ver uma pequena amostra da grande barreira de corais mas não gosta/quer mergulhar.

O voo de helicoptero deve ser show tb!

abs

Fernanda Ruiz
Fernanda RuizPermalinkResponder

Pergunta para o pessoal que ja foi para a Hamilton Island: em qual hotel ou acomodacao voces ficaram? Alguem ficou ou conheceu o Whitsunday Apartments? Estou planejando visitar Hamilton Island em setembro deste ano, mas com tantas opcoes de hospedagem e uma diferenca de preco brutal entre os hoteis e os self catering apartments, estou bem em duvida entre qual escolher. Qualquer sugestao sera muito bem vinda! Obrigada smile

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Fernanda! Clique e leia o que dizem deste flat no Booking.

Vamos compartilhar sua pergunta no Perguntódromo. Havendo resposta, aparecerá aqui.

Diogo Avila
Diogo AvilaPermalinkResponder

Fernanda
Ficamos no Reef View. Fiz até um hotel review lá no Cumbicão além de um post de Hamilton.
De fato a acomodação é ainda mais cara do que no restante da Austrália. Uma pena.
Ouvi dizer muito bem dos Apartments.
Seja como o for, como diria o Riq, "vai por mim" (ou seria vai por nós), não deixe de ficar na ilha!
Boa viagem!!!

Carol Prates
Carol PratesPermalinkResponder

Sensacional esse post. Visitei Hamilton Island recentemente através de um pacote saindo de Arlie Beach com tudo incluso: transfer para ilha, acomodação e todas as atividades do Resort Reef View. A vista do quarto é paradisíaca! Escrevi sobre essa minha experiência também onde mergulhei na Grande Barreira de Corais e sobre a trilha por dentro da floresta onde vale a pena a subida de mais de 2h para ver o pôr-do-sol do ponto mais alto da ilha. Bela dica sobre enjoar no barco: minha ida para Whitsundays em um barquinho pequeno para 20 pessoas foi um dos meus maiores pesadelos até hoje (risos). Mas nada que a chegada e a vista de lá não compensem.

Vocês podem ler aqui: www.tireidopapel.com.br.

Para mim foi um dos lugares mais marcantes até agora. Vale a pena a experiência!!!

Janaina
JanainaPermalinkResponder

Fiz o passeio de um dia para a barreira de corais, porém partindo de Airlie Beach, que era mais barato. Passamos em Hamilton Island somente para pegar outros passageiros. Fizemos o passeio com a Cruise Whitsundays e recomendo, apesar de o local onde conhecemos a barreira ter decepcionado um pouco. Eu tinha uma expectativa um pouco maior. De qualquer forma o passeio foi excelente, eles são muito profissionais!!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar