Iberostar Playa Mita: mordomia (e baleias!) na Riviera Nayarit

Viaje na Viagem
por Viaje na Viagem

Iberostar Playa Mita

| Iberostar Playa Mita |

Enviada especial | Carla Tolosa

Aterrissamos no tradicional balneário mexicano de Puerto Vallarta depois de um vôo de pouco mais de 1h30 desde a Cidade do México. Uma van nos aguardava para levar a esse lugar do qual até pouco tempo atrás os brasileiros nunca tinham ouvido falar, a Riviera Nayarit. Nosso destino era Litibú, cerca de 45 minutos de van por boas estradas a partir do aeroporto de Puerto Vallarta. Fomos convidados pela rede Iberostar para conhecer seu recém-inaugurado resort 5 estrelas da categoria Premium Gold – o Iberostar Playa Mita.

A rede já possuía 9 resorts no país, todos localizados no Caribe mexicano: um em Cancún, 7 ao longo da Riviera Maia e um na ilha de Cozumel. O novo resort é o primeiro da rede na costa oeste, na Riviera Nayarit.

A Riviera Nayarit possui 307 quilômetros de costa banhada pelo oceano Pacífico e é rodeada por uma vegetação bem mais exuberante que a da Riviera Maia. O nome vem do estado de Nayarit, onde está situada. É a mais nova aposta do México como destino turístico top. Imagine: um lugar preservado que do nada ganha toda a infra para o turismo internacional. Imagina na Copa!

A região fica imediatamente ao norte de Punta Mita, que já era um destino de luxo estabelecido. (Não confunda com Punta DE Mita, que é o povoado mais próximo e não tem o mesmo glamour.)

Litibú, onde está o Iberostar Playa Mita, fica 7 km ao norte de Punta Mita, e é uma espécie de condomínio de empreendimentos, que conta com outros hotéis, um campo de golfe (assinado por Greg Norman) e ainda tem projetado um centro comercial de frente para o mar.

Boas-vindas da Rede Iberostar

Boas-vindas da rede Iberostar

[Apresentação e boas-vindas da rede Iberostar]

Chegamos 10 dias depois da inauguração: 6 jornalistas brasileiros e mais uns 50 representantes dos mais variados veículos de diversos países -- Espanha, Alemanha, México, Chile, Argentina. Já havia alguns hóspedes no resort, mas poucos ainda.

Recepção

Lobby

[Recepção e lobby do resort]

Como todas as unidades da rede, o resort oferece um Iberostar de atrações: 4 piscinas, spa, jacuzzis, salão de beleza, 8 bares (inclusive um para aficionados de charuto), 4 restaurantes à la carte, 1 restaurante-buffet, sala de jogos, teatro com shows temáticos todas as noites, danceteria, academia, bar-lounge, além de lojas, tudo dentro do complexo.

Uma das piscinas do Iberostar Playa Mita

Uma das piscinas do Iberostar Playa Mita

Deck

[Piscinas e deck]

O mar também serve de playground para muitas atividades: vela, caiaque, mergulho, snorkel, jet-ski e aulas de surf.

Praia no Iberostar Playa Mita

Esportes aquáticos no Iberostar Playa Mita

[Esportes aquáticos]

Essas atividades náuticas são realizadas pela Dressel Divers, e algumas não estão incluidas no pacote all-inclusive do resort.

O resort também está rodeado por três campos de golfe. O mais próximo, no terreno contíguo ao do resort, é um campo oficial. A Iberostar está em negociação com esse campo para que ele seja incluído no pacote all-inclusive.

Campo de golfe

[Golfe]

Amantes do golf, fiquem de olho! Se isso se confirmar, o Iberostar Punta Mita se torna um destino com excelente custo x benefício para golfistas.

Ah, e a estrutura pra criançada também é ótima: tem uma área molhada com escorregadores e piscinas.

Piscina para crianças

[Piscina infantil]

Além da área molhada tem entretenimento o dia todo, com atividades dentro e fora da piscina -- outra característica de todo Iberostar.

Brincadeiras

Brincadeiras

[Xadrez e ping-pong]

Se não quiser ser incomodado pela alegria da criançada, peça um quarto no prédio exclusivo para adultos. São os “Spa rooms”. Os quartos são todos de frente para o mar, e nesse prédio a entrada de crianças não é permitida.

Área exclusiva para adultos

Área exclusiva para adultos

[Área exclusiva para adultos]

Embaixo, de frente para o mar, há um exclusivo solarium com 2 jacuzzis, mesas e confortáveis poltronas e ainda macas para massagem. Tudo exclusivo para os hóspedes dos Spa Rooms. Não deixe de fazer uma massagem ao pôr-do-sol, seguida de um banho de jacuzzi com cromaterapia sob a luz do luar. Esse sem dúvida foi um dos “top ten” momentos da viagem!

Além da torre Spa Rooms, há outras 2 torres, e todos os 452 quartos contam com vista pro mar. Os quartos estão divididos em 5 categorias, com sutis diferenças.

SuíteSuíteSuíte

[Suíte]

Todos os quartos possuem cofre, frigobar, cafeteira e complementos (chá, café, açúcar e adoçante), balde de gelo (as máquinas de gelo estão a cada dois andares), tábua e ferro de passar, telefone com rádio-relógio e dock station para Iphone/Ipod, TV de tela plana a cabo, secador de cabelos, chinelos, roupões e amenities de marca própria. Interessante notar que ao lado dos chuveiros há dispensers ecológicos de shampoo e sabonete líquido, e também há shampoo e sabonete líquido em potinhos individuais, além de creme corporal, touca para banho, sabonete em barra, pente e kit de costura. Mas não há creme / condicionador para cabelos! Então atenção: se você não vive sem creme ou condicionador após lavar os cabelos, leve o seu mrgreen

Os quartos podem ter 2 camas de casal ou 1 cama king size (os quartos da categoria Spa room possuem apenas camas king size, e variam de 44,5 a 50 m2). As suites “Junior” possuem também sala de estar. Todas as áreas do resort têm wi-fi com bom sinal, e gratuito.

Spa

LobbyArtesanato no lobby

[Decoração do resort]

Todos os ambientes têm decoração clean, agradável aos olhos, pontuada por objetos do bonito e colorido artesanato huichol, feito pelos habitantes locais. Sem interferir na harmonia, há referências tailandesas também, com o intuito de passar a mensagem de calma, tranqüilidade e relaxamento.

Passeios

Sayulita

[Vilarejo de Sayulita]

Além das muitas atrações e delícias do resort, é possível explorar os lugares próximos e se divertir muito. A região é pródiga em vilarejos coloridos, praias lindas e vazias, artesanato, cultura local e muitas atividades de lazer. Diversos campos de golf, passeios em barco para pesca, observação de golfinhos e baleias, snorkeling, mergulho, nado com golfinhos e leões marinhos, vela, observação de tartarugas e ainda esportes de aventura como tirolesa e trekking pela Sierra Madre.

Praia San Pancho

[Praia San Pancho]

Eu e mais três jornalistas do grupo resolvemos nos aventurar. Alugamos um carro no próprio lobby do hotel e fomos conhecer três praias: San Pancho, Lo de Marcos e Playa de los Venados. San Pancho e Lo de Marcos são cidadezinhas, vilarejos, onde a vibe é pura praia e surf. Não têm muito charme (só um pouquinho), mas têm praias deliciosas e, não sei se demos muita sorte, bem vazias.

Praia Lo de Marcos

Praia Lo de Marcos

[Praia Lo de Marcos]

As praias são tão gostosas e o colorido mexicano é tão bonito aos olhos, que a gente até perdoa as cadeiras e mesas de plástico grin

Claro que quem se aventura também cai em roubada. Nos disseram pra visitar em San Pancho a “Alianza Jaguar”. Uma organização que busca cuidar e preservar os jaguares e seu habitat. Eu realmente não sei se falaram que haviam jaguares ali, mas com certeza houve uma alucinação coletiva e fomos empolgadíssimos achando que veríamos vários jaguares, quem sabe até daria pra fazer uns carinhos em algum deles? Na chegada não entendemos muito a cara de espanto e incompreensão da moça que estava no escritório, mas depois de perguntarmos o que tinha pra ver ali (todos procurando os jaguares) e ela nos mostrar uns 10 cartazes de divulgação do projeto, percebemos por que ela não estava entendendo nada de 4 malucos estrangeiros querendo conhecer o local. O mais perto que chegamos de um jaguar foram os que estavam nas fotos dos cartazes e um de madeira que enfeitava a entrada. Fuém, fuém, fuém....

Mas não perdemos a viagem. A praia valeu a pena grin

Sayulita

[Sayulita]

Em outro dia nos levaram para conhecer Sayulita, a vilazinha charmosa da região. Localizada mais ao norte de Punta Mita, fica a 12 quilômetros do resort, uns 20 minutos de carro. Sayulita tem uma praia boa, extensa, e com bastante infraestrutura – bares e restaurantes na beira da areia, e cadeiras, espreguiçadeiras e guarda-sóis de monte.

Sayulita

SayulitaSayulita

[Lojinhas de Sayulita]

Mas o que vale a pena ali é a vila mesmo. Cheia de lojinhas coloridas, um paraíso para as comprinhas da viagem. Tem também farmácias, caixas eletrônicos, mercado. Quando chegamos, uma faixa anunciava o Festival Sayulita em janeiro, que mistura cinema, tequila, música e surf. Me pareceu uma mistura explosiva!

Islas Marietas

[Islas Marietas]

Com tanta costa banhada pelo Pacífico, o ponto alto da viagem só podia ser no mar. Pegamos um barco que nos levou pela Baía de Banderas até as Islas Marietas. As Islas Marietas (são duas), são um santuário de aves marinhas. Vistas do mar, são blocos de rocha cobertas de hum... guano (veja no dicionário se não sabe o que é!) e uma vegetação bem rasteira.

Islas Marietas

Islas Marietas

[Islas Marietas]

É proibido pisar nas ilhas, para preservação das aves. Mas aí vem a surpresa: máscara, snorkel e colete – cai na água e nada-se uns 15 minutos, acompanhando uma corda de marcação. O mar não estava muito calmo no dia, com uma correnteza razoável principalmente próximo à ilha, mas se até eu que sou uma pata consegui, qualquer um consegue. Bom, aí você tá lá olhando os peixinhos, quando vê um buraco na rocha – uma passagem, que chega no centro da ilha, que te recompensa o esforço com uma prainha deliciosa. Não consegui tirar fotos, pois não tinha câmera que pudesse molhar, nem aquelas mochilas impermeáveis. A foto abaixo, emprestada do site Playa Escondida, não revela ainda toda a beleza do lugar. É só pra ter uma idéia do que é “uma praia, no meio de uma ilha à qual se chega por um buraco”.

Playa Escondida

[Foto: Playa Escondida]

Aí você está super feliz depois de um snorkel que te levou pra uma praia linda, e acha que acabou. Mas se você fizer esse passeio entre dezembro e março, pode ainda encontrar baleias jubarte, que passam esses meses em reprodução nessa região. É difícil descrever a emoção de ver esses animais tão de perto. Primeiro você vê um esguicho, e todo mundo óhhhhhhh!! Quando se ouve o som, então, é incrível. É como estar dentro daqueles programas da National Geographic. Mas elas são tímidas. O piloto do barco vai tentando seguir a baleia ou o grupo (como estão em época de reprodução, o mais comum é ver uma baleia fêmea seguida por alguns machos). Nós conseguimos seguir por um bom tempo um grupo composto por uma fêmea e cinco ou seis machos. Eles somem sob a água com a mesma facilidade com que aparece um rabo, uma corcova. Tem que estar atento, principalmente para fotografar. Fotografar ou filmar não é tarefa fácil. Infelizmente ficamos somente umas duas2 horas nessa “caça à baleia”, mas eu ficaria um dia inteiro atrás delas!




Em cinco dias foi possível ter uma boa idéia desse lado do México ainda desconhecido pelos brasileiros. No lugar dos peixinhos do Caribe e dos sítios arqueológicos da Riviera Maia, você vai curtir a vegetação tropical da Sierra Madre, vai ver baleias (BALEIAS!!!), visitar vilarejos ainda autênticos -- e, pelo fato da Riviera Nayarit ser um destino novíssimo do México, vai voltar com aquele gostinho de “fui o primeiro a ver e explorar”. Agora é com vocês wink

Carla Tolosa viajou a convite do Iberostar Playa Mita.

Leia mais:

14 comentários

Paula Bicudo
Paula BicudoPermalinkResponder

Relato incrível, amiga! Fiquei alucinada pela Playa Escondida. O hotel parece bom demais também. Adorei!

Carla Tolosa
Carla TolosaPermalinkResponder

Obrigada Paula! Eu fiquei com muita vontade de voltar a essa Playa Escondida. Não só a praia é bacana, mas o fato de chegar de snorkel é muito legal. E o hotel é só mordomia, acho que as meninas iam adorar!!

Majô
MajôPermalinkResponder

Carla, o hotel é bacanudo demais. Ai, aquela massagem ao pôr-do-sol deve dar um up incrível. Vale a estadia mrgreen
E, o post tá bem pedaçudo, já que ninguém conhece esta região. Parabéns, Carlota lol

Carla Tolosa
Carla TolosaPermalinkResponder

Obrigada, Majô! E a massagem é incrível mesmo. É daqueles momentos que você pensa: nossa, como a vida é boa!!!!

victor
victorPermalinkResponder

0 hotel é muito bom, mas com essa cor do mar acho que é melhor ir para o Caribe mexicano , não?

Carla Tolosa
Carla TolosaPermalinkResponder

É Victor, mar cor de Caribe só... no Caribe mesmo grin
Riviera Nayarit tem outra vibe mesmo. Você não vai encontrar o mar azul-calcinha, mas também não vai se deparar com ordas de turistas em todos os cantos ou com resortões um ao lado do outro como em Cancún, por exemplo.
Enfim, cada canto desse mundo tem o seu encanto, concorda?

Carmen
CarmenPermalinkResponder

Essas praias vale na viagem! Eu quero conhecer Punta Mita e despois de ler o post... mais!

Flora
FloraPermalinkResponder

Que delicia de lugar e de relato Carla!

VERONICA
VERONICAPermalinkResponder

lugar incrivel, relato nota 1000! Já coloquei na minha lista de desejos!
parabens Carla!

Malu
MaluPermalinkResponder

Muito legal essa viagem e o seu relato está delicioso de ler Carlinha. Dá uma vontade danada de voar para lá.

Carla Tolosa
Carla TolosaPermalinkResponder

Carmen, Flora, Veronica e Malu,
Vamos todas? Fiquei morrendo de vontade de ir à Playa Escondida de novo!!

Mari Campos
Mari CamposPermalinkResponder

Viagem bem tipo #tapuxado, né, Carlota? razz

gustavo cavalheiro

Daqui 2 semanas estarei embarcando para o Iberostar de Playa Mita . Gostei muito do relato e das dicas. Estou indo com minha filha de quase 4 anos . O passeio até Playa Escondida não eh adequado para crianças? O que recomenda ? Deixa-la no hotel com o serviço de babás ?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Gustavo! O hotel têm serviço de babá, mas não testamos. Verifique no local!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar