"Queremos viajar com criança pequena, mas não pra resort"

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Little Praiagogi

Little Praiagogi

Muitos casais habituados a se hospedar em pousadas de charme levam um baque quando descobrem que, depois de ter filhos, muitas delas estarão de portas fechadas para a família até as crias crescerem.

As alternativas à disposição são resortões (que não fazem o gênero de quem gosta de pousadas) ou pousadas que aceitam crianças sem oferecer muita estrutura, ou então pousadas estruturadas demais para crianças (alô, piscina com toboágua! Adeus, paz!).

Como combinar charme com estrutura dedicada aos pequenos? Na Rota Ecológica, a Borapirá (do grupo Beijupirá) há alguns anos se especializou em receber famílias, oferecendo até recreação na temporada.

Little Praiagogi

Em 2014, a região ganhou outra bela opção: a Little Praiagogi, ala para famílias da charmosa pousada Praiagogi.

A Little Praiagogi nasceu de uma oportunidade: uma ótima casa de veraneio à beira-mar que desocupou, a apenas duas casas de distância da Praiagogi. Ali a Fernanda e o Sandrijn, donos da Praiagogi, criaram um produto bastante original.

Praiagogi

São apenas três apartamentos, cada um com uma configuração diferente. Um dos apartamentos é perfeito para pais com bebê: o berço pode ficar atrás de uma espécie de biombo vazado de ripas de madeira, que preserva a sensação de intimidade do casal sem perder o berço de vista.

Little Praiagogi

Um segundo apartamento é conjugado, para pais que querem dormir separados das crianças.

Praiagogi

E o terceiro apartamento é um loft para pais que fazem questão de ter todos os filhos sob a mira.

Praiagogi

A pousada tem um pequeno parquinho no quintal e uma piscina à beira-mar. A praia é supercalma.

A equipe de cozinha da pousada está acostumada a fazer papinha e comida de criança (são as mesmas pessoas que cozinham para os filhos da Fernanda e do Sandrijn).

Tuyn

Dim sum de lagosta e peixe à tailandesa no Tuyn

Mas o pulo do gato está na hora do jantar. A comida das crianças sai cedinho, logo ao anoitecer. Depois disso, uma babá da pousada se encarrega de cuidar dos pequenos até às nove, nove e meia -- dando tempo para que os pais possam jantar com calma na vizinha Praiagogi, onde está o inventivo restaurante Tuyn.

A Little Praiagogi tem berços, trocadores e banheirinhas suficientes para os três apartamentos. Para quem viaja com bebê, é uma redução significativa de tralha smile

Leia mais:

28 comentários

val
valPermalinkResponder

que charme!!

Diego
DiegoPermalinkResponder

Post patrocinado?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Diego! Não smile Nossos posts patrocinados são identificados como tal, todas as vezes.

Ricardo Freire

Não é não, Diego. Todos os posts patrocinados têm a tag #ad.

Hugo
HugoPermalinkResponder

Só depois que temos filhos é que sabemos como iniciativas assim são importantes.

Siperdí !!
Siperdí !!PermalinkResponder

Vou ser Super-sincero, muito egoísmo dos pais viajarem com um bebê, submeter a exposição de pressão hiperbárica em aviões e bactérias para as quais o leite materno não conferiu imunidade, etc.. poderia discorrer página de contra-indicações e efeitos colaterais para a criança numa viagem, bem como a mudança súbita de ambientes, alimentação, clima e alérgenos de cada região.
Sem falar que a exposição do seu troféu, não interessa a ninguém, só aos pais, e a maioria das pessoas, embora digam "que gracinha", por trás comentam exatamente o que estou escrevendo aqui. E ainda tem pais idiotas que levam saquinhos com protetores auriculares e outras bobagens para distribuir para as pessoas que ficarem próximas, no avião ou hotel, supersimpático, tipo "olha, eu vou atormentar aqueles seus únicos e preciosos dias de férias, desculpa aí, tá!"
Deixam o filho com desconhecidos e se acontecer alguma coisa ou a criança adoecer ainda são capazes de dizer que vão processar este ou aquele...
Haja irresponsabilidade, haja tolerância, haja egoísmo, haja ignorância.
Os pais de Madeleine deveriam ter sido processados e presos, mas estamos vivendo uma época em que o errado vira vítima de seu próprio crime, dá entrevista e arrecada uma fortuna nas vaquinhas online.

MiAchei
MiAcheiPermalinkResponder

Acho que o egoísmo está exatamente no seu discurso. Pais com filhos pequenos tem o mesmo direito de viajar que os solteirões e casais sem filhos, ou será que devem todos ficar trancados em cada nas férias? !?!?!?!

marina
marinaPermalinkResponder

CLARAMENTE VOCE NAO SABE O QUE FALA . vamos todos viver numa bolha então ate termos 5 anos .
Viagem é vivencia,diversão,momento em familia ..é muito mais do que bacteria em avião.Quando você tiver filhos , você diz algo de util

Paulo
PauloPermalinkResponder

Concordo que o choro de criança é um tormento para os pais e os passageiros em volta, mas daí entender egoístas pais que viajam com filhos é um tanto infeliz, pra dizer o mínimo.
Claro que há alguns lugares a serem evitados por crianças (museus, por exemplo), mas viajar com filhos representa a manutenção de um dos maiores prazeres da vida aos pais, especialmente os que já viajavam muito antes da chegada do herdeiro.
Ah, e achar que filho é troféu exposto é de uma pequenez sem igual.
Espero que os métodos contraceptivos que você utiliza sejam bem eficazes!

Paulo
PauloPermalinkResponder

Respeito a sua opinião, dada a liberdade de expressão. Mas que é infeliz, ah, isso é.
Espero que os métodos contraceptivos que usa sejam bem eficazes!

Siperdí !!
Siperdí !!PermalinkResponder

Fico feliz pela reação dos muiiiiitos comentários abaixo, já que o sentimento externado nos comentários não difere do sentimento experimentado pelas pessoas que presenciam pais expondo filhos de tenra idade em situações desconfortáveis gerando stress e risco desnecessário para a criança.
Há quem disse abaixo, o que vc está fazendo aqui? É o que também penso do “nonsense” de uns importunando muitos, e porque aqui está quem precisa saber. Por falar em senso, lembrei de R Descartes - nada é mais justamente distribuído que o bom senso, pois ninguém julga que precisa mais do que já tem.
De qualquer forma, saiba que os olhares das pessoas para situações que vc sabe (ou não) serem inoportunas, tem a mesma indignação das muiiiitas postagens abaixo.
Não vou mais importunar o post.

Carla Torres
Carla TorresPermalinkResponder

Valeu pela dica!
Acho engraçado como as pessoas na internet se dão ao direito de julgar e apontar o dedo para os outros. Rotulam um imenso número de pessoas como se fossem todos iguais (no sentido de igualmente errados e idiotas e egoístas e irresponsáveis). E ainda se auto-entitulam como "representante" da forma de pensar da maioria...
Sou mãe cuidadosa e médica (inclusive, sem qualquer falsa modéstia, com grande experiência teórica/prática em infecções/alergias na infância - já que sou otorrinolaringologista com bastante experiência em pediatria - e de variações de pressão atmosférica - já que sou médica hiperbarista com ampla experiência com mergulhadores profissionais e aviadores) e viajo com meus filhos. E digo que há muito mais do que apenas egoísmo dos pais envolvido na decisão de viajar com seus filhos.

Siperdí !!
Siperdí !!PermalinkResponder

Para descer em tubulões ou mergulhar, um mergulhador - profissional, treinado passa por diversos exames médicos para ser "aprovado" a tal exposição, vc faz os exames em seu bebê, ou vai no escuro? alguém faz? o bebê é um profissional treinado? As vias aéreas, auditivas e outras estão adequadamente desenvolvidas a estas exposições?
Ser especialista só tona vc mais responsável pelos infortúnios.
Como saber se os pólens da flora de determinada região causarão uma reação intensa em uma árvore respiratória imatura?
A opinião é minha, pois também me afeta o sofrimento de quem não tem como dizer se está super feliz em estar na Disney, na europa num frio de -5 ou no calor do nordeste.
A opinião é minha, com licença mas posso sim manifesta-la, assim como vc pode manifestar a sua.
A opinião é de todas as pessoas que já conversei sobre este assunto, menos dos pais da criança.

Carla Torres
Carla TorresPermalinkResponder

Bom, todo conhecimento traz responsabilidades e, felizmente até hoje,  nem minha mãe precisou me apontar quais eram as minhas; e obviamente este não parece o local adequado para uma discussão clínica, além de não ser do meu interesse mudar sua opinião (nem de todas as pessoas com as quais o sr - ou sra, já que não sei com quem trato por sua identificação misteriosa - fez seu plebiscito).
Por sua forma de se expressar, pode-se notar sua sensibilidade e preocupação com o bem estar das crianças que viajam. Mas quanto a meus filhos, e de quase todas as pessoas com as quais fiz meu levantamento (sim! também tenho um apreço pela estatística), não precisa se preocupar. Pais atenciosos não precisam que um filho fale para saber se está ou não confortável, em qualquer situação que seja. Conheço meus filhos  pelo tom do choro, pelo olhar, pelo modo que se movimentam. Alguns pais amam seus filhos muito mais do que amariam qualquer outro troféu, e egoísmo é um sentimento que perde o sentido quando se ama deste modo. Mas algumas pessoas nunca poderão entender isso, felizmente eu, e grande parte das pessoas que conheço, receberam essa dádiva e, apesar dos riscos que o mundo oferece aos nossos filhos, continuaremos conduzindo nossas vidas (e viagens) em busca da grande razão da vida: nossa felicidade e das pessoas que amamos.
Só mais uma coisa: essa foi minha réplica e paro por aqui; tenho muito o que fazer e, como a grande maioria, costumo entrar no site do capitão Riq exclusivamente para aprender sobre viagem.

Anita
AnitaPermalinkResponder

Parece muito legal essa pousada!!! Doida para ir!
Juro que tentei ficar calada, mas não consegui... Não queria alimentar a discussão pois esse assunto não é o foco desse post, mas desde que nasceu faço tudo com a minha filha e graças a Deus ela ainda não encontrou o tal pólen rs Na minha opinião, egoísmo é deixar as crianças em casa e privá-las de explorar o mundo... A minha adora passear, está sempre apontando a porta e o carrinho.
Existem muitos riscos dentro de casa também... Acho que é impossível proteger as crianças e bebês de todos os riscos.

Luciana Carvalho

Adorei o post! E também a discussão, que volta e meia surge no site. Sou mãe e eu e meu marido sempre viajamos com a nossa pequena, que hoje não e mais tão pequena e está prestes a completar 6 anos. Nunca pisei em um resort com ela. Não temos muita paciencia para estes espaços. Discordo fortemente da opinião do Siperdi e concordo com a Anita. Egoísmo, para mim, e ter a oportunidade física e financeira de proporcionar aos filhos o conhecimendo do mundo e não fazê-lo, por conveniência própria. Nunca deixei minha filha com estranhos em nenhum lugar do mundo e sempre viajamos com responsabilidade. Além disto, o comportamento impertinente de um viajante para com os demais nada tem a ver com o fato dele ter filhos ou não. Trata-se pura e simplesmente de uma questão de cortesia e educação, que viajantes sem filhos também devem respeitar.

Patricia Veras

Riq, vc sempre respondendo aos nossos anseios smile Esse ano tivemos a primeria experiência de um resort em alta temporada por causa da idade escolar dos nossos filhos e pensamos justamente em nos próximos anos procurar alternativas como esta. Obrigadíssimo!!!!

Nosso(a) colega se perdeu mesmo... Esse site é para viajantes e não para discussão de maternidade/paternidade. Claro que pode expressar sua opinião, mas acho que errou o forum. Pelo que observo, todos leitores assiduos deste blog são amantes de viagens sejam elas com filhos, casais jovens, maduros, idosos, cada um na sua e cada um sabe o que é melhor para si e sua família.

Meus filhos adoram viajar, crianças são curiosas por natureza. Claro que não estamos falando aqui de um bebê de 3 meses. E claro que viajamos com orientação e aval dos pediatras smile Sempre deu tudo certo, caótico como em casa mesmo smile mas pelo menos diferente. Deixar as crianças presas em casa 3 meses de férias por ano é que não!!!! smile

Viajemos pessoal, cada um sabendo o que é melhor para si e com as excelentes dicas do capitão a nos ajudar.

marina
marinaPermalinkResponder

eu fico chocada como sempre tem gente que estraga as coisas.
claramente os pais não souberam dar amor e férias dignas .
CRIANÇA PODE TER REAÇÃO ALERGIA Á POLUIÇÃO OU EM CASA MESM, e crianças que não são expostas á variação climática ,e que não tem contato com outras pessoas ficam muito mais doentes das que o fazem.
Uma discussão sadia vira auê por causa de gente que não sabe o que fala.
Não gosta de crianças existem 16558200385 lugares que você pode frequentar sem ser aborrecido.Mas não venha comentar a SUA opinião num post destinado á pais.
Riq vc é genio em achar essas pérolas , muito obrigado pela curadoria !

Priscila
PriscilaPermalinkResponder

Fui com meu marido e não temos filhos . Sem duvida é um lugar incrível, Fernanda e o Sandrijn são especiais. Recomendo muito e para ir com crianças mais ainda!

Marcela Marques

Oba! Feito para nós!
Temos uma filhota de 4 anos e outra bebê de 11 meses que adoram passear.

Adriana Damus
Adriana DamusPermalinkResponder

Nossa praia preferida, nossa pousada preferida. Já fomos
duas vezes, porque tanto as crianças quanto nós adoramos, nos
sentimos como se estivéssemos em casa. Praia com água deliciosa, quente
e segura para os pequenos. A comida é deliciosa, e os donos, os melhores
anfitriões. Espero voltar muitas vezes!!!

Celia grossi
Celia grossiPermalinkResponder

Boa tarde, realmente não resisti em deixar de comentar! Admiro muito o viaje na viajem assim como tantos outros que nos auxiliam na grande e prazerosa arte que é preparar as viagens em família. E de que adianta o nosso trabalho e dedicação se não para preparar com tanto carinho o período reservado para estar com nossos queridos, sejam eles companheiros, amigos, pais, irmãos e filhos? Uma prova disso é o sucesso e a participação de todos aqui.
Então , distoando de toda esta atmosfera, está o depoimento do Siperdi solto e tão na contramão do que é a vida em família e de tudo envolvido nela. Viajar com criança é: trabalhoso, as vezes incomoda aos outros, cansativo, muito cansativo, dispendioso e necessita um esforço aos pais para darem conta do recado, dai tantos blogs focados nisso!!!! Mas ter filhos é isso e você já foi um filho um dia!
O filho extrai de nós o que temos de mais autêntico e genuíno, sem máscaras, sem amarras, sem aparências.....
E a viajem é pra eles e pra família porque eles fazem parte dela. Então se você é tão averso a esta idéia, sugiro procurar hotéis que não aceitem crianças!!!

claudia
claudiaPermalinkResponder

Já escutei esse tipo de bobagem tantas vezes q hj até ignoro, já que o meu filho adquiriu tantos anticorpos numa viagem de 5 meses pelo mundo qdo tinha apenas 1 ano q até hj, com 5 anos, nunca teve uma febre sequer. Mas apontar filho como troféu não desceu bem e, pra ser bem honesta, já q todos defendemos a liberdade de expressão, isso só pode ser coisa de gente impotente, q tentou ter filho e, como Deus sabe das coisas, não conseguiu, pq só quem nunca foi pai pode apontar um bb como um troféu.

Lea Dorf
Lea DorfPermalinkResponder

Adorei o post, estou sempre em busca desse tipo de alternativa, proponho um post maiorzão com várias opções desse tipo Brasil afora -- com a contribuição dos antenados leitores! Que tal?

Nelson
NelsonPermalinkResponder

Fiquei feliz com a reportagem, pois me hospedei na little praiagogi há dois meses . parece que você está em casa e não num hotel. Mas o melhor são os donos Fernanda e Sandijn, seus filhos, e a equipe da pousada. O restaurante da outra pousada deles, que fica ao lado e não aceita crianças,tem um restaurante com um dos melhores cardápios que já vi. Antes de ir para essa pousada eu estava num resort grande e sofisticado de Maceió. Mas, sem dúvidas, eu voltaria pra pousada e não para o resort.

Ilana
IlanaPermalinkResponder

Estivemos eu, o meu marido e a nossa filha de 1 ano e 6 meses na Little Praiagogi na semana passada. Realmente vale muito a pena para quem gosta de viajar em um ritmo sossegado, com o objetivo de descansar! A equipe da pousada é ótima, a Fernanda é uma fofa! Sempre disposta a ajudar... O restaurante da Praiagogi é excelente! Comida excepcional, boa carta de vinhos. E a praia tb é uma delícia! Queremos voltar!!!
Seria ótimo obtermos mais dicas sobre esse tipo de hospedagem. Seria a salvação para pais que não gostam tanto de resorts.

Danielle de Oliveira

Estava tentando descobrir como me hospedo nessa pousada, já que não tem nenhuma informação sobre ela no site da pousada. Fiquei triste por ver que rotulam como egoístas pessoas que não querem ficar trancafiadas dentro de casa escondendo os filhos do mundo. Queria só lembrar que vivemos uma época de inclusão e de respeito à diversidade e por que não incluir as crianças? Só uma reflexão.
Bom, o que quero mesmo é saber como reservo essa pousada?
Obrigada pelas excelentes postagens, Ricardo Freire. É mais difícil encontrar referências de pousadas charmosas do que de resorts.

Gabriela
GabrielaPermalinkResponder

A Little Praiagogi foi vendida. Agora sechama Pro Dive.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar