Little Praiagogi

“Queremos viajar com criança pequena, mas não pra resort”

Little Praiagogi

Muitos casais habituados a se hospedar em pousadas de charme levam um baque quando descobrem que, depois de ter filhos, muitas delas estarão de portas fechadas para a família até as crias crescerem.

As alternativas à disposição são resortões (que não fazem o gênero de quem gosta de pousadas) ou pousadas que aceitam crianças sem oferecer muita estrutura, ou então pousadas estruturadas demais para crianças (alô, piscina com toboágua! Adeus, paz!).

Como combinar charme com estrutura dedicada aos pequenos? Na Rota Ecológica, a Borapirá (do grupo Beijupirá) há alguns anos se especializou em receber famílias, oferecendo até recreação na temporada.

Little Praiagogi

Em 2014, a região ganhou outra bela opção: a Little Praiagogi, ala para famílias da charmosa pousada Praiagogi.

A Little Praiagogi nasceu de uma oportunidade: uma ótima casa de veraneio à beira-mar que desocupou, a apenas duas casas de distância da Praiagogi. Ali a Fernanda e o Sandrijn, donos da Praiagogi, criaram um produto bastante original.

Praiagogi

São apenas três apartamentos, cada um com uma configuração diferente. Um dos apartamentos é perfeito para pais com bebê: o berço pode ficar atrás de uma espécie de biombo vazado de ripas de madeira, que preserva a sensação de intimidade do casal sem perder o berço de vista.

Little Praiagogi

Um segundo apartamento é conjugado, para pais que querem dormir separados das crianças.

Praiagogi

E o terceiro apartamento é um loft para pais que fazem questão de ter todos os filhos sob a mira.

Praiagogi

A pousada tem um pequeno parquinho no quintal e uma piscina à beira-mar. A praia é supercalma.

A equipe de cozinha da pousada está acostumada a fazer papinha e comida de criança (são as mesmas pessoas que cozinham para os filhos da Fernanda e do Sandrijn).

Tuyn

Mas o pulo do gato está na hora do jantar. A comida das crianças sai cedinho, logo ao anoitecer. Depois disso, uma babá da pousada se encarrega de cuidar dos pequenos até às nove, nove e meia — dando tempo para que os pais possam jantar com calma na vizinha Praiagogi, onde está o inventivo restaurante Tuyn.

A Little Praiagogi tem berços, trocadores e banheirinhas suficientes para os três apartamentos. Para quem viaja com bebê, é uma redução significativa de tralha 🙂

Leia mais:

28 comentários

Estava tentando descobrir como me hospedo nessa pousada, já que não tem nenhuma informação sobre ela no site da pousada. Fiquei triste por ver que rotulam como egoístas pessoas que não querem ficar trancafiadas dentro de casa escondendo os filhos do mundo. Queria só lembrar que vivemos uma época de inclusão e de respeito à diversidade e por que não incluir as crianças? Só uma reflexão.
Bom, o que quero mesmo é saber como reservo essa pousada?
Obrigada pelas excelentes postagens, Ricardo Freire. É mais difícil encontrar referências de pousadas charmosas do que de resorts.

Estivemos eu, o meu marido e a nossa filha de 1 ano e 6 meses na Little Praiagogi na semana passada. Realmente vale muito a pena para quem gosta de viajar em um ritmo sossegado, com o objetivo de descansar! A equipe da pousada é ótima, a Fernanda é uma fofa! Sempre disposta a ajudar… O restaurante da Praiagogi é excelente! Comida excepcional, boa carta de vinhos. E a praia tb é uma delícia! Queremos voltar!!!
Seria ótimo obtermos mais dicas sobre esse tipo de hospedagem. Seria a salvação para pais que não gostam tanto de resorts.

Fiquei feliz com a reportagem, pois me hospedei na little praiagogi há dois meses . parece que você está em casa e não num hotel. Mas o melhor são os donos Fernanda e Sandijn, seus filhos, e a equipe da pousada. O restaurante da outra pousada deles, que fica ao lado e não aceita crianças,tem um restaurante com um dos melhores cardápios que já vi. Antes de ir para essa pousada eu estava num resort grande e sofisticado de Maceió. Mas, sem dúvidas, eu voltaria pra pousada e não para o resort.

Adorei o post, estou sempre em busca desse tipo de alternativa, proponho um post maiorzão com várias opções desse tipo Brasil afora — com a contribuição dos antenados leitores! Que tal?

Já escutei esse tipo de bobagem tantas vezes q hj até ignoro, já que o meu filho adquiriu tantos anticorpos numa viagem de 5 meses pelo mundo qdo tinha apenas 1 ano q até hj, com 5 anos, nunca teve uma febre sequer. Mas apontar filho como troféu não desceu bem e, pra ser bem honesta, já q todos defendemos a liberdade de expressão, isso só pode ser coisa de gente impotente, q tentou ter filho e, como Deus sabe das coisas, não conseguiu, pq só quem nunca foi pai pode apontar um bb como um troféu.

Boa tarde, realmente não resisti em deixar de comentar! Admiro muito o viaje na viajem assim como tantos outros que nos auxiliam na grande e prazerosa arte que é preparar as viagens em família. E de que adianta o nosso trabalho e dedicação se não para preparar com tanto carinho o período reservado para estar com nossos queridos, sejam eles companheiros, amigos, pais, irmãos e filhos? Uma prova disso é o sucesso e a participação de todos aqui.
Então , distoando de toda esta atmosfera, está o depoimento do Siperdi solto e tão na contramão do que é a vida em família e de tudo envolvido nela. Viajar com criança é: trabalhoso, as vezes incomoda aos outros, cansativo, muito cansativo, dispendioso e necessita um esforço aos pais para darem conta do recado, dai tantos blogs focados nisso!!!! Mas ter filhos é isso e você já foi um filho um dia!
O filho extrai de nós o que temos de mais autêntico e genuíno, sem máscaras, sem amarras, sem aparências…..
E a viajem é pra eles e pra família porque eles fazem parte dela. Então se você é tão averso a esta idéia, sugiro procurar hotéis que não aceitem crianças!!!

Nossa praia preferida, nossa pousada preferida. Já fomos
duas vezes, porque tanto as crianças quanto nós adoramos, nos
sentimos como se estivéssemos em casa. Praia com água deliciosa, quente
e segura para os pequenos. A comida é deliciosa, e os donos, os melhores
anfitriões. Espero voltar muitas vezes!!!

Oba! Feito para nós!
Temos uma filhota de 4 anos e outra bebê de 11 meses que adoram passear.

Fui com meu marido e não temos filhos . Sem duvida é um lugar incrível, Fernanda e o Sandrijn são especiais. Recomendo muito e para ir com crianças mais ainda!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.