Croa do Goré: vida boa na maré baixa em Aracaju

Heloísa Dall'Antonia
por Heloísa Dall'Antonia

Orla Pôr do Sol

Orla Por do Sol, em Aracaju

O banho mais gostoso de Aracaju está a meia hora da Orla da Atalaia. Rodando meia hora pela Rodovia dos Náufragos, você chega à Orla Pôr do Sol, na praia do Mosqueiro, à beira do rio Vaza-Barris.

Prepare-se para uma experiência bem divertida, a um só tempo vip e roots: a Croa do Goré.

Croa do Goré, Aracaju

CroadoGore6

É da orla que saem passeios de lancha e catamarã pelo leito do rio. Com apenas alguns minutos de navegação já é possível babar com a vista dos “fundos” das casonas de alguns condomínios fechados da região –- o barco não chega perto o suficiente para que você seja considerado um intruso, fique tranquilo -- e apreciar os manguezais que fazem parte do cenário, junto de barcos de pescadores. O local, me explicou Mestre Zé (tel. 79/9602-5287), dono da lancha em que fiz o passeio, é onde os trabalhadores conseguem pegar caranguejos e gorés (crustáceos pequenos, mais clarinhos).

Como fui na baixa temporada – no fim de fevereiro, durante a semana -, era a única passageira da lancha, que por sua vez também era a única que estava em funcionamento. Aos finais de semana a situação é diferente, pois os sergipanos também frequentam o lugar.

Croa do Goré, Aracaju
Croa do Goré, Aracaju
Croa do Goré, Aracaju

Com mais alguns minutinhos (os catamarãs levam mais tempo, pois fazem passeios mais distantes antes de pararem ali, indo também até a ponte Jornalista Joel Silveira e a Ilha dos Namorados), o barco já está pertinho da Croa do Goré, um banco de areia que só fica visível no rio por algo em torno de cinco horas por dia. Com a maré baixa, os guarda-sóis de palha ficam cheios de visitantes que, sentados nas cadeiras, aproveitam a água morninha nos pés enquanto provam petiscos e bebidas à venda no bar flutuante. Como o entorno do banco de areia, mesmo com água, ainda dá pé, todo tipo de turista consegue curtir a água. Por ali também é possível fazer aula de canoagem e stand up paddle.

É possível combinar com o dono da lancha um horário para o traslado de volta à terra firme. Os catamarãs também costumam deixar que os turistas aproveitem a área por um determinado tempo. Ao fim do dia, o bar flutuante é recolhido, e só a cúpula dos guarda-sóis fica visível.

Há ainda dois outros passeios que não cheguei a fazer. A Ilha de Mem de Sá, que é uma comunidade pesqueira, e a Praia do Viral, outra enseada pequena em extensão, próxima da ponte onde acontece o encontro do rio com o mar, bem rústica. Os passeios de lancha, quando com quórum suficiente, costumam sair por volta de R$ 30 por pessoa. No catamarã, o valor sobe para R$ 50 (mas o passageiro terá espreguiçadeiras à disposição e também poderá curtir uma “hidromassagem natural” da água do rio enquanto estiver a bordo).

Bar Parati, Aracaju

Entrada do bar Parati (praia do Refúgio)

Bar Com Amor, Aracaju

Bar Com Amor (praia do Refúgio)

Onde comer
Na Orla do Pôr do Sol, escolha entre o Bar do Kid (Rua José Francisco Matias, 134 – tel. 79/ 9919-8711), o Zodíaco (Praça Principal da Orla Pôr do Sol, tel. 79/ 3227-1629) e o Twin Marina (Rua A1, 122 – tel. 79/ 9990-8708), que estão próximos à área em que se contrata o serviço dos barcos.

Tambem dá para aproveitar os bares estruturados, vedadeiros clubes de praia, a meio caminho entre a Atalaia e o Mosqueiro. Entre os mais confortáveis estão o Parati (Rod. José Sarney, 47, tel. 79/ 3227-2100), o Com Amor (Rod. José Sarney, 13665, tel. 79/ 3227-2413), o Abrolhos (Av. Inácio Barbosa, 10 – tel. 79/ 3227-3676) e o Paraíso do Baixinho (Rod. José Sarney, em frente à AABB, tel. 79/ 3227-2144).

Paraíso do Baixinho, Aracaju

Paraíso do Baixinho

Como chegar
Da Atalaia até a Orla Pôr do Sol é possível chegar de táxi (a ida e volta costuma sair por R$ 100). Menos confortável (e talvez um pouco inviável depois da praia), mas bem mais em conta, é ir de ônibus. Enquanto comia no Kid, descobri ao menos duas linhas que passam por ali, a 717 – Centro/Mosqueiro, e a 600 – Circular Praias 01.

Heloísa viajou a convite do novo Ibis Budget Aracaju, na Atalaia.

Leia mais:

6 comentários

Marcia Palhares

Fiquei apaixonada por este lugar, a croa do goré...Aracaju é mesmo surpreendente. Anotados para a próxima a praia do Refúgio e a ilha de Mem de Sá. Obrigada, Heloisa, pelo ótimo post!!

marcelo
marceloPermalinkResponder

muito bom os post e as dicas

Dayana
DayanaPermalinkResponder

Uma maravilha esse passeio! Água morna e calma = banho delícia!
O passeio é muito bom para qualquer idade. Tinha de crianças a idosos por lá.
Quando fui, ficaram me falando da presença de águas vivas na região, mas só vimos mesmo na praia do Mosqueiro, de onde sai o Catamarã. Depois os banhos foram super tranquilos, nem sinal de água viva.
Fiz de Catamarã e aproveitei para dar uma esticada à Ilha dos Namorados.
Também relatei tudo no meu blog (http://goo.gl/A3arUD) e, claro, referenciei vocês. smile

Bricio Lima
Bricio LimaPermalinkResponder

Post util e objetivo. Fiz o passeio da croa do gore, pelas lanchas. Rapido e pratico. Chegamos a croa por volta das 11:00, mare ja estava baixando. Achamos uma mesa e esperamos um bom tempo para sermos atendidos. Depois o atendimento ate melhorou. Lugar é bacana, diferente, vale a pena conhecer. Mas nao achei VIP, só roots msm... Fui na barraca parati, estrutura grande, mas nao achei nada demais. Precos justos, boas opcoes, mas do que pedimos nada se destacou.

RENATO PIRES
RENATO PIRESPermalinkResponder

Realmente o lugar é muito bonito, mas fuja dos feriados e finais de semana. O atendimento fica péssimo e a super lotação mancha a beleza do local. Prefira os barcos e lanchas ao invés do Catamarã.

Rosana Zouain
Rosana ZouainPermalinkResponder

Estive na Croa do Goré no final de janeiro, numa sexta feira e confesso que me decepcionei com o lugar, muito barulho e todo mundo comendo o tempo todo, o que deixava o local com restos de comida e descartáveis. Já a ilha dos namorados é muito bonita, é a parte bacana do passeio.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar