Kinderdijk: os moinhos mais famosos, num pit-stop entre Bélgica e Holanda

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Kinderdijk

Imagine uma avenida de moinhos de vento!

(Os porto-alegrenses vão dizer: ah, a 24 de Outubro!)

Assim é o Kinderdijk (diga Kinderdéik): um canal próximo de Roterdã onde no século 18 foram instalados 15 moinhos de vento que tinham a função de drenar a água dos canais próximos, e assim evitar a inundação das plantações e das casas dos agricultores a cada subida do nível do rio Lek.

Kinderdijk

Hoje os moinhos continuam funcionando, mas só para deleite dos visitantes. (A drenagem continua necessária, mas é feita por maquinário moderno.) Desde 1997, o lugar é catalogado como Patrimônio da Humanidade pela Unesco. Veja como fazer esse passeio.

Kinderdijk: estratégia de viagem

Você precisa de pelo menos 4 horas livres em Roterdã para visitar com calma o Kinderdijk. É um passeio básico para quem está hospedado em Roterdã, e um bate-volta muito bacana para quem está hospedado na vizinha Haia (18 minutos de estação central a estação central).

Também dá para fazer como bate-volta desde Amsterdã -- mas nesse caso, o ideal é vir para passar o dia em Roterdã, e assim aproveitar melhor a passagem (a ida e volta custa € 30,20 nos trens Intercity Direct; a viagem dura 40 minutos de estação central a estação central, ou 1h20 no trem pinga-pinga).

Zaanse Schans, os moinhos de vento mais próximos de Amsterdã

    Antes de programar um bate-volta de Amsterdã, é bom lembrar que há moinhos mais próximos da capital, no parque de Zaanse Schans. Ficam a 40 minutos da cidade com o ônibus 391, ou 17 minutos de trem até Koog-Zaandijk + 15 minutos de caminhada. É um parque mais fofinho e bem mais turístico que Kinderdijk e não tem o selo da Unesco; mas se tudo o que você quer é ver um moinho de verdade funcionando, vai gostar.

Para aproveitar ao máximo a logística da viagem, porém, você pode fazer do Kinderdjik um pit-stop entre a Bélgica e Amsterdã. Essa é a minha melhor dica para visitar o lugar.

Kinderdijk como pit-stop entre a Bélgica e Amsterdã

Kinderdijk

O passeio pode ser feito nas duas direções, claro. Vou dar as instruções para quem vem no sentido Bélgica-Amsterdã porque, como os trajetos são mais longos, é preciso se programar para o melhor horário de saída. (No sentido oposto, Amsterdã-Bélgica, há trens a todo instante entre Amsterdã e Roterdã; a viagem no Intercity Direct leva 40 minutos.)

Roterdã está a 3h de Bruges (saída às 8h57, baldeações em Ghent e Antuérpia), 2h30 de Ghent (saída às 9h26, baldeação em Antuérpia), 2h07 de Bruxelas (saída às 8h49, baldeação em Antuérpia) e 1h10 de Antuérpia (direto). Esses horários e tempos são para trajetos com os trens Intercity, que não necessitam reserva e valem pelo dia inteiro com direito a desembarcar e embarcar na mesma rota. Com uma passagem para Amsterdã no Intercity você faz qualquer pit stop sem custo, e como a passagem é internacional, tem direito aos trens Intercity Direct entre Roterdã e Amsterdã (40 minutos de viagem).

Atenção: esses horários podem mudar.

    Confira horários para o dia da sua viagem no site da B-Rail.

Caso você viaje com os trens Thalys, encurtará o trajeto entre a Bélgica e Roterdã em até uma hora, porque os trens são mais rápidos. Mas vai precisar ter duas passagens, uma até Roterdã, e outra entre Roterdã e Amsterdã, com horários definidos. Como o transporte entre Roterdã e Kinderdijk depende de barco, e não é assim tão freqüente, não é bom fazer esse passeio com um horário rígido para seguir viagem.

Chegando em Roterdã
Kinderdijk: locker em Roterdã

A sala de guarda-volumes fica escondida à altura da plataforma 16. É uma porta fechada que você demora a perceber que pode abrir. Lá dentro há lockers tamanho P (€ 6) e G (€ 9). No locker pequeno couberam minha mala pequena e minha mochila média.

Os lockers funcionam apenas com cartão de crédito ou débito. Você precisa identificar um locker vazio, então coloca a sua bagagem e fecha a porta. Isso ativa o painel de pagamento. Você então insere o seu cartão e coloca a senha. Aprovado o pagamento, o armário é lacrado e a máquina imprime um comprovante com código de barras, onde está escrito o número do painel (que vale para vários armários em volta) e o número do seu armário específico. Ao voltar, basta expor o código de barras ao leitor óptico do painel, e a porta do seu armário se abrirá.

(Querendo mais informação visual sobre o processo, veja este post.)

Da Estação Central ao Kinderdijk

Vá ao saguão principal da estação (extremidade oposta à sala dos lockers) e procure o posto de informações turísticas. Ali você pode comprar o seu Tourist Day Ticket (€ 13,50), que dá direito a 24 horas de transporte em Roterdã, incluindo o barco Water Bus que leva a Kinderdijk.

Kinderdijk

Saia pela porta principal e você dará num ponto de bonde (tram). Ali, na plataforma B, você pega o número 7, direção Willemsplein. Ao entrar no tram é necessário validar o passe na maquininha (basta encostar o cartão no sensor). Em menos de 15 minutos você chega ao fim da linha, em frente ao ponto de embarque para o Kinderdijk. Não esqueça de validar o passe na maquininha também ao sair.

Kinderdijk: estação de embarque

A estação de embarque do Waterbus fica praticamente ao pé da Erasmusbrug, ou Ponte de Erasmo, um dos símbolos de Rorterdã. Entre 1º de maio e 30 de setembro, funciona a linha 202, com desembarque direto em Kinderdijk. Os barcos saem da Erasmusbrug às 10h40, 12h40 e 14h40, e voltam às 12h03, 14h03 e 16h03. Para fazer este passeio com a linha 202, esteja na Erasmusbrug às 12h30 e no píer do Kinderdijk para voltar às 15h50.

Kinderdijk: Waterbus

O passeio pode ser feito durante o ano inteiro com uma pequena baldeação. A linha 20 do mesmo Waterbus, com saída do mesmíssimo embarcadouro da Erasmusbrug, tem dois barcos por hora, que param na estação Ridderkerk. Ali você pega um barquinho que em cinco minutos chega ao Kinderdijk (custa € 1,70 extra).

Kinderdijk: saindo de Roterdã

Tanto na linha 202 quando na linha 20 do Waterbus você precisa validar o seu cartãozinho na máquina ao embarcar e ao desembarcar. Eu fiz o passeio usando as duas linhas: na ida, cheguei cedo demais à Erasmusbrug; como o próximo barco direto só sairia dali a 40 minutos, a moça me mandou embarcar na linha 20 mesmo. Voltei no direto.

No Kinderdijk

Kinderdijk

O ancoradouro do Kinderdijk fica a cinco minutinhos de caminhada da entrada do parque. Ao chegar você já vai avistar a avenida de moinhos.

Kinderdijk

Entrar e caminhar pelo parque não custa nada. Se quiser, você pode alugar uma bicicleta na cafeteria à beira da estrada.

Para visitar o Museu dos Moinhos, porém, você precisa pagar € 7,50. O Museu é um moinho de verdade, a quinze minutos de caminhada da bilheteria, onde você é recebido por um moleiro. O ingresso também dá direito a assistir a um filminho sobre Kinderdijk, na outra margem do canal.

Kinderdijk

Entre maio e setembro são oferecidos também passeios de barco pelo Kinderdijk. Você pode escolher entre o Canal Cruiser, que faz o passeio completo em 25 minutos, e o Canal Hopper, que permite paradas. O mais legal é pegar o Canal Hopper: você desce na parada em frente ao Museu dos Moinhos e depois segue com o próximo barco. O ingresso combinado custa € 12,50.

Agradeço ao A.L., que me deixou com vontade de fazer esse passeio desde esta dica, publicada em 2010. Obrigado!

Kinderdijk

Tomara que quando você for dê a sorte de encontrar um tempo tão bonito quando o que eu encontrei...

Ricardo Freire voou à Holanda a convite da KLM.

Leia mais:

10 comentários

Sandra Mazzafera

Muito gostoso o passeio a Kinderdijk! Apesar de estar muito frio no final de abril pudemos andar no caminho entre os moinhos. Tem mais moinhos que em Zaanse Schans e se for de carro tem travessia de ferry.

Cleidi
CleidiPermalinkResponder

Vamos de carro de Bruxelas a Amsterdã, é tranquilo chegar de carro no Kinderdijk?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Cleide! Tranqüilo. Você vsi atravessar o Lek de balsa. É só colocar Kinderdijk no google maps.

A. L.
A. L.PermalinkResponder

Sim, com GPS é simples. Coloque Molenkade Nederwaard, Kinderdijk, Netherlands no GPS (o endereço do estacionamento na entrada, se estiver lotado, há outros próximos). A região no polder no entorno é muito bonita, há várias estradinhas rurais (asfaltadas) que vocês podem explorar depois, saindo em Ottoland e depois chegando à auto-estrada A-27 de onde podem seguir direto para Amsterdam.

Cleidi
CleidiPermalinkResponder

Muito obrigada pelas dicas!

Rafael Machado

Colo aqui comentário que fiz no antigo post do AL:

Acabei de testar e aprovar a dica do A.L. Estive em Roterdã dia 25/09/2015. Peguei um trem com menos escalas da Intercity, chamado Intercity Direct, só parava em Schipol e depois na Roterdã Centraal, com última parada em Breda. Acho que o trem era de alta velocidade, a viagem foi bem rápida, cerca de 50 min. Na máquina que comprei na Centraal Station de Amsterdã, não vi opção do Fyra, mas apenas um intercity com mais paradas e esse Intercity Direct, que era um pouquinho mais caro (poucos euros a mais mesmo) e nos garantia um bom ganho de tempo. Chegando em Roterdã, resolvemos, eu e minha esposa, caminhar até a Erasmusbrug, com um pequeno desvio para ver outros marcos da cidade, estávamos com um chip local da Lebara, então, coma utilização do Google Maps, ficou fácil transitar. No caminho pudemos apreciar a cidade, realmente diferente das demais cidades europeias. Em razão de ter sido bombardeada na 2ª Guerra, Roterdã foi reconstruída e é uma cidade bem moderna, com arquitetura diferente e interessante de se apreciar. Fomos até as Casas Cubo, a única estrutura medieval que sobreviveu à 2ª Guerra (St. Laurenskerk) e fizemos uma boquinha, tanto no almoço, quanto no jantar, no Markthal Rotterdam http://markthalrotterdam.nl/, um mercado lindo, ultramoderno e com muitas opções de comida, dos Stroopwafles de Gouda a uma filial do Jamie's Italian. Do mercado partimos para a Erasmusbrug, onde é possível, como bem disse o A.L., bater fotos lindas da cidade e de seu skyline. O barco para Kinderdijk sai do porto e é operado pela empresa Waterbus. Ao menos nesse período em que fomos, saiam barcos de 30 em 30 min para lá. Há opção de pegar um barco direto, acho que n° 202, ou então de fazer uma conexão. Como chegamos já com o barco de conexão prestes a sair, optamos por ele, mas voltamos direto para a Erasmusbrug. O valor de cada passagem no Waterbus é de 4 euros por pessoa, se pegar a conexão, tem de pagar mais 1,70 para o "barquinho" que te leva até Kinderdijk. O parque é realmente muito bonito, os moinhos estão muito preservados, mas nada parece fake, o lugar, inclusive, é patrimônio mundial pela Unesco, havia turistas, mas não era aquela horda insana e foi possível aproveitar muito bem o passeio, até porque tivemos sorte e estava um lindo dia de sol, acompanhado de uma brisa fria, mas gostosa. De volta a Roterdã, seguimos a dica do A.L. e fomos na Euromast, passando pelo Het Park. Realmente vale à pena, o parque é lindo no outono, inclusive achei mais bonito que o Voldelpark de Amsterdã. Na Euromast, não havia uma multidão lá em cima, e foi possível aproveitar muito bem o passeio. A entrada da Euromast saiu 19 euros para duas pessoas, com o detalhe de que o complexo (entrada e lojinha), não aceita dinheiro em espécie e foi um dos momentos em que tive de usar o velho e bom cartão de crédito. Antes de voltar à Roterdã Centraal, mais uma parada no lindo Markthal, onde comemos em um restaurante chinês de qualidade, na parte superior do mercado. Aqui está meu complemento ao post do A.L., que foi testado e aprovado com louvor. Aproveito também para agradecer a ótima dica insider. Não fui a Zaanse Schans, meus bate e volta de Amsterdã foram Haia e Roterdã, mas acho difícil que seja mais impactante do que Kinderdijk.

Mais esse post:

Não é longo não Alan. Testei e aprovei, é bem tranquilo. Em relação ao preço, é relativo, o valor maior fica no trem, os trechos de barco são baratos e a entrada do parque é grátis. De Amsterdã Centraal para Roterdã Centraal são entre 40min e 1h,a depender do trem que você pegar. Eu voltei do passeio em Kinderdijk, fui no Het Park e na Euromast, jantei no Markthal e estava no meu hotel em Amsterdã por volta de 21h. Achei o bate e volta bem redondo. Aliás, recomendo os dois bate e volta que fiz, tanto este, quanto o que fiz a Haia. Nesta, não deixe de conferir o museu Panorama Mesdag, diferente de tudo que tinha visto na vida.

Vinicius
ViniciusPermalinkResponder

Será que entendi errado ou eles estão cobrando pra entrar no Kinderdijk agora? Entrei no site deles (pelo menos imagino ser oficial), https://www.kinderdijk.com/tickets, e vi a informação: "The ticket [€ 8,00] will give you one-day acces to the Windmill site, the two Museum Mills and the Multiscreen film at visitor centre Wisboom".
O estranho é que a visita do Ricardo foi em 2016, e esse post foi atualizado em março/2017.
Mas não deve estar sendo cobrado não, né? Deve ser uma jogada tipo "se você comprar o ingresso pro museu, tem DIREITO a visitar o local"...

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Vinicius! Este "windmill site" é um moinho que você pode visitar. Andar pela área continua grátis.

Raquel Gonzaga

Olá
fiquei com uma duvida que pode ser um mal entendimento: "os trens Intercity, que não necessitam reserva e valem pelo dia inteiro com direito a desembarcar e embarcar na mesma rota. Com uma passagem para Amsterdã no Intercity você faz qualquer pit stop sem custo, e como a passagem é internacional, tem direito aos trens Intercity Direct entre Roterdã e Amsterdã (40 minutos de viagem)."
Quero ir de Amsterdã a Bruxelas com parada em Roterdã para ver um pouco da cidade e dos moinhos.
Posso comprar um intercity (esta é a duvida relacionada ao post) Amsterda- Bruxelas, fazer um pit stop em Roterdã e depois seguir a viagem até o destino final?
Grata antecipadamente pelo esclarecimento.
Raquel

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Raquel! Você transcreveu a frase que é a resposta à sua pergunta. É só substituir Amsterdã por Bruxelas, dá no mesmo.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar